xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 31/07/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

31 julho 2015

Recordação do folclore cratense - por Pedro Esmeraldo


    Com muita perplexidade tenho cuidado de recordar as danças folclóricas cratenses. Era uma ocasião propicia para tentar evitar e poupar seu cansaço adquirido através do trabalho abrupto, às vezes, perturbador em lugares íngremes, contornado por pessoas absolutas e inconsequentes no tempo do Brasil pastoreio.
    Por isso, à noite eles se enfileiravam com cantigas alegres seguindo em filas indianas em direção dos terreiros dos amigos vizinhos. Lá, desempenhavam o folguedo com cantorias jocosas e danças típicas praticadas pelo conjunto de tradição, pertencente às crenças populares.
    Era um tempo agradável e decidido, pois o homem rural nordestino sabia se comportar com dignidade cantando músicas de protesto no meio das musicas típicas nordestinas.
    Sempre fui apaixonado pela musica regional. Não perdia noite de cantos alegres em que viviam com calor ardente e o desejo era apreciar a arte folclórica. Nunca me afastei desse tipo de comportamento folclórico. Procurava adornar o meu espirito com pensamentos alegres.
    Era tempo de animação aquele que o homem se aglomerava, nos engenhos da cana de açúcar cantando musicas alegres, tornando-se brilhantes dentro da animação predileta, refulgindo das canseiras do trabalho difícil da agricultura.
    Recordo-me também de outros costumes: A dança do coco é a dança do maneiro pau (espécie de dança folclórica simulando luta a cacete. E praticada por homens, geralmente ao ar livre. O canto monótono dos participantes e os volteios das danças com a cadência marcada pelo bater dos pequenos cacetes que os dançarinos portam. O folclore português assinala dança semelhante conhecida como dança dos paulitos) “Tome Cabra”.
    Por essa razão desejo prestar homenagens póstumas ao grande mestre do reisado Dedé Luna, que para mim foi um dos grandes expoentes na continuidade dos costumes folclóricos cratenses. Foi um grande mestre na arte que se sobrejulgou com cânticos maviosos (embora rudimentar), mas deixou o ponto positivo para que todos os cratenses sigam a sua meta de continuar a arte folclórica regional.
    Existe grande variação no significado atribuída à palavra folclore. Em seu sentido mais restrito, o termo é usado para designar lendas, provérbios, adivinhações e formações poéticas nas chamadas classes cultas dos países civilizados corresponde por tanto a literatura oral que era adorado pelas camadas iletradas.
    O folclore se desenvolveu em termos de uma analise da história pela busca de origem desses elementos culturais. E a reconstituição da historia dentro da antiga civilização.

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30