xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Aonde foi parar o silêncio original - Por: Emerson Monteiro | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

10 maio 2017

Aonde foi parar o silêncio original - Por: Emerson Monteiro

Quem gosta de ouvir o canto dos pássaros e suas harmonias perfeitas, isto sem precisar de afinação ou escola, bem pode avaliar o nível atual da música popular brasileira. Longe de criticar cantores e compositores da atualidade, ainda bem que a ciência desenvolveu a preservação da espécie através das tecnologias e gravações, que eternizam o fugidio. Porém, meu amigo, a que ponto se chegou no ramo da indústria fonográfica?!. Um desastre, uma hecatombe da qualidade na produção de fracassos virou o mundo artístico dessa época.

Conquanto haja necessidade urgente de preencher os espaços da mídia, nada justifica o que o desmantelo do desejo de cantar e compor fez dos daqui. Os pardais, chegados nos navios mercantes dos europeus, na época da colonização, passaram a imitar inimitáveis passarinhos do novo mundo. Nunca, jamais, no entanto, chegariam aos pés dos tais gênios da melodia. Aliás, os pardais apenas gritam, piam desordenados, soluçam de vontade no esforço de cantar, ficando fora de quaisquer considerações.

Assim também os nossos políticos forjados na têmpera dos vulcões da ambição. Esqueceram a ética, a moral e os bons costumes. Acharam por longa data que administrariam a sociedade ao toque dos caixas dois; venderam o que não possuíam e restam no molho dos noticiários repetitivos e processos infindáveis. Onde aprenderam a exercer mandatos desnorteados nem os marinheiros mercantes da colonização fraudulenta imaginaram isso. Largavam aqui os degredados e levavam pau-brasil, sem notar que plantavam desenganos e impurezas nas terras tupiniquins. Pardais, vindos nas caravelas, hoje estrilam nas rádios e televisões seus desenganos, e os políticos de pouca honestidade dominam o destino de populações inteiras, mais que nunca necessitadas de grandes estadistas que lhes conduzam às planícies da ordem social. Nesse tempo, acordes renovados da justiça indicariam os dias novos que virão a todos felicitar através do plantio feliz que há de vir.

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31