xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> A Monarquia no continente americano | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

11 julho 2017

A Monarquia no continente americano


Sucessivas gerações, vitimadas pela propaganda anti-monárquica que se estabeleceu no Brasil após o golpe de 15 de novembro de 1889, tiveram cravado fundo no seu subconsciente político a ideia de que a Monarquia, banida de uma vez de nosso Continente com a independência dos Estados Unidos e com a queda da Monarquia no México, e depois no Brasil, se tornara de vez incompatível com o solo americano.
Tão fundo se lhe cravara essa convicção que, a não poucos de nossos compatriotas, causaria surpresa deitar a atenção sobre o exemplo naturalmente bem sucedido da Coroa Britânica, a refulgir com êxito e tranquilidade sobre as imensas vastidões do Canadá. De fato, ainda na semana passada, o Canadá comemorou seus 150 anos, com uma Monarquia vigorosa e popular, e o herdeiro do Trono, o Príncipe de Gales, acompanhado de sua esposa, a Duquesa da Cornualha, representou sua mãe, a Rainha Elizabeth II do Canadá, que, devido à idade avançada, já não faz mais viagens de longa distância, nas celebrações.
Surpresa ainda maior seria descobrir que há ainda outras Monarquias nas Américas, além do Canadá: a Soberana Britânica reina sobre outros nove países americanos, como Jamaica, Belize e Bahamas. Ou que, no extremo norte do Continente, a Groenlândia é um território da Coroa da Dinamarca, e ainda que três ilhas caribenhas, Aruba, Curaçau e São Martinho, integram o Reino dos Países Baixos.
Assim sendo, dizer que o regime monárquico é incompatível com o solo americano é uma grande falácia! Afinal, não experimentou o Brasil 67 anos de estabilidade, progresso e prestígio internacional durante o Império, enquanto a América Latina ia se dividindo em uma verdadeira colcha de retalhos, formada por republiquetas governadas por tiranetes e caudilhos e guerreando entre si? Os canadenses não têm a felicidade de desfrutar da continuidade, seriedade e honradez da Monarquia, quando comparados aos seus vizinhos estadunidenses, quanto mais após o espetáculo de baixíssimo nível que foram as eleições presidenciais do ano passado?
Mesmo na Argentina e nos Estados Unidos, que nunca estiveram sob a forma de governo monárquico após se tornarem independentes, há florescentes movimentos monarquistas, visando uma união de coroas com a Espanha e o Reino Unido, respectivamente. Ainda nos Estados Unidos, o “The New York Times”, maior jornal do País e referência jornalística mundial, que muitas vezes adota uma postura mais à esquerda, publicou um editorial, em novembro do ano passado, no auge do embate entre o republicano Donald Trump e a democrata Hillary Clinton, dizendo “Considere uma Monarquia, América”.
Não faltam razões para o Brasil restaurar sua Monarquia, e um crescente número de brasileiros parecem concordar com tal afirmação. E quando o Império do Brasil voltar a ser realidade, será apenas uma “volta para a casa”, um retorno a uma ordem natural que jamais deveria ter deixado de existir.
(Postagem original: facebook do Pro Monarquia)

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30