xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 19/04/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

19 abril 2017

Doze ônibus são atacados e um motorista fica ferido na Grande Fortaleza, diz Sindiônibus



Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) confirmou que pelo menos 12 ônibus foram atacados nesta quarta-feira (19) em diferentes bairros de Fortaleza e Região Metropolitana. Com estes ataques, subiu para 55 o número de veículos de transporte coletivo incendiados no estado desde 2014, conforme o sindicato das empresas de ônibus. Passageiros relatam que parte dos ônibus deixaram de circular. Segundo o sindiônibus, um motorista sofreu queimaduras em um incêndio provocado no transporte em que estava.
A Secretaria da Segurança ainda não se pronunciou sobre o que teria motivado a série de ataques. Até o momento, não há confirmação de pessoas presas por envolvimento nos incêndios. Uma carta recolhida pela Polícia Militar na Barra do Ceará, em um dos locais onde um ônibus foi queimado, faz ameaças, e cita mudanças em presídios. Após os ataques, o Sindiônibus solicitou reforço no policiamento. "Diante desses fatos, estamos envidando esforços junto às autoridades do Estado para que possamos ter segurança para restabelecermos o serviço de transporte de passageiros com a total preservação da vida de trabalhadores, usuários e do patrimônio das empresas", informou em nota o sindicato. "Os trabalhadores do transporte e empresários do setor estão aterrorizados diante de tanta violência e da real e verdadeira ameaça à integridade física e à própria vida dos trabalhadores e dos usuários do transporte coletivo", acrescentou.

Ataques

Dentre as ocorrências, foram registrados incêndios nos bairros Edson Queiroz, Barra do Ceará e Barroso, na capital, e nos municípios de Eusébio e Horizonte. Devido aos ataques, pelo menos três terminais de ônibus suspenderam as atividades. Conforme o tenente-coronel Lima, comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM), criminosos pararam um ônibus na Barra do Ceará e mandaram os ocupantes descerem. Logo em seguida, eles queimaram o veículo e fugiram. A polícia realiza buscas para tentar identificar e prender os suspeitos. Já a professora Lídia Bandeira contou ao G1 que estava em casa no Bairro Edson Queiroz com uma amiga quando ouviu um barulho alto, achou que fosse uma batida, mas quando chegou à frente da casa avistou um ônibus em chamas. Usuários do transporte público também relaram ao G1 que as conduções passaram por diversos bairros em direção às garagens das empresas, sem parar nos pontos de ônibus.


Cagece e Enel

Carros de empresas distribuidoras de água e energia elétrica também foram alvo de ataques na tarde desta quarta-feira. Em nota, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) confirma que dois veículos da empresa foram incendiados nos Bairros Vila União e Conjunto Palmeiras, em Fortaleza. A empresa, diz a nota, acionou os órgãos de segurança pública para que sejam tomadas providências.
Já a Enel Distribuição Ceará, companhia de energia elétrica do estado, informa que durante os ataques aos ônibus, um carro da companhia foi incendiado e o outro atingido por disparos de arma de fogo no bairro Cidade dos Funcionários. A companhia afirma que repudia atos de violência e acrescenta que os colaboradores da empresa não foram feridos.


Ataques na Região Metropolitana

Dois ônibus foram incendiados simultaneamente nas cidades de Eusébio e Horizonte. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados ao local da ocorrência no intuíto de debelar as chamas e tentar identificar os suspeitos do crime. Uma moradora de Horizonte disse ao G1 que viu o ataque na cidade. "Chegaram três homens, não estavam encapuzados, no distrito de Dourado, nunca ocorreu isso em Horizonte, principalmente, neste distrito, que fica afastado do centro, pediram para os passageiros descer, jogaram gasolina e queimaram o ônibus'', relatou. Equipes do Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará foram acionadas para os locais onde os ônibus foram atacados. A capitã dos Bombeiros Juliane Freire informou que o trabalho das equipes segue em andamento para atender aos chamados e debelar os incêndios já confirmados. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) disse que teve conhecimento dos ataques e não recebeu informações de que haja feridos.


Fonte: G1
Fotos: Facebook. Perfil de Paulo Angelim




Após 16 anos o Ceará ordenará mais um bispo e pela quarta vez esta nomeação é dada a um padre da diocese de Crato – por Patrícia Silva (*)


No próximo dia 22 de abril, às 17h, a diocese de Crato viverá um momento histórico. Na Catedral de Nossa Senhora da Penha estarão reunidos cerca de 16 bispos, vindos de todo o Ceará e de outras localidades, para a celebração de ordenação episcopal do monsenhor Francisco Edimilson Neves Ferreira, eleito, em fevereiro, pelo Papa Francisco, bispo de Tianguá.
Também se espera a presença de mais de 100 padres da diocese de Crato e de outras dioceses, religiosos (as), leigos que vivenciarão a celebração do terceiro grau do Sacramento da Ordem. A última ordenação episcopal de um bispo do Ceará aconteceu há 16 anos, em 2001, e foi a de dom Plínio José Luz da Silva, hoje bispo da diocese de Picos (PI). Já na história centenária da diocese de Crato esta é a quarta vez que a nomeação episcopal é dada a um membro do seu clero, a primeira foi a dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva, em 1915, a segunda a dom Joaquim Ferreira de Melo, em 1921, e a terceira a dom Newton Holanda Gurgel, em 1979.
A celebração terá como ordenante principal o bispo emérito da diocese de Crato, dom Fernando Panico. Dom Gilberto Pastana de Oliveira (bispo da diocese de Crato) e dom Francisco Javier Hernandez Arnedo (bispo emérito da diocese de Tianguá) serão os demais ordenantes. Os outros bispos participam como concelebrantes.
Nascimento, formação intelectual e pastoral
Natural da cidade de Jardim, monsenhor Francisco Edimilson Neves Ferreira nasceu em três de outubro de 1969. Zeloso às coisas sagradas, monsenhor ingressou no Seminário São José aos vinte anos. Em seguida, fora transferido, para o Seminário Regional em Fortaleza, onde concluiu os estudos no Seminário da Prainha, sendo licenciado em Filosofia pela Universidade Estadual do Ceará.
Como padre, ordenado em 12 de dezembro de 1997, esteve à frente da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Crato. Também foi professor, prefeito de disciplina e diretor espiritual do Seminário Diocesano São José. Nomeado, depois, coordenador diocesano de pastoral, exerceu o cargo durante 14 anos. Soma-se, ainda, à sua missão, a vice diretoria do Colégio Pequeno Príncipe, desempenhada desde 1998. Seus últimos trabalhos, enquanto padre da diocese de Crato, foi o de cura da Catedral de Nossa Senhora da Penha e gerente executivo da Fundação Padre Ibiapina.
O lema episcopal do futuro bispo, retirado do Salmo 69, será: “O zelo por Tua casa me consome”. A escolha do versículo, segundo monsenhor Edimilson, faz alusão a sua trajetória nestes vintes anos de sacerdócio.

Ordenação episcopal
O Sacramento da Ordem possui a plenitude na Ordenação Episcopal. A Constituição Dogmática Lumen Gentium, no nº 18, diz assim: “Este Sagrado Concílio ensina e declara com ele que Jesus Cristo, Pastor Eterno, instituiu a Santa Igreja, enviando os apóstolos como Ele mesmo foi enviado pelo Pai, e quis que os sucessores destes, os bispos, fossem os pastores de sua Igreja até o fim do mundo”.
Como na ordenação diaconal (1º grau) e ordenação presbiteral (2º grau), os ritos centrais da ordenação episcopal está na imposição das mãos e oração consacratória, porém algumas ações diferenciam esta ordenação das demais como a imposição das mãos de todos os bispos presentes, que são concelebrantes na administração do sacramento, e o livro dos Evangelhos aberto que é colocado sobre a cabeça do ordenando, depois da imposição e antes da oração.
O ordenante principal reza a oração consacratória e os demais rezam, juntos, a parte que invoca o Espírito Santo sobre o candidato. Baseada no texto de Hipólito de Roma, a oração é um pedido ao Pai para que o ordenando obtenha o mesmo Espírito de governo que Jesus recebeu e transmitiu aos seus apóstolos para a edificação da Igreja.

Coletiva de Imprensa
Para facilitar a cobertura dos veículos de comunicação, uma coletiva de imprensa acontecerá antes da ordenação, às 15h30, no auditório da Cúria Diocesana, em Crato.
A coletiva deve acontecer até as 16h e todos os veículos serão atendidos. Participarão deste momento com a imprensa o monsenhor Edimilson Neves, dom Gilberto Pastana e dom Francisco Javier.
Reforçamos a informação que todos os veículos serão atendidos somente durante a coletiva, por isso pedimos a compreensão de cada um e a pontualidade no horário de início.
Pedimos também a confirmação de presença, até a próxima quarta- feira (19), através do e-mail assessoria@diocesedecrato.org ou do telefone (88) 99609-4000.
(*) Patrícia Silva, jornalista.

Livro sobre o Cariri será lançado hoje na URCA


O Laboratório de Pesquisa em História Cultural - LAPEHC, do Curso de História da Universidade Regional do Cariri - URCA, promoverá o lançamento do livro "Cariri, Cariris - Outros olhares sobre um lugar incomum". O evento ocorrerá hoje, 19/04, às 19h, no Salão da Terra, localizado no Campus do Pimenta da URCA, em Crato.

O livro tem a colaboração de professores do Curso de História da URCA e de outras universidades, como Durval Muniz, Rosilene Melo, Sônia Meneses (também organizadora do livro), Joaquim dos Santos, Carlos Rafael Dias, Jane Semeão, Roberto Marques, Pryscilla Cordeiro e Edianne Nobre, com prefácio de Titus Riedl.

Crato - Previsão do Tempo para hoje, 19 de Abril de 2017





Fonte: INPE
Via: www.blogdocrato.com


150 deficientes auditivos farão exames para emissão da CNH


A mistura de buzinas e roncos de motores do trânsito caótico de Fortaleza é ouvida baixa, com dificuldade, por cerca de 23.760 habitantes da Capital. Somadas a eles, mais de 4.960 pessoas com deficiência auditiva não escutam absolutamente nada do que se passa nas vias da cidade, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar disso, deficientes auditivos em diferentes graus podem trafegar normalmente, além de pedestres, como motoristas habilitados, tendo acesso garantido à emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Em Fortaleza, atualmente, 180 pessoas com deficiência auditiva são habilitadas para dirigir. Considerando todo o território cearense, o número sobe para 280. Nos próximos dias 17 e 18 de maio, mais 150 pessoas surdas realizarão exames de acuidade visual, medição de pressão e avaliação física, além de cadastro da biometria, para emissão do documento, selecionadas por meio do programa CNH Popular, do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/CE). Todo o processo é gratuito, ofertado a pessoas com deficiência física, de baixa renda, egressas do sistema prisional, beneficiárias do Bolsa Família ou estudantes de escolas públicas. De acordo com o assessor de comunicação do Detran, Paulo Ernesto Serpa, a única diferença entre o procedimento de emissão da CNH para pessoas sem e com deficiência auditiva é que estas são atendidas por servidores que fizeram o curso de Libras, a Língua Brasileira de Sinais. "No exame prático, o examinador e o balizador se comunicam com o candidato pela língua de sinais", exemplifica Paulo Ernesto Serpa.
Conforme o órgão, a apresentação das questões da prova teórica para os candidatos surdos deve ser feita por meio de vídeo, integralmente traduzido para libras. As exigências para as aulas de direção são as mesmas para todos: é preciso cumprir 20 horas/aula para habilitação na categoria A, específica para conduzir motocicletas; e 25 h/a para quem escolher categoria B, para carros de pequeno porte. As autoescolas do Estado, afirma o assessor, devem estar capacitadas para receber pessoas com deficiência auditiva.
Entretanto, encontrar centros de formação que disponham de intérpretes de libras para facilitar a comunicação é uma das maiores dificuldades enfrentadas por essas pessoas, segundo a coordenadora Especial de Políticas Públicas para Idosos e Pessoas com Deficiência, Rebecca Cortez. Tendo isso em vista, a Pasta disponibilizou profissionais ao Detran para realização das primeiras etapas de seleção da CNH Popular.
"Muita gente questiona como essas pessoas podem dirigir sem a audição. Eu sempre respondo que podem da mesma forma que qualquer um, com a mesma atenção visual. Quantas vezes nós, sem deficiência, ligamos os dispositivos de som do carro e ficamos alheios aos sons externos?", rebate a coordenadora, ressaltando que a possibilidade de obter habilitação proporciona às pessoas com deficiência maior autonomia e mais oportunidades no mercado de trabalho. Apesar disso, para Cortez, o preconceito e a visão estereotipada em relação a elas ainda é a maior barreira social para a igualdade.

Seleção

Para participar do processo seletivo para emissão da CNH Popular, o candidato deve acessar o site www.Detran.Ce.Gov.Br, buscar a guia "Carteira de Motorista Popular" e realizar um pré-cadastro, informando em qual categoria se enquadra. Pessoas com deficiência devem apresentar laudo. (Colaborou Theyse Viana) para o Portal Verdes Mares

Via www.blogdocrato.com



João Santana e Monica Moura dizem que receberam caixa 2 em campanha de Dilma


Os marqueteiros João Santana e Monica Moura afirmaram hoje (18) que receberam dinheiro de caixa 2 para coordenar a campanha de Dilma Rousseff à presidência da República, em 2010. Em depoimentos anteriores, o casal havia dito que os pagamentos recebidos na Suíça eram referentes a campanhas realizadas fora do Brasil.

“Na época, ainda atordoado pela prisão, preocupado com a estabilidade política e com a própria manutenção no cargo da presidente Dilma, eu menti”, afirmou Santana ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba. Esta é a primeira vez que os publicitários são ouvidos na condição de delatores, após homologação do acordo de colaboração pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O casal disse ter recebido ao menos R$ 15 milhões entre 2010 e 2011 como pagamentos não registrados para a campanha do PT ao Planalto. Parte desse dinheiro também teria sido referente a trabalhos que os marqueteiros realizaram posteriormente, em 2012, para candidatos do partido em pleitos municipais e para a campanha de Hugo Chávez à presidência da Venezuela, segundo os depoimentos. Além disso, Santana e Monica afirmaram que os pagamentos de caixa 2 eram feitos pela Odebrecht em espécie, quando no Brasil, ou em depósitos na conta off-shore Shellbill, na Suíça.

O casal também revelou ter trabalhado na campanha de Mauricio Funes à presidência de El Salvador, em 2009, a pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Monica Moura disse a Moro que havia um interesse do PT que um partido de esquerda vencesse aquele pleito. “Em vinte anos de democracia naquele país, até então a direita sempre havia ganhado todas as eleições. Esse [Funes] foi o primeiro candidato de esquerda que ganhou uma eleição em El Salvador”, explicou a publicitária. Este trabalho rendeu a ambos R$ 5,3 milhões, pagos também pela Odebrecht.

"Caixa 2 é regra"

Durante a audiência de hoje, Monica Moura disse a Sergio Moro que o pagamento de campanhas eleitorais por meio de caixa 2 é a regra no Brasil. “Não acredito que exista no país um único marqueteiro que trabalhe apenas com caixa 1. É uma exigência dos partidos que a maior parte [dos recursos] esteja em caixa 2”, ressaltou. A marqueteira também disse que o casal sempre tentou que os pagamentos fossem feitos dentro da legalidade. “Mas a explicação que sempre nos deram é que o partido não podia porque campanha é muito cara. Marketing é caro, para ser bem feito. Com pouco, se faz campanha mal feita. Campanha bem feita, como televisão bem feita, como novela bem feita, como filme bem feito, é caro”. João Santana afirmou ter caído em uma “armadilha” construída pelas suas próprias convicções. Ele disse que criou um "duplo escudo mental" que o permitiu seguir adiante com o recebimento de pagamentos ilegais. “Um [escudo] social e externo, que era a doutrina do senso comum do caixa 2, e outro interno, que é ‘recebo pelo trabalho honesto que estou fazendo’”, explicou. O publicitário também falou que foi cúmplice de um sistema eleitoral corrupto e negativo. “Não estou aqui, demagogicamente, dizendo que eu não tinha culpa, que só fui vítima disso, não; eu fui agente disso. Não que os grandes responsáveis sejam marqueteiros, mas acho que é o momento de os próprios marqueteiros abrirem os olhos sobre isso, e da Justiça também”, completou Santana.

Fonte: Agência Brasil



Reforma terá idade mínima de 62 anos para mulher se aposentar


O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (18) que o projeto de reforma da Previdência trará uma diferenciação na idade mínima de aposentadoria para homens e mulheres. “Não há definição ainda, na medida em que o relatório será apresentado amanhã [19], mas a visão do relator é algo que se situa ao redor de 62 anos [para as mulheres; 65 anos para os homens].” A mudança vai constar do substitutivo elaborado pelo relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), ao texto original enviado pelo governo. Pela proposta original do Executivo, as mulheres teriam acesso ao benefício da aposentadoria a partir dos 65 anos, mesma idade dos homens. A equiparação gerou reação de vários setores e motivou intensa negociação entre o governo e os parlamentares. O parecer deve ser lido amanhã (19) na comissão especial da Câmara que debate o tema.

Meirelles esteve reunido hoje, no Palácio da Alvorada, com o presidente Michel Temer, outros ministros e deputados da base aliada do governo. Segundo Meirelles, as mudanças que estão sendo negociadas com o Congresso são necessárias para viabilizar a aprovação de um projeto que assegure a eficiência e eficácia fiscal da reforma. Ele disse ainda que todas as mudanças já estão precificadas, e o governo espera que a reforma se aproxime 80% da proposta original. “É um reforma que está dentro dos parâmetros que nós definimos como importantes para que o equilíbrio fiscal do país seja restabelecido. Portanto, a negociação é da maior relevância”, acrescentou o ministro.

A diferenciação na idade mínima entre homens e mulheres também foi incluída pelo relator nas regras de transição. Segundo o relatório preliminar, não há corte de idade para entrar na transição e, neste período, o limite de idade para se aposentar é de 53 anos para a mulher e 55 para o homem.
O chamado pedágio sobre o tempo de contribuição durante a transição seria de 30% e não 50%, como proposto inicialmente. Maia reduziu também de 49 para 40 anos o tempo máximo de contribuição para o trabalhador receber o benefício integral da aposentadoria. Se o trabalhador exerce atividade considerada de risco, o tempo total pode ser reduzido para 35 anos. Para os trabalhadores rurais, a idade mínima para se aposentar foi alterada de 65 para 60 anos, com 20 anos de contribuição, em vez de 25 como proposto originalmente pelo governo. A alíquota de contribuição do trabalhador rural também deverá ser reduzida, não podendo exceder 5%, como é feito com o trabalhador urbano de baixa renda. Segundo a proposta do relator, professores e policiais poderão se aposentar aos 60 anos, com 25 anos de contribuição e 20 anos de exercício de atividade de risco. O relator manteve a proposta de inclusão dos parlamentares no regime geral da Previdência, com previsão de aposentadoria a partir dos 60 anos.

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a pensão permanecem vinculados ao salário mínimo. No caso das pensões, o relator prevê o acúmulo de aposentadoria e pensão de até dois salários mínimos e, para os demais casos, mantém a possibilidade de opção pelo benefício de maior valor.
A leitura do relatório completo está prevista para amanhã (19) na comissão especial da reforma da Previdência, na Câmara dos Deputados.

Agência Brasil



STJ mantém Palocci na cadeia


Por unanimidade, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu hoje (18) manter a prisão do ex-ministro Antonio Palocci pela Operação Lava Jato. Os ministros da Quinta Turma entenderam que a prisão preventiva de Palocci, decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, é necessária para garantia da ordem pública e combater o atual quadro de “corrupção sistêmica e serial”. Palocci e mais 14 pessoas são réus em uma ação penal relatada por Moro na 13ª Vara Federal em Curitiba. Todos são acusados dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. De acordo com a Polícia Federal, a empreiteira Odebrecht tinha uma “verdadeira conta-corrente de propina” com o PT, partido do ex-ministro. Para os investigadores, a conta era gerida por Palocci, e os pagamentos a ele eram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht – responsável pelo pagamento de propina a políticos – em troca de benefícios indevidos no governo federal. A defesa de Palocci nega as acusações e sustenta que Sérgio Moro é parcial na condução do processo.

Fonte: Agência Brasil




Chikungunya: CE tem o maior índice no País; e o 4º de dengue



O Ceará possui a maior taxa de incidência de febre chikungunya e a quarta de dengue do País. Conforme revelou o mais recente boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, referente ao período de 1º de janeiro a 27 de março, o Estado atingiu proporção de 92 casos de chikungunya para cada 100 mil habitantes, número quase quatro vezes superior ao registrado em igual período do ano passado (19,5). Já em relação à dengue, a taxa de incidência chegou a 120,2 casos por 100 mil habitantes, perdendo apenas para as dos estados de Tocantins (224,0), Goiás (210,6) e Acre (149,5).

Conforme o dado mais recente, neste ano já foram notificadas 10.778 ocorrências de dengue e 8.250 de febre chikungunya. Os dois números representam aumento em relação ao cenário de 2016. Entre janeiro e março do ano passado, segundo o Ministério, foram registrados 8.228 e 1.747 casos suspeitos das doenças, respectivamente. No boletim da pasta federal, os municípios cearenses de Aracoiaba, Baturité, Caucaia e Fortaleza aparecem na lista das cidades com as maiores taxas de incidência acumulada de febre chikungunya no Brasil. Dentre os 5.261 municípios brasileiros com população inferior a 100 mil pessoas, Aracoiaba e Baturité aparecem na 2ª e na 3ª posição, respectivamente, com incidências de 1.660,1 e 1.635,7 casos por 100 mil habitantes. Caucaia atingiu o 5º lugar na lista das maiores taxas em cidades com população de 100 mil a 499 mil pessoas. A incidência na localidade é de 370,2 casos por 100 mil habitantes.

Já Fortaleza teve destaque negativo dentre os municípios com mais de 1 milhão de moradores, com taxa de incidência igual a 113,2 casos por 100 mil habitantes, a maior do grupo. Segundo a coordenadora de promoção e proteção à saúde da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), Daniele Queiroz, a evolução dos casos de febre chikungunya segue a tendência prevista para este ano, uma vez que se trata de uma doença nova no Ceará para a qual a maioria da população não está imune. Em relação à dengue, ela afirma que o número de casos notificados e registrados até o momento, embora altos, estão abaixo da curva esperada e ainda não caracterizam uma epidemia, a exemplo do que ocorreu no ano passado.

Chuvas

Daniele explica que dois fatores podem ter influência nas elevadas taxas de incidência das doenças no Ceará. O primeiro, conforme ela, está ligado à ocorrência de chuvas no Estado. "Nós sofremos com a falta de água, por conta do acondicionamento irregular, e com o período de chuvas, porque, quando chove, facilita a formação de criadouros e o mosquito se prolifera com maior facilidade", diz. A mudança de gestores municipais entre o fim do ano passado e o início deste ano também contribuiu para o aumento, explica Daniele. Conforme ela, em muitas cidades cearenses, a transição prejudicou a execução dos trabalhos de controle vetorial em um período crítico. "Cerca de 81% dos municípios tiveram novos gestores. As ações devem ser contínuas, mas tiveram um impacto entre dezembro e janeiro, época em que a curva de casos tem ascendência", observa. Segundo a coordenadora, a Sesa tem prestado apoio técnico aos municípios em situação mais grave, capacitando profissionais da saúde, formando brigadas de combate ao mosquito transmissor, auxiliando no trabalho de mobilização da população e, quando necessário, fornecendo equipamentos para controle vetorial a partir do uso do fumacê.

Fonte: Último Segundo



Cid ataca TCE contra retomada de investigação sobre irregularidades no Castelão



O ex-governador Cid Gomes (PDT) partiu para o ataque contra o Tribunal de Contas do Ceará (TCE) e, particularmente, o procurador de Contas, Gleydson Alexandre, em entrevista ao Jornal O Povo. Cid está inconformado com a retomada das investigações na Corte sobre o processo licitatório do Castelão. O caso voltou a ganhar força com após o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), enviar petição à Justiça Federal no Estado.
No documento, Fachin denuncia, com base na delação do ex-executivo da Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva Júnior, acordo entre as empresas do Grupo Odebrecht e Carioca Engenharia para fraudar o processo licitatório do Castelão.
Inconformado com a pressão do STF para que a investigação seja retomada, Cid acusa Gleydson de querer “aparecer” e “surfar na onda da imprensa sulista”. O processo já está no tribunal há dois anos.
Pressionado pela petição de Fachin, o presidente da Casa, conselheiro Edilberto Pontes, culpou a burocracia pela falta de avanços na investigação e afirmou que irá pedir relatório para verificar seu andamento. O problema é que a Justiça Federal está bem informada sobre as irregularidades na licitação do estádio e, caso o TCE não forneça um relatório completo sobre o processo, a própria Corte poderá acabar sendo confrontada.




Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30