xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 09/06/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

09 junho 2016

Um amor de saudade - Por: Emerson Monteiro

Naquele tempo já havia o sonho dourado em andamento, de ficarem juntos. Alimentaram o gosto de amar, sob as condições do destino, entretanto. E o andamento da história mostrou foi separação fora de maiores explicações ou piedade. Afastados, o amor esvaiu, seguiu à busca de outros corações de novo entrelaçados, a dizer melhor dizendo o outro lado da possibilidade.

Mas a noite em que ambos ali totalizaram os gestos de procurar num abraço a realização do desejo, nisso houve sucesso, deixando ali o lugar agora revisto das ânsias e suspiros no encontro dos dois corpos em um só. A suavidade guardada permanece até agora, quando estive nesse ponto exato do espaço, longe contudo no tempo.

Geraram o perfume de música no ar, sobreviventes na eternidade dos gestos que passam e resistem aos no entanto das circunstâncias pouco definitivas fixadas no íntimo de todos seres amantes.

Acolá, pois, estiveram e unidos permanecem dentro da roupa dos sonhos maiores, formas vivas do que desaparece e encanta de repente as nuvens das fotografias nos fins de tarde, pejadas de tons laranja, envoltas no voo dos pássaros alegres e luzes imortais.

Só hoje ele sabe de verdade que amou e ela mora no dorso das ondas desse mar de consequências, sinais tatuados no sentimento das flores e nos rastros do que sempre haja amanhã que prolongue no fugidio e fixe moradas no solo da emoção. As letras e imagem assim deslizam faceiras por debaixo das portas da juventude daquela noite amiga.

Ninguém morrerá jamais, nem o tempo transcorrerá seu curso, porquanto as doces caricias insistem de permanecer ativas no quadro das lembranças em pousos invioláveis, no blindado da alma da gente amante.

Quanto susto saber que o amor não morre mais e que as existências unidas com sinceridade têm poder de permanecer puras e brilhantes estrelas de recordações espalhadas pelo teto do firmamento, prazer inviolável dos amores que resistem ao desgaste do inexistente. Saudades e saudades do amor imortal circulará todo momento no calor das nossas almas, creiam, eu vi.

Como destruíram uma nação: No vermelho, Correios precisarão de empréstimo para pagar salários

Projeções são de que o dinheiro no caixa da empresa termine no segundo semestre; balanço do ano passado, ainda não publicado, deve apontar prejuízo de R$ 2,1 bilhões
Fonte: VEJA
Funcionários dos Correios optam pela continuidade da greve(Lia Lubambo/EXAME/VEJA)
Operando no vermelho, os Correios vão precisar recorrer a um empréstimo neste ano para conseguir honrar seus compromissos, incluindo salários de empregados e encomendas de fornecedores. As projeções são de que o dinheiro no caixa da empresa termine no segundo semestre. No ano passado, as indicações são de que a empresa tenha terminado com prejuízo de 2,1 bilhões de reais - o balanço ainda não foi publicado. Este ano, até maio, a perda já chega a 700 milhões de reais.
Mais de dez anos após ser o palco inaugural do escândalo do mensalão, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) ainda sofre, segundo quem acompanha o dia a dia da companhia, as consequências do aparelhamento político-partidário a que foi submetida nos últimos anos.
O valor de 2,1 bilhões de reais de perda em 2015 já passou pelo crivo do conselho de administração da estatal, mas ainda não é oficial porque tem de ser submetido a uma assembleia geral ordinária, que não tem data para ocorrer. Procurados, os Correios disseram apenas que "adotam as melhores práticas de governança corporativa" e que só iriam se manifestar sobre o balanço após a aprovação pela assembleia.

Tarifas - Fontes apontam o represamento do preço das tarifas de serviços, para evitar impactos na inflação, como um dos principais fatores desse prejuízo recorde. Mesmo com o reajuste de 8,89% dado pelo governo em dezembro de 2015 para as tarifas de entrega de cartas e telegramas, a defasagem retirou cerca de 350 milhões de reais dos Correios no ano passado.
As despesas dos Correios crescem em ritmo superior às receitas. Em 2015, enquanto as despesas aumentaram 18,3%, as receitas cresceram 6,5%, abaixo da inflação. Só as despesas médicas dos funcionários subiram mais de 500 milhões de reais.
Antes de apresentar os prejuízos de 313 milhões de reais em 2013, de 20 milhões de reais em 2014 e de 2,1 bilhões de reais em 2015, os Correios fecharam 2012 com 6 bilhões de reais em aplicações. Mas os resultados deficitários dos anos seguintes e os fortes repasses de dividendos para o Tesouro Nacional, para ajudar no fechamento das contas do governo, fizeram com que os recursos investidos fossem minguando nos anos seguintes. No ano passado, fechou em menos de 2 bilhões de reais.

Indicação política - A atual direção, composta na maior parte por indicados do PDT, partido do ex-presidente Giovanni Queiroz e do ex-ministro das Comunicações André Figueiredo, tem apenas um membro que é funcionário de carreira, com experiência em logística. Na cúpula da estatal, dois advogados, sem nenhuma experiência na área, comandam as áreas de encomendas e negócio postal. Um dentista, indicado pelo PT, era responsável pela área de tecnologia há até pouco tempo.
Para tentar mudar essa situação, nesta semana, o presidente em exercício, Michel Temer, suspendeu as nomeações para estatais e fundos de pensão até a aprovação pelo Congresso dos projetos que endurecem regras para barrar a nomeação de políticos para os cargos.

Região Metropolitana do Cariri está ameaçada de ver seu aeroporto inviabilizado

Fonte: a partir de notas publicadas no Blog “Portal de Juazeiro”
 “Juazeirenses e caririenses, a situação do nosso aeroporto é muito grave, mesmo! Se não forem adotadas as medidas reclamadas ele vai fechar. TAM, Gol e Avianca já anunciaram as datas de encerramento de suas atividades. 
É o seguinte: as lideranças atuais de nossa cidade não têm a mesma força e prestígio das que existiam aqui nas décadas de 60 e 70, por exemplo. Naquele tempo, Juazeiro tinha uma Associação Comercial pujante; Lions e Rotary mais atuantes; uma representação estudantil expressiva e líderes políticos capazes de mobilizar o povo levando-o às ruas.
“Em nosso artigo anterior, sugerimos que as forças vivas de Juazeiro e do Cariri (políticos, empresários e representantes classistas)  se unissem e fossem juntos ao Planalto pedir socorro para o nosso aeroporto. Mas agora, conforme informações chegadas de Brasília, complicou tudo, pois em vez de unirem as forças os políticos resolveram agir em blocos separados, cada um puxando a brasa para sua sardinha, como se diz na linguagem popular. Está como se fosse uma disputa de campeonato de futebol com pelos menos quatro equipes. Assim não dá. Assim nosso aeroporto vai fechar, mesmo. Tudo isso ocorre porque tem como pano de fundo  o agravante de estarmos num ano de eleição municipal, de transição no governo federal, estando cada político defendendo a sua bandeira para usufruir vantagens nas urnas. É lamentável que isso esteja acontecendo. Nossos representantes precisam agir com bom senso, deixar de lado as divergências políticas, colocar a recuperação do aeroporto em primeiro lugar e se unirem num bloco monolítico forte capaz de pressionar as autoridades do Planalto, porque só assim o pleito poderá ser concretizado a contento. Depois, não precisará dividir lucros, pois todos sairão ganhando. Simples assim. A população juazeirense agora está indignada. Há gente demais pedindo a mesma coisa, mas dispersa, deixando quem pode resolver o problema numa situação delicada. Assim não dá!” 

Comentário de Armando Rafael
Imagine! A mídia de Juazeiro do Norte, cidade de inegável pujança econômica, que está centralizando o progresso do Cariri em todos os sentidos, repito até a mídia reconhece que as lideranças políticas e empresariais daquele município não estão à altura do momento histórico atual...
E o que dizer das lideranças de Crato? Em nossa cidade a força decisiva está nas mãos do seu povo simples. E a imensa maioria desse povo é oriunda de outras regiões. Façam um teste: Tem algum cratense se destacando, no momento, nos setores vitais da economia cratense? No comércio, indústria, setor de serviços? A economia do Crato está nas mãos do que as “elites cratenses” chamavam antigamente de “adventícios”! Ou seja, de pessoas que vieram de fora e aqui, à custa de trabalho e esforço ganharam um lugar ao sol. Tem cratense se destacando na área educacional, principalmente na Universidade?  Ou em  investimentos da área da saúde? Incrível, mas até a maioria das pequenas empresas informais estão nas mãos desses “adventícios”. A pergunta vale, sobretudo, para membros das “tradicionais” famílias da terra, estas que estão, cada dia, mais omissas e mais sem prestígio...  

Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30