06 novembro 2017

As circunstâncias - Por: Emerson Monteiro

De andar através dos corredores deste chão, vim ver o quanto distantes ainda vivem os instintos de mostrar a face do verdadeiro mistério. Quisera puder apressar o passo, e talvez encontrasse mais cedo os primeiros sinais na manhã lá fora. No entanto há um ritmo a respeitar como o dever de ofício. Ninguém que se preze insiste desobedecer, porquanto as normas do Tempo impõem, além de toda expectativa irreverente dos animais. Portanto, resistir, não a isso, ao regulamento, mas aos instintos da pressa vazia. Primeiro, pois, aceitar as circunstâncias inevitáveis.

Diante disso, logo bem cedo, à presença dos primeiros raios de sol, trato logo de conciliar comigo mesmo o regulamento. Baixar a cabeça e admitir que as decisões de comando chegam nas ocasiões certas, livres do perigo das nossas apreensões. Porquanto resta cumprir na risca o trilho traçado na cartografia bem à frente, no painel principal. Vieram previstos todos os segmentos da longa viagem. Pouco importa obstáculo. Resta cumprir, isto sim, cumprir a cartografia toda hora...

Coincidente ou não com o gosto coletivo, agora cabe tão só preservar o roteiro inicial. Somos nós, nós e o regulamento; ponto fechado. As circunstâncias, pois, são normas de uso inteligente. Disso, saber da existência desses pontos marcados nos créditos da consciência significa, no mínimo, a razão da paz interior. Aceitar o momento e a Lei dos mundos, internos e externos. Nunca, porém, fugir de si. Tal representaria grave risco de perder de vez o senso e sucumbir para sempre na solidão do firmamento.

Dou alguns passos mais e chego próximo dos botões acesos na tela de cores intensas, e toco de leve, a configurar nítido o roteiro da volta. Abro as escotilhas e deixo entrar o calor intenso da manhã que alimenta o frio e tranquiliza os instintos. Espécie de mão invisível sustentará os desejos do coração, que também permanece calmo, aliado, que permite a nave deslizar suavemente no caminho do Infinito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.