xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 14/10/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

14 outubro 2015

Cidade de Vereadores Pífios – por Pedro Esmeraldo

Na minha adolescência gostava de comparecer as sessões da Câmara Municipal do Crato. Apresentavam os vereadores com comportamento sóbrio e com o ponto de vista perceptível e ético. Mantinham o barco sempre em movimento, equilíbrio moral e respeitoso. Fazia gosto observar o seu procedimento, isto é, verificava o conjunto de preconceitos mostrando o cumprimento da prática e da moralidade, mostravam como se procediam aos extremos: observavam o certo e o errado.
    Havia grupo de homens simples, cumpridor do seu dever e cidadão público. Alcançavam o bom desempenho do seu trabalho legislativo. Conduziam com bondade excepcional a atuação que era apresentada por esse conjunto de reuniões simultâneas.
    Observavam-se boas atuações e havia representação com honestidade por esses homens que se aproximavam do povo, junto ao Poder Executivo que faziam girar no rococó, e permaneciam em contato com os poderosos em atividade de serviço, visto que obrigavam os demais segurar os pontos fracos seguindo a maneira de proceder na esperança e no respeito entre si. Esses dignos vereadores não obedeciam ao princípio antiético, mas vestiam a indumentária  com ostentação, vez que saiam de sua residência enfatiotado na direção do passo legislativo, bem vestidos e arrumadinhos.
    Não praticavam o clientelismo, seu único objetivo era lutar pelo desenvolvimento do munícipio.
    Havia formado entre eles, mas forçavam os outros apreciarem a boa conduta, principalmente aqueles que não eram formados.
    Estudavam e compareciam ao plenário bem trajados, diferentes desses de hoje que fazem o plenário um vestiário, e apresentavam qualidade de retidão e caráter. Formavam sua boa reputação com aprumo e o desejo de sobressair-se com elevado estímulo e gratidão ao povo.
    Colocavam seus projetos por idealismo e não praticavam o suborno durante a campanha eleitoral. Não privilegiavam os indivíduos em troco de seus votos. Permaneciam com segurança em suas funções. Obedeciam as regras dos direitos constitucionais.
    No plenário, usavam comportamento que se requeria grande parte da filosofia e que dedicava ao principio orientando pela boa conduta humana. Seu ponto de vista era proporcional em bens do patrimônio público.
Recorriam a propriedade de melhoramento praticados pela maneira de utilizar os gestos toma lá da cá. Tem alguém com hábitos de maneiras torpes no tratamento de pessoas de baixo nível.
Ocorrem portanto, hoje em dia, nas sessões parlamentares dizem que são modernos, mas modernismo só tem o nome.
Não se apresentam com respeito, não usam o desejo de preparar a matéria e nem estudam para preservar o saber. São apáticos, sem sabor, vestem-se mal, e tem o costume de vestirem no plenário na câmara que é uma vergonha para o cidadão de bem, de uma cidade que se diz capital da cultura.
Hoje em dia, os beócios tomam conta da câmara municipal, não utilizam nenhum trabalho com regularidade, só procuram acordos escusos com os chefes do poder executivos, e na hora da precisão não são destemidos, dizem amém. Meu Deus, isto é um tipo de representantes pífios que a cidade possui.

O otimismo é uma conquista - Por: Emerson Monteiro

Livres das maquinações puras e simples dos acontecimentos, há meios de esperar sempre o melhor sempre, de ser otimista o tempo todo.  Lição das mais importantes de exercitar no dia a dia, significa isto gostar de usufruir dos praticados que se vêm pondo em uso nesta vida. O freguês deve aguardar, sim, aquilo que multiplicar, os frutos do que põe em andamento no decorrer do tempo. Esperar o melhor, mas plantar o que é bom. Ninguém, de sã consciência, será capaz de imaginar que a Natureza funciona à toa, dando de graça a quem não mereça, no agrado das conquistas forçadas dos que andam ansiosos de aventuras e de tomar o que aos outros pertence. Sábios ensinam que Deus não joga dados. Noutras palavras, nada acontece por mero acaso.

Ao compreender isso, tona fácil considerar a Lei do Merecimento, de a cada um conforme o que tenha de direito. Daí o valor do trabalho, do estudo, das boas práticas da justiça pelos momentos deste mundo.

São aprendizados que a experiência mostra sem sombras de dúvidas. Conhecer de perto os mistérios dos acontecimentos. Nada ocorre por acidente, até mesmo os acidentes exigem leis que lhes motivem. Todo trabalhador é digno do seu salário, nas palavras de Jesus. Ninguém foge ao seu destino, diz o povo. Tal vida, tal morte, acrescenta o senso popular.

E conhecendo tais certezas, resta planta o bem, o honesto, o justo, quais sementes lançadas no caminho aonde um dia transitaremos, nas voltas que o mundo dá. Norma de boa consciência, quem querer colher margaridas não planta manjericão. Sonhar de olhos abertos isto significa.

Alegrar a existência própria e a dos demais representa, pois, fator de felicidade, num visão leve e agradável de usufruir das benesses da existência. Quem planta brisa não colherá tempestades. Até os prazeres hão de trazer consigo as raízes da satisfação dos outros seres humanos, permuta necessário do viver com habilidade.

NOTICIAS DE CRATO -- por Armando Rafael

Crescimento dos bairros em Crato
Mesmo com a crise econômica que o Brasil está enfrentando, os bairros Grangeiro e Parque Grangeiro, em Crato, (foto acima)  passam por aquecimento do mercado imobiliário. São muitos os pequenos edifícios que estão construídos naqueles bairros citadinos. Os terrenos continuam com preços superfaturados, apesar da  falta de infraestrutura urbana e a falta crônica de mão de obra qualificada, que há tempos já assola os grandes centros. Outro bairro que está com grande número de construções é o Recreio, localizado nas proximidades do antigo Seminário da Sagrada Família, onde funcionou até recentemente o Hospital Regional Manoel de Abreu. Ali pequenos blocos de apartamento estão sendo erguidos em profusão.
Aceitam sugestão?

Aliás, após o fechamento do Hospital Regional Manoel de Abreu, (foto ao lado) a Congregação da Sagrada Família, cujo provincial reside em Recife (PE) colocou à venda as instalações da antiga Escola Apostólica (mais conhecida como Seminário dos Missionários da Sagrada Família) construída na década 40 do século passado, no bairro Recreio, nesta cidade de Crato. Um conjunto arquitetônico que muito bem poderia sediar a futura Faculdade de Medicina de Crato.
Lançamento da Revista do Centenário

Na próxima 3ª feira, 20 de outubro, haverá no Auditório Papa Francisco, na Cúria Diocesana Bom Pastor, em Crato, o lançamento da “Revista Comemorativa ao Centenário da Diocese de Crato”. Este lançamento, que ocorrerá às 09:00 da manhã,  será aberto ao público interessado em receber a publicação citada. Na foto ao lado pintura da Praça da Sé em 1914, ano de criação da Diocese de Crato.
Programa Minha Casa, Minha Vida em Crato
Será no próximo mês de novembro a inauguração do novo conjunto habitacional Minha Casa, Minha Vida, localizado no Bairro de Fátima (antigo Barro Branco), na cidade de Crato. São 1.578 casas destinadas a atender famílias de baixa renda. O Conjunto receberá o nome de Monsenhor Francisco Holanda Montenegro, falecido há dez anos, considerado um dos maiores educadores do Ceará. 
Quem foi Monsenhor Montenegro
Segundo o escritor Emerson Monteiro, Presidente do Instituto Cultural do Cariri; “Mons. Montenegro, nascido na cidade cearense de Jucás, a 25 de fevereiro de 1913, filho de Seridião Holanda Montenegro e Almerinda Montenegro, foi responsável pela direção do Colégio Diocesano do Crato durante cinqüenta e dois anos, formando as principais lideranças das gerações que passaram pelas suas mãos, isto dos Estados de Pernambuco, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte e Ceará. Membro do Conselho Estadual de Educação do Ceará por dilatado tempo”. Na foto ao lado Mons. Montenegro celebrando o batismo de uma criança.
Escritor de Valor
 E continua Emerson Monteiro: “Monsenhor Montenegro publicou vários livros, dentre esses: As quatro sergipanas, Os quatro luzeiros da Diocese, Monsenhor Rocha, o apóstolo da caridade e Fé em Canudos. Pesquisador emérito, estudou com afinco a vida de Antônio Conselheiro, a história da família Alencar e a vida e a obra do Padre Marcos, expoente dos rincões piauienses, onde viveu a cumprir função civilizadora, tendo seu nome adotado por cidade que ajudou a fundar e desenvolver. Foi também professor da Faculdade de Filosofia do Crato e membro do Conselho Estadual de Educação do Ceará, desempenhando sempre com amor atribuições nele depositadas. Era membro do Instituto Cultural do Cariri, em Crato, titular da cadeira no. 9, cujo patrono é Dom Francisco de Assis Pires, após defender tese sobre monsenhor Rubens Gondim Lóssio, seu anterior ocupante”.
Crato ganhará novo Seminário católico
Localizado na Rua Chevalier Aquino, no bairro Granjeiro, o Seminário Propedêutico Dom Fernando Panico será inaugurado ainda este ano. Na Diocese de Crato, o Curso Propedêutico funcionou até este ano em Barbalha. Os seminaristas residiam na casa paroquial daquela cidade, deslocando-se, diariamente, a Crato para cursarem o Pré-vestibular no Colégio Pequeno Príncipe. Em 2015 o bispo de Crato, Dom Fernando Panico, resolveu construir – com recursos da Cúria Diocesana – as instalações próprias para o Seminário Propedêutico. Em reconhecimento a sua iniciativa, os membros dos três conselhos consultivos da diocese – Presbiteral, Econômico e Colégio de Consultores – resolveram denominar o novo educandário de “Seminário Propedêutico Dom Fernando Panico”, cuja inauguração fará parte da programação pelos festejos dos setenta anos de idade do bispo de Crato, a ocorrer no próximo dia 27 de dezembro.
O que é um “Seminário Propedêutico”?
 Os Seminários são instituições de ensino da Igreja Católica destinadas à formação de seus candidatos ao sacerdócio. Esses estudantes são conhecidos como “seminaristas” e recebem a preparação cultural e espiritual nos Seminários Menor (curso de filosofia) e Maior (curso de teologia). Desde 1875 funciona em Crato o Seminário São José (hoje dotado de ambos os cursos), o pioneiro no interior do Ceará. Entretanto, antes de cursarem Filosofia e Teologia, os candidatos ao sacerdócio passam pelo Curso Propedêutico. Trata-se de um período de estudos destinado a suprir as lacunas iniciais de ordem espiritual, cultural e humana nos adolescentes que aspiram à ordenação como padres católicos.
O novo Seminário
As instalações físicas do Seminário Propedêutico Dom Fernando Panico ocuparão uma área de 700 m2 localizada num terreno doado em testamento, à Diocese de Crato, pelo falecido monsenhor Francisco Holanda Montenegro. Naquele sítio urbano também será construído um Lar Sacerdotal, destinado aos padres idosos – já aposentados de suas atividades pastorais – cumprindo um desejo do doador do imóvel. As novas construções estão sendo erguidas em meio às árvores, tendo como cenário – ao fundo – a paisagem da vegetação da Chapada do Araripe. O novo Seminário Propedêutico disporá de cômodos para dormitórios, salas de estudos, atividades da  informática e televisão, biblioteca, cozinha, despensa, área de lazer, além de uma capela para orações, dedicada a São João Paulo II. Aliás, essa capela será a primeira da Diocese de Crato a ter como patrono o papa polonês, recentemente canonizado pela Igreja Católica. Além do atual Bispo de Crato serão homenageados – com a denominação dos blocos construídos – o bispo-emérito, Dom Newton Holanda Gurgel e monsenhores Francisco Montenegro e Vitaliano Mattioli.
Quanto custou a construção
Segundo o ecônomo da Diocese de Crato, Pe. Joaquim Ivo Alves dos Santos, as despesas com a construção desse novo patrimônio custarão em torno de R$ 430.000,00. Falta ainda projetar os gastos com a aquisição dos móveis e equipamentos do novo Seminário, mas sabe-se que esses serão doados pelas paróquias da diocese. Pe. Joaquim Ivo considera que este prédio é marca visível de uma das prioridades do bispo Dom Fernando, ou seja, a formação de novos padres. O bispo de Crato, desde que chegou ao Cariri – há mais de quatorze anos – já ordenou 64 novos sacerdotes para sua diocese. Afora os que ordenou para outras instituições religiosas.

Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30