xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Meninos passarão a ser imunizados contra HPV | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

12 outubro 2016

Meninos passarão a ser imunizados contra HPV


A partir do ano que vem, a vacinação contra o vírus HPV, implantada em 2014 no calendário de imunização para meninas, passará a ser disponibilizada também para adolescentes do sexo masculino. O anúncio foi feito ontem pelo Ministério da Saúde. De acordo com a Pasta, meninos de 12 e 13 anos começarão a receber a imunização em 2017, e, até o ano de 2020, a faixa-etária deve aumentar gradativamente para 9 a 13 anos.

A ampliação do público-alvo, conforme o Ministério, será uma forma de aproveitar doses restantes do grupo de meninas, que tiveram o esquema vacinal reduzido de três para duas aplicações. A inclusão dos meninos na oferta, entretanto, já era reivindicada pela classe médica e autoridades da Saúde desde que a vacina começou a ser aplicada no público feminino. "No primeiro momento, o foco era a prevenção do câncer de colo de útero entre as mulheres, mas os meninos também são acometidos pelo HPV e por tipos de câncer associados ao vírus, que é o caso do câncer de ânus, de pênis, de garganta, de boca", observa Ana Vilma Leite, coordenadora de imunizações da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa).

Mobilização

Segundo ela, para vacinar os adolescentes, o órgão deverá adotar a mesma estratégia utilizada no primeiro ano da imunização entre meninas. Ana Vilma explica que a parceria entre as secretarias de Saúde e as de Educação, levando a vacinação para dentro das escolas, será fundamental para garantir a proteção em larga escala. A coordenadora afirma que, embora em 2014 a cobertura vacinal no público feminino tenha atingido a meta, a taxa de adesão tem caído nos últimos anos. Em 2016, segundo informações da Sesa, o percentual de meninas de 9 a 12 anos vacinadas foi de apenas 49,6%. Agora, com a inclusão dos adolescentes no público-alvo, ela destaca que a Secretaria terá que reforçar a mobilização. "Precisamos trabalhar em uma ação integrada com formadores de opinião, como as sociedades de Pediatra e de Imunizações e as secretarias de Educação", afirma.

Riscos

O ginecologista José Eleutério Júnior, professor do departamento de Saúde Materno-Infantil da Universidade Federal do Ceará (UFC), destaca que, além de causar verrugas genitais, o HPV está diretamente ligado ao desenvolvimento de, pelo menos, seis tipos de câncer que acometem homens e mulheres. Quase 100% dos casos de câncer de colo de útero; 90% dos casos de câncer de ânus; 50% dos casos de câncer de pênis; 70% dos casos de câncer de vulva; e 60% dos casos de câncer de vagina podem ser associados ao vírus. "Vacinar meninas aumenta a possibilidade de diminuir a infecção entre os meninos. Mas os meninos também estão fazendo sexo com meninos, por isso eles precisam da vacinação", opina Eleutério. O professor reitera a necessidade da realização de campanhas com a participação das escolas e das famílias. "Os homens são mais teimosos em termos de prevenção, então, se deixar para eles procurarem por conta própria, poucos vão fazer isso", afirma o especialista.

Agência Brasil
Via www.blogdocrato.com


0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30