xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 08/11/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

08 novembro 2016

A tartaruga - Por: Emerson Monteiro

Certa manhã, quando Chuang Tzu pescava solitário nas águas de um rio profundo de sua terra natal, dois serviçais do príncipe de Chu vieram procurá-lo, a província onde habitava. Eles vinham cumprir as formalidades de propor ao sábio a incumbência de ser o administrador do tesouro da corte.

Silencioso, tranqüilo, qual o leito daquele rio, o discípulo de Lao Tzu apenas ignorou a presença dos visitantes e seguiu concentrado no seu ofício, indiferente aos acontecimentos em volta.

Preocupados com o tratamento recebido, os funcionários reais insistiram e, de novo, mais veementes, transmitiram a proposta do soberano. Nesse momento, reverencioso, Chuang Tzu cumprimentou aqueles embaixadores para, em seguida, afirmar:

- Um dia chegou ao meu conhecimento existir na capital da província o casco de tartaruga sagrada, morta há mais de 300 anos. E que Sua Alteza o príncipe conserva essa relíquia debaixo de sete chaves, numa arca de ouro instalada sobre o altar mor do templo, costume já originário dos seus ancestrais.

Os dois funcionários balançaram a cabeça na confirmação o que ouviam, enquanto aguardavam o desfecho das palavras do sábio.

- Pois bem, ouvindo esse convite do soberano destas terras, quero fazer uma pergunta aos senhores: Caso houvessem dado a essa tartaruga uma outra oportunidade, no lugar de ela morrer e virar instrumento de veneração, que pudesse continuar vivendo e arrastando o rabo no lodaçal dos pântanos, será que escolheria o sacrifício ao qual se viu submetida?    

Os emissários nem careceram de muita demora até responderem quase numa só voz:

- Asseguramos, sem duvidar, que, se pudesse, ela preferiria continuar vivendo e arrastando o rabo no lodaçal dos pântanos.

- Eu imagino também que desse modo escolheria – retrucou o mestre, acrescentando:

- Por isso, desejo aos senhores que retornem e transmitam ao príncipe meus agradecimentos pelo honroso convite. Pois também pretendo seguir vivo e permanecer aqui em eu lugar, arrastando o rabo na lama escura destes sítios felizes onde moro!

Imperador Dom Pedro II, Presidente dos Estados Unidos da América--EUA?

Hoje, o povo dos Estados Unidos está indo às urnas para eleger o novo Presidente da República, de lá,  para os próximos 4 anos. 
A opinião é unânime: trata-se da mais medíocre eleição presidencial na história dos EUA. Os dois candidatos (que transformaram a campanha eleitoral em baixaria), Donald Trumpp e Hillary Clinton,  também foram considerados “os mais despreparados" de toda a história eleitoral dos EUA...
Um dos fatos mais interessantes sobre a passagem do Imperador Dom Pedro II nos Estados Unidos da América, em 1876, foi a imagem positiva que o Brasil, como potência econômica e militar, deixou nos americanos.
Dom Pedro II foi celebrado por todos os Estados Unidos, percorrendo cerca de 15.000 quilômetros dentro daquela nação. Os políticos americanos não perderam a oportunidade do exemplo para se fustigarem mutuamente, e um editor afirmou: “Quando ele voltar ao Brasil estará conhecendo mais os Estados Unidos do que dois terços dos membros do Congresso."
Tão grande era a admiração dos americanos pelo nosso Imperador, que nas eleições presidenciais daquele ano, ele recebeu, só em Filadélfia, no Estado da Pensilvânia, mais de 4.000 votos espontâneos, um número considerável, uma vez que à época somente 16% da população americana era autorizada a votar.
- Baseado em trechos do livro "Revivendo o Brasil-Império", de Leopoldo Bibiano Xavier.
Foto: S.M.I. o Imperador Dom Pedro II em Nova York.

Moral da história desta eleição norte-americana: A forma de governo republicana está em crise em todo o mundo. Até nos adiantados e civilizados Estados Unidos da América-EUA...

Porta Santa da Misericórdia, da Catedral de Nossa Senhora da Penha, será fechada neste sábado (12)

(Fonte: Assessoria de Comunicação da Diocese de Crato)
Os católicos de todo o mundo vivenciam os últimos dias do Jubileu da Misericórdia, que será concluído pelo Papa Francisco no dia 20 de novembro, no Vaticano.
Dom Fernando Panico na Porta Santa da Catedral de Crato
No Brasil, contudo, a Porta Santa, aberta em cada diocese, será fechada em datas diferentes. Nas principais arquidioceses será no dia 13 em comunhão com o fechamento nas Basílicas papais de Roma: São João de Latrão, Santa Maria Maior e São Paulo Fora dos Muros.
Na Diocese de Crato, a Porta da Misericórdia da Catedral de Nossa Senhora da Penha será fechada neste sábado, dia 12, numa celebração marcada para às 17h. Esta cerimônia será presidida pelo bispo diocesano, Dom Fernando Panico, concelebrada pelo bispo coadjutor, Dom Gilberto Pastana, e padres da diocese.
A Porta Santa da Catedral permaneceu aberta durante todo o ano. Outras portas também foram abertas na Basílica Santuário de Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte, e no Santuário da Divina Misericórdia, na cidade do Barro.
A expressão “Porta Santa” se refere propriamente às quatro portas das Basílicas papais de Roma, que ficam sempre fechadas e são abertas somente por ocasião de um Ano Santo. No entanto, em cada diocese, na Catedral e/ou Santuário, foi aberta uma “Porta da Misericórdia”. Para os católicos, tal porta tem, na verdade, um valor simbólico, pois a verdadeira porta é Cristo, caminho, verdade e vida.
Ano Santo
O jubileu extraordinário proclamado pelo Papa Francisco foi o 29º da história da Igreja. Em geral, ocorre a cada 25 anos, podendo ser proclamado pelo chefe de Roma de forma extraordinária, oportunidade para os católicos aprofundarem a fé e viver com renovado empenho o testemunho cristão. O último jubileu/ano santo celebrado foi no ano 2000, da Encarnação, convocado por são João Paulo II, assinalando o início de mais um milênio.

Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31