xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Os dons artísticos de que são dotados os membros da Família Orleans e Bragança | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

24 maio 2017

Os dons artísticos de que são dotados os membros da Família Orleans e Bragança

Muitos não sabem, mas não são apenas as habilidades de estadistas e o desejo de servir à Nação que parece correr pelas veias dos membros da Família Imperial do Brasil, ao longo das gerações, mas, também, dons artísticos.
Assim como inúmeros de seus antepassados da Casa de Bragança, o Imperador Dom Pedro I (1798-1834) tinha fascinação e dom para a música. Dom Pedro I compôs música sacra, o Hino da Independência do Brasil e o Hino da Carta (que foi o Hino Nacional Português até 1911), entre outras coisas. Instrumentista de grande talento, o Imperador tocava piano, flauta, fagote, trombone, violino, clarinete, violão, lundu e cravo. Mas os talentos artísticos de nosso primeiro Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo não paravam por aí: Sua Majestade Imperial era pintor, litógrafo, escultor, poeta, marceneiro e chegou a frequentar aulas de desenho da Academia Imperial de Belas Artes.
A veia artística de Dom Pedro I teve continuidade nos seus descendentes. Hoje, os filhos de Dom Pedro Henrique de Orleans e Bragança dão continuidade a esses dons. Dom Antônio (terceiro colocado na linha sucessória) é exímio pintor de aquarelas. Sua irmã caçula, dona Gabriela prefere o óleo sobre tela.

Exposição da Princesa de Maria Gabriela de Orleans e Bragança
Entre os dias 5 e 12 deste mês, a Princesa Dona Maria Gabriela de Orleans e Bragança expôs uma seleção de 16 das suas belíssimas aquarelas retratando as belezas naturais do Brasil, mais especificamente a Mata Atlântica, no Pátio das Carruagens do Palácio Santos, sede do Ministério das Relações Exteriores do Uruguai, em Montevidéu.
A Princesa foi convidada pelo Embaixador do Brasil no Uruguai, Hadil da Rocha Vianna, para participar das comemorações do Dia da Língua Portuguesa (5 de maio). E nada mais simbólico do que convidar uma Princesa da Casa Imperial do Brasil para expor as belezas do nosso País, ainda mais em se tratando de uma trineta do Imperador Dom Pedro II, que foi pioneiro na preservação da Mata Atlântica. A exposição, que foi um sucesso, repercutiu tanto na imprensa uruguaia quanto na brasileira.
A Princesa Dona Maria Gabriela é a caçula dos doze filhos e filhas do saudoso Príncipe Dom Pedro Henrique de Orleans e Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil de 1921 a 1981, e da Princesa Mãe do Brasil, Dona Maria da Baviera de Orleans e Bragança, e, portanto, irmã do Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança, atual Chefe da Casa Imperial do Brasil.
Abaixo,4 telas pintadas pela Princesa Maria Gabriela.
Postado por Armando Lopes Rafael, a partir de informações divulgadas no site Pro Monarquia.



0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30