xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 24/05/2016 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

24 maio 2016

O Crato de luto - Faleceu o grande Nezim Patrício - ( Velho Crato Heróico )





Manoel Patrício de Aquino - Nezim Patrício


Na foto acima: Com Armando Rafael

Há notícias que a gente pensa que jamais iria divulgar. Chego a não querer acreditar no que minhas próprias mãos escrevem neste momento, ao relatar a morte do grande Cratense, e nosso querido amigo Manoel Patrício de Aquino, mais conhecido como Nezim Patrício, que foi enterrado hoje ( terça-feira, 24-05-2016 ) no cemitério N.S da Piedade nesta. Nós precisaríamos escrever todo um livro somente para contar as histórias de Nezim, que são muitas e boas. O Crato perdeu um filho ilustre, e eu perdi mais um grande amigo. Nossa amizade vem do tempo do radio-amadorismo, onde ele tinha o prefixo PT7VCH ( que ele chamava carinhosamente de Velho Crato Heróico ), pois nutria um amor incondicional por nossa cidade. Era um homem letrado, e por muitos anos esteve à frente do Instituto Cultural do Cariri - ICC, e foi ele que construiu a duras penas, a nova sede do instituto. Lembro-me das grandes dificuldades, uma vida dedicada a uma causa, sempre atrás de coleções de livros para o acervo do ICC, que contagiou muitas outras pessoas.  O Crato nunca deverá esquecer os relevantes serviços prestados por Nezinho Patrício. Seu legado será eterno para a história desta cidade. Felizmente, como forma de recordação, tive a honra de gravar vários vídeos de entrevistas com ele, que irão ao ar em breve, numa homenagem que certamente farei a este grande homem. Meu querido amigo, descanse em paz ! A sua partida antecipada, deixou-nos órfãos nesta data, mas o seu entusiasmo por todos os grandes projetos em benefício do Crato, permanecerá conosco. A minha solidariedade à família enlutada, principalmente aos meus amigos Yuri, Ítrio, e à sua esposa Graça.


Na foco acima, com Glauco Vieira

Dihelson Mendonça


A Reencarnação - Por: Emerson Monteiro

Demorou a vir ao Ocidente o conceito da Reencarnação, já clássico no oriental. Desde o hinduísmo, religião da Índia de antes da existência de Sidarta Gautama (Buda), que a humanidade aceitava esta vida qual apenas uma transição no mundo material, com a expectativa de regressar depois da morte e receber novo corpo físico. Só mediante o esclarecimento definitivo das lições que esta vida daqui oferecer, face à purificação, é que o espírito transcende a matéria e desperta em definitivo no Plano Superior (- Meu Reino não é deste mundo – nas palavras de Jesus, no Evangelho).

Porém tanto tempo (por volta de cinco mil anos) demorou circular do lado de cá da Terra o conhecimento dessas possibilidades espirituais após o desaparecimento do corpo. Quanto à imortalidade, circulava mais probabilidades nas aceitações ocidentais, contudo longe dos compêndios da ciência oficial, que estanca naquilo que ainda não pode provar pelo método científico. No que tangem os princípios das religiões, no entanto, circula mais fácil as percepções de viver uma além da vida atual.

A lógica religiosa alimenta, pois, as percepções do mundo invisível, sobremodo ao estudar os livros psicografados pelos médiuns espíritas, dos quais Francisco Cândido Xavier (Chico Xavier), no Brasil, representa figura exemplar, por meio de quem os espíritos produziram quatro centenas de obras hoje achadas com facilidade em bancas e livrarias.

Desta forma, nas considerações reencarnatórias, desde algumas horas a milênios eis o tempo que aguarda para o espírito merecer uma nova existência física, dando seguimento aos seus aprendizados da evolução necessária à libertação absoluta do plano carnal. Vai e vem quantas vezes necessárias sejam a fim de concluir o aprendizado da evolução, forma justa e essencial de desvendar os mistérios da Criação e adquirir o conhecimento necessário a chegar aos níveis superiores da Eternidade.

Allan Kardec, em O livro dos Espíritos, transcreve sob o nome de Lei da Reencarnação tais oportunidades que dispomos de vencer a morte e revelar nossa verdadeira natureza imortal. E, assim como aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo, depois disso o Juízo (Hebreus 9, 27).

Que pedir voto, traga primeiro o seu currículo – por Pedro Esmeraldo

Antes queremos relatar uma frase pronunciada por um funcionário público do DNOCS, dizendo: quer pedir voto? Traga primeiro seu currículo. Isto é um exemplo que temos para o povo prosseguir o bom comportamento ético, isto é, o homem deve votar de acordo com a qualidade comportamental do candidato.
    O que mais nos entristece é a carência de movimentação político-econômica, já que estamos numa fase difícil e prolongada devido a falta de interesses que honra o cidadão com prosseguimento da prática do bom desempenho.
    Infelizmente, alguns desses senhores que conduzem a politica são incompetentes, incoerentes no trato de realizações contínuas que poderiam criar normas com o interesse de reeducar o povo que se encontra no desvio na educação solidária.
    O que se aproxima, de todos os políticos, que dão apoio a pessoa de péssimas qualidades, principalmente aquelas que querem contribuir para educação e que veem se alojar no poder legislativo, somente para tumultuar o processo do crescimento deste município, deveremos evita-las a fim de melhorar o nosso sistema educativo.
    A maioria deles possui comportamento obtuso. Não sabe dar condições educativas para encontrar alcance favorável a posição de deslocamento que venha prestar serviço com o desejo de conseguir eliminar os desníveis tecnológicos. Isto equivale à tomada de posição do bom cidadão para que não possa elevar o desenvolvimento educativo.
    Hoje mesmo, observamos com certa revolta que atinge a prática desse descaso relacionado com o conjunto de comportamento ético dos algozes que ora assolam o município do Crato.
    Ocorre porem; há péssimas pessoas de má índole, desqualificadas que exercem por grupos estabelecendo com péssima execução em suas tarefas temporárias. Por isso, há perigo de perder grandes melhoramentos que veem para aqui, mas os ignóbeis políticos não dão apoio e desprezam esses melhoramentos. Todavia, há sempre, de vez em quando, melhoramentos recusados por certos políticos que até agora, não fomos favorecidos por grandes desempenhos e mostramos a população que deixamos de obter melhorias de qualidades técnicas educativas. Esses acontecimentos sombrios que surgiram em décadas passadas, aceleraram o arrefecimento da população cratense. Formavam pessoas despreparadas que não souberam manejar o barco no campo da ação que tiveram influencia no poder sobre o comando desses fracos administradores.
    Acontece que o povo brasileiro está viciado, não sabe votar, anda em caminhos à toa, sem direção. Alguns deles não possuem qualidades técnicas administrativas e sem saber planejar os programas administrativos.
    Certa vez, antes de a atual administração assumir, após parabeniza-lo pela vitória contundente tivemos a coragem de admoesta: faça favor para o povo e não para grupos políticos. Não vá se esparramar junto a esses políticos viciados, pois se assim fizer

Tiradentes, uma grande farsa pintada pela República

Fonte: www.http://imperiobrasileiro-rs.blogspot.com.br/ 

Somente partir da chamada Proclamação da República,  em 15 de novembro de 188,  a lembrança de Tiradentes e de seu movimento se tornaram importantes, a ponto de receberem interesse nacional. Naquele momento, os novos governantes (Marechal Deodoro e Marechal Floriano) necessitavam criar um novo país, com novos valores, novas ideias e, especialmente, uma nova história e novos heróis, dos quais todas as pessoas deveriam se orgulhar. Surgiu a “construção” de que  “Tiradentes morreu para salvar o Brasil , da mesma forma que Cristo morreu pela humanidade".
Dois extensos trabalhos publicados, um de autoria do iminente professor de história Otto Alencar de Sá Pereira, intitulado “Tiradentes,  um dos mais graves enganos da história”, e outro escrito por Dionatan S. Cunha, “Tiradentes: um herói inventado”, afirmam que Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, passou a ser herói nacional somente depois de 1889, ano do golpe militar que implantou a república no Brasil.
Assim como Zumbi dos Palmares foi elevado a herói, Tiradentes teve sua façanha inventada e logo, reconhecida, sendo transformada em dia de feriado nacional. Livros de história foram fabricados e historiadores republicanos se esforçaram para cunhar uma estória que engrandecesse o Alferes Tiradentes, numa vã tentativa de substituir os verdadeiros heróis nacionais por outros, mesmo que sem os méritos alardeados.
Em sua biografia contesta-se inúmeros pontos, desde sua alegada pobreza até mesmo sua existência de fato. Porem, verdade incontestável é que a história contada sobre Tiradentes foi inventada. Veja alguns dos pontos relevantes
- Tiradentes, era um homem pobre e honesto?
Não. Estudos recentes, realizados por renomados historiadores, como Kenneth Maxwell, mostram um Tiradentes membro de família abastada, com projeção no exército e status na rica Minas Gerais de então.
- Tiradentes foi o grande líder da Inconfidência Mineira?
Não. Este movimento separatista era formado por pessoas de relevo na sociedade mineira, tais como coronéis, brigadeiros, desembargadores, religiosos e ricos proprietários de terras. Como poderia um Alferes, alegadamente pobre e membro de família inferior, liderar os grandes homens daquele movimento?
Esta afirmação de historiadores republicanos é contratante com a imagem humilde que tentam passar a Tiradentes, que num momento aparece pobre (executor de ofícios mecânicos) e, ao mesmo tempo, um grande líder capaz de arregimentar as maiores fortunas mineiras.
- Tiradentes foi o mártir da Independência?
Obviamente não. Nem a Inconfidência Mineira e muito menos Tiradentes objetivavam a independência do Brasil. O historiador Kenneth Maxwell, revela que a Inconfidência Mineira era um “movimento de oligarquias, no interesse da oligarquia, sendo o nome do povo invocado apenas como justificativa”. A população nunca esteve neste movimento, que não passou de uma conspiração, uma vez não teve ações próprias.  A tentativa de revolução em Minas Gerais se apropriou de uma série de elementos e símbolos copiados do Iluminismo, tal qual a Revolução Francesa, com o intuito de separar Minas Gerais da metrópole e do resto do Brasil. A América espanhola sofreu com estas graves crises de vaidade, similares a de Tiradentes, onde o caudilhismo fomentou a criação, através de batalhas sangrentas, de inúmeras pequenas repúblicas pobres e frágeis.
- Tiradentes deu sua vida por uma causa?
Não. A história registra que Floriano Peixoto cunhou a frase "Se dez vidas eu tivesse, dez vidas eu daria pelo Brasil", entregando a autoria desta ao Tiradentes. Um detalhe importante é que 47 anos separam a morte de Tiradentes e o nascimento de Peixoto, tratando-se, dentro da perspectiva da fabricação de novos heróis para a república, uma cópia da celebre frase da Princesa Isabel: “mil tronos eu tivesse, mil tronos eu daria para libertar os escravos do Brasil”.
Sobre a existência de Tiradentes, ninguém tem certeza. Entre estudos que comprovam que sofria de severos problemas mentais, adquiridos durante sua fracassada campanha para angariar recursos que garantiriam o sucesso da sua ideia de separar Minas Gerais do restante do Brasil, outros dão conta que Tiradentes frequentava as reuniões da Assembleia Nacional Francesa, em 1793, ano posterior a de seu enforcamento.
Em suas memórias, Martim Francisco de Andrada, irmão de José Bonifácio, relata que “não fora o homem a que chamavam de Tiradentes quem morrera enforcado, mas outra pessoa, e que, após o esquartejamento do cadáver, desapareceram com a cabeça, para que não se pudesse identificar o corpo”.










Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30