xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 131 municípios registram chuvas | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

03 fevereiro 2016

131 municípios registram chuvas


A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou chuva entre as 7h de segunda-feira e as 7h de ontem em 131 municípios. As precipitações mais intensas concentraram-se nas regiões dos Sertões de Crateús, Litoral Norte, Baixo Jaguaribe, Centro-Sul e Sul do Estado. As cinco maiores foram observadas em Acaraú (52.4mm), Abaiara (50mm), Paracuru (49mm), Icó (48mm) e Miraíma (45mm).

No fim de janeiro, houve perda de intensidade das chuvas, mas, no início do primeiro mês da quadra chuvosa (fevereiro a maio), elas voltaram, renovando as esperanças em um bom inverno e animando a população. Para hoje, a Funceme prevê nebulosidade variável com eventos de chuva em todo o Estado. Amanhã o tempo será nublado, com chuva em todas as regiões. Essa nebulosidade está associada a um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN).

Segundo o boletim da Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh) há dois açudes sangrando, no Alto Jaguaribe: Caldeirões, em Saboeiro; e Trici, em Tauá. O Colina, em Quiterianópolis que estava transbordando, reduziu o volume. Em média, os 153 reservatórios monitorados pela Cogerh acumulam 13%. Nas últimas 24 horas, 42 açudes receberam aporte de água, mas em quantidade muito reduzida.

A gerente do escritório da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), em Saboeiro, Aparecida Lavor, observa alguns fatores que contribuem para a redução do plantio da cultura de sequeiro (aquela que depende exclusivamente da chuva): quatro anos seguidos de estiagem, temor de uma nova seca, custo de produção elevado, falta de incentivo, amparo social de aposentadoria e bolsa família. "A safra de grãos do Estado hoje é insignificante e vem sendo reduzida. Muitos agricultores pegam a semente somente para comprovação de aposentadoria rural", disse.

Colaborador: Honório Barbosa - Fonte: DN
Via www.blogdocrato.com




0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30