xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Coisas da República: Poucos conhecem a verdadeira história da bandeira brasileira. | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

03 junho 2016

Coisas da República: Poucos conhecem a verdadeira história da bandeira brasileira.

Fonte: blog Monarquia Já
Quando a crianças em fase de aprendizado educacional, se pergunta quais são as cores da atual bandeira nacional, elas respondem imediatamente: -“verde, amarela, branca e azul. O verde são as matas, o amarelo o ouro, branco a paz” e quando chega ao azul divergem, umas dizem: “o azul é o céu”. Outras: “o azul é o mar”.
Os poucos que sabem da verdadeira impressão, deixam este registro na luta e pela verdade: a atual bandeira brasileira é a mesma criada por Dom Pedro I, em 1822, acrescentada apenas a esfera azul com a frase “Ordem e Progresso” em substituição ao Brasão Imperial. As cores da Bandeira do Império Brasileiro: O verde (cor da Casa de Bragança, do Imperador Dom Pedro I) e o amarelo (cor da Casa dos Habsburgos, da Imperariz Leopoldina). Já a bandeira imposta em 19 de novembro de 1889, de fato não representa o que dizem ela  representar. Os que não sabem disso (a imensa maioria dos brasileiros) pasmem!
Primeiro é interessante ressaltar o cuidado dos republicanos de 1889. No primeiro golpe de Estado do Brasil, o da proclamação da república, os golpistas (esses sim foram realmente golpistas porque fizeram tudo à revelia da Constituição de 1824, a que mais durou antes de ser rasgada) imediatamente fizeram questão de afastar qualquer traço do Império no novo governo. Sendo assim, Rui Barbosa, o republicano que se arrependeu de ter contribuído com o golpe e durante sua vida se martirizou por isso, sugeriu uma bandeira semelhante ao dos Estados Unidos da América. A bandeira foi hasteada pela primeira vez na redação do jornal A Cidade do Rio e no navio Alagoas, que conduziu a Família Imperial ao exílio. Porem a bandeira durou pouco, apenas 4 dias, quando em 19 de novembro daquele ano, adotou-se o formato da atual bandeira, que já passou por 4 alterações depois de ser instituída e possui o lema positivista: Ordem e Progresso.
 Acima, bandeira republicana que durou 4 dias
A atual bandeira da República do Brasil
Detalhe importante: o verde e o amarelo da atual bandeira brasileira são cópias da bandeira Imperial. Portanto a república num ato sem precedentes adotou os símbolos da monarquia e continua a sustentá-los.
Ponto a ser analisado: não se sabe se os republicanos conheciam os esquemas de cores ou não tinham o “conhecimento” para discernir a questão, ou ainda, até se os “republicanos” eram monarquistas. De toda forma o brasileiro foi e continua sendo enganado pelos republicanos. A partir dos anos em que a didática escolar passou a ser mais rigidamente controlada pela república, os livros escolares passaram a ter um cunho explicativo para a questão da bandeira, por isso as crianças continuam aprendendo que o azul representa a água e/ou o mar, o verde as matas, o amarelo o ouro, o branco a paz e que a bandeira brasileira é genuinamente republicana. Mentiras da República. Apenas mais uma!
Bandeira  da Monarquia




0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31