xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> O que dizer de Irmã Miria Kolling? – por Pe. Aureliano Gondim (*) | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

07 maio 2017

O que dizer de Irmã Miria Kolling? – por Pe. Aureliano Gondim (*)

Faço parte dos católicos que tem a alegria de conhecer a boa música litúrgica. Trago comigo belas lembranças de diversas ocasiões de formação em liturgia na minha amada Diocese de Crato. Tempos áureos em que contávamos com a pujança do nosso Monsenhor José Alves de Oliveira, quando, por mais de 30 anos, esteve à frente da Pastoral de Liturgia.
Grandes nomes como Irmã Custódia, Padre Campos, Padre Gílson, Padre Eliomar Ribeiro estiveram assessorando momentos riquíssimos de catequese e espiritualidade litúrgica. O canto litúrgico era sempre o fio condutor destes belos e saudosos encontros.

Foi numa destas ocasiões que pude conhecer a célebre e ao mesmo tempo humilde Irmã Míria Kolling. Sua voz já era uma canção. Sempre melódica, inteligente e bastante contemplativa. Fiquei fascinado desde o primeiro instante. Posso dizer que ali começou a minha admiração e o meu encanto para com a liturgia.

Anos depois, quando já estava cursando Teologia, no Seminário Maior Interdiocesano Sagrado Coração de Jesus, pude mais uma vez encontrar com este ROUXINOL DE DEUS. A Irmã Míria estava em Teresina, no Piauí, para ministrar mais um de seus riquíssimos encontros de canto litúrgico.

Ainda pude me encontrar duas vezes com ela. Em setembro de 2012, por ocasião da celebração dos 50 anos de vida sacerdotal do meu querido padrinho, o Monsenhor José Alves de Oliveira, Irmã Míria fez questão de estar presente. Participou da celebração e alegrou o coração do aniversariante quando cantou uma de suas canções.

Também em novembro de 2013 para o lançamento de seu disco, O PADRINHO DO POVO. Bela obra que ela nos apresentou para celebrar os santos mistérios de nossa fé, olhando para o exemplo do nosso Padre Cícero Romão Batista.

Hoje, dia 05 de maio de 2017, ela passa a integrar o vasto coro dos anjos. Irmã Míria está no céu! Em tempos de pouca arte e inspiração bíblica e teológica na musicalidade que almeja evidenciar o dom da fé, é certo que a música litúrgica do Brasil hoje passa a ficar mais pobre. Irmã Míria sempre cantou para Deus. Hoje ela canta com Ele.

Há poucos instantes, soube que uma de suas últimas gravações nos estúdios Paulinas, apresenta a seguinte letra: “amanhã, se eu acordar, Deus estará comigo. E se eu não acordar, estarei com Ele”. Estes versos são o fiel retrato de quem soube compor e cantar com a alma.

Hoje a nossa saudade é o canto que fica. A voz é trêmula e tímida. Só nos resta pedir a Deus que nos encoraje e nos fortaleça, a fim de prosseguirmos celebrando a liturgia daqui, que um dia nos fará ter acesso à liturgia que nos espera no céu. E lá haveremos de apreciar a boa obra do nosso Deus que também é cantor.

Aqui vamos seguindo, pois A NOSSA VIDA A UM SOPRO É SEMELHANTE. Que A FORÇA DA EUCARISTIA nos permita dar mais sentido aos nossos dias. Descanse e cante em paz, querida Irmã Míria Kolling.


(*) Padre Aureliano Gondim, administrador paroquial da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, na cidade de Crato, e coordenador diocesano da Pastoral de Comunicação.

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30