xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> A Monarquia no continente americano | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

11 julho 2017

A Monarquia no continente americano


Sucessivas gerações, vitimadas pela propaganda anti-monárquica que se estabeleceu no Brasil após o golpe de 15 de novembro de 1889, tiveram cravado fundo no seu subconsciente político a ideia de que a Monarquia, banida de uma vez de nosso Continente com a independência dos Estados Unidos e com a queda da Monarquia no México, e depois no Brasil, se tornara de vez incompatível com o solo americano.
Tão fundo se lhe cravara essa convicção que, a não poucos de nossos compatriotas, causaria surpresa deitar a atenção sobre o exemplo naturalmente bem sucedido da Coroa Britânica, a refulgir com êxito e tranquilidade sobre as imensas vastidões do Canadá. De fato, ainda na semana passada, o Canadá comemorou seus 150 anos, com uma Monarquia vigorosa e popular, e o herdeiro do Trono, o Príncipe de Gales, acompanhado de sua esposa, a Duquesa da Cornualha, representou sua mãe, a Rainha Elizabeth II do Canadá, que, devido à idade avançada, já não faz mais viagens de longa distância, nas celebrações.
Surpresa ainda maior seria descobrir que há ainda outras Monarquias nas Américas, além do Canadá: a Soberana Britânica reina sobre outros nove países americanos, como Jamaica, Belize e Bahamas. Ou que, no extremo norte do Continente, a Groenlândia é um território da Coroa da Dinamarca, e ainda que três ilhas caribenhas, Aruba, Curaçau e São Martinho, integram o Reino dos Países Baixos.
Assim sendo, dizer que o regime monárquico é incompatível com o solo americano é uma grande falácia! Afinal, não experimentou o Brasil 67 anos de estabilidade, progresso e prestígio internacional durante o Império, enquanto a América Latina ia se dividindo em uma verdadeira colcha de retalhos, formada por republiquetas governadas por tiranetes e caudilhos e guerreando entre si? Os canadenses não têm a felicidade de desfrutar da continuidade, seriedade e honradez da Monarquia, quando comparados aos seus vizinhos estadunidenses, quanto mais após o espetáculo de baixíssimo nível que foram as eleições presidenciais do ano passado?
Mesmo na Argentina e nos Estados Unidos, que nunca estiveram sob a forma de governo monárquico após se tornarem independentes, há florescentes movimentos monarquistas, visando uma união de coroas com a Espanha e o Reino Unido, respectivamente. Ainda nos Estados Unidos, o “The New York Times”, maior jornal do País e referência jornalística mundial, que muitas vezes adota uma postura mais à esquerda, publicou um editorial, em novembro do ano passado, no auge do embate entre o republicano Donald Trump e a democrata Hillary Clinton, dizendo “Considere uma Monarquia, América”.
Não faltam razões para o Brasil restaurar sua Monarquia, e um crescente número de brasileiros parecem concordar com tal afirmação. E quando o Império do Brasil voltar a ser realidade, será apenas uma “volta para a casa”, um retorno a uma ordem natural que jamais deveria ter deixado de existir.
(Postagem original: facebook do Pro Monarquia)

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30