xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Virtudes (da monarquia inglesa) e desvirtudes (da república brasileira) – por Roberto Pompeu de Toledo (*) | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

19 julho 2016

Virtudes (da monarquia inglesa) e desvirtudes (da república brasileira) – por Roberto Pompeu de Toledo (*)


    Uma comparação entre o modo inglês e o modo brasileiro de enfrentar as respectivas crises evidencia as virtudes do primeiro e as desvirtudes do segundo. A saber:
      Inglaterra – No dia 24 de junho, o eleitorado aprovou a saída do país da União europeia e abalou as estruturas do poder. O primeiro-ministro David Cameron anunciou de imediato que iria renunciar, mas não disse quando. Talvez em outubro. Em 11 de julho, segunda-feira, Cameron anunciou que na quarta-feira, dia 13, deixaria o cargo.  O Partido Conservador entregou-se a entendimentos internos e no dia seguinte escolheu Theresa May para sucessora de Cameron. Na quarta-feira, Theresa May assumiu o posto.
        Brasil – O processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff foi autorizado pela Câmara dos Deputados em 17 de abril. No dia 26 de abril foi instalada a comissão do Senado encarregada de analisar a matéria. A votação no plenário está prevista para agosto. O processo de cassação do deputado Eduardo Cunha foi iniciado no conselho de Ética da Câmara no dia 3de novembro de 2015. Seguiram-se manobras protelatórias que se prolongaram até 14 de junho último, quando a cassação foi aprovada. Recurso foi então encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça, oportunidade para novas manobras protelatórias. O caso continuou até a última quinta-feira, dia 14, quando o recurso foi finalmente recusado. A votação em plenário ficou para agosto. Talvez.
         Na Inglaterra, o vácuo de poder foi resolvido em vinte dias, a contar do Brexit, ou em três, a contar do anúncio de Cameron do dia em que deixaria o cargo. No Brasil, o impeachment da presidente segue há três meses sem solução. A cassação do presidente da Câmara arrasta-se há nove meses.

(*) Roberto Pompeu de Toledo, jornalista. Artigo publicado na VEJA de 20-07-2016.

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30