xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 29/06/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

29 junho 2015

Nordeste apresentou maiores índices de violência contra jovens no Brasil

 

O Mapa da Violência mostra que 93% das vítimas são homens


genocidiodenegros
Dados do Mapa da Violência, divulgados nesta segunda-feira (29), mostram que os homicídios representam quase metade das causas de morte entre jovens de 16 e 17 anos. O estudo do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz revela que 46% dos jovens mortos  nessa faixa de idade foram assassinados. Em 2013, foram 3.749, de um total de 8.153. A projeção é que 3.816 jovens sejam mortos neste ano.

O Mapa da Violência mostra que 93% das vítimas são homens. Outros perfis que se destacam são de escolaridade e cor. Homens negros morrem três vezes mais que homens brancos, e as vítimas com baixa escolaridade também são maioria. Além disso, a arma de fogo foi usada em 81,9% dos homicídios de adolescentes de 16 anos e em 84,1% dos homicídios na faixa de 17 anos.

De acordo com o estudo, a Região Nordeste apresentou os maiores índices de violência. São 73,3 jovens mortos a cada 100 mil. A média do Centro-Oeste também é alta, de 65,3, comparada à média nacional, de 54,1, em 2013. Há ligeira mudança de perfil quando se fala nos estados mais violentos para jovens de 16 e 17 anos.

“Alagoas, Espírito Santo e Ceará lideram o ranking de mortalidade de pessoas de 16 e 17 anos. Em contrapartida, as menores taxas são encontradas no Tocantins, em Santa Catarina e São Paulo. Ainda assim, são consideradas elevadas, pois ultrapassam o patamar epidêmico de 10 homicídios por 100 mil”, descreve o Mapa da Violência.

O estudo de Waiselfisz mostra ainda que em um universo de 85 países, o Brasil ocupa a terceira posição em relação à taxa de homicídios de jovens entre 15 e 19 anos. São 54,9 mortes a cada 100 mil. O segundo colocado, El Salvador, apresenta taxa ligeiramente maior, com 55,8. Já o México, primeiro colocado, tem taxa de 95,6 mortes por 100 mil.

“A taxa brasileira é 275 vezes maior do que a de países como Áustria, Japão, Reino Unido ou Bélgica, que apresentam índices de 0,2 homicídios por 100 mil. Ou 183 vezes maior que as taxas da Coreia do Sul, da Alemanha ou do Egito”, aponta a pesquisa, que pode ser acessada no endereço http://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2015/mapaViolencia2015_adolescentes....

Agência Brasil

Bendine anuncia Plano de Negócios e Gestão da Petrobras até 2019

PETROBRAS/ESPIONAGEM

O presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, disse hoje (29) que o cadastro de fornecedores da empresa está sendo revisto desde que foi criada, em novembro do ano passado, a Diretoria de Governança, Risco e Conformidade, após as denúncias de desvio de recursos da companhia. Ele preferiu não fazer referências específicas a qualquer empresa, denunciada ou não, na Operação Lava Jato.

“Não vou me ater a empresa x, y ou z; se ela está denunciada ou não na Operação Lava Jato. A gente quer dar um tratamento diante deste novo modelo de decisão de projetos daqui por diante, que está lastreado numa política de governança e compliance [conformidade] totalmente diferente. O que a gente vai buscar é uma revisão de todo esse cadastro, em primeiro lugar; em segundo lugar, vamos buscar medidas protetivas de maior robustez na relação com os novos fornecedores; e em terceiro, aplicar as regras de compliance e risco em cima de todos os fornecedores, para que a gente tenha maior segurança na execução de nossos projetos”, revelou em entrevista, na sede da empresa, no Rio de Janeiro.

A Petrobras anunciou hoje o Plano de Negócios e Gestão (PNG) para o período 2015-2019, que determina redução de 37% (US$ 90,3 bilhões) nos investimentos, em relação à previsão anterior para o período de 2014 a 2018. O investimento total do novo PNG será de US$ 130,3 bilhões. Na avaliação do presidente, o novo plano é robusto e está de acordo com a realidade atual do mercado internacional.

“O que a gente está fazendo é adequar a Petrobras à nova realidade que se impõe neste momento, no mercado de óleo e gás. Isso, atrelado também a uma mudança de filosofia. Principalmente, na questão de geração de rentabilidade da empresa”, explicou.

Segundo Bendine, o plano anterior foi preparado em um cenário de bom equilíbrio da taxa de câmbio e com alto valor do barril do petróleo, que era equivalente a US$ 120, situação diferente da atual. “A realidade que se impõe hoje para a empresa, 18 meses depois do plano anterior, é que não temos um mercado em que a gente possa fazer uma expansão [de produção] a qualquer custo, endividando ainda mais a empresa. Temos que trazer a empresa para dentro de uma realidade a que o mercado internacional hoje se impõe, e acreditando nos indicadores que colocamos no Plano de Negócios [e Gestão]. Esse valor de US$ 60 a US$ 70 o barril é muito bom em termos de rentabilidade para a empresa, mas não são US$ 120”, esclareceu.

O PNG 2015-2019 definiu ainda a redução na expectativa de produção de óleo e gás no Brasil – de 4,2 milhões de barris/dia, no plano anterior, para 2,8 milhões de barris. Na avaliação do presidente, isso não significa que a Petrobras está abrindo mão de competir no mercado internacional. “Essa é a realidade que a gente acredita. Ela é desafiadora ainda, mas foi feita muito com o pé no chão, e a gente acredita que vamos ter plena condição de cumpri-la, sempre buscando não só cumprir, mas buscar condição de gerar valor e rentabilidade para o acionista”, assegurou.

Bendine disse as projeções feitas pela Petrobras, no cenário favorável de planos anteriores, acabaram gerando uma dívida em dólares extremamente elevada, e a companhia se colocou em situação de desconforto. Ele acrescentou que as correções postas no momento, diante da nova realidade, vão permitir que a empresa supere as dificuldades. “A gente entende que pode colocar a companhia em uma nova situação, e isso tem acontecido. A prova é a credibilidade que investidores estrangeiros e nacionais têm dado à companhia. A gente vai buscar, com muito empenho, cumprir este Plano de Negócios [e Gestão] para que a companhia volte a gerar bastante valor e rentabilidade aos investidores”, apontou.

Agência Brasil

Dilma é homenageada por Obama com jantar na Casa Branca

dilma-e-obama

A presidenta Dilma Rousseff jantou hoje (29), na Casa Branca, com o presidente norte-americano, Barack Obama, como parte da agenda da visita que ela faz aos Estados Unidos. O jantar foi o segundo encontro do dia entre os presidentes e foi fechado para a imprensa.

À tarde, assim que a presidenta chegou à Washington, Dilma e Obama visitaram o Memorial de Martin Luther King Jr. A Casa Branca informou, por meio da assessoria de imprensa, que eles conversaram sobre a trajetória de luta do líder negro norte-americano.

A convite de Obama, Dilma Rousseff vai dormir na Blair House, residência oficial do governo dos Estados Unidos para hóspedes. Ela fica ao lado da Casa Branca.

Amanhã (30), Dilma e Obama têm uma reunião de trabalho. Depois, a presidenta almoça no Departamento de Estado com o vice- presidente norte-americano, Joe Biden.

Editor Aécio Amado

Gislene Nogueira - Correspondente da Agência Brasil/EBC

Mapa da Violência: homicídios são quase metade das mortes de jovens

arma2

Dados do Mapa da Violência, divulgados hoje (29), mostram que os homicídios representam quase metade das causas de morte entre jovens de 16 e 17 anos. O estudo do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz revela que 46% dos jovens mortos  nessa faixa de idade foram assassinados. Em 2013, foram 3.749, de um total de 8.153. A projeção é que 3.816 jovens sejam mortos neste ano.

O Mapa da Violência mostra que 93% das vítimas são homens. Outros perfis que se destacam são de escolaridade e cor. Homens negros morrem três vezes mais que homens brancos, e as vítimas com baixa escolaridade também são maioria. Além disso, a arma de fogo foi usada em 81,9% dos homicídios de adolescentes de 16 anos e em 84,1% dos homicídios na faixa de 17 anos.

De acordo com o estudo, a Região Nordeste apresentou os maiores índices de violência. São 73,3 jovens mortos a cada 100 mil. A média do Centro-Oeste também é alta, de 65,3, comparada à média nacional, de 54,1, em 2013. Há ligeira mudança de perfil quando se fala nos estados mais violentos para jovens de 16 e 17 anos.

“Alagoas, Espírito Santo e Ceará lideram o ranking de mortalidade de pessoas de 16 e 17 anos. Em contrapartida, as menores taxas são encontradas no Tocantins, em Santa Catarina e São Paulo. Ainda assim, são consideradas elevadas, pois ultrapassam o patamar epidêmico de 10 homicídios por 100 mil”, descreve o Mapa da Violência.

O estudo de Waiselfisz mostra ainda que em um universo de 85 países, o Brasil ocupa a terceira posição em relação à taxa de homicídios de jovens entre 15 e 19 anos. São 54,9 mortes a cada 100 mil. O segundo colocado, El Salvador, apresenta taxa ligeiramente maior, com 55,8. Já o México, primeiro colocado, tem taxa de 95,6 mortes por 100 mil.

“A taxa brasileira é 275 vezes maior do que a de países como Áustria, Japão, Reino Unido ou Bélgica, que apresentam índices de 0,2 homicídios por 100 mil. Ou 183 vezes maior que as taxas da Coreia do Sul, da Alemanha ou do Egito”, aponta a pesquisa, que pode ser acessada no endereço http://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2015/mapaViolencia2015_adolescentes....

Editor Stênio Ribeiro

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil

Fies – Prazo para renovação termina nesta terça-feira

Fies-2015-02

“O prazo para a renovação dos atuais contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) termina amanhã (30). O aditamento semestral é feito pelos estudantes no portal do Fies. O programa é destinado a financiar mensalidades de cursos de graduação na educação superior em instituições privadas.

O Ministério da Educação prorrogou por duas vezes o prazo de renovação para que todos os estudantes conseguissem fazer o procedimento. Os juros para os atuais contratos são de 3,4% ao ano e o estudante começa a quitar o financiamento 18 meses após a conclusão do curso. O financiamento é concedido a matriculados em cursos superiores que tenham nota positiva nas avaliações do ministério.

Na última sexta-feira (26) os ministérios da Educação e do Planejamento anunciaram mudanças para as próximas contratações do Fies. Para os novos contratos os juros passarão dos atuais 3,4% para 6,5% e o limite de renda para contratação passará para 2,5 salários mínimos por pessoa o que equivale, em valores atuais, a R$ 1.970. Atualmente, o limite é uma renda bruta é 20 salários mínimos.

Os ministérios informaram que aumentarão também os juros que o aluno paga trimestralmente durante o curso. Atualmente, essa taxa é até R$ 50. O novo valor vai até R$ 250. O prazo de carência para pagar o financiamento que era de três vezes a duração do curso e mais 12 meses, passará para três vezes a duração do curso, sem os 12 meses.”

(Agência Brasil)

Estudantes do Campus da UFC em Quixadá criam aplicativo que localiza advogados

ifce-600x400

Estudantes  do Curso de Sistemas de Informação do Campus da UFC em Quixadá criaram, em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil, regional do Ceará, um aplicativo para celulares que tem a finalidade de localizar advogados por proximidade, nome ou área de atuação.

O Easy Advogados foi lançado, ainda em fase experimental, na tarde da última terça-feira (23), durante Sessão Ordinária do Conselho Consultivo OAB Jovem. O projeto começou a ser desenvolvido há um ano pelos estudantes Daniel Zanata e Luís Siqueira, do 6º semestre, e Wítalo Benício (concludente do curso), que montaram uma empresa e apresentaram a ideia do aplicativo ao presidente da OAB-CE, Valdetário Monteiro.

O aplicativo para smartphones e tablets possibilita a busca de advogados por nome, área de atuação, localização pela proximidade ou pela cidade. De acordo com Daniel Zanata, a equipe precisou se aprimorar muito para conseguir desenvolver o aplicativo e manter sigilo durante esse tempo. “Tivemos dificuldades que todo estudante tem e pedimos ajuda aos pais para poder pagar o servidor e comprar o notebook”, explica.

Os usurários das plataformas iOS e Android já podem fazer o download no site do aplicativo (www.easyadvogados.com), que também oferecerá a opção de busca de processos no portal e-SAJ e no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE). Daniel Zanata diz que os advogados inscritos na OAB do Interior e da Capital têm a opção de ativar seu cadastro, ficando a critério de cada um. “O aplicativo vai facilitar o acesso dos clientes com o advogado, e de advogados com advogados. A ideia é que seja nacional, mas por enquanto está só no Ceará. Seria interessante para todas as regiões”, conclui.

(Site da UFC)

Ceará eleva taxa de alfabetização de crianças ao final do 2º ano

spaece

O Estado do Ceará supera os índices de desempenho de alfabetização e das disciplinas de Português e Matemática para alunos do 2º e 5º anos, respectivamente. A divulgação dos resultados do acompanhamento aconteceu no encontro do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (SPAECE), na manhã desta segunda-feira (29), no auditório do Tribunal de Contas dos Municípios, em Fortaleza, com as presenças da vice-governadora Izolda Cela e o secretário de Educação Maurício Holanda. “Tivemos avanços importantes e passos muito significativos, porém ainda temos grandes desafios. Foi feita, ao longo dos oito anos, uma grande parceria e adesão dos municípios. Cada um deles mostrou que é possível fazer e avançar em um ritmo vigoroso. Os dados do Ceará mostram que nós temos um ritmo diferenciado com relação aos outros estados do Brasil. Então, agora é ampliar ainda mais o nosso compromisso, tendo metas claras, foco e acompanhando todos os resultados que queremos alcançar”, falou a vice governadora diante dos números.

Com relação ao 2º ano do ensino fundamental, um acompanhamento do desempenho entre os anos de 2007 e 2014 demonstra que 84,6% dos estudantes encontram-se alfabetizados ao término dessa série. Em 2007, esse percentual era de apenas 39,9%. Nesse mesmo período, a redução de percentual de alunos não alfabetizados ao final do 2º ano variou de 32,8% para 0,6%. Em 2014, a aprendizagem dos alunos do 5º ano, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, também melhorou em relação ao ano de 2008. Em Língua Portuguesa, o percentual de alunos no nível adequado subiu para 35,5%, enquanto em 2008 era de 6,8%. Já em Matemática, era de 3,6% e passou para 27,1%.

Ao todo, em 2014, 97.587 alunos do 2º ano e 115.273 do 5º ano do Ensino Fundamental de 4.192 escolas públicas participaram da avaliação. "O resultado mais gratificante é o aumento da igualdade entre os alunos. Porque a média pode melhorar com o aumento das notas dos estudantes que mais se destacaram, deixando os mais frágeis lá pra trás. Mas quando a gente consegue melhorar as notas, trazendo todos para um patamar acima, isso é muito bom", explicou o secretário Maurício Holanda. "O Ceará é certamente um farol que ilumina a educação básica em todo o país. Vocês são um exemplo de políticas públicas que tem mudado a vida de tantos estudantes", elogiou o secretário da Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios.

No próximo mês de agosto, o governador Camilo Santana irá anunciar o novo desenho e as ações do Programa Alfabetização na Idade Certa (PAIC) para o ciclo 2015 – 2018, que terá como referência a trajetória e os resultados conquistados ao longo dos oito anos de realização do programa.

alfabeti

PAIC

O PAIC teve sua origem pela iniciativa de alguns municípios cearenses, apoiados pela Undime, Aprece e Unicef, a partir dos resultados do Comitê Cearense pela Eliminação do Analfabetismo Escolar, instituído na Assembleia Legislativa. Foi transformado em política pública prioritária do Governo do Estado em 2007. A partir da implementação, os municípios passaram a contar com apoio técnico e financeiro para a gestão municipal, avaliação, formação de professores, aquisição de material didático e de apoio pedagógico. O programa está focado em cinco eixos fundamentais: educação infantil, gestão pedagógica da alfabetização, formação do leitor, gestão municipal de educação e avaliação externa.

Em 2011, o Governo do Estado, por meio da Seduc, expandiu as ações até 5º ano, com vistas a melhorar os resultados de aprendizagem da etapa inicial do Ensino Fundamental. Essa iniciativa é denominada Programa Aprendizagem na Idade Certa (PAIC+5) e visa oferecer aos municípios mais formação aos profissionais, apoio à gestão escolar e aos alunos com dificuldades de aprendizagem, entre outros aspectos.

O PAIC juntamente com outras experiências, contribuiu para a estruturação por parte Ministério da Educação do Pacto Nacional Alfabetização na Idade Certa (PNAIC).

SPAECE – Escalas

A escala da alfabetização (2º ano) é constituída por cinco padrões, representados pelas seguintes pontuações: até 75 pontos – não alfabetizado; de 75 a 100 – alfabetização incompleta; de 100 a 125 – intermediário, de 125 a 150 – suficiente e acima de 150 – nível desejável.

Os resultados do 5º ano, por sua vez, são identificados a partir de quatro padrões de desempenho, sendo para Língua Portuguesa: até 125 pontos – muito crítico; de 125 até 175 – crítico; de 175 até 225 – intermediário, e acima de 225 – nível adequado. Para Matemática, os padrões de desempenho dos alunos do 5º ano são expressos através dos seguintes níveis: até 150 pontos – muito crítico; de 150 até 200 – crítico; de 200 até 250 – intermediário, e acima de 250 – nível adequado.

Em 2007, ano de implantação do PAIC, a média de proficiência alcançada no 2º ano do Ensino Fundamental foi de 119,1 pontos, o que corresponde ao padrão intermediário. Em 2014, alcançou 174,3 pontos, permanecendo na proficiência desejável, conquistada desde 2013. No início do Programa, apenas 14 municípios estavam no padrão Desejável em alfabetização das crianças ao final do 2º ano do Ensino Fundamental. Em 2014, esse número subiu para 173.

Quanto aos resultados do 5º ano, em 2008, nenhum município cearense apresentava média no nível adequado em Língua Portuguesa e Matemática. Em 2014, o resultado do 5º ano cresceu de forma considerável, mostrando que 34 municípios cearenses já se encontram com média no nível adequado nas duas disciplinas.

Foto: Marcos Studart

 

Jacqueline Cavalcante
Assessora de Imprensa da Secretaria da Educação

Ceará eleva taxa de alfabetização de crianças ao final do 2º ano

spaece

O Estado do Ceará supera os índices de desempenho de alfabetização e das disciplinas de Português e Matemática para alunos do 2º e 5º anos, respectivamente. A divulgação dos resultados do acompanhamento aconteceu no encontro do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (SPAECE), na manhã desta segunda-feira (29), no auditório do Tribunal de Contas dos Municípios, em Fortaleza, com as presenças da vice-governadora Izolda Cela e o secretário de Educação Maurício Holanda. “Tivemos avanços importantes e passos muito significativos, porém ainda temos grandes desafios. Foi feita, ao longo dos oito anos, uma grande parceria e adesão dos municípios. Cada um deles mostrou que é possível fazer e avançar em um ritmo vigoroso. Os dados do Ceará mostram que nós temos um ritmo diferenciado com relação aos outros estados do Brasil. Então, agora é ampliar ainda mais o nosso compromisso, tendo metas claras, foco e acompanhando todos os resultados que queremos alcançar”, falou a vice governadora diante dos números.

Com relação ao 2º ano do ensino fundamental, um acompanhamento do desempenho entre os anos de 2007 e 2014 demonstra que 84,6% dos estudantes encontram-se alfabetizados ao término dessa série. Em 2007, esse percentual era de apenas 39,9%. Nesse mesmo período, a redução de percentual de alunos não alfabetizados ao final do 2º ano variou de 32,8% para 0,6%. Em 2014, a aprendizagem dos alunos do 5º ano, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, também melhorou em relação ao ano de 2008. Em Língua Portuguesa, o percentual de alunos no nível adequado subiu para 35,5%, enquanto em 2008 era de 6,8%. Já em Matemática, era de 3,6% e passou para 27,1%.

Ao todo, em 2014, 97.587 alunos do 2º ano e 115.273 do 5º ano do Ensino Fundamental de 4.192 escolas públicas participaram da avaliação. "O resultado mais gratificante é o aumento da igualdade entre os alunos. Porque a média pode melhorar com o aumento das notas dos estudantes que mais se destacaram, deixando os mais frágeis lá pra trás. Mas quando a gente consegue melhorar as notas, trazendo todos para um patamar acima, isso é muito bom", explicou o secretário Maurício Holanda. "O Ceará é certamente um farol que ilumina a educação básica em todo o país. Vocês são um exemplo de políticas públicas que tem mudado a vida de tantos estudantes", elogiou o secretário da Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios.

No próximo mês de agosto, o governador Camilo Santana irá anunciar o novo desenho e as ações do Programa Alfabetização na Idade Certa (PAIC) para o ciclo 2015 – 2018, que terá como referência a trajetória e os resultados conquistados ao longo dos oito anos de realização do programa.

alfabeti

PAIC

O PAIC teve sua origem pela iniciativa de alguns municípios cearenses, apoiados pela Undime, Aprece e Unicef, a partir dos resultados do Comitê Cearense pela Eliminação do Analfabetismo Escolar, instituído na Assembleia Legislativa. Foi transformado em política pública prioritária do Governo do Estado em 2007. A partir da implementação, os municípios passaram a contar com apoio técnico e financeiro para a gestão municipal, avaliação, formação de professores, aquisição de material didático e de apoio pedagógico. O programa está focado em cinco eixos fundamentais: educação infantil, gestão pedagógica da alfabetização, formação do leitor, gestão municipal de educação e avaliação externa.

Em 2011, o Governo do Estado, por meio da Seduc, expandiu as ações até 5º ano, com vistas a melhorar os resultados de aprendizagem da etapa inicial do Ensino Fundamental. Essa iniciativa é denominada Programa Aprendizagem na Idade Certa (PAIC+5) e visa oferecer aos municípios mais formação aos profissionais, apoio à gestão escolar e aos alunos com dificuldades de aprendizagem, entre outros aspectos.

O PAIC juntamente com outras experiências, contribuiu para a estruturação por parte Ministério da Educação do Pacto Nacional Alfabetização na Idade Certa (PNAIC).

SPAECE – Escalas

A escala da alfabetização (2º ano) é constituída por cinco padrões, representados pelas seguintes pontuações: até 75 pontos – não alfabetizado; de 75 a 100 – alfabetização incompleta; de 100 a 125 – intermediário, de 125 a 150 – suficiente e acima de 150 – nível desejável.

Os resultados do 5º ano, por sua vez, são identificados a partir de quatro padrões de desempenho, sendo para Língua Portuguesa: até 125 pontos – muito crítico; de 125 até 175 – crítico; de 175 até 225 – intermediário, e acima de 225 – nível adequado. Para Matemática, os padrões de desempenho dos alunos do 5º ano são expressos através dos seguintes níveis: até 150 pontos – muito crítico; de 150 até 200 – crítico; de 200 até 250 – intermediário, e acima de 250 – nível adequado.

Em 2007, ano de implantação do PAIC, a média de proficiência alcançada no 2º ano do Ensino Fundamental foi de 119,1 pontos, o que corresponde ao padrão intermediário. Em 2014, alcançou 174,3 pontos, permanecendo na proficiência desejável, conquistada desde 2013. No início do Programa, apenas 14 municípios estavam no padrão Desejável em alfabetização das crianças ao final do 2º ano do Ensino Fundamental. Em 2014, esse número subiu para 173.

Quanto aos resultados do 5º ano, em 2008, nenhum município cearense apresentava média no nível adequado em Língua Portuguesa e Matemática. Em 2014, o resultado do 5º ano cresceu de forma considerável, mostrando que 34 municípios cearenses já se encontram com média no nível adequado nas duas disciplinas.

Foto: Marcos Studart

 

Jacqueline Cavalcante
Assessora de Imprensa da Secretaria da Educação

Ciopaer 20 anos: conheça a história da força policial aérea do Ceará

 

Ciopaer20

A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) completa 20 anos de existência em 2015, como a maior organização de policiamento aéreo do Norte-Nordeste, a quarta maior do país, atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e a maior em termos de equipamento aeromédico. Porém, muito antes de consolidar tal posição, aeronaves já eram utilizadas para garantir a segurança dos cearenses.

RMaj MarcosAs primeiras atividades aéreas de segurança pública no Ceará datam de 1982, ano em que um helicóptero do Governo do Estado, pertencente à Companhia Energética do Ceará (Coelce), foi utilizado para o transporte das vítimas de um acidente aéreo em Pacatuba. "Foi o batismo de fogo dessa aeronave, com o então comandante Hugo da Costa Marroquim", relembra o major Marcos Costa, relações públicas da Ciopaer.

Rdentro3Em 1984, com as grandes enchentes ocorridas no interior do Estado, novamente foi utilizada a aeronave da Coelce para ajuda humanitária aos atingidos. Em 1991, com a criação do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), da Polícia Militar do Ceará, houve o primeiro treinamento de uma tropa especializada em operações helitransportadas, com o emprego de técnicas de desembarque tático por rapel. Em 1994, durante o sequestro do cardeal Dom Aloísio Lorscheider, à época arcebispo de Fortaleza, houve novo emprego do helicóptero nas buscas ao criminosos, situação em que todos foram recapturados.

Autonomia

Rciop6Em 10 de outubro de 1995, durante o lançamento da Operações Férias, uma aeronave "Esquilo" - HB 350 B (PT-HLM), de fabricação francesa, que pertencia à Coelce - foi incorporada à Polícia Militar do Ceará, sendo então criado o Grupamento de Policiamento Aéreo da Polícia Militar do Estado do Ceará (GPAER). Essa aeronave, inclusive, é utilizada até os dias de hoje.

Rciop7Durante dois anos, o GPAER ainda operava utilizando mão de obra e estrutura da Coelce. Em 1997, de maneira inédita, decolou a primeira aeronave com tripulação totalmente policial, com policiais militares efetuando a manutenção das máquinas. "Esse foi um divisor de águas, a autonomia na operação da aeronave apenas pela Polícia Militar", conta o major Marcos Costa. No mesmo ano, houve a mudança visual, quando foram adotados as cores verde e amarelo e o indicativo de chamada, mudando de "Raio" para "Águia".

Naquele ano, as ações do GPAER contribuíram para zerar o número de assaltos a banco no Ceará, além de o grupamento ter atuado em muitas missões de resgate. "Nós conseguimos atrair para nós o foco de uma equipe eficiente e um serviço que era interessante para o Estado. A partir daí houve um acréscimo no investimento", observa o major Marcos.

Em 4 de julho de 2001, com a adesão do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil, foi criada a Ciopaer. Todo o material de aviação pertencente ao extinto GPAER foi incorporado à nova estrutura da Secretaria da Segurança Pública e Defesa da Cidadania (SSPDS). Além disso, foram adquiridos mais três helicópteros modelo "Esquilo" (AS 350 B2), a fim de incrementar a atividade aérea no Estado, aumentando o poder de ação do então status de Coordenadoria.

Em 2007, houve mais uma mudança significativa. A Ciopaer passou a adotar a identidade visual semelhante a das viaturas do Ronda do Quarteirão e o indicativo de chamada passou a ser "Fênix". "O nome é uma alusão ao pássaro mitológico que renasce das cinzas. A partir do processo de reconstrução iniciado em 2007, a aquisição de novas aeronaves, reestruturação do prédio, foi considerado que ressurgimos", explica o major Marcos Costa.

gráfico Ciopaer

Nomes importantes

Ao longo de todos os anos de crescimento da Ciopaer, alguns nomes foram essenciais para a coordenadoria se consolidar com o poderio atual. Dentre eles, o major Marcos Costa cita dois em especial: coronéis Marcos Damasceno de Souza e Antônio Nirvando Monteiro.

"Foi o coronel Marcos Damasceno de Souza quem comprou a ideia de fazer a aeronave voar em um grupamento da polícia, retirando da Coelce. Alguns duvidavam que ele conseguisse esse feito, mas, com o apoio do Governo do Estado, ele conseguiu que a aeronave voasse já como equipamento da polícia", disse.

Já coronel Monteiro, hoje aposentado, se destacou pela perspicácia e empreendedorismo dentro da coordenadoria. "Ele é um dos pilotos mais capacitados do planeta. Uma capacidade técnica enorme, milhares de horas de voo. Além disso foi um grande empreendedor, pois começou como subcomandante, depois assumiu o comando de um grupamento, depois saiu para outras missões e voltou em 2007. Na época, passávamos por uma situação complicada, poucos meios, aeronaves paradas, e ele conseguiu sensibilizar o governador Cid Gomes, onde conseguimos um aporte de recursos", relatou o major.

Atividades

Rdestaque dentroComo parte integrante da estrutura organizacional da SSPDS, o Esquadrão Fênix tem por finalidade racionalizar e centralizar, em um único órgão o controle, a operação e a manutenção das aeronaves de asas fixas e rotativas, empenhadas em atividade policial, monitoramento por câmeras, serviço aeromédico, de socorro público, de combate a incêndio, de busca, resgate e de defesa civil, tornando a máquina administrativa mais ágil e compatível com as necessidades e interesses da coletividade.

Runidade aeromédica 2Exemplo de integração operacional, a Ciopaer tem em seus quadros integrantes da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, os quais se desdobram para atender às mais diversas ocorrências, em todas as regiões do Estado.

Quadro

Atualmente, a Ciopaer conta com uma frota de sete aeronaves, sendo três AS50 "Esquilo", três EC 145 e um EC 135. Todas elas realizam as variadas missões confiadas à coordenadoria.

Runidade aeromédicaSão 105 servidores, sendo 71 policiais militares, 14 policiais civis e 20 bombeiros militares, entre pilotos, tripulantes e profissionais de apoio em solo. Além deles, 22 servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), sendo 10 médicos e 12 enfermeiros, trabalham de maneira integrada com as missões da Ciopaer.

Fotos: Marcos Studart e Queiroz Neto
Confira a galeria de imagens no Facebook do Governo do Estado

29.06.2015

Thiago Sampaio
Repórter / Célula de Reportagem

Instituto Centec oferece 1.220 vagas em cursos básicos no Ceará

centecjn

O Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) está com inscrições abertas para 67 cursos de Formação Inicial e Continuada do mês de julho em 28 municípios do Ceará. No total, são disponibilizadas 1.220 vagas e as capacitações são oferecidas por meio da Rede de Centros Vocacionais Tecnológicos (CVT) do Centec.

Atendendo as especificidades dos municípios em que são ofertados, os cursos abordam as áreas de Informação e Comunicação, Gestão e Negócio, Produção Industrial, Produção Alimentícia, Recursos Naturais, Ambiente, Saúde e Segurança, Produção Cultural e Design, Infraestrutura e Controle e Processos Industriais.

Há vagas disponíveis nos CVTs de Amontada, Aracoiaba, Barreira, Boa Viagem, Brejo Santo, Canindé, Fortim, Groaíras, Horizonte, Icó, Iguatu, Ipaumirim, Ipu, Itaiçaba, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Maranguape, Massapê, Mauriti, Missão Velha, Pentecoste, Quixadá, Quixeré, Santa Quitéria, São Benedito, Tabuleiro, Tauá e Viçosa.

Na área de Infraestrutura, é ofertado o curso de Eletricista Predial nos CVTs das cidades de Ipaumirim e Maracanaú, enquanto em Missão Velha acontece o curso de Bombeiro Hidráulico. Já Viçosa e Quixadá oferecem capacitação em Mecânica de Motos, curso da área de Controle e Processos Industriais.

Capacitações em informática acontecem em 18 unidades da Rede CVT, indo do básico ao avançado. Nos municípios de Ipu, Maracanaú e Maranguape, por exemplo, acontece o curso de Excel. Já nas cidades de Mauriti e Fortim são oferecidas aulas em Photoshop e Corel Draw, respectivamente.

No CVT Icó, estão abertas as inscrições para quatro cursos de Iniciação Instrumental Básica: há 15 vagas para os cursos de violão popular e teclado; 10 vagas para as aulas de teclado; e 20 vagas para o curso de técnica de canto e coral.

Com carga horária variando entre 40 e 120 horas, as capacitações acontecem nos turnos da manhã, tarde ou noite. Para realizar inscrição, o interessado deve ser maior de 16 anos e ir até o CVT de sua preferência portando CPF.

A programação completa está disponível em www.centec.org.br, onde também podem ser vistas informações sobre o número de vagas, carga horária e turno das atividades. As inscrições estarão abertas até o início das aulas ou até que sejam preenchidas todas as vagas.

O Instituto Centec é uma organização social que está presente em 43 municípios cearenses oferecendo cursos básicos, técnicos de nível médio, superiores tecnológicos e pós-graduação, por meio de parceria com a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece). Para saber mais entre em contato diretamente com as unidades por e-mail ou telefone.

29.06.2015

Assessoria de Marketing e Comunicação do Instituto Centec
(85) 3066-7030 / 9949-1534 (Tim)
carol@centec.org.br / carolineavendano@gmail.com
www.fb.com/InstitutoCentecCeara | www.centec.org.br

Sabrina Lima
Gestorade Célula / Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil

Câmara do Crato aprova contas do ex-gestão Samuel Araripe, gestão 2011

 

 

camaracrato

Por 14  votos a favor, um voto contrário, uma abstenção e três ausências, a  Câmara Municipal do Crato aprovou na sessão ordinária desta segunda-feira (29), a prestação de contas da gestão 2011, do prefeito Samuel Araripe. A aprovação das contas teve o parecer favorável do Tribunal de Constas do Municípios, com isso, os vereadores praticamente só vizeram referendar a aprovação.
Votarama favor da aprovação das contas os veresdores: Pedro Alagoano, Marquinho do Povão, Nando Bezerra, Celso dos Frangos, Luciano Sarava, Paulo de Tarso, Tiago Esmeraldo, Fernando Brasil , Bebeto Anastácio, Guer, Jales Veloso, Guri, Robério Alves e Amadeu de Freitas.
A vereadora Nágela Rolim se absteve e o vereador Dárcio Luiz votou contra a aprovação. Não compareceram a sessão os vereadores:  Galego da Batateira, Expedito Anselmo e Henrique Leite.

flavio pinto

Em assembleia, servidores do IFCE reforçam críticas ao Governo Federal

ifce2

Em uma assembleia marcada por intensa participação, com centenas de servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), foram reforçadas críticas à situação da instituição, com relatos de que os diversos campi estão sentindo diretamente os efeitos de cortes de verbas promovidos pelo Governo Federal. Os servidores definiram reivindicações a serem apresentadas em plenária do sindicato nacional da categoria e debateram os próximos passos na luta por melhorias no Instituto e por mais respeito à educação.
A assembleia, realizada na sexta-feira (26), lotando o espaço da portaria do aluno do Campus Fortaleza, evidenciou a forte mobilização dos servidores do IFCE, que já haviam aprovado indicativo de greve em 17 unidades da instituição e voltarão a debater o tema após a plenária do Sindicato Nacional dos Servidores da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE) nos dias 4 e 5 de julho, em Brasília.
A plenária nacional do SINASEFE contará com a participação de servidores do IFCE, eleitos na assembleia. Foram eleitos um delegado, Marcelo Marques, e cinco observadores: Renato Cunha, Lígia Gomes, Eulálio Costa, Jerciano Feijó e Márcio Cordulino. Também foram eleitos, na assembleia, representantes para participar do ato público nacional, em Brasília, dos servidores federais, nos dias 6 e 7 de julho: Moacir Caldas, Allana Soares e Elizabeth de Souza. O delegado e os observadores eleitos para participar da Plena do SINASEFE nos dias 4 e 5 permanecerão em Brasília para se somar às manifestações dos dias 6 e 7. A Diretoria Colegiada do SINDSIFCE também apontará, entre seus integrantes, um delegado para participar da Plena.

flavio pinto

Piscicultura tem perda de 80%

[DIARIO - 13]  DIARIO/NREGIONAL/1_MATERIAL<NREG13> ... 29/06/15Foto: Ellen freitas 
Jaguaribara. Pelo menos duas mil pessoas deste município ficarão desempregadas diante do colapso na criação de tilápia em tanques-rede no açude Castanhão. Há pouco mais de 15 dias, os piscicultores vêm sofrendo perdas significativas ocasionadas pela baixa oxigenação da água do reservatório, que dizimou mais de 80% da produção. A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) investiga as causas da mortandade. Os prejuízos já chegam à casa dos R$ 10 milhões.

Hoje pela manhã, a partir das 9h, haverá uma caminhada envolvendo piscicultores, comunidade e autoridades locais, buscando chamar atenção do governo para a problemática. Até o momento, apenas medidas emergenciais de retirada do peixe do açude foram tomadas. Na terça-feira, na Câmara de Vereadores, haverá audiência pública também tratando do assunto. Na ocasião, será formado um grupo que irá fazer um levantamento das perdas e do prejuízo. O relatório será encaminhado ao governador para que sejam tomadas medidas.

"A piscicultura emprega mais de duas mil pessoas diretamente e, a grosso modo, acredito que pelo menos 80% desses empregos não irão mais existir. É um impacto gigantesco na vida dessas famílias e na econômica local", avalia. Jaguaribara tem uma população de 10.405 habitantes, segundo dados de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e a piscicultura é a principal atividade econômica, afirma o prefeito Francini Guedes. Ainda segundo o prefeito, toda a produção do Parque Aquícola de Jaguaribara foi dizimada. "A última grande mortandade ocorreu no Curupati Peixe. Lá foram mais de 700 toneladas de uma vez só. Ainda há alguma produção mais pro lado de Alto Santo, mas muito pequena. Aqui e Jaguaribara a perda foi total", lamenta.

O trabalho de retirada dos peixes das gaiolas continua e, segundo o presidente da Associação dos Criadores de Tilápia da Barragem Castanhão (Acritica), Edivando Feitosa, deverá se estender até o fim da semana. Segundo ele, as perdas foram totais para associação, que produzia em média 300 toneladas de tilápia por mês. "Só na nossa associação, são 25 pessoas trabalhando para retirar o peixe do açude e acredito que até o fim da semana não tenhamos terminado. Nossa perda foi total", conta.

Segundo Edivando, das 250 pessoas que trabalham diretamente na associação, ao menos 150 deverão ficar desempregadas: "Fica todo mundo triste com isso e sem saber o que fazer. A gente espera que o governo possa fazer alguma coisa por nós. Já tivemos muitas perdas, desde sair da nossa cidade até isso que tá acontecendo".

Os piscicultores que continuarão produzindo deverão ser realocados em novas áreas do açude, mais distantes da parede, porém aguardam medidas do governo e um posicionamento dos bancos para novos financiamentos. Uma equipe da Cogerh investiga o que tem desencadeado a mortandade dos peixes.

Ellen Freitas
Colaboradora

Diario do Nordeste - Regional

Estado Islâmico matou mais de 3.000 pessoas em um ano, diz ONG

ismortosDestroços deixados por ataque a bomba lançado pelo EI, em Marea, na Síria, em 8 de abril de 2015

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) executou mais de 3.000 pessoas na Síria, civis em sua maioria, desde a proclamação de seu "califado" há um ano nesse país e no Iraque, relatou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

De acordo com a ONG, desde 29 de junho de 2014 foram cometidas 3.027 execuções. Entre os mortos, há 1.787 civis, sendo pelo menos 74 crianças.

Os membros da tribo sunita Shaitat representam mais da metade dos civis assassinados. O EI matou 930 membros desse clã em Deiz Ezzor, no leste da Síria, no ano passado, depois que eles se revoltaram contra o grupo extremista, segundo a ONG.

O balanço inclui 223 pessoas assassinadas esta semana na incursão do grupo extremista a Kobane, cidade curdo-síria fronteiriça com a Turquia. O EI foi expulso de lá em janeiro deste ano.

O Observatório registrou também os 216 rebeldes e combatentes curdos executados pelo EI e por 900 membros das forças do regime.

Além disso, o grupo executou 143 jihadistas de suas próprias forças, acusados de espionagem, ou de deserção.

O EI apareceu na Síria em 2013. No início, fazia parte do braço iraquiano da rede Al-Qaeda, que tentou se unir ao lado sírio da rede, a Frente Al-Nusra. A fusão foi rejeitada e, agora, são grupos rivais.

AFP


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30