xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Desemprego vai a 11,3%, renda cai e Brasil fecha 2ª tri com 11,6 mi de pessoas sem trabalho | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

30 julho 2016

Desemprego vai a 11,3%, renda cai e Brasil fecha 2ª tri com 11,6 mi de pessoas sem trabalho



A taxa de desemprego brasileira subiu a 11,3 por cento no segundo trimestre deste ano, renovando a máxima da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, iniciada em 2012, ao mesmo tempo em que a renda média voltou a cair, indicando que o mercado de trabalho ainda sofre com a forte recessão econômica do Brasil e sem sinais de mudança de tendência. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também informou nesta sexta-feira que o país tinha 11,586 milhões de desempregados no trimestre passado.

A expectativa em pesquisa da Reuters era de que a taxa de desemprego atingisse 11,3 por cento no segundo trimestre, segundo a mediana das projeções, contra 11,2 por cento nos três meses até maio. Na comparação com o mesmo trimestre de 2015, o quadro negativo fica ainda mais claro, quando a taxa de desemprego foi de 8,3 por cento. Segundo o coordenador da pesquisa do IBGE, Cimar Azeredo, no primeiro trimestre há dispensas sazonais, com temporários, mas isso não ocorre no segundo trimestre. "Não tem Carnaval ou algo que justifique a dispensa (no segundo trimestre). Era de se esperar uma recuperação do mercado", disse a jornalistas. A Pnad Contínua mostrou que a renda média mensal de todos os trabalhadores foi a 1.972 reais entre abril e junho, frente aos 1.997 reais vistos no trimestre até maio. Sobre o segundo trimestre de 2015, a queda foi ainda mais expressiva, de 4,2 por cento. Além da contração da atividade econômica, o Brasil também sofre as consequências da inflação elevada, que corrói o rendimento. Os 11,586 milhões de desempregados no país no final de junho representavam um salto de 38,7 por cento sobre um ano antes, ou 3,2 milhões de pessoas a mais buscando emprego. No trimestre até maio, havia 11,44 milhões de desempregados, e era o recorde até o momento, desbancado pelo resultado de junho.

"A industria é setor que mais percebe a crise e o ambiente recessivo que temos hoje", resumiu Azevedo. Entre o segundo trimestre de 2015 e o segundo trimestre deste ano foram perdidos 1,44 milhão de empregos no setor. Já a população ocupada como um todo mostrou queda de 1,5 por cento sobre um ano antes, somando 90,8 milhões de pessoas no segundo trimestre de 2016. Somente em junho o Brasil fechou 91.032 vagas formais de trabalho, acumulando no primeiro semestre perda líquida de 531.765 empregos formais, de acordo com dados do Ministério do Trabalho. As informações são da agência Reuters.

Via www.blogdocrato.com




0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30