xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> No tempo que existia rivalidade entre Crato e Juazeiro: início dos anos 60, tempo das "misses" | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

30 julho 2017

No tempo que existia rivalidade entre Crato e Juazeiro: início dos anos 60, tempo das "misses"


Memória de Neir Sobreira de Melo (por Renato Casimiro)

   Houve um tempo em que muito se falou (em Juazeiro do Norte) de uma jovem, loura, olhos verdes, belíssimo rosto, elegante, charmosíssima, que se mais não fez, naquela época, cumpriu admiravelmente a chance que se abriu para que essa cidade tivesse instantes prolongados para fazer crescer sua autoestima, por um viés inusitado, o da beleza de uma de suas mais belas mulheres.
    Esse tempo se iniciou em 1960, quando Juazeiro do Norte foi representado no Concurso de Miss Ceará, parte da promoção mais glamourosa, do Miss Brasil, realizado pelo Diários Associados. Foi a hora e a vez de Neir Sobreira de Mello representar Juazeiro do Norte. Naquele ano ela participara do momento inicial, o Miss Juazeiro, 1960, quando em memorável festa dançante no Treze Atlético Juazeirense, já na sua nova sede da Av. Mons. Joviniano Barreto (hoje inexistente, em razão da reforma da área, com a instalação do Memorial Padre Cícero), concorrendo com duas outras candidatas: Mirian Calado e Creuza Campos. Vitoriosa, ela é inscrita para o Miss Ceará.
   Retroagindo um pouco, em meados dos anos 50, precisamente 1955, o Ceará exportou a beleza de Emília Barreto Correia Lima, então representante do Maguary que se tornou Miss Brasil. A vitória de Emilia desencadeou um efeito multiplicador do prestígio do certame e o interior passou a ser incluído, especialmente Sobral, Crato, Juazeiro do Norte, Crateús, dentre outros. No concurso de 1960, acontecido como sempre no Nautico Atlético Cearense, no dia 28 de maio, oito candidatas concorreram o certame daquele ano. Eram elas: Iolanda Romcy, do Iate Clube de Fortaleza; Irene Delne Bastos Forte, do consenso dos clubes Líbano, Círculo Militar e dos Diários; Irineide Silveira, do Comercial Clube; Marta Garcia, do consenso dos clubes Náutico e Iracema; Neir Sobreira de Mello, de Juazeiro do Norte; Regina Silvia Dias de Araújo, do Sport Club Maguari; Vanda Lúcia Gomes de Matos Medeiros, de Crato; e Zelly Carneiro Frota, de Sobral, representando a zona Norte. Os jurados foram: Stênio Azevedo; Meire Prado Azevedo (Miss Pará 1959); Geraldo Oliveira, fotógrafo dos Diários; Gastão Portela, jornalista; José Fontenele, presidente da AABB de Sobral e Maria José Braz (casada com o juazeirense Aderson Braz).
   O resultado do certame foi o seguinte, pela ordem de classificação: 1º - Miss Crato – Vanda Lúcia Gomes de Mattos Medeiros; 2º - Miss Comercial Clube – Irineide Silveira. Apesar da pontuação realizada pela mesa julgadora, não se revelou a classificação que seria pertinente para as demais concorrentes. O concurso se revestia um disputa muito acirrada, não só pelas torcida mas pelas rivalidades que se manifestavam entre cidades concorrentes. Foi o caso de Vanda Lúcia, que em princípio viu a sua vitória ameaçada, por ter sido denunciado que não era cearense, mas baiana de Jacobina, o que seria expressamente vetado nas normas do certame.
   Consultando jornais e livros, não encontramos as confirmações sobre essas notícias, se falsas, a ponto disso não ter afetado o resultado proclamado. Neir e Vanda Lúcia terminaram no foco de mais uma página da rivalidade entre Crato e Juazeiro e depois do concurso apareceram uns versinhos com os quais se cantava:

 "Juazeiro, Juazeiro, me responde, por favor...
 Por que foi que tua miss, tão bonita não ganhou/ 
Ai, Juazeiro compreendo a tua dor...
 Mas tua miss não deu nada de maiô/ 
Juazeiro tua miss de cara não é feia não 
Mas o corpo da Vandinha encantou a comissão!"

 Neir voltou a Juazeiro do Norte depois do concurso e foi recebida no aeroporto e pelas ruas da cidade em clima de apoteose. No ano seguinte, com muito carinho dos seus conterrâneos, já que a cidade comemorava o seu cinquentenário, Neir foi escolhida a Miss Cinquentenário e continuou sendo muito festejada, fato que talvez não tenha tido nenhum paralelo e nossa história.

Postagem original: "Coluna de Renato Casimiro", no site Portal de Juazeiro. 30-07-2017.


***   ***   ***

Adendo à crônica de Renato Casimiro:  Vanda Lúcia e o tempo da delicadeza (por José Flávio Vieira)
"Aromas de jacintos me infinitam
E estes ermos me somam"

Esta nossa primeira Miss Crato e depois Miss Ceará ainda nos anos 60.Vanda era lindíssima e a paixão de toda uma geração. Certo , o tempo escorreu pelas frestas da porta mas ainda é impossível olhar para esta foto sem admitir que a vida é bela e que deve existir um pintor soberbo capaz de debuxar um olhar deslumbrante como o de Vanda.
(José Flávio)

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30