xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 09/01/2017 - 10/01/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

30 setembro 2017

Duzentos quilos de drogas foram apreendidos somente no mês de setembro em Iguatu, no Ceará



Forças de Segurança do Ceará apreenderam dez quilos de maconha no município de Iguatu, Região Centro Sul do Estado. Segundo a polícia, com a dezena do entorpecente, sobe para mais de 200 quilos a quantidade de narcóticos apreendidos nos municípios no Sul cearense, somente neste mês de setembro.

O trabalho policial de quinta-feira (28) contou com a atuação de equipes da Delegacia Regional de Iguatu e do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) atuante na área. As investigações desenvolvidas pelos policiais civis levaram os agentes de segurança à localização de uma residência que funcionava como ponto de venda de drogas, no Bairro Vila Neuma. Então, após um levantamento do local, as equipes saíram em diligência e realizaram abordagem no imóvel na companhia de militares do BPRaio. Durante as buscas na casa, os agentes de segurança localizaram 17 tabletes (total de dez quilos) de maconha enterrados no quintal. Mais 150 gramas de crack também foram encontrados, além de materiais utilizados no manuseio das substâncias. Duas mulheres que estavam no imóvel foram presas em flagrante. Ambas sem antecedentes criminais. As duas foram encaminhadas à delegacia da cidade e autuadas em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas, com base nos artigos 33 e 35 da Lei 11.343. A polícia segue com os levantamentos e ações visando combater crimes desta natureza na região.

Com informações G1-CE


Tiroteio no bairro São Miguel deixa dois mortos e outros dois feridos em Crato

   
Duas pessoas morreram e outras duas saíram feridas por ocasião de um tiroteio às 22 horas desta sexta-feira no cruzamento das avenidas Perimetral Dom Francisco e Chagas Bezerra em Crato. No banco traseiro de um Fiat Pálio Wekend de cor preta e placas MYZ-4039 estavam mortos os jovens Leonardo de Vasconcelos Sousa e Francisco Rogério da Silva, enquanto no chão, do lado de fora do carro, se encontrava Cicero de Deus Lima baleado na coxa direita. O Fiat vinha na direção de Juazeiro.

Os três já tem passagens pela polícia e acusados de um assalto a banco no Piauí e tinham sido presos como suspeitos de envolvimento nas implosões do Bradesco e Banco do Brasil de Potengi, porém negaram. Eles tinham acabado de deixar a Delegacia Regional de Polícia Civil de Crato acompanhados do seu advogado Jerry Cruz Bezerra, residente em Barbalha, e o assistente deste Tiago Sostenes Miranda de Matos. O advogado saiu baleado e foi socorrido por populares ao Hospital São Camilo.

Tiago conseguiu escapar da linha de tiros e estava no local onde tudo aconteceu relatando o fato para policiais militares e o Delegado de Polícia Civil Levi Leal e dois inspetores que ali estiveram. A polícia recolheu o carro para ser periciado e as cápsulas deflagradas encontradas no local. Tiago narrou que foram surpreendidos pelos disparos efetuados por dois homens numa moto quando o advogado reduziu a velocidade no semáforo. O veículo ficou bastante avariado pelos projéteis.

Uma ambulância do SAMU também esteve no local e socorreu Cícero de Deus ao Hospital São Camilo após os profissionais de saúde constatarem os dois óbitos. Com esse duplo homicídio, já são cinco assassinatos no mês de setembro em Crato e 43 no decorrer do ano. De sábado até ontem 11 homicídios foram registrados no Cariri, sendo três em Juazeiro, outros três em Crato e os demais em Jardim, Potengi, Barbalha, Mauriti e Brejo Santo. Confira os anteriores ao duplo homicídio desta noite.

Fonte: Site Miséria
VIA BLOG DO CRATO



Nota da OAB sobre atentado contra advogado




A OAB Secção Ceará, juntamente com a OAB Subseção de Crato e a OAB Subseção de Juazeiro do Norte, lamentam profundamente o atentado criminoso ao advogado Jerry Cruz, ocorrido nesta sexta-feira, no Crato. Ao sair da delegacia com dois clientes e seu estagiário, o grupo foi perseguido e o carro alvejado a balas por criminosos em motos.No atentado, o advogado foi baleado e seus clientes assassinados. O estagiário saiu ileso. O advogado Jerry Cruz passou por uma cirurgia e a família agora aguarda pelo parecer da equipe médica.

A OAB presta solidariedade ao advogado e à família e acompanha as investigações. O episódio trata-se de um atentado à administração da Justiça. A OAB Ceará pede às autoridades que o ocorrido seja esclarecido com agilidade e os criminosos punidos com todo o rigor da lei.

Fortaleza, 30 de setembro de 2017

OAB Seccional Ceará
OAB Subseção do Crato
OAB Subseção Juazeiro do Norte

Flávio Pinto
Via BLOG DO CRATO

"Moro queria destruir a elite política e conseguiu", diz Cunha, e acrescenta: "Pronto para revelar tudo que sei, com provas".



O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) deu sua primeira entrevista desde que foi preso há quase um ano. À revista Época, afirmou que existe uma perseguição judicial contra ele, acusou a existência de um “mercado” de delações premiadas e criticou a postura do juiz Sérgio Moro, que o condenou a 15 anos de prisão.


“Nós temos um juiz que se acha salvador da pátria. Ele quis montar uma operação Mãos Limpas no Brasil, uma operação com objetivo político. Queria destruir o establishment, a elite política. E conseguiu”.

O ex-deputado também se colocou à disposição da procuradora-geral da República Raquel Dodge, sucessora de Rodrigo Janot, para voltar a negociar sua delação premiada. Cunha fez críticas ao ex-procurador, dizendo que ele queria usá-lo para derrubar o presidente Michel Temer.

“Estou pronto para revelar tudo o que sei, com provas, datas, fatos, testemunhas, indicações de meios para corroborar o que posso dizer. Assinei um acordo de confidencialidade com a Procuradoria-Geral da República, de negociação de colaboração, que ainda está válido. Estou disposto a conversar com a nova procuradora-geral. Tenho histórias quilométricas para contar, desde que haja boa-fé na negociação […] Nunca acreditei que minha delação daria certo com o Janot. Tanto que não deu”.

Cunha negou ter recebido qualquer pagamento de Joesley Batista para ficar em silêncio e acusou o dono da JBS de ter feito uma delação seletiva, “poupando muito o PT.”

O ex-deputado afirmou ainda que sua prisão foi absurda e só aconteceu para “ter um trofeu político”, mas acredita que o Supremo Tribunal Federal irá lhe conceder um habeas corpus.

“O outro troféu é o Lula. Um troféu para cada lado. O MP e o Moro queriam ter um troféu político dos dois lados. Como Janot já era meu inimigo, todos da Lava Jato estavam atrás de mim. Mas acredito que o Supremo vá julgar meu habeas corpus, parado desde junho, e, ao seguir o entendimento já firmado na Corte, concedê-lo”, declarou.

Yahoo notícias
Via BLOG DO CRATO



29 setembro 2017

A descoberta de Machu Picchu - Por: Emerson Monteiro

Em setembro de 2015, tivemos a grata oportunidade de conhecer uma das sete maravilhas do mundo moderno, as ruínas da cidade sagrada dos Incas, no Peru, numa montanha denominada Machu Picchu, ou Montanha Velha, situada a 2.400 m de altura. Tal experiência, por demais gratificante, marca em profundidade a alma dos que ali chegam aos milhares, vindos de toda parte.

Com a derrocada do Império Inca, face à colonização dos espanhóis, isto no século XVI, aquela civilização dispersara-se pelos Andes à cata de sobrevivera. Esta cidade sagrada de Machu Picchu, ao que deduzem os estudiosos, haveria de ter sido destinada aos nobres do Império, visto o difícil e secreto acesso. Os Incas foram povo que não dispunha de escrita. Os sinais de referências que deixou foram suas construções, seus símbolos e monumentos, e nós em cordas, tudo, no entanto, carecendo até agora de maiores interpretações.


Quando em 1865, Antonio Raimondi, naturalista italiano, teria visitado as ruínas, no que supõem os registros ser desse época a presença dos primeiros  estrangeiros a visitar o lugar. Adiante, em 1867, um empresário alemão, Augusto Berns, criaria empreendimento que visava explorar as riquezas descobertas, isto segundo informa o explorador e historiado Paolo Greer. Apoiado pelo governo peruano, a dita companhia transportaria a colecionadores da Europa e dos Estudos Unidos a relíquias que vieram arrecadar. Porém o achado permaneceu mais algum tempo sem largas divulgações, apesar de menções nos mapas do tempo qual a cidade inca perdida na selva peruana.

Em 24 de julho de 1911, um professor norte-americano, Hiram Bingham, conduziu ao sítio uma expedição da Universidade de Yale, o que divulgaria ao mundo inteiro através do livro Cidade perdida dos Incas. Bingham procurava a capital da resistência dos Incas contra os europeus entre 1536 e 1572, Vilcabamba, quando chegou ao Rio Urubamba, no sítio de Mandorbamba, e conheceu o camponês Melchior Arteaga, de quem ouviu as primeiras notícias da existência das ruínas, cujo acesso, no alto de montanha íngreme, dar-se através de intrincada vegetação. Ainda assim, insistiu na busca, guiado por outras pessoas que também residiam nas proximidades. 

No seguimento dessa expedição, em 1913, a National Geographic Society publicaria revista com 186 páginas e centenas de fotografias daquelas ruínas sagradas e, desde então, milhares de visitantes vêm conhecer esse que é o reduto arqueológico mais importante das Américas.

Golpe telefônico é aplicado em pessoas idosas no Estado


Um golpe telefônico têm sido aplicado em pessoas idosas no Ceará, segundo informações do Ministério Público do Estado (MPCE). Através de ligação, os golpistas estariam falando sobre a existência de um benefício do Conselho Nacional de Previdência e, para que a liberação fosse realizada, o idoso deveria fazer pagamentos ao Ministério Público.

Até o momento, sabe-se que duas pessoas foram atingidas no Estado. Elas teriam procurado o Centro de Apoio da Cidadania e relatado a tentativa de golpe. Ainda sem mais informações sobre o caso, o MPCE alerta para o cuidado com golpes como este. Em nota, o órgão afirma que não solicita nenhum tipo de depósito de dinheiro em conta bancária. 

A orientação, até então, é para que as possíveis vítimas registrem Boletim de Ocorrência junto à Delegacia de Defraudações e Falsificações. 

Portal Verdes Mares
Via BLOG DO CRATO


Prefeitura do Crato promoverá animada manhã para os idosos na próxima segunda-feira


A Secretaria de Trabalho de Desenvolvimento Social STDS do Crato, por meio do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso promoverá na próxima segunda-feira, dia 2 de outubro, uma animada manhã de comemoração em alusão ao Dia do Idoso. Forró no trem, caminhada, disponibilização de serviços de saúde e beleza, aulas de dança, apresentações culturais e alimentação saudável, farão parte desse momento que promete ser de muita alegria e descontração. A Gestora da STDS Águeda Duarte ressalta que essa celebração objetiva não apenas proporcionar momentos de descontração e interação, mas também de valorização do idoso. Serão parceiros dessas atividades, o Sesc, o Senac e a Secretaria Municipal de Saúde.



Criança morre em elevador de serviço em hospital de Fortaleza


Um menino de seis anos morreu após ficar preso no elevador do hospital infantil Sopai (Hospital Pronto Socorro Infantil ) na Avenida Francisco Sá, no início da tarde desta sexta-feira (29), em Fortaleza. A criança conseguiu chegar a uma área restrita e acionar o equipamento usado para transportar material hospitalar. A avó, que acompanhava o menino, não viu o acidente.

Segundo o capitão do Corpo de Bombeiros, Chailon Fonteles, comandante de salvamento, a principal hipótese é de que a criança acionou o botão do elevador, ficando com a cabeça presa e o corpo suspenso. Ele estava no térreo no momento do acidente.

De acordo com o capitão, o elevador em questão é usado para transportar material hospitalar e tem cerca de um metro. O equipamento não é de circulação e transporte de pessoas, e fica em área de acesso restrito a funcionários. “Aparentemente, é um local que não tem muito movimento, apenas de funcionários. Fica um pouco isolado, depois das centrais de oxigênio”, disse Fonteles.

Conforme o capitão do Corpo de Bombeiros, os funcionários do hospital não souberam informar como a criança teve acesso ao local.

Com informações G1 – CE




Seminário debate no Cariri os desafios e oportunidades na correta tributação nos negócios


A Federação das Indústrias do Estado do Ceará(FIEC) promove no dia 3 de outubro, em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Conselho Regional de Contabilidade do Ceará (CRC-CE), o seminário "Desafios e Oportunidades da Correta Tributação para o seu Negócio". O evento será realizado das 18h30min às 21h30min na Ordem dos Advogados do Brasil - Subsecção Juazeiro do Norte, na Região do Cariri.  Para falar sobre o tema foram convidados Vicente Sevilha, autor do livro "Assim nasce uma empresa?"; e Fellipe Guerra, autor do livro " Descomplicando o SPED: aspectos operacionais do sistema público da escrituração digital". O Seminário faz parte do Programa de Desenvolvimento Associativo(PDA). 

Serviço:
Os interessados podem confirmar a participação pelos e-mails pdace@sfiec.org.br e fiec.cariri@sfiec.org.br ou pelos telefones (88) 3102.5771  ou (85) 3421.5498 . 

* A subsecção Juazeiro do Norte da Ordem dos Advogados do Brasil(OAB-ce) está localizada na rua Manuel Pires, nº  555  - bairro Lagoa Seca.



Semana do Prefeito 2017 terá gestor cratense como expositor de Boas Práticas



O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil participará da Semana do Prefeito 2017 do Escritório de Planejamento e Administração Municipal ESPLAM

O evento que será realizado em Fortaleza de 2 a 6 de outubro, tem foco nas boas práticas municipais, visando proporcionar aos gestores, Prefeitos e Secretários, uma experiência prática e dinâmica. Na ocasião serão compartilhadas as experiências de parcerias de empresas e entidades públicas que objetivam contribuir para o desenvolvimento dos municípios.

Na abertura da semana do prefeito 2017, haverá um Painel de Boas Práticas na Gestão Municipal e um dos expositores será o Prefeito Zé Ailton Brasil, falando da sua experiência a frente da Prefeitura Municipal do Crato.

Para saber mais: http://bit.ly/semanadoprefeito2017

Informações: ASCOM PMC


Sesc realiza programação em comemoração ao Dia Mundial do Idoso


Crato, 29 de setembro de 2017.


No dia primeiro de outubro é celebrado o Dia Mundial do Idoso. Em comemoração a esta data, o Sesc*, braço social do Sistema Fecomércio, em parceria com a Prefeitura Municipal do Crato, realiza uma programação repleta de atividades para pessoas idosas. As ações são gratuitas e acontecem durante a manhã do dia 2 de outubro, no Centro da cidade. Qualquer pessoa pode participar, sem a necessidade de inscrição prévia. As atividades tem início às 6h, no Largo da RFFSA, com a atividade Forró no Trem, que consiste em dois passeios de trem com apresentações musicais de artistas locais. Logo após o passeio, os idosos fazem uma caminhada pelo Centro da cidade, saindo da RFFSA e seguindo para a Praça da Sé, onde haverá a abertura oficial do evento e muitas outras atividades voltadas para a qualidade de vida da pessoa idosa. Na Praça da Sé, os participantes encontram vários stands que realizam atividades referentes à saúde e ações sociais com foco no idoso. Entre eles está o stand do Sesc, promovendo ações lúdicas e educativas sobre alimentação saudável e prevenção de doenças, e o stand do Senac realizando cortes de cabelo e massagens.

A programação segue até às 11h com lanche, aula de Dance Fashion “Florescendo no Ritmo da Idade” e apresentações culturais do Reisado Feminino e Dança do Coco.
  
SERVIÇO
Sesc comemora Dia Mundial do Idoso no Crato
Local: Centro da cidade de Crato
Data: 2/10 (segunda-feira)
Horário: 6h às 11h
Informações: (88) 3586.9150



VIII Artefatos da Cultura Negra aberto nesta quinta-feira, na URCA



O VIII Artefatos da Cultura Negra teve abertura oficial na manhã desta quinta-feira, mesmo com suas atividades iniciadas no último dia 26. A programação tem sequência até o dia 30 e contará com diversas atividades. O evento tem como temática central “Educação, Justiça Social e Demandas Contemporâneas”. As atividades do artefatos, planejadas por todo o ano, acontecem de forma ininterrupta. O evento se tornou um instrumento de lutas e conquistas nos últimos anos, segundo os organizadores.

A abertura ocorreu no Salão de Atos da Universidade Regional do Cariri (URCA), campus do Pimenta, e contou com a representação do Reitor da Universidade, Patrício Melo, na abertura, a Professora Arlene Pessoa, Pró-Reitora de Extensão da Instituição. Ela ressaltou a grande contribuição dos debates, que classifica como uma oportunidade da comunidade acadêmica discutir e vivenciar uma temática tão palpitante. A Pró-reitora destaca um dos temas em debate que veio a partir das discussões - o das cotas-, a ser implementado pela URCA provavelmente no próximo Processo Seletivo da Instituição, mas com o percentual de 15% ainda considerado mínimo, pelo movimento, principalmente diante do que estabelece a lei estadual, ao considerar pessoas pardas, o que minimiza mais ainda o número da população negra beneficiada.
A Pró-Reitora ainda deu boas-vindas aos alunos e professores, além de pesquisadores de universidades do Cariri e de outros estados, para dar a sua importante contribuição nos debates e desejou que os participantes aproveitassem ao máximo as discussões.

A conferência de abertura foi ministrada pela Professora Doutora Ana Luiza Pinheiro Flauzina, da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Ela abordou a temática “Genocídio Negro: a Negação da Dor e os Caminhos da Resistência”. Na ocasião, a docente ressaltou a necessidade de proporcionar muito mais uma provocação sobre o tema, suscitando um debate maior.

images/stories/artefatos  2.jpgA representante do Grupo de Valorização Negra do Cariri – Grunec, Verônica Carvalho, destacou a luta empreendida ao longo dos anos, e disse que construir um evento como o artefatos não é fácil. Segundo ela, as provocações, ao longo dos anos, que estão sendo empreendidas, vão muito além das disposições legais. Conforme Verônica, a questão da igualdade racial é um diálogo com a sociedade brasileira. Para a integrante do Grunec, a provocação deve ser incisiva, no combate à discriminação racial. Ela finaliza sua fala de abertura, ao destacar que a riqueza maior da Chapada do Araripe é a cultura e o seu povo preto.

Representando os estudantes, Joedson Nascimento, questionou o percentual aprovado, pelo Conselho superior da URCA, que considera baixo das cotas raciais, para atender a população negra da região, ainda destacando que não deveria ser inserida cota para pardos. A Universidade segue o que está estabelecido na lei estadual em vigor.

Uma das idealizadoras e coordenadores do Artefatos, a Professora Dra.  Cícera Nunes, da Universidade Regional do Cariri (URCA), disse que o evento tem realizado outras aberturas por onde tem passado, a exemplo da cidade de Brejo Santo. Isso, incluindo mais instituições de ensino participantes. Ela saudou a ancestralidade negra e destacou que o artefatos é, acima de tudo, uma construção coletiva. Aproveitou para agradecer a todos que contribuíram, com um trabalho direcionado o ano inteiro, no intuito de promover reflexões importantes.

A docente se solidarizou ao povo de terreiro, que vem sofrendo ataques de preconceitos na região, além do caso de assassinato de Pamela, ocorrido essa semana. A vítima foi sepultada na última quarta-feira, se configurando como uma caso de transfobia.

Denúncia

Um dos casos de violência e ataque de preconceito foi denunciado ao público, pelo Pai Manoel Santos, do grupo de Umbanda Filhos da Fé. Ele citou que dois homens foram ao centro em que lidera, onde estavam sendo realizados trabalhos na última segunda-feira, por volta das 21h30, e disseram que os integrantes do local tinham uma semana para desocupar a área, em nome de Deus. Caso isso não ocorresse, seriam images/stories/artefatos  3.jpgtodos mortos. “Eles permaneceram próximos ao centro, no final dos trabalhos, cantando louvores evangélicos”, disse Pai Manoel.

O artefatos conta com a realização do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação, Gênero e Relações Étnico-Raciais – NEGRER, o Departamento de Educação da URCA, do Grupo de Valorização Negra do Cariri – GRUNEC, da Universidade Federal do Cariri – UFCA e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFCE/Juazeiro do Norte.

Temáticas da Africanidade e Afrodescendência

O Congresso Artefatos da Cultura Negra configura-se enquanto importante espaço de formação nas temáticas da Africanidade e Afrodescendência no Cariri cearense, e um caminho de enfrentamento às práticas e conceitos racistas historicamente construídos, uma vez que apresenta abordagens propositivas e potencializadoras de processos de empoderamento a cada edição.
O evento tem estabelecido interlocução com as reivindicações de combate ao racismo institucional, da implementação de ações afirmativas para a população negra, dos processos de formação docente, das necessidades das universidades revisarem as bases epistêmicas dos seus currículos, dentre outros.

O objetivo do evento é fortalecer espaços de reflexão das principais demandas da população negra na contemporaneidade, bem como construir uma agenda propositiva que aponte caminhos para a superação das desigualdades e construção de uma realidade que positive a importância da África e do povo afrodescendente na construção da sociedade brasileira.

images/stories/artefatos  4.jpgParticipação institucional

Nesta edição participarão professores da UFRRJ, UFF, UFBA, UFES, UEBA, URCA, UFC, UFCA, integrantes dos movimentos sociais e dos grupos culturais da região. A programação estará distribuída em 04 polos: UFCA Brejo Santo, UFCA Juazeiro do Norte, IFCE Juazeiro do Norte e URCA Pimenta e contará com 13 mesas redondas, 31 oficinas pedagógicas, 11 apresentação culturais, a Feira de Economia Solidária e 100 trabalhos serão apresentados em 07 simpósios temáticos que versam sobre: a história dos afro-brasileiros e seu ensino, religiosidade de matriz africana, gênero e relações raciais, patrimônio cultural afro-brasileiro, ações afirmativas para a população negra, arte e novas tecnologias de difusão da negritude, racialização, colonialidade e ciências humanas.

Fonte: Urca




Crato: Cansados de promessas moradores do Minha Casa Minha vida vão as ruas


População do Minha Casa Minha Vida do conjunto Filemon Lima Verde foram às ruas na manhã de hoje na cidade do Crato.



Há mais de um ano se promete entregar as casas mais até o momento nada foi feito. O governo do estado, Prefeitura Municipal e Caixa Econômica não conseguem cumprir com o acordo feito para com os moradores de entregar essas casas. Várias datas foram prometidas e nenhuma foi respeitada. Os moradores cansados de serem enganados, foram às ruas agora pela manhã cobrar das autoridades uma resposta definitiva. Pessoas estão sendo prejudicadas pois pagam aluguéis sem condições enquanto esperam suas casas. Desde a gestão do prefeito Ronaldo Sampaio Gomes de Matos existe essa problemática e até agora sem solução.

Até quando?

Fonte: Moisés Rolim




Brasil comemora 300 anos da imagem de Nossa Senhora Aparecida – por Armando Lopes Rafael

Algumas curiosidades sobre a maior devoção do povo brasileiro (1ª Parte)


1ª curiosidade – Pouca gente sabe, mas o Padroeiro Principal do Brasil é São Pedro de Alcântara
Logo após a Independência do Brasil, o Imperador Dom Pedro I compreendeu que o Brasil precisava ter um santo padroeiro oficialmente autorizado pelo Vaticano. É bom esclarecer que, antes dessa constatação, Dom Pedro I, já tinha feito de modo pessoal (sem autorização do Papa) a consagração do Brasil a Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Isso aconteceu na capelinha de Nossa Senhora Aparecida, no então município de Guaratinguetá, quando do retorno Imperador de São Paulo para o Rio de Janeiro, logo após ele ter declarado o Brasil independente de Portugal, com o simbólico grito de “Independência ou Morte!”, em 7 de Setembro de 1822, às margens do Riacho Ipiranga.
Pois bem, no Rio de Janeiro, Dom Pedro I formalizou esta solicitação, e através da Bula de 31 de maio de 1826, o Papa Leão XII, proclamou São Pedro de Alcântara Padroeiro Principal do Brasil.
Agora vem o desfecho. Com o golpe militar de 15 de novembro de 1889, que instaurou – sem consulta popular – a forma de governo republicana no Brasil, São Pedro de Alcântara foi sendo discretamente e programaticamente esquecido, provavelmente porque seu nome lembrava o dos dois imperadores da nossa pátria (Dom Pedro I e Dom Pedro II, ambos registrados como “Pedro de Alcântara”). Todos sabem que a República foi implantada no Brasil através da mentira. E da mentira ela vem se sustentando durante nesses 128 anos, até chegar aos caos político, econômico e social dos presentes dias...
Dom Pedro I foi rezar aos pés de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, logo após proclamar a independência do Brasil
2ª curiosidade – Dom Pedro I e sua neta, a Princesa Isabel, estão entre os devotos ilustres de Nossa Senhora Aparecida
Cartão fúnebre da Princesa Isabel, a Condessa D’Eu, distribuído em Paris em 1921

   Além da consagração extraoficial que Dom Pedro I fez do Brasil a Nossa Senhora Aparecida, vinte anos antes de assinar a Lei Áurea (que libertou a raça negra da escravidão no Brasil), a Princesa Isabel e o esposo desta, o Conde D’Eu, visitaram a capela de Nossa Senhora Aparecida pedindo a graça de filhos para o casal. Eles estavam casados há quatros anos, mas a Princesa não conseguia engravidar. Depois dessa visita a Princesa Isabel teve três filhos.
Por conta disso, o primeiro manto de veludo azul, ricamente adornado, doado a Nossa Senhora Aparecida, bem como a coroa de ouro de 24 quilates, cravejada de brilhantes, foi um presente da Princesa Isabel. Bom lembrar que o manto, entregue em 6 de novembro de 1888, tinha a verdadeira bandeira do Brasil: verde (cor da Casa dos Bragança de Dom Pedro I) e amarelo (cor da Casa dos Habsburgo, da Imperatriz Leopoldina) com o escudo imperial ao centro.
Bandeira imperial que constava no primeiro manto azul usado na imagem de Nossa Senhora Aparecida

   Só em 1904, quando a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi solenemente coroada, em 08 de setembro daquele ano, no Rio de Janeiro, é que fizeram um novo manto, desta feita  com a bandeira da República. Ou seja, preservando a antiga bandeira imperial, sem o brasão das armas no centro, e, no lugar deste, colocada a atual esfera azul com o lema positivista  “Ordem e Progresso"

– As curiosidades continuarão no próximo artigo –

Nossa Senhora da Conceição Aparecida: algumas curiosidades sobre a maior devoção do povo brasileiro (2ª parte ) – por Armando Lopes Rafael


3ª curiosidade – Se a imagem foi encontrada em 17 de outubro de 1717, porque se comemora a data de Nossa Senhora Aparecida em 12 de outubro?
Segundo o historiador Leandro Karnal, não foi por mero acaso que esta data foi escolhida. No dia 12 de outubro comemora-se a descoberta da América por Cristóvão Colombo (1492); em 12 de outubro de 1798, nascia em Lisboa Dom Pedro de Alcântara, que seria o herói da nossa independência e primeiro Imperador do Brasil; em 12 de outubro de 1822, Dom Pedro I foi aclamado como “Primeiro Imperador e Defensor Perpétuo do Brasil”. Bom não esquecer que a imagem do Cristo Redentor, localizada na então capital do Brasil, o Rio de Janeiro, foi inaugurada no dia 12 de outubro de 1931... Em 1953, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil–CNBB definiu o Dia da Padroeira: 12 de outubro. Mera coincidência?  Antes essa data foi comemorada no dia 7 de setembro (Dia da Pátria) e 8 de dezembro (Dia de Nossa Senhora da Conceição).

4ª curiosidade – Quando Nossa Senhora Aparecida passou a ser Padroeira do Brasil?
Só em julho de 1930 é que Nossa Senhora Aparecida foi declarada Padroeira do Brasil. O pedido partiu do cardeal Dom Sebastião Leme, arcebispo do Rio de Janeiro, então capital da nossa pátria, e a formalização foi dada pelo então Papa Pio XI.

5ª curiosidade – É verdade que é o maior santuário mariano do mundo?
 Em 2017 a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil–CNBB declarou oficialmente a Basílica de Aparecida do Norte como “Santuário Nacional”. A decisão veio tarde. Trata-se do maior santuário mariano do mundo! Possui área de 1,3 milhão de metros quadrados. Tem capacidade para acolher 45 mil pessoas internamente. Na área externa pode abrigar 300 mil fiéis. O Santuário de Nossa Senhora Aparecida é visitado anualmente por 12 milhões de pessoas. Mais do que isso: Nossa Senhora Aparecida foi o primeiro símbolo genuinamente brasileiro de alcance nacional. Ela veio antes do nosso hino; Veio antes da nossa primeira e definitiva bandeira nacional, a  verde-amarela criada pelo Imperador Dom Pedro I. Aliás, hino e bandeira só surgiram em 1822. E permanecem até hoje, apesar das tentativas dos golpistas republicanos para mudá-las...

28 setembro 2017

Cientistas ‘confirmam’ lenda de 700 anos sobre São Francisco de Assis

Fonte: "O GLOBO", 27/09/2017 
 Convento_di_San_Francesco_a_Folloni_portale_Montella, onde o antigo tecido é mantido como relíquia - WIKIPEDIA

ROMA — Uma antiga lenda conta que um saco de pães foi colocado na porta do mosteiro de Folloni, perto da comuna italiana de Montella, no rigoroso inverno de 1224. O alimento providencial, dizem os religiosos, teria sido enviado por São Francisco de Assis, que fundara o convento dois anos antes, mas por meio de um anjo, já que o religioso estava na França na ocasião. Desde então, o saco foi guardado e seus fragmentos restantes são mantidos como relíquia. Agora, uma equipe internacional de cientistas confirma que o mito pode, em parte, ser verdadeiro.
Pesquisadores dinamarqueses, italianos e holandeses, liderados por Kaare Lund Rasmussen, da Universidade do Sul da Dinamarca, tiveram acesso a um fragmento do tecido sagrado e realizaram alguns testes. A datação por radiocarbono indica que o material têxtil foi produzido entre 1220 e 1295, o que bate com o relato dos religiosos.
No estudo publicado semana passada no periódico “Radiocarbon”, os cientistas também descobriram que provavelmente o saco esteve em contato com pão. Foram encontrados traços de ergosterol, um esterol comum aos fungos, usado como biomarcador para cerveja, panificação ou agricultura.
— No começo estava cética, porque compostos orgânicos como este se degradam com a passagem do tempo pela ação bacteriana — disse Ilaria Degano, da Universidade de Pisa, em entrevista à agência ANSA.
Não foi possível determinar quando, mas certamente antes de 1732, quando o tecido foi guardado para preservação. É possível que o pão tenha entrado em contato com o tecido ao longo dos primeiros três séculos após o milagre, quando era usado como um manto no altar, ou, especulou Rasmussen, numa noite fria do inverno de 1224, como diz a tradição franciscana.
De acordo com a lenda, após aparecer milagrosamente na porta do mosteiro, o saco foi usado como pano para o altar durante séculos, e neste período pedaços foram cortados e dados para outras instituições religiosas na Itália. Após um terremoto em 1732, um novo mosteiro foi construído e os fragmentos restantes do saco foram guardados. Em 1807, eles foram movidos para a igreja de Santa Maria Del Piano, e só retornaram completamente ao mosteiro em 1999.
É claro que os cientistas não analisaram o modo como o saco de pão foi parar na porta de entrada do mosteiro.
-- Isso talvez seja mais uma questão de crença que de religião — disse Rasmussen.

Academia Groairense de Letras - por José Luís Lira (*)

Goaíras, cidade do norte do Ceará

É voz comum que a ideia de Academia vem muito ligada ao conhecimento, à sabedoria. Varia a terminologia em relação à instituição literária ou instituição de ensino superior. Inicialmente se liga à lembrança da escola grega de ensino fundada por Platão, na cidade de Atenas em 387 a.C., chamada Academia, em homenagem ao herói grego Academus, que lutou na guerra de Tróia. Atualmente, se filia à Academia Francesa, fundada pelo Cardeal Richelieu, ministro do Rei Luís XIII, em 1635, reunindo 40 intelectuais que ocuparam uma cadeira, escolhendo cada qual, seu patrono, com a função de zelar pelo respeito da língua francesa.
No Brasil, o Ceará partiu à frente, uma vez que a Academia Cearense de Letras foi criada em 15/8/1894, enquanto que a Academia Brasileira de Letras só seria instalada a 10/7/1897. Consta que o cearense Antonio Sales, jornalista, deputado, secretário de estado e que, por muitos anos, trabalhou no Tesouro Nacional, no Rio de Janeiro, teria sugerido a intelectuais cariocas a criação da Academia Brasileira. A partir de então, Lúcio Mendonça, Machado de Assis, entre outros decidiram pela fundação da Instituição. Sales teria rejeitado uma Cadeira na ABL. De retorno ao Ceará, ingressou na Academia Cearense de Letras, em 1922, da qual foi presidente de 1930 a 1937 e presidente de honra de 1937 a 1940.
Essas ideias me vêm à mente quando meu nobre confrade Dr. Gilberto Feijão me telefonou para convidar-me para a instalação da Academia Groairense de Letras (AGL), fruto de reunião entre os groairenses Domingos Pascoal de Melo, Raimundo Nonato Ximenes (Dr. Ximenes, um dos fundadores e guardião da memória do bairro Montese, em Fortaleza, com 94 anos) e Dr. Gilberto Alves Feijão, baluarte da advocacia sobralense. A presidência da nova Academia coube à professora Edna Maria Mendes Rodrigues e a presidência de honra ao Dr. Gilberto Feijão, escolhas muito merecidas. Além dos mencionados perfilam entre os ocupantes-fundadores de cadeira Domitila Feijão, Ana Célia Oliveira, Augusto M. Melo e outros nomes ligados ao jornalismo, à literatura, à advocacia, à cultura, enfim, a tudo o que traduz a história de Groaíras que dá um belo exemplo às outras cidades interioranas do Ceará. Parabéns aos acadêmicos e à cidade.
A Academia será instalada no dia de São Francisco, 4 de outubro, quando estarei em Buenos Aires, por conta de assuntos relacionados ao meu doutorado. Não comparecerei e, sem méritos meus, fui convidado para ocupar uma cadeira de Acadêmico Honorário, do que agradeço, muito honrado. Falo cadeira porque na AGL, os honorários têm patronos. Estarei ladeado pelos amigos José Inácio Linhares e Rafael Ponte; e para patrono, escolhi o Mons. Luís Ximenes de Aragão Freire, o Padre Ximenes. Nascido em Camocim, Mons. Ximenes foi pároco de Santa Quitéria por largos anos. Seu pai foi maquinista. Ximenes, além de grande sacerdote, era poeta sensível, autor de valiosa obra. Foi correspondente da Academia Sobralense de Estudos e Letras. Amante de trens, tinha alma “ferroviária” que nem os mineiros e dizia que se “fosse mesmo um trem (ah, quem me dera!)/ eu seria esse trem que não passou”. No dia 4/10, o “... maquinista do trem que vai de Santa Quitéria a eterna Jerusalém”, celebra 23 anos de eternidade e se torna meu patrono!

(*) José Luís Lira é advogado e professor do curso de Direito da Universidade Vale do Acarau–UVA, de Sobral (CE). Doutor em Direito e Mestre em Direito Constitucional pela Universidade de Lomas de Zamora (Argentina) e Pós-Doutor em Direito pela Universidade Federal de Messina (Itália). É Jornalista profissional. Historiador e memorialista com váários livros publicados. Pertence a diversas entidades científicas e culturais brasileiras.

27 setembro 2017

As paisagens da casa - Por: Emerson Monteiro

Ao regressar aos lugares, sentimo-nos quais viajantes de uma extensão d e um próprio corpo que antes habitamos; a casa, a pele, o chão em que pisamos nos tempos anteriores valem isto. Até no escuro sabíamos aonde andar e achar os mínimos detalhes. Às apalpadelas, reuníamos pelo tato a nós mesmos, na amplidão do território em que vivêramos. Algo assim parecido qual estando presos a uma caixa acústica e conhecendo todos os sons de velhas melodias nas acústicas de larga mansão. Olhos no escuro. Pés ligeiros nas superfícies conhecidas. Locais dos amores de si, quando dominávamos o espaço com a habilidade dos animais farejadores. Conhecíamos os cheiros, as lufadas de vento que ali circulavam suaves, nas tardes quentes, os caminhos do Sol e o firmamento, no lar das manhãs frias.

Reconheci tais motivos nas vezes em que regressei aos ninhos vazios onde morara e só o silêncio contundente respondeu aos apelos do sentimento indagador que nada encontrava. Saudade enfurecida pareceu querer tomar de conta de tudo em volta. Bicho ausente de garras afiadas saltou por cima das minhas costas tipos de afetos desencantados, abandonados atrás, frutos da ingratidão dos que vão embora e os deixa largados na vastidão do passado inexistente.

Nisso, o desejo agoniado de reencontrar aquele eu que circulava pelos cantos conhecidos, nas estantes, nos livros, discos, filmes; nos pontos de repouso; nas cadeiras de meditação; nos bancos da varanda; pelas plantas inesquecíveis, vistas dos outros animais a vagar soltos no terreiro; as folhas secas espalhadas no outono dos séculos; as máquinas, que funcionavam nos instantes exatos da presença de nunca mais; a mesa das refeições; os ambientes íntimos; o leito; a solidão; as músicas de tantas horas; as outras pessoas; a escada; o movimento natural da limpeza, das roupas, dos dias; as noites, as horas em constante atividade; as madrugas, e o coração da gente; e o telefone a tocar perdido; as histórias; as visitas; estações do ano; frutas temporãs; fortunas inigualáveis abraçadas aqui na memória guardada nos cômodas imortais das criaturas humanas que viviam, viveram e viverão.

Ah, paisagens da eternidade na alma da casa. Ah, paisagens da alma da gente espraiadas no que fomos e sempre seremos. Cantinhos gostosos de viver dessa casa em que fomos dentro deste lugar de ser e existir que haveremos de habitar em definitivo certo dia, o nosso Eu verdadeiro.

25 setembro 2017

Dihelson lembrou bem: há 183 anos morria o grande Dom Pedro I

Pois é Dihelson! 
No dia 24 de setembro de 1834 morria, no Palácio de Queluz, em Lisboa ( no mesmo local onde  havia nascido) o Imperador Dom Pedro I. Ele faleceu com apenas 35 anos de idade.  Nascido em 12 de outubro de 1798, dia em que se comemora São Pedro de Alcântara, Padroeiro Principal do Brasil e Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira da nossa Pátria. Pouca gente sabe que se deve também a Dom Pedro I a escolha de São Pedro de Alcântara como Padroeiro Principal do Brasil.  Na verdade, logo após a Independência do Brasil, o Imperador Dom Pedro I entendeu que o Brasil precisava ter um santo padroeiro oficialmente autorizado pelo Vaticano. Dom Pedro I formalizou esta solicitação, e através da Bula de 31 de maio de 1826, o Papa Leão XII, proclamou São Pedro de Alcântara Padroeiro Principal do Brasil.
    Por isso, São Pedro de Alcântara tem a honra de compartilhar oficialmente, com Nossa Senhora da Conceição Aparecida, o celeste padroado do Brasil.
      Que o nosso glorioso padroeiro, guia de governantes e governados, ilumine o nosso querido e sofrido Brasil, nesta hora tão decisiva para o futuro da Terra da Santa Cruz.
Como uma vida tão breve conseguiu ser tão grandiosa? Reproduzo abaixo um artigo publicado no site
“Causa Imperial”.
Armando Lopes Rafael
***   ***   ***
"Durante muitos anos, Pedro I foi visto pelos brasileiros como um déspota arbitrário e absolutista que estava mais preocupado com as diversas amantes do que com o Brasil. Esta visão foi fruto da propaganda realizada primeiramente pelos liberais federalistas contra o monarca e seguida mais tarde pelos republicanos para desacreditarem o período monárquico brasileiro. Tal quadro viria a se modificar somente na década de 1950, quando o historiador Octávio Tarqüínio de Sousa lançou em 1952 a obra biográfica "A vida de D. Pedro I". Sobre a visão histórica a respeito do primeiro imperador brasileiro Oliveira Lima afirmou que:
"Foi até moda, que só passou com a República, difamar D. Pedro I e zombar o mais possível do bom Rei D. João VI, a quem o Brasil deve sua organização autônoma, suas melhores fundações de cultura e até seus devaneios de grandeza". […] "De D. Pedro I mil coisas se inventaram, entre elas uma deslealdade tão consumada que só parecia roubada aos tiranetes [pequenos tiranos] da Itália da Renascença".
No entanto, ao abdicar em 1831, o Brasil que Pedro I deixou era a maior potência latino-americana. O exército, com cerca de 24 mil homens, era tão bem equipado e preparado quanto os seus equivalentes europeus, apesar da diferença numérica. A marinha detinha mais de oitenta modernos navios de guerra. As demais nações republicanas da América Latina sofriam com intermináveis guerras civis, golpes de Estado, ditaduras, desmembramentos territoriais e caudilhos disputando o poder pelas forças das armas. O Brasil recebeu os seus primeiros investimentos em indústria, tendo o Estado criado incentivos governamentais em 1826. 
Havia respeito às garantias individuais e as eleições ocorriam periodicamente sem interrupções. A Constituição promulgada em 1824 sofreu pequeninas modificações e perdurou por todo o Império e ao ser extinta em 1889, se não tivesse sido derrubada pelo Golpe de Estado republicano, seria a terceira mais antiga ainda em vigor no mundo. Após a revolta da Confederação do Equador em 1824 e apesar das disputas entre as facções políticas, pelos próximos sete anos de reinado de Pedro I houve paz interna. Armitage afirmou que apesar "de todos os erros do Imperador, o Brasil durante os dez anos de sua administração fez certamente mais progressos em inteligência [desenvolvimento] do que nos três séculos decorridos do seu descobrimento à proclamação da Constituição portuguesa de 1820".
Contudo, o maior legado de Pedro I foi ter garantido a integridade territorial de um Império de proporções continentais, permitindo aos habitantes de regiões longínquas do norte na nascente do rio Ailã em Roraima, ao sul no arroio Chuí no Rio Grande do Sul, ao leste em Ponta do Seixas na Paraíba e a oeste na nascente do rio Moa no Acre considerarem-se hoje pertencentes a uma única nacionalidade: a brasileira".

FONTES:
    NABUCO, Joaquim. Um Estadista do Império. Volume único. 4 ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1975, p62-63
    SZMRECSÁNY, Tamás e LAPA, José Roberto do Amaral. História Econômica da Independência e do Império. 2. ed. São Paulo: USP, 2002, pg.298
    MAIA, Prado. A Marinha de Guerra do Brasil na Colônia e no Império (2ª edição). Rio de Janeiro: Cátedra, 1975. p. 133-135
    PEDROSA, José Fernando Maya. A Catástrofe dos Erros: razões e emoções na guerra contra o Paraguai. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 2004, p.229
    VAINFAS, Ronaldo. Dicionário do Brasil Imperial. Rio de Janeiro: Objetiva, 2002, p.197

24 setembro 2017

Carteiros iniciam nova greve: um cego guiando outro cego – por Armando Lopes Rafael

   Na última 3ª feira, 19 de setembro, as agências de notícias divulgaram que os funcionários dos Correios entraram em greve às 22h daquele dia. A decisão foi tomada pela categoria em assembleia realizada na última 2ª feira, dia 18,     que aprovou a paralisação sem data para terminar.

      Neste sábado, leio na coluna “Direto da Fonte–de Sônia Darcy”, publicada no Estadão onde fiquei sabendo (ver notinhas abaixo):



“Telex à vista
O destino dos Correios entrou na berlinda esta semana. Henrique Meireles confirmou, em seminário em NY (Nova York), estudos para privatizar a empresa ou abrir capital. Moreira Franco defendeu a venda, com a ressalva de que a operação é complicada. “Ninguém manda mais carta ou telegrama”, ponderou”.
“Telex 2
Indagado, o presidente dos Correios, Guilherme Campos, tem posição clara. “Não vejo como ou para quem vender antes de completar a reestruturação, disse ontem".
"Telex 3
Mas onde arrumar recursos para acelerar esse processo antes que a empresa se torne inviável? Campos defende capitalização via mercado, sem perda de controle. E, sutilmente, lembra também que a União “tirou mais de R$ 6 bilhões, de 2007 a 2013 (na era do PT), da estatal, a título de antecipação de dividendos, pagos ao Tesouro, para fazer superávit primário”. Será que querem receber os recursos de volta?”
(até aqui a informação publicada na coluna de Sônia Darcy, no Estadão)

***   ***   ***
Negócio seguinte: No ano passado, o prejuízo dos Correios se aproximou dos R$ 2 bilhões, pouco abaixo do valor registrado em 2015. Naquela ocasião, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse que os Correios poderão ser privatizados, se não ocorrer um processo que rapidamente traga de volta o equilíbrio financeiro à empresa.

Entrevistado, em março de 2017, e questionado sobre os motivos que levaram os Correios a essa situação, Kassab disse que diversos foram os fatores que levaram ao cenário atual. Ele destacou ainda que a União não pretende sustentar os prejuízos da estatal. "Má-gestão é corrupção, loteamento, não ter capacidade de recursos adicionais, não fazer os cortes necessários para manter o equilíbrio. […] A empresa está correndo contra o relógio, porque o governo não tem recursos", disse o ministro em entrevista coletiva à imprensa.

Moral da Opereta: Os servidores em greve estão oferecendo a maior das justificativas para que o governo se livre dos Correios com seus crescentes prejuízos, mesmo que a situação tenha melhorado com a defenestração das administrações do PT.

   E imaginar que os Correios já foram um orgulho para os brasileiros. No tempo da Monarquia ser funcionário dos Correios era um privilégio e dava status. Era uma empresa eficiente e confiável.
Mesmo na República, os Correios eram uma empresa que por muito tempo foi reconhecida como uma empresa de renome, uma empresa de alta credibilidade, uma empresa que realmente atendia a necessidade da sociedade. O grande Presidente Juscelino Kubitschek, para citar um único exemplo, foi funcionário dos Correios em Belo Horizonte. Quem entra na Agência Central dos Correios na capital mineira, na Avenida Afonso Pena, defronta logo com um enorme retrato de JK no saguão, e abaixo a legenda: “Funcionário modelo dos Correios”.

Na época do regime militar uma carta de São Paulo para Crato era entregue em 48 horas. Recentemente recebi um “sedex” vindo de Brasília, da Embaixada da Colômbia, com atraso de 18 dias. Note bem: era um Sedex, postagem cara, por ser encomenda urgente.

Entretanto, com a chegada do PT ao poder, em 2003, os Correios começaram a dar prejuízo. Hoje é uma empresa deficitária. O aparelhamento político da empresa, feito pelo PT de Lula e Dilma, foi a causa maior da sua decadência.
A greve dos funcionários, ora em curso, será a pá de cal final neste enterro dos Correios.

A Imprudência nas ruas do Crato - Demutran é ineficiente para tanta baderna - Mais um grande acidente.


Nesta semana aconteceu mais um acidente aqui na cidade do Crato. Desta feita, no cruzamento das ruas Nelson Alencar com Mons. Esmeraldo. Segundo testemunhas, um dos veículos avançou a preferencial. 

Aliás, falando em trânsito, está se tornando insuportável a quantidade de infrações aqui em Crato. O trânsito aparentemente enlouqueceu. Motos ultrapassando a todo instante pelo lado direito; Quase ninguém respeita mais os semáforos, e aparentemente, os agentes de trânsito são insuficientes para controlar tanta baderna. Mal se vê um deles quando se precisa. Êhh, do jeito que a coisa vai, não me admira que daqui pra frente nós tenhamos todo dia inúmeros acidentes, porque os condutores avançam o sinal vermelho simplesmente porque não há forma de multá-los. A pessoa não tem consciência de que a lei foi criada para garantir o direito a todos. Garantir que o condutor que vem na via transversal tenha direito a passar em tranquilidade. Eles avançam por puro egoísmo, pensando apenas no lado deles, em chegar ao seu destino primeiro, sem se importar com qualquer lei de trânsito. E novamente a grande pergunta: Onde estão os agentes de trânsito do Crato nessa hora ?

Fotos amplamente divulgadas nas redes sociais:





Por: Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com


O Monarquista Armando Rafael deixou passar esta: Há 183 anos morria Pedro de Alcântara, o D. Pedro I






Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30