xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Dom Fernando Panico, um grande bispo -- por Armando Lopes Rafael | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

27 fevereiro 2016

Dom Fernando Panico, um grande bispo -- por Armando Lopes Rafael

"A ingratidão é sempre uma forma de fraqueza. Nunca vi homens hábeis serem ingratos." (Goethe) 

  Fiz os antigos cursos de Humanidade (ginasial) e o Cientifico, nos bancos do tradicional Colégio Diocesano de Crato. Do pouco que sou muito devo à formação recebida naquele educandário, à época dirigido por monsenhor Francisco Holanda Montenegro. Os mestres de antigamente não se limitavam a repassar, aos alunos, os informes da matéria de que eram titulares. Em meio à explanação das disciplinas, os professores faziam comentários visando à formação religiosa e cívica dos alunos. Nunca esqueci o que disse certa vez um excelente professor: “O pior dos defeitos é a ingratidão, que despreza hoje quem o beneficiou ontem”. Na verdade vim a saber depois que esta frase fora escrita por Torres Pastorino. Mas ele vem a calhar pelo fato que relato abaixo.
     
     Uma pessoa -- que já recebeu atenção e favores da parte de Dom Fernando Panico -- fazia, outro dia, através do face book, críticas veladas ao trabalho deste bispo à frente da Diocese de Crato. Além do defeito da ingratidão, essa pessoa agia de forma malévola, fingindo desconhecer que o atual Bispo Diocesano de Crato foi o responsável pelo funcionamento de quatro instituições para recuperação de alcoólatras e dependentes de drogas que funcionam hoje no Cariri. Além das duas casas existentes em Crato, temos outra em Barbalha (no sítio Riacho do Meio) e a Fazenda da Esperança, em Mauriti, trabalhando na cura desses vícios. Deve-se, ainda, a Dom Fernando a construção dos dois grandes blocos que compõe a atual Cúria Diocesana de Crato, bem como o prédio do novo Seminário Propedêutico, localizado no bairro Grangeiro.
      Quando chegou a Crato, em 2001, Dom Fernando encontrou a Diocese com 42 paróquias. Criou mais 13 e outras 02 duas paróquias estão em processo de criação, o que significa um crescimento de 31,7%. Ordenou ele os primeiros Diáconos Permanentes da Diocese. Criou o Curso Superior de Teologia no Seminário São José de Crato, que hoje forma sacerdotes para cinco dioceses: Crato e Iguatu, no Ceará; Salgueiro e Petrolina, em Pernambuco, e Cajazeiras, na Paraíba. Dom Fernando ordenou 68 novos sacerdotes para a Diocese de Crato. O clero cratense é hoje formado, na maioria, por novos padres o que não aconteceu com outras dioceses brasileiras que tem a maioria na faixa etária da terceira idade.
        Ao assumir a Diocese de Crato, Dom Fernando encontrou o Hospital São Francisco de Assis, pertencente à Fundação Padre Ibiapina, em meio a várias crises, pois atuava com métodos e equipamentos ultrapassados. Entregou aquele hospital – em forma de comodato – à Ordem dos Camilianos, e aquele nosocômio vem experimentando sucessivas melhorias no seu funcionamento e é considerado hoje um “hospital-polo” no sul do Ceará. Quando vemos, diariamente – através dos noticiários da televisão – a falência da assistência médica no Brasil e comparamos com a assistência prestada pelo Hospital São Francisco, chegamos à conclusão do acerto da decisão do atual Bispo de Crato.
         Hoje, todos os 32 municípios que foram a Diocese possuem suas paróquias. Além disso, Dom Fernando criou quatro Santuários Diocesanos: o da Igreja-Matriz de Nossa Senhora das Dores de Juazeiro do Norte (posteriormente elevado pela Santa Sé à condição de Basílica Menor); o Santuário Eucarístico que funciona na igreja de São Vicente Férrer em Crato; o Santuário da Divina Misericórdia, na Igreja-Matriz de Santo Antônio, na cidade de Barro e o Santuário da Mãe do Belo Amor, localizado no planalto do sítio Páscoa, zona rural de Crato.
            A realização de maior impacto e repercussão feita por Dom Fernando foi o da reconciliação da Igreja Católica com a memória espiritual e a pastoral do Padre Cícero Romão Batista. Há a registrar também que se deve ao atual bispo de Crato o início ao Processo Diocesano pela Beatificação da Serva de Deus Benigna Cardoso da Silva. Este processo já se encontra em análise na Congregação para a Causa dos Santos, no Vaticano.
             Haveria muitas e muitas outras ações a falar sobre o fecundo episcopado deste admirável e generoso Pastor Diocesano, nascido na Itália. O espaço é curto.  Aquela pessoa que hoje cospe no prato que a alimentou, bem que poderia refletir: a gratidão é um dos sentimentos mais nobres que existe. Ser grato é abrir o coração e deixar fluir este sentimento que envolve a nossa alma. Ser grato é reconhecer um benefício que recebemos e que nada nos custou, embora seja algo tão caro e tão relevante e traga tanto reflexo no presente e no futuro. No entanto, para ser grato é preciso ter um coração sempre aberto, ter sensibilidade, humildade, estar ao lado do bem...

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30