xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> O espetáculo tem de continuar - Por: Emerson Monteiro | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

07 outubro 2016

O espetáculo tem de continuar - Por: Emerson Monteiro

Lemos nalgum lugar história triste de palhaço que perdera a esposa e se achava na condição de comparecer, naquele dia, ao picadeiro de um circo e fazer rir a platéia que lotava o espetáculo, aonde, outras vezes, levara apresentações em condições satisfatórias.

No momento, quando todos gargalhavam com desempenho magistral, dentro dele fervilhava a mais pungente amargura e desciam lavas amargas de dor disfarçadas com maestria pela máscara que lhe cobria o rosto banhado de lágrimas.

Enquanto alegria sem igual naquela hora contagiava o distinto público, no peito do homem ardia crise sem precedentes, no propósito de quem conduz vida, produz emoções nos outros lá fora.

A situação descrita, mudando o que merece mudar, caberia feita luva na circunstância que se verificou em Crato, no Espaço Navegarte e assistíamos a uma apresentação musical.

Lá no palco, o cantor pernambucano Geraldo Azevedo, voz e violão, oferecia a numerosa plateia bela música. Aplausos efusivos animavam o lugar, evidenciando, nos flashs dos fotógrafos, o bom acontecimento.

Duas ou três canções antes do término da cena, porém, nas falas com que ilustrava os intervalos das canções, o músico comunica aos presentes que, na véspera daquela data, ocorrera a passagem de sua genitora desta vida para a outra, pondo-se, logo depois, a interpretar uma composição de autoria dela, refletindo na voz o sentimento que se pode imaginar de filho em situação semelhante.

Ao lembrar os detalhes disso, nos vemos emocionado, a refletir quanto à condição dos artistas e sua proximidade com multidões desconhecidas, vínculos que se estabelecem no decorrer da existência coletiva. Enquanto dentro de si lhes sacodem coração macerado pela imprevisão dolorosa, repassam, igualmente, a imagem de quem habita condomínios da mais pura felicidade.

Missão semelhante, a exemplo do palhaço de que falamos no início, uns dançam, riem, se divertem. Outros padecem, representam, dissimulam. De íntimo transtornado pelos ardores do sofrimento de perder a mãe querida, o músico prosseguiu com a função até o fim, debulhando versos e notas, na batida intensa do expressivo violão solitário, ausente das convenções deste mundo. Isso tudo em nome do amor ao sonho da arte, herói sobranceiro da magna inspiração, porquanto o show haverá sempre de manter o curso dos corações em festa.        
           

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30