xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 02/04/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

02 abril 2017

A ciência da boa alimentação - Por: Emerson Monteiro

Apenas um gesto e querer assim a saúde usando da boa alimentação. Liberdade é bem isso, escolher do que é bom e ser feliz na colheita dos frutos. Mas por que tanta indiferença com essa máquina que a Natureza nos proporciona? Trocar o prazer pela dor, ninguém sabe explicar, sabe fazer, só. Deixar de lado o bom senso e meter a cara na farra das experiências do mercado, à troca de aparente satisfação pessoal. Bicho besta essa tal de massa humana, sacrifício ambulante que somos nós, pretensiosos animais da própria carga, à procura da sorte inconsciente. Tange os instintos e colhe farrapos.

Nisso de falar da capacidade seletiva dos alimentos que ingerimos a cada momento têm profecias, remédios abandonados em latas de lixo que viraram os organismos da sucata, tropas de burros a caminho dos manicômios e ausências. Ninguém ou quase ninguém raciocínio tivesse e não aceitaria ser campo de prova dos tempos de aços e tecnologia. Buchos de prova dos lucros, oferecem a vida quais vitimas do inevitável.

Ver isso, meu amigo. Repensar o que comer, estudar a reação da limpeza química no caminho dos mercantis. Calcular os prejuízos que causa o açúcar na saúde da espécie que luta pela sobrevivência contra satisfação pessoal. Invés de jogar na lama o direito do bem estar, trabalhar com força na seleção dos bocados de trazer à boca, cuidado minucioso de quem busca eficiência no que come. Fosse comprar roupa, joias, telefones, zelaria pelo melhor; no entanto, face a face com o mistério da nutrição, peca de dar desgosto. Resultado dessa imprevidência, obesidade, males tantos, doenças incuráveis e outros muitos diversos trastes.

Acordar significa, pois, lei de viver certo diante do inesperado. Abrir os olhos e a boca ao saber dos alimentos vale de importância mil, evita choros e decepções, cabe nos avisos aos que desejam bons resultados na paz das nossas mesas.

“Coisas da República” –Transnordestina: onze anos depois, clima de frustração e desânimo

Fonte: excertos de matéria publicada no jornal O POVO, 02-04-2017.

Nas últimas semanas, o Brasil acompanhou disputa entre PT e PMDB pela “paternidade” da transposição do rio São Francisco –– outra obra do antigo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Sem pai”, e sem nunca ter sido concluída, a Transnordestina ficou travada em meio a questionamentos do Tribunal de Contas da União (TCU) e ao avanço da Lava Jato sobre empreiteiras que tocavam as obras. Ação aguarda relatório do TCU para ser retomada.

Uma mega obra feita pela metade

Inicialmente orçada em R$ 4,5 bilhões, obra da Transnordestina quase dobrou de orçamento. Mais de uma década depois, ação está parada e só tem 52% dos trechos concluídos
Uma pequena multidão de cinco mil acompanhava apreensiva quando, em discurso entusiasmado, o então presidente Lula deu por iniciadas as obras da Transnordestina. “É o começo de um novo tempo para o Nordeste”, disse o petista, às margens do trecho da obra em Missão Velha, sertão caririense. Era o ano de 2006, véspera da reeleição de Lula, e a promessa era de que a ferrovia, inicialmente estimada para quatro anos, fosse concluída em três.
Onze anos e R$ 6,2 bilhões em investimentos depois, a obra segue pela metade – com 52% de conclusão desde dezembro de 2015 - e com todos os canteiros abandonados no Ceará. O orçamento inicial, de R$ 4,5 bilhões, dobrou, chegando à marca de R$ 11,2 bilhões. Sem perspectiva de entrega, a Transnordestina aguarda trâmite para, em cenário favorável, ter obras retomadas ainda em 2017.
No Ceará, a Transnordestina tem previsão de 526 km, passando por 29 municípios entre Missão Velha e o Pecém. Os trechos, que até 2013 eram tocados pela Odebrecht, foram assumidos pela cearense Marquise após o escândalo da Lava Jato obrigar a empreiteira original a rescindir contratos com o governo.

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30