xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> O frio e a solidão - Por: Emerson Monteiro | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

18 junho 2016

O frio e a solidão - Por: Emerson Monteiro

Nas madrugadas frias dos invernos intensos aumentam as saudades de quem ama por mais quentes sejam os cobertores. Nalgum lugar restou vontade imensa de querer o calor humano dos entes queridos, distantes ou próximos dali do lado. Soberana beleza das companhias agradáveis aquece não só o corpo, máxime o coração das pessoas. Isso em todas as relações apresenta essa cara parecida, desde entre seres primitivos até chegar nos bichos pensantes. Cerca daqui, atalha dali, e cresce a busca das companhias ideais, atividade quiçá impossível não fossem as parecenças dalgumas presenças que tocam a gente deixando marcas profundas de sentimento, doces projetos desfeitos ou continuados, porquanto o que somos mesmo é solidão ainda que a dois, ou multidões.

Porém ninguém que se preza nutre o desencanto das esperanças deste mundo em face um dia de achar a cara metade que lhe completará no frio dos invernos, mostra de alimentar o desejo de felicidade, satisfação no decorrer do tempo quando movemos as marcas desta matéria e deste chão. Olhares trocam probabilidades e os traços e planos envolvem cobertores aquecidos nas tais madrugadas de solidão.

Nesse passo a vida segue seu curso de realizações dos desejos, enquanto imperam os sonhos doutras formas de encontrar a perfeição. Primeiro pensar que o outro ou a outra seria de bom alvitre na concretização dos trabalhos individuais de viver. Lá depois se nota inevitável o regresso a si mesmo, onde haverá de reunir tudo que traga real certeza da vida imortal. De jeito nenhum a salvação é coletiva em um só momento. Um a um desvenda o mistério essencial na evolução por conta própria, eis a literatura principal.

Nas noites frias dos invernos por isso aumenta de si a solidão, porta do segredo original das existências, e quando esfria o corpo cresce o valor de encontrar a resposta das limitações deste universo apenas físico. Daí ser enorme a responsabilidade dos sonhos e a necessidade do calor humano que temos e precisamos dividir com o próximo, parceiro de jornada, nesta escola de amor em que pisamos.

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30