xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Crato: Quando a misericórdia ultrapassa as grades da vida – por Patrícia Mirelly | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

06 maio 2016

Crato: Quando a misericórdia ultrapassa as grades da vida – por Patrícia Mirelly


Às vésperas do Dias das Mães, no mês santificado pelo Ano da Misericórdia, o ecônomo da Diocese de Crato, Padre Joaquim Ivo Alves dos Santos, solicitou à Comunidade Missão Resgate dois animadores para uma celebração especial num lugar onde ninguém quer estar.
Por um intricado labirinto de chão batido, eles partiram, na manhã desta quinta-feira, dia 05, em direção à Cadeia Pública de Crato, onde estão os dramas, dores e angústias dos mais de 183 presos, entre homens e mulheres, filhos que perderam suas mães quando foram para o cárcere, mães que não sabem o que acontece com os filhos enquanto cumprem pena.
Da entrada do presídio até chegar a ala dos detentos é preciso atravessar doze portões, todos com grandes. Num espaço de aproximadamente quinhentos metros, cento e dez presos ficam no que os agentes chamam de “posição de confere”, com os braços para trás e a cabeça abaixada. No início da manhã, sol farto adentrando pelas fendas das grandes, com temperatura beirando à casa dos 37º, quando avistaram o Padre Joaquim Ivo retirando de uma bolsa azul a batina branca e a Liturgia Diária, eles também curvaram-se. Mas não o fizeram só pelo hábito. Fizeram-no porque tinham esperanças. E, mais do que isso, simbolizaram um desejo de mudança, desejo, aliás, sinalizado nas paredes amareladas e na entrada das celas: “Deus é luz. É fiel. Nosso advogado é Jesus”.
 (Foto: Patrícia Silva)
Ao ver o padre paramentando-se, enquanto os missionários tratavam de ajustar o som, os internos que estavam próximos à grade, puseram as camisas e, com as mãos sobre o peito, permaneceram recolhidos. Outros, sentados em bancos de madeira encostados à mesa onde fazem as quatro refeições diárias, elevavam as mãos, como que em forma de prece. Um deles, retirando o rosário do pescoço, entregou-o ao padre para que fosse abençoado. Outro, com pedaço de papel nas mãos, escrito a lápis e em letras de forma, pediu orações pela alma do avô recém falecido.
Quando Padre Ivo perguntou os motivos que os levaram a estar ali, a resposta veio sem titubeios e em forma de coro: “drogas, assaltos, ‘querer aquilo que é dos outros’”. “Mas Jesus ama cada um de vocês. Nenhuma ovelha está perdida. Não se precipitem. Confiem”, confortou o sacerdote.
Do outro lado, dirigindo-se à ala feminina, onde vivem vinte e seis mulheres, o padre também quis saber: “E os pedidos de vocês, hoje?”. A resposta vem de longe e com voz firme: “Quero sair daqui pra ver minhas filhas se formando…”. “Pois eu tenho aqui o Novo Testamento e um Terço pra vocês”. “Oba, quer dizer, amém!”, reagiu outra detenta, passando a mão pelas grades.
João Batista agradeceu, em nome dos detentos, as palavras e a presença do padre e comitiva. (Foto: Patrícia Silva)
A visita também foi acompanhada pelo advogado Hermano José de Sousa, que integra a Comissão de Direitos Humanos da Universidade Regional do Cariri, URCA, o Conselho da Comunidade, órgão que tem como missão fiscalizar o cumprimento da lei dentro das cadeias, da garantia dos direitos humanos à execução correta das penas, e presidente da ONG Nova Vida, projeto social que atua na formação da cidadania de crianças e adolescentes. Ele conta que, brevemente, graças a uma parceria firmada com o curso de Agronomia da Universidade Federal do Cariri, ações como o plantio de hortas, estará sendo desenvolvida na intenção de reintegrar os detentos à sociedade.
Enquanto isso não acontece, encarcerados pelo mundo e pela vida, os homens e mulheres da Cadeia Pública do Crato seguem confiando que “Deus é fiel e Jesus Cristo é o nosso advogado”…


0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30