xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 26/03/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

26 março 2017

Ciro Gomes desafia Sérgio Moro a prendê-lo

                                                                           "Eu recebo a turma dele na bala", afirmou Ciro
Fonte: Estadão
Pré-candidato a presidente da República pelo PDT, o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (CE) criticou duramente o juiz federal Sérgio Moro por causa da condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania.
“Hoje (último dia 21) esse Moro resolveu prender um blogueiro, ele que mande me prender. Eu recebo a turma dele na bala”, afirmou Ciro, em vídeo que circula nos WhatsApps dos advogados.
A ação da PF investiga o suposto vazamento de informações da 24ª fase da operação Lava Jato, iniciada em março de 2016, que tinha como alvos o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sua família e assessores.

Avenida Paulista voltou a ser ocupada,neste domingo, 26 de março de 2017, agora em apoio a Lava Jato


Fonte: Agências de Notícias 

Manifestantes ligados aos movimentos que pediram o impeachment de Dilma Rousseff no ano passado voltaram às ruas neste domingo, 26 de março, para protestar, desta vez, com foco no Congresso Nacional. Os protestos deste domingo são contra a anistia ao caixa dois, o voto em lista fechada e o foro privilegiado, entre outras pautas. Também querem reafirmar o apoio à operação Lava Jato e pedem o fim do estatuto do desarmamento. Os protestos deste domingo foram convocados pelos grupos Vem pra Rua e Movimento Brasil Livre (MBL) e acontecem mais uma vez em São Paulo (na avenida Paulista), no Rio de Janeiro, Brasília e em outras cidades do país.

Monarquistas marcam presença


Convidado a subir no carro de som, durante a manifestação na Av. Paulista, em São Paulo, o Príncipe Imperial do Brasil, Dom Bertrand de Orleans e Bragança, discursa, sob os aplausos do grande número de manifestantes, contra a ineficiência do atual regime republicano, que força o Brasil a ser gerido por meio da corrupção, e apresentando a Monarquia com solução natural para os problemas do País.

Pensaram que nós só éramos contra o PT”, diz Fernando Holiday


Líderes do MBL (Movimento Brasil Livre) discursam em cima de um carro de som na Avenida Paulista, na esquina com a Alameda Campinas. Em vídeo transmitido ao vivo no Facebook, Fernando Holiday, vereador do DEM e integrante do MBL, disse que o grupo pretende permanecer atento e vigilante em defesa da operação Lava Jato, independentemente de quais partidos políticos sejam mirados. “Pensaram que nós só éramos contra o PT, os parlamentares do PMDB se assustaram. Pensaram que nós éramos tucanos, o PSDB não soube lidar com tanto barulho. Pensaram que nós nos calaríamos diante das acusações contra contra Aécio, contra Cunha, contra Serra, Alckmin…Não, nós não nos calamos. Todas as expectativas deles foram quebradas”, afirmou. Já Kim Kataguiri disse que o MBL vai continuar nas ruas exigindo punições “doa a quem doer, não interessa o partido político”.



As manifestações ocorreram nas maiores cidades brasileiras. Abaixo,  os protestos em Brasília


Textos e fotos: Agências de Notícias

Igreja Católica ganhará 30 novos santos brasileiros: Protomártires do Rio Grande do Norte serão canonizados

Cidade do Vaticano (RV) - A Igreja no Brasil começou o dia 23 de março, recebendo uma grande notícia: em audiência concedida ao prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato, o Papa Francisco aprovou os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação sobre a canonização dos protomártires do Brasil.
Trata-se dos seguintes Beatos: André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, sacerdotes diocesanos, e Mateus Moreira e seus vinte e sete companheiros leigos, que em 1645, no Rio Grande do Norte, derramaram seu sangue por amor a Cristo.
Os chamados mártires de Cunhaú e Uruaçu foram beatificados no ano 2000. “Desde então o processo se intensificou e agora com esta aprovação do Santo Padre temos como certa a canonização”, disse, em entrevista concedida à colega Cristiane Murray, o arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, que nos fala da alegria e júbilo com os quais a Igreja no Brasil, particularmente, a Igreja destes filhos do Rio Grande Norte, recebeu a alvissareira notícia:
“Devemos render graças a Deus e proclamar o belíssimo refrão do hino dos mártires: Mártires da fé, filhos do Rio Grande, homens e mulheres, jovens e meninos, pelo Bom Pastor deram o seu sangue. Nossa Igreja, em festa, canta os seus hinos. Então, nós estamos em festa com esta notícia, de muitas graças para a nossa Igreja. Podemos nos alegrar, render graças a Deus e convocar toda a nossa Igreja de Natal, do Brasil e do Rio Grande do Norte para esta grande ação de graças pela canonização dos nossos mártires. Desde 2000, quando foram beatificados, o processo se intensificou e agora, o Papa Francisco certamente, com muitas alegria, aprovando os votos da Congregação, teremos como certa a canonização. Isto para nós é motivo de alegria; que a intercessão dos nossos mártires pela nossa Igreja no Brasil, pela nossa Arquidiocese e por todo o povo de Deus seja um sinal de esperança, de testemunho, de convicção na vivencia da nossa fé. Eles são um exemplo porque deram a vida, derramaram o sangue, na vivência de sua fé”.
Em 16 de julho de 1645, o Pe. André de Soveral e outros 70 fiéis foram cruelmente mortos por 200 soldados holandeses e índios potiguares. Os fiéis estavam participando da missa dominical, na Capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho Cunhaú – no município de Canguaretama (RN). Em 03 de outubro de 1645, três meses depois, houve o massacre de Uruaçú. Padre Ambrósio Francisco Ferro foi torturado e o camoponês Mateus Moreira, morto.
Os invasores calvinistas não admitiam a prática da religião católica.

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30