xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Deveria haver reação do homem do campo (por Pedro Esmeraldo) | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

10 dezembro 2016

Deveria haver reação do homem do campo (por Pedro Esmeraldo)


    A qualidade de vida do cidadão rural cratense, não a consideramos regular. Ainda permanece no atraso, pois é provocada pela falta de desenvolvimento. Não sabe utilizar das boas qualidades técnicas do ramo da agricultura. Não se pode aniquilar as dificuldades reveladas ao extremo da grande pobreza técnica e social. O cidadão rural cratense, ainda permanece no atraso técnico e intelectual, pois nos deixa perdidos na podridão que se torna indigesta e insegura. Isto é, devido à permanência de péssimos políticos, já que não compreendem às agruras provocadas pela indisposição do homem do campo em seguir o caminho da tecnologia. Não pratica esforço e um ponto mais elevado que vem e que permanece na desigualdade e no desembesto de uma agricultura rasteira.
    Notamos que a qualidade da vida do homem do campo não está em posição definida e se aproxima do conjunto de saliências e repreensões ao qual, não se destaca como um cidadão determinado, que não sabe em que posição se coloca no conjunto de existência pragmática que faz empurrar o homem ao dinamismo.
    Por isso, estamos aqui em lutas para que determinem ao homem do campo com orientações a fim de conseguir a doutrina que se preconiza que as ideias devem ter aplicação prática para ter valor. Com eficiência, desejando saber, da expressão que utilizar a capacitação técnica afim de conseguir os efeitos produtivos e a necessidade de relevar o seu espírito ao píncaro das montanhas que venham socorrer as necessidades existentes do trabalho rural. Pedimos que aja com veemência e com o avanço das boas ações para conseguir melhoria na organização do crescimento econômico deste município.
    Desta arte, queremos pedir a Deus que nos perdoe pela falta de coragem do cidadão cratense de não subir ao cume das montanhas para que torne um cidadão produtivo, nas atividades agropastoris.
    Trazemos à tona o nosso pensamento: “talvez enigmático”, mas condizente ao trabalhador para que tenha como hábito utilizar uma série de palavras que sejam necessárias e que nos venham socorrer com a prática e a arte do trabalho com seriedade e que nos faça transformar as ações em trabalhos organizados acelerando o crescimento econômico.
    Há muito tempo, Crato vem sofrendo acidez, devido à causa do comodismo de seus habitantes. Pois não se satisfaz com trabalho inócuo que causa aborrecimentos, devido à falta de apoio técnico-financeiro no caminho do desenvolvimento da agricultura.
    Ontem mesmo, conversamos com um pecuarista (ex militar, pecuarista Helder Macário de Brito) que foi um grande cidadão na criação bovina pela qual possuía uma pequena “bacia leiteira” no município de Campo Sales. Dizia ele: este município que é o Crato tem condições de prosperar na prática e desenvolvimento no “ramo agropecuário” e que poderia trazer bons recursos econômicos e consequentemente traria emprego e renda ao homem do campo, já que anda totalmente à toa, sem condições de relevar o espírito, devido ao pouco conhecimento técnico no ramo das atividades agropastoris.
    Afirmava atualmente: temos sofridos muito porque o homem do campo ainda não sabe manejar com eficiência o trabalho técnico na produção bovina. Por isso, desejamos que o novo prefeito coloque na secretaria da agricultura “um senhor técnico” de boa qualidade moral, de grande valor e possuidor de bons conhecimentos práticos nesse ramo, quer seja formado em agronomia ou simplesmente um técnico de mão cheia, “que tenha prática e conhecimento no manejo da agricultura”, conhecedor profundo das atividades campestres. Só assim poderíamos contornar com melhoramentos pragmáticos o trabalho eficiente no campo agrícola.
    Afirmava ainda, dizia ele: poderíamos efetuar mais vantagem na produção, dando orientação ao homem do campo, que anda atoleimado, sem saber usar o emprego de irrigação em vários tipos de plantas forrageiras, visto que os nossos técnicos não andam em boa disposição para preservarem e socorrerem os jovens do campo com benefícios e muita garra, trazendo uma produção relevada que seria beneficiada com a eficiência, aproveitando as águas para irrigação do nosso campo.
    Constantemente somos esquecidos pelas linhas limitróficas das dificuldades de nossas autoridades.
    Notem bem que o município do Crato tem sofrido devido a posições de político de péssima conservação e do péssimo tratamento do seu trabalho vigilante. Somos inobservantes, já que temos uma política de vizinhança rasteira que vem praticar astuciosamente o tráfico de influência promovida por pessoas inescrupulosas que constantemente veem, no período eleitoral, efetuar balburdias para depois caiem no esquecimento com as promessas não cumpridas que deixam o município de Crato desanimado e ficar o povo a cair no esquecimento.
    Ainda falamos com certa maneira: de modo initerrupto somos inseguros devido à retirada desta gleba, de jovens que provocam a diáspora da zona rural. Esses ditos jovens se desgarram da terra para procurarem melhoria de vida em outra localidade.
    Com insistência desejamos obter, atingindo pensamento sóbrio deste povo que venha nos tornar esquecidos, pois há tempos, usamos palavras ardilosas que farão chegar com frieza o progresso. Contudo, falam abertamente que a culpa é do povo da cidade, pois deixa acontecer e nos conduz ao sufoco, visto que se coloca ao lado de político de péssima qualidade moral e técnica.
    Por isso, lembramos: nem tudo está perdido se não efetuarmos com amor o excesso de trabalho. O que devemos praticar agora é acabar com as picuinhas, mas que todos os munícipes deste torrão, vivem na ocorrência das dificuldades, pedindo a Deus que a população arregace as mangas, esqueça das intrigas, enfrente a luta com dignidade e amor ao trabalho. Vamos à frente, confiante em Deus, alevantemos a cabeça e enfrentemos às dificuldades. Seremos contemplados com a graça de Deus. Só assim seremos alvejados pela sorte Divina.

             

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30