xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 17/03/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

17 março 2017

Para Você Refletir ! -Por Maria Otilia

Estamos mergulhados na  “era do caos”. Vivendo este momento de incertezas nos diversos  segmentos da sociedade, principalmente no campo da política,mas também na inversão de valores morais e éticos.. Assistimos diariamente  a mídia  retratar fatos lamentáveis desde o alto índice de corrupção, como a falta de respeito e a intolerância contra  aquelas pessoas que pensam e agem diferentes  das nossas convicções.
Recentemente veiculou nas redes sociais e noticiários a morte brutal de Dandara. E o mais  estarrecedor é que  todos aqueles assassinos  simplesmente a julgaram pelo fato da sua opção sexual ou sua postura em relação as questões de gênero eram diferentes das suas. Daí um julgamento cruel   deste ser humano inocente, cidadão de direitos, passar ser exposto a mais forte e dolorosa sessão de tortura até a morte. E nós o que fizemos a não ser lamentar, repudiar ou mesmo chegar a compartilhar um vídeo repugnante como um verdadeiro troféu daqueles que podem ser considerados “marginais.”. E ao passar os dias nenhum cidadão mais lembra daquele ato de  terror, praticada por seres insanos, intolerantes e desumanos.
Para que possamos fazer um reflexão  do nosso papel de mudar as situações que nos incomodam , seja na esfera política, religiosa ou da própria sociedade em que vivemos  não apenas com palavras mas com ações efetivas, posto uma bela fábula. Boa leitura.

SÍNDROME DO SAPO FERVIDO
De acordo com o mito se você colocar um sapo numa panela de água fervendo ele pula fora e salva a própria vida. Mas, se você colocar o sapo numa panela de água fria e for esquentando a água aos poucos, ele não percebe a mudança da temperatura e morre cozido. 
Mas porque o sapo não pula quando a água começa a ficar quente?
Será que ele não sente que a água esquentou? 
Vamos tomar a personalidade dele, enquanto água está esquentando, e verificar o que se passa na cabeça do sapo. 
28 Graus - Humm que água gostosa...
32 Graus - É... a água está boazinha...
36 Graus - Esta água está ficando sem graça, será que está esquentando? Bobagem! Por que a água iria esquentar? Deve ser impressão minha.
38 Graus - Estou ficando com calor... Que droga de água! Ela nunca foi quente, por que está esquentando?
39 Graus - Essa água é uma porcaria! Melhor nadar um pouco em círculos até a água esfriar de novo.
40 Graus - Esta água é muito quente , humm que ruim! Vou voltar lá para aquele lado que estava mais fresco ou será que é melhor esperar um pouco? 
42 Graus - Realmente, esta água está péssima, quente de verdade, tenho que falar com o supervisor das águas. Claro, eu podia pular fora, mas onde será que vou cair? Melhor esperar só mais um pouquinho. 
43 Graus - Meu Deus! Será que eu tenho que fazer tudo por aqui? Já reclamei e ninguém toma uma atitude?
44 Graus - Mas este supervisor de águas não faz nada? Será que ninguém nota que a água está super quente? Vou esperar mais um pouco...
45 Graus - Se ninguém fizer nada eu vou fazer um escândalo.... Aiiiii que calor!
46 Graus - Eu devia ter pulado fora quando eu tive oportunidade, agora é tarde. Estou sem forças.
48 Graus - "sapo morto"

            O mundo atual exige de nós , que sejamos pessoas mais tolerantes e acima de tudo mais respeitosos para  com o outro.

O último reduto da vaidade humana - Por: Emerson Monteiro

Pouso de todas as eventualidades, bem ali quando os viajantes extenuados põem piquais abaixo e olham em volta na busca de algum refrigério mais. Enxugam a testa, passam a língua nos lábios ressequidos e estendem vistas ao horizonte que desaparece pouco a pouco nos derradeiros clarões do dia. Chegara sim à estação final do processo vida... Numa total ausência de possibilidades futuras, enfim o repouso em paz, isto é, a vinda de quem viria na certeza de buscar o passageiro do Desconhecido. Ela, a indesejada abra os braços de par em par.

Naquele instante, grau absoluto das relatividades do Chão, aonde foram os dilemas da espécie dos homens mornos? Tanta correria e pouca essência, tanto adiamento e vastas ilusões. Bom, mexe, nalguns juízos ela mexe, pois esqueciam de alimentar a certeza do desaparecimento lá adiante. Gostavam das falcatruas, das enganações de si e dos outros, quais vitoriosos, perfeitos, intocáveis, quando viam passar os despojos dos inimigos e riam felizes, só que vítimas da inevitabilidade. Quais vacinados da eterna dama, no entanto, pareciam imunes a todos os abusos deles praticados. Deixavam de lado o senso da realidade e amarravam a si coleções, apegos de carne, e deitavam e rolavam na cama da ingratidão.

Claro que, nisto, fustigam a comodidade dos anos de se imaginar sem fim, amém. Contudo o tempo mantém viva a verdade ao pano solto no mastro principal das existências e se engana quem quer, ou pensa que quer esconder-se de quem a que final? Assunto meio de adulto, todavia inevitável. Olhe de frente, meu amigo, minha amiga, que haverá momento de chamar o garçom e pedir a conta. Bebeu, comeu, então aceite o preço do único cardápio.

Escolherá talvez os trajes, ternos, camisolas, ou fitas, da viagem de regresso, e erguerá nos ombros o peso da cruz que carrega, ou joga nos ombros alheios, e subirá a ladeira do Calvário no transporte da imortalidade, talvez ainda preocupado com os frutos e os negócios que armou, ou super alegre diante daquilo que semeou aos atores da mesma comédia. Abraços de paz naquela hora, que ninguém aqui ficará de semente. Examine com carinho e veja o seu merecimento já hoje.

(Ilustração: Angelus, de Jean-François Millet).

Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31