xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Dom Fernando Panico celebra 45 anos de sacerdócio e livro é lançado em sua homenagem – por Patrícia Mirelly | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

03 novembro 2016

Dom Fernando Panico celebra 45 anos de sacerdócio e livro é lançado em sua homenagem – por Patrícia Mirelly

O bispo diocesano de Crato, Dom Fernando Panico, comemorou seus 45 anos de ordenação sacerdotal na tarde desta segunda-feira, dia 31, com missa em ação de graças na Igreja Catedral de Nossa Senhora da Penha.
 O pastor de 70 anos, que por motivos de saúde apresentou ao Papa o pedido de ser liberado da diocese de Crato, estava jubiloso ao lado de seu coadjutor, Dom Gilberto Pastana. Durante a cerimônia, os dois prelados se abraçaram em um gesto de respeito e lealdade recíprocos.
Dom Antônio Carlos Cruz Santos, bispo de Caicó, RN, e seu colega à época do Seminário também esteve presente, assim como os padres ordenados por Dom Fernando nestes 15 anos à frente da diocese: Juntos, chegam a 67 presbíteros.
Da esquerda para a direita: Dom Gilberto, bispo coadjutor, Dom Fernando, bispo diocesano, e Dom Antônio, bispo de Caicó, RN. Foto: Patrícia Silva)
Convidado a proferir a homilia, Dom Antônio evocou bonitas ocasiões de seu tempo no seminário ao lado do colega, quando da vez em que Panico, como é conhecido na Congregação dos Missionários do Sagrado Coração de Jesus (MSC), lhe apresentara os “Exercícios Espirituais de Santo Inácio”, experiência que muito lhe marcara a vida.
Adiante, ressaltou a sensibilidade do amigo em dedicar-se à causa do Padre Cícero, dizendo ser este o seu maior legado, e o exortou a permanecer sempre fiel à missão que lhe fora confiada. “Dom Fernando esta é, talvez, a melhor homenagem que o senhor pode levar daqui, a lembrança de ajudar esse povo”, afirmou.
Homenagens ao Sacerdote Magnus
Um dos momentos de maior emoção deu-se, ao final da santa missa, durante homenagem prestada por estudantes dos colégios católicos da cidade, Diocesano do Crato, Pequeno Príncipe e Santa Teresa de Jesus, bem como a Academia de Ensino, Escola José Alves de Figueiredo e o Colégio Eldorado. Entoando a canção “Aleluia”, muito emocionaram o coração do senhor bispo.
A Comunidade Missão Resgate, em nome de todas as pastorais da diocese, também fez comovente apresentação, findada com uma grande faixa, onde estavam contidos os nomes de todos os sacerdotes ordenados pelas mãos de Dom Fernando.
(Faixa trazia os nomes dos 67 sacerdotes ordenados por Dom Fernando Panico. Foto: Patrícia Silva)
De pé, com a voz clara e segura, o pastor agradeceu pela celebração: “Obrigado a todos que me acompanham com as suas orações”, disse o bispo, ao iniciar sua fala de agradecimento. “Coragem, vamos em frente! Hoje eu chorei, com o coração, ao ver estas crianças e jovens cantando, com todos nós, “Aleluia”, esta palavra que significa “Glória a Deus”, Ele que tudo pode com a Sua graça. Obrigado, mais uma vez! Que Nossa Senhora nos fortaleça!”.
Exemplo de pastor
Dom Fernando foi ordenado sacerdote no dia 31 de outubro de 1971. Em 13 de dezembro de 1974 chegou ao Brasil, como missionário no Estado do Maranhão.
Para o seminarista Rodrigo Leite, do terceiro ano de Filosofia, o bispo sempre lhes pareceu um pastor inquieto, preocupado com o bem de suas ovelhas, sobretudo, com a causa dos romeiros. “Um dos maiores exemplos que nós, enquanto seminaristas, podemos colher de seu ministério é, justamente, esse cuidado com os romeiros, a porção fiel do povo de Deus. Ele nos deixa este grande exemplo de cativar, de pastorear os romeiros, ministério esse que nós seminaristas também almejamos, um dia, seguir”, pontuou.
Lançamento
Após as homenagens, os convidados foram recepcionados nas dependências do Colégio Pequeno Príncipe, onde aconteceu o corte do bolo e o lançamento do livro “Padre Cícero e Dom Fernando, uma relação que deu certo”, escrito pela professora Maria do Carmo Pagan Forti, que fez parte da comissão de estudos criada para fazer o pedido à Santa Sé sobre as penalidades que ainda eram vigentes em Roma sobre a pessoa do Padre Cícero.
Professora compilou falas de Dom Fernando relacionadas ao Padre Cícero: “Queria deixar escrita esta história”. Foto: Patrícia Silva)
A obra reúne falas do bispo relacionadas ao “padim”: “Eu achei que, por ter sido testemunha, eu devia escrever esse livro ao menos sobre um único aspecto de toda missão de Dom Fernando nesta Diocese, sobre a relação dele com o Padre Cícero. Esse é o meu testemunho, agora. Eu queria deixar escrita esta história”, explicou.
O interesse pastoral de conhecer mais em profundidade o fenômeno das romarias e, naturalmente, a figura do Padre Cícero, bem como a expressão de religiosidade popular no Nordeste, deu-se em  29 de julho de 2001, ao iniciar o seu ministério episcopal na diocese de Crato. Para Dom Fernando, o livro servirá aos interessados em conhecer o pós-Padre Cicero nestes quinze anos aqui no Cariri



0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31