xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 02/06/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

02 junho 2016

A divina amizade - Por: Emerson Monteiro

Nesse mundão de tantas contradições, sinceridade reclama espaço de participação. Uma vontade incontida cresce feitas ondas gigantes de querer impor transformação. São eles os sabores bons dos pratos do amor verdadeiro, dentre os quais a amizade, por exemplo, o sentimento que existe na inocência de duas crianças que descobrem a possibilidade infinita do respeito mútuo, da consideração, da real fidelidade, prisma superior dos ideais da imensa perfeição.

Amizade, amizade, quantos e quão poucos... Senso justo da medida dos sentimentos puros.

No entanto se faz urgente o sentido da amizade, forma de salvar as condições possíveis deste chão de poucas estrelas. Atitude, providência das dobras do coração sem mácula, sem segundas intenções. Administrar os valores da pureza do ser... Revelar a si mesmo quanto de sabedoria perdura diante do instituto soberano da amizade, forma única de comparecer sem indiferença ao banquete dos deuses.

Superar as limitações dos argumentos e construir o edifício das certezas absolutas, qualidades inerentes ao princípio da amizade. E nisso, vencer-se-á milhões de pequenos gestos inúteis que custam viver e esquecer as insistências do que viver significa em termos de investimento universal da Criação e de toda existência. Prover, quais divindades, o fenômeno exato dos relacionamentos humanos cordiais. Transformar, aos moldes da determinação da Natureza, os elementos que convergem aos objetivos matemáticos das leis eternas, que a gente também envolve agora nas responsabilidades sagradas da sobrevivência, e contribuir no momento certo de nossas realizações pessoais aos direitos de ser amigo dos amigos, irmão de novos irmãos, com solidariedade.

Bom, liberdade impera na decisão de escolher a paz, trabalhar meios da cordialidade, aprimorar mútuos da voz harmoniosa do amor no seio da sociedade. E chances haverá de refazer a história dos sacrifícios das gerações sucessivas, quando somar emoção boa aos valores universais das criaturas, neste cipoal de tamanhas expectativas, exige amizade, o caminho da vontade que tudo pode quando assim decidir olhar o bem qual razão de acalmar a fome das guerreiras civilizações.

Lição para os dias atuais: o exemplo das tigresas

O tigre sempre foi considerado uma das feras mais terríveis e sanguinárias.
Enquanto o leão só ataca e mata para saciar a fome, consta que o tigre lança-se sobre sua presa com intuitos meramente sanguinários e de extermínio.
Pois bem, esse grande felino, que entrou na imaginação humana como paradigma da brutalidade fulminante, da dissimulação ágil, conserva sempre, em seu instinto animal, o desvelo materno ...
Até nas piores feras este nunca falha. A foto ao lado o comprova de forma comovedora: a tigresa, tendo seus filhote sob sua proteção, os ensina a perseguir e matar grandes animais. E depois de algum tempo e várias lições, as cria tornar-se-ão  caçadoras tão hábil quanto a mãe.
Que exemplo pungente dão as tigresas –– tão solícitas e mesmo carinhosas para com seus rebentos –– às mães abortistas! Estas, dotadas da razão que falta aos animais, violam-na e abafam o próprio instinto materno, quando sacrificam seus filhos indefesos.
Se as tigresas pudessem falar, certamente exprobariam essas mães assassinas!
 Matéria publicada na revista Catolicismo -- Postagem feita por Armando Lopes  Rafael



Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30