xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 15/06/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

15 junho 2015

CNI defende redução da poluição sem ameaças ao crescimento econômico

CNI13

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou hoje (15) documento encaminhado semana passada ao Ministério das Relações Exteriores com a posição do setor industrial sobre a agenda de mudanças climáticas. O objetivo do texto é subsidiar o governo brasileiro nas negociações da 21ª Conferência das Partes da ONU sobre Mudanças Climáticas, a COP-21, marcada para dezembro, em Paris.

No documento Propostas da Indústria Brasileira para o Novo Acordo de Mudança do Clima, elaborado em parceria com 11 associações setoriais e com federações estaduais das indústrias, a CNI defendeu a necessidade de o Brasil buscar um acordo para reduzir as emissões de gases poluentes, sem comprometer a competitividade e o crescimento da produção e do consumo no país.

Para alcançar esse objetivo, o especialista em Meio Ambiente da CNI, Mário Cardoso, ressaltou a importância da negociação na COP-21 respeitar o princípio das responsabilidades comuns, porém diferenciadas, entre países desenvolvidos e em desenvolvimento.

“Países desenvolvidos emitiram muitos gases de efeito estufa para chegar onde chegaram. Temos desafios que eles já não têm. Não que queiramos seguir a mesma rota. Queremos seguir outra trajetória, mas chegar a um grau de desenvolvimento favorável à população. Para isso, temos de emitir gases de efeito estufa, mas não na intensidade dos países desenvolvidos", esclareceu.

O documento ressaltou que os esforços brasileiros para construção de uma economia de baixo carbono devem ser reconhecidos e contabilizados. Segundo Mário Cardoso, o Brasil tem muitas propostas a apresentar durante as negociações em Paris, entre elas a redução do desmatamento da Amazônia. "Podemos conseguir vantagens por isso."

“Vários setores da economia brasileira já fizeram esforços, por medidas compulsórias ou não. Temos de considerar esse esforço. Muitos países não fizeram o dever de casa e não podemos ser tratados da mesma maneira. A CNI quer que isso seja considerado na equação”, explicou Cardoso.

Outra recomendação do texto indicou a necessidade de o acordo climático prever mecanismos de mercado que criem condições atrativas para participação da indústria, como acesso a fontes de financiamento e tecnologias de baixa emissão.

“O Brasil está carente de instrumentos econômicos que incentivem as empresas a se enquadrarem numa economia de baixo carbono. Temos discutido muito sobre a coerência entre as diversas políticas, como a tributária, fiscal, de Meio Ambiente e Resíduos Sólidos. Cobramos muito essa coerência, porque muitas vezes uma política aponta para um lado e a outra sinaliza para o lado inverso”, acrescentou Mario Cardoso.

Agência Brasil

Jeb Bush oficializa candidatura à presidência dos Estados Unidos

jab

O republicano Jeb Bush, irmão do ex-presidente George Bush, anunciou hoje (15) o lançamento de sua pré-candidatura à Presidência dos Estados Unidos para as eleições do ano que vem. Ao anunciar a candidatura, ele se manifestou contra a reaproximação entre os Estados Unidos e Cuba e defendeu o Estado de Israel. Bush é considerado um dos favoritos entre os pré-candidatos do Partido Repúblicano.

“Decidi ser candidato.” Em tom crítico, afirmou seu posicionamento contrário à administração democrata de Barack Obama. “Meu governo está com o valente Estado de Israel. Não necessitamos ir a Havana apoiar uma Cuba falida”, disse o republicano.

Ex-governador da Flórida, Jeb Bush manifestou a intenção de disputar a indicação republicana durante evento em uma universidade da cidade de Miami. O anúncio da pré-candidatura era esperada desde dezembro do ano passado. Desde então, Jeb viajava pelo país em busca de apoio e financiamento para uma possível campanha.

A imprensa dos Estados Unidos destacou o fato de Jeb ter escolhido a Flórida para o lançamento da pré-campanha. Primeiro, porque ele escolheu sua cidade natal. Depois, porque ele precisa vencer outro pré-candidato dos republicanos, o senador Marco Rubio, filho de cubanos e um dos nomes mais expressivos do partido.

Nas pesquisas de intenção de voto, Rubio aparece em crescimento. Ele anunciou a campanha em abril, logo após o anúncio da democrata Hillary Clinton.

Pesquisa divulgada pela rede CNN indica que Rubio tem 14% das intenções de voto entre os republicanos e Bush, 13%, o que indica empate técnico. Atrás dos dois, aparece Mike Huckabee, ex-governador do Arkansas, com 10%.

No lançamento da pré-candidatura, Jeb também buscou o apoio dos eleitores de origem latina, defendendo a reforma migratória. Ele é casado com uma mexicana e fala espanhol fluentemente.

A reforma migratória prometida pelo governo Barack Obama não foi concretizada, mas a promessa existe desde o primeiro mandato do democrata. Até o momento, os republicanos têm 11 aspirantes oficializados à Presidência. O Partido Democrata tem quatro pré-candidatos. A favorita é Hillary Clinton, ex-secretária de Estado da administração Obama.

Agência Brasil

STF promove debate sobre ensino religioso em escolas públicas

ensinoreligioso

Audiência pública sobre o ensino religioso foi convocada pelo ministro Roberto BarrosoJosé Cruz/Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) promoveu hoje (15) audiência pública para discutir o ensino religioso em escolas públicas.  A audiência foi convocada pelo ministro Roberto Barroso, relator da ação direta de Inconstitucionalidade, por meio da qual a Procuradoria-Geral da República pede que a Corte reconheça que o ensino religioso é de natureza não confessional.

O representante da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Antônio Carlos Biscaia, manifestou-se a favor do atual modelo de ensino religioso no país, defendendo o acordo firmado entre o Brasil e o Vaticano para ensino da matéria. Biscaia também rebateu o argumento da procuradoria de que a matéria aponta para a adoção do “ensino da religião católica”.

“O Brasil é um Estado laico, mas não é um Estado ateu. Tanto que o preâmbulo da Constituição Federal evoca a proteção de Deus. A alegação de que laicidade do Estado é a única admitida e é uma alegação equivocada. O ensino religioso é distinto da catequese. Como disciplina, ele tem uma metodologia e linguagens adequadas em ambiente escolar diferente da paróquia”, justificou.
Representante da Convenção Nacional das Assembleias de Deus - Ministério de Madureira, Ivan Bomfim da Silva, posicionou-se contra o ensino da matéria. Segundo ele, a escola pública não é ambiente para propagação de qualquer religião. Para Silva, o ensino religioso deve se restringir aos templos, onde possa ser oferecido às pessoas que tiverem interesse e por iniciativa própria.

Pela Federação Nacional do Culto Afro-Brasileiro, Antônio Gomes da Costa Neto defendeu que o ensino envolva todas as religiões. Para ele, caberia ao Conselho Nacional de Educação estabelecer normas para incluir as religiões africanas e indígenas, atualmente excluídas do atual modelo.

Fora do seguimento religioso, entidades que estudam o assunto também se manifestaram. Em nome do Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero, a professora Débora Diniz defendeu o ensino não confessional da matéria, por entender que somente essa forma se enquadra no princípio constitucional da laicidade do Estado.

Oscar Vilhena Vieira, diretor da Conectas Direitos Humanos, também é contra o ensino religioso. Ele explicou que o sistema educacional público não pode ser loteado para cultos e religiões. “O princípio da laicidade do Estado é politico e está ancorado em uma regra que proíbe qualquer forma de subversão, apoio e comportamento estatal que favoreça a religião, o proselitismo, a atuação confessional.”

A ação da Procuradoria-Geral da República foi proposta em 2010 pela então vice-procuradora Débora Duprat. Segundo entendimento da procuradoria, o ensino religioso só pode ser oferecido se o conteúdo programático da disciplina consistir na exposição “das doutrinas, práticas, histórias e dimensão social das diferentes religiões”, sem que o professor tome partido.

De acordo com a procuradora, o ensino religioso no país indica a adoção do “ensino da religião católica” e de outros credos, o que, segundo ela, afronta o princípio constitucional da laicidade. O ensino religioso está previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e no Decreto 7.107/2010, acordo assinado entre o Brasil e o Vaticano para o ensino da matéria.

Em 2011, a Agência Brasil publicou uma série de matérias retratando o desafio das escolas brasileiras de oferecer um ensino religioso que respeite as diversas crenças. O especial Escolas de fé: a religião na sala de aula foi ganhador do Prêmio Andifes de Jornalismo 2012 na categoria educação básica.

Agência Brasil

Número de pedidos de refúgio no Brasil cresce 2.000%, diz ONU

refugiobr

O número de solicitações de refúgio no Brasil cresceu mais de 2.000% em quatro anos, mas a estrutura para atender a demanda praticamente não mudou, comentou hoje (15) o representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), Andrés Ramires, durante Seminário Trabalho e os Direitos dos Refugiados no Brasil, promovido pela Cáritas no Rio de Janeiro e o Ministério Público do Trabalho no Estado (MPT-RJ).

“No ano de 2010, recebemos por volta de 560 solicitações. Ao final de 2014, tivemos 12 mil. Esta é uma tendência mundial, mas a porcentagem de crescimento no Brasil é maior do que todas as outras regiões do mundo”, afirmou.

O principal desafio do Brasil para atender essa demanda, que só vem crescendo, é aumentar a estrutura do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) que, segundo ele, permanece praticamente a mesma, desde que foi criada. “Essa estrutura precisa ser fortalecida para poder dar conta da grande quantidade de refugiados que estão chegando”.

A expectativa do órgão no Brasil é que esse número chegue a 17 mil neste ano. Os principais grupos, de acordo com o Conare, vêm da Síria, Colômbia, Angola e República Democrática do Congo. O representante da ONU ressaltou que o número de refugiados no mundo já ultrapassou o de deslocados na 2ª Guerra Mundial. Ainda há os imigrantes que não são considerados refugiados, como os haitianos e sul-americanos.

Ramires elogiou a legislação brasileira, que inclui o refugiado em quase todas as políticas públicas, mas lamentou que, na prática, muitos encontrem dificuldade para acessar alguns benefícios.

O Benefício de Prestação Continuada, segundo ele, é um exemplo ao qual os refugiados não têm acesso, e que poderia ser muito útil para eles. O benefício oferece salário mínimo mensal ao idoso, com 65 anos ou mais, e à pessoa com deficiência.

A programação faz parte das ações em comemoração ao Dia Mundial do Refugiado, celebrado em 20 de junho. Durante o evento, no auditório do MPT-RJ, centro da capital fluminense, as entidades fizeram um pré-lançamento da Cartilha do Trabalhador Refugiado e Solicitante de Refúgio, que será publicada em português, inglês e francês nos próximos meses.

A advogada da Cáritas, Natália Cintra, que coordenou a produção da cartilha, explicou que a ideia é dar informações sobre a legislação trabalhista brasileira de forma simples e direta aos refugiados. “Usamos uma linguagem mais simples pare eles entenderem um pouco mais das principais demandas de direitos trabalhistas que eles trazem, como rescisão contratual, descontos salariais”, disse.

“Também damos algumas dicas, como onde procurar emprego, como se portar em uma entrevista de emprego, para facilitar a busca por emprego de alguns refugiados que não estão familiarizados com a realidade brasileira”.

A Lei 9.474/97 garante a emissão de carteira de trabalho para os solicitantes de refúgio no Brasil, mas os órgãos e entidades que trabalham com essa população afirmam que a maioria encontra dificuldades para conseguir emprego, por conta de xenofobia, barreiras linguísticas ou legais.

O congolês Charlly Kongo, 35 anos, chegou ao Brasil há sete anos, fugindo da guerra em seu país que dura até hoje. Apesar de formado em enfermaria no Congo, não conseguiu validar o diploma e demorou dois anos até conseguir emprego de faxineiro em um hotel. Ele contou que um dos maiores obstáculos para sua adaptação ao novo lar foi o preconceito.

“O preconceito é grande, principalmente contra nós africanos, da cor negra. As pessoas pensam que somos traficantes, ignorantes, sem cultura. Vivemos esse preconceito cotidianamente. Outro problema é a prender a língua, pois nunca tinha falado português antes”, contou ele, cujos idiomas nativos são o francês e o lingala.

Segundo a legislação brasileira, refugiado é aquele que foge de seu país de origem por temor de perseguição - fundado em motivo de raça, religião, nacionalidade, grupo social e opinião política – ou nos casos em que seja comprovada condição de grave e generalizada violação dos direitos humanos.

A Convenção das Nações Unidas sobre o Estatuto do Refugiado, ratificada por 147 países, entre os quais o Brasil, cria obrigações para que os governos permitam a essas pessoas trabalho legal e seguro. Além disso, os refugiados têm o direito de acesso a toda a rede brasileira de serviços públicos.

De acordo com o Conare em outubro de 2014, havia 7.289 refugiados reconhecidos no Brasil, de 81 nacionalidades distintas, incluindo refugiados reassentados.

Agência Brasil

Senado deve votar aumento da pena para adolescente que cometer crime hediondo

senado1

Na semana em que a Câmara dos Deputados discute o projeto de redução da maioridade penal e faz amanhã (16) uma audiência pública, com a presença do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para discutir o assunto, o Senado poderá votar um projeto do senador José Serra (PSDB-SP) que amplia o tempo de punição, de três anos para oito anos, para adolescentes que cometerem crimes hediondos. Nesta terça-feira, o senador José Pimentel (PT-CE), relator da matéria, deverá apresentar um substitutivo ao projeto de Serra.

Segundo Pimentel, seu substitutivo será estruturado em quatro partes. A primeira estabelece que os jovens com menos de 18 anos, que cometerem crimes hediondos, poderão ter pena máxima de até oito anos e ficarão recolhidos em um sistema diferente dos demais adolescentes. “Essa é uma forma de resguardar os adolescentes que cometeram crimes de menor potencial ofensivo. Por exemplo, um garoto furta um par de tênis. E aí ele é recolhido no mesmo sistema que o outro que sequestrou, matou e roubou. Não é razoável, não é? Então, o que nós estamos fazendo é criando um sistema especial para os jovens que praticaram o crime hediondo”, explicou.

O segundo ponto do projeto prevê que esses adolescentes passarão por avaliação, a cada seis meses, feita pelo juiz responsável pelo caso. De acordo com Pimentel, esses adolescentes poderão ficar presos até completarem 26 anos, e não mais até os 21 anos como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente. “Assim, com o acompanhamento, o juiz poderá avaliar se é caso de liberação antecipada do jovem ou se ele deverá continuar recolhido no sistema diferenciado”.

Na terceira parte, o substitutivo do senador cearense estabelece que o adulto que usar jovens para a prática de crimes terá sua pena duplicada. E, por fim, o texto do relator prevê que tanto os jovens que cometerem crimes hediondos, quanto os que praticarem crimes menos graves, deverão obrigatoriamente estudar nos centros de recolhimento até concluir o ensino médio profissionalizante. Atualmente o ECA prevê que eles devem concluir apenas o ensino fundamental.

Segundo Pimentel, o projeto resolve a pressão da sociedade para que os adolescentes que cometem crimes graves sejam punidos com mais rigor. “O que nós estamos fazendo é dando uma resposta à sociedade, mas, ao mesmo tempo, com muita objetividade”, afirmou. Na avaliação do senador, é provável que com esse substitutivo haja um esvaziamento ao projeto da Câmara que reduz a maioridade penal para 16 anos.

“O governo e este relator têm uma leitura que a questão da redução da maioridade penal é porque esse grupo [de deputados que querem a redução da maioridade em todos os casos] quer pegar a criança que roubou um par de tênis e colocar no presídio junto com os maiores praticantes de crimes que lá se encontram. E isso não resolve”, disse.

De acordo com Pimentel, o financiamento para as mudanças no sistema, que incluem a construção das casas de recolhimento diferenciadas e a oferta de educação de nível médio e profissionalizante virá das fontes previstas no Plano Nacional de Educação (PNE). Segundo o senador, o PNE já prevê a destinação de recursos para esses fins. As fontes de sustentação financeira do plano são 75% dos royalties do petróleo e 50% do fundo social do pré-sal.

O relator garante que já apresentou sua proposta de substitutivo ao autor original do projeto. “Se tem uma coisa que aprendi nesses 25 anos de política é que, no Senado, quem não negocia não vê suas pautas aprovadas”, disse. Pimentel prevê que o substitutivo será lido e discutido na próxima reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), na quarta-feira (17). Se houver consenso, ele pode ser votado no mesmo dia. Caso contrário, pode haver pedido de vista para que ele seja votado na próxima semana.

Editor Aécio Amado

Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil

Prazo para uso obrigatório do extintor ABC é novamente adiado

extintoraba

“O prazo para obrigatoriedade de uso do extintor do tipo ABC nos automóveis será prorrogado por mais 90 dias, informou o Ministério das Cidades. O último prazo para os motoristas se adequarem à norma era 1º de julho, mas a pasta pediu que Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) alterasse a data.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) deve publicar nova resolução para definir a partir de que dia a exigência passará a valer. A multa pela falta do extintor começaria em 1º de janeiro deste ano, mas o Denatran adiou para abril e, posteriormente, para 1º de julho.

Quando a obrigatoriedade entrar em vigor, circular sem o extintor do tipo ABC será infração grave, com multa de R$ 127,69 e 5 pontos na carteira de habilitação. O equipamento deverá ser usado em automóveis de passeio, utilitários, caminhonetes, caminhão, trator, micro-ônibus, ônibus e triciclo automotor de cabine fechada.

O extintor ABC apaga incêndios em materiais sólidos como pneus, estofamentos, tapetes e revestimentos. O equipamento substituiu o extintor BC, que apaga incêndio em materiais elétricos energizados, como bateria de carro e fiação elétrica, e também nos combustíveis líquidos óleo, gasolina e álcool, materiais também recomentados para o ABC.”

(Agência Brasil)

Sisu 2015 – Candidatos já podem aderir à lista de espera

Sisu-2015-Inscrições

“Os candidatos a uma vaga no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) que não foram selecionados podem, a partir de hoje (15), aderir à lista de espera. O prazo para termina no dia 26. A convocação, pelas instituições, dos candidatos da lista de espera está prevista para 2 de julho.

Podem participar da lista os candidatos não selecionados em nenhuma de suas opções na chamada regular e os candidatos selecionados em sua segunda opção,  independentemente de terem efetuado a matrícula. A participação na lista de espera somente poderá ser feita na primeira opção de vaga do candidato. Para aderir à lista, basta acessar o boletim pessoal no site do sistema.

O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A seleção é feita duas vezes por ano. Esta edição oferece 55.576 vagas em 72 instituições públicas. Em 2014, cerca de 6,2 milhões de candidatos fizeram o Enem em todo o país.

Segundo Ministério da Educação, o sistema registrou 1.192.622 inscritos. Como cada estudante pôde fazer até duas opções de curso pelo sistema online, foram registradas 2.302.722 inscrições.”

(Agência Brasil)

Theatro José de Alencar completa 105 anos nesta quarta (17) com programação especial

Theatro_Jose_de_Alencar

Os 105 anos do Theatro José de Alencar serão comemorados em grade estilo nesta quarta-feira (17), das 8h às 21h, em uma mostra da diversidade de artes cênicas que compõem as ações do TJA. “Buscamos trabalhar em uma linha de atrações que envolvesse o que acreditamos ser a vocação do Theatro José de Alencar, o de palco da diversidade das artes cênicas”, destacou a diretora do equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, Selma Santiago. A programação inclui ainda música, desde a erudita à popular, dança contemporânea, sapateado e dança flamenga.

“Estamos trazendo também ao público o teatro para todas as idades, com experimentos cênicos, teatro de bonecos, circo e cultura tradicional popular, através de uma quadrilha junina que será realizada nos Jardins do Burle Marx, que compõem o Theatro”, acrescentou a diretora.

Neste aniversário, além do Theatro José de Alencar, estão sendo homenageados aqueles que trabalham na área técnica, que existe por detrás da cena. Para tanto, foi pensada uma “Exposição de Croquis de Figurinos”, do talentoso artista, Yuri Yamamoto, que se destaca também como figurinista, ator, diretor e artista plástico, sendo ainda o fundador do Grupo Bagaceira de Teatro.

Esta é uma grande demonstração do que o José de Alencar vem realizando, com ações que buscam ampliar e intensificar sua relação com o público cearense. Atendendo a todas as manifestações das artes cênicas, também será uma ótima oportunidade de apreciar a dança, com apresentações que vão da dança contemporânea à flamenca.

“Será um dia inteiro de festa, quando o Theatro José de Alencar estará de portas abertas para comemorar seus 105 anos bem no meio da semana junto aos trabalhadores do centro da cidade, artistas, transeuntes e toda a população de nosso estado, que poderá nos visitar, gratuitamente, e conhecer melhor um dos mais belos teatros do Brasil”, finalizou Selma Santiago.

 

 

Assessoria de Comunicação da Secult

Coordenadoria Ceará Acessível alerta para a importância da denúncia da violência contra pessoa idosa

15_de_junho_-_Viole_ncia_Pessoa_Idosa

A Organização das Nações Unidas e a Organização Mundial de Saúde declararam o dia 15 de junho como Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, visando sensibilizar toda a sociedade em prol do combate à violência contra idosos e a disseminação do entendimento da violência como violação aos direitos humanos.

O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial. No Ceará, existem quase 840 mil idosos, o que representa 10% da população cearense, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), Censo 2010. De acordo com a coordenadora Especial de Políticas Públicas para os Idosos e as Pessoas com Deficiência do Governo do Estado, Isabele Cavalcante, a violência contra a pessoa idosa não pode permanecer no anonimato. “Precisamos nos indignar e combater posturas violentas, que geram violações de direitos humanos. Contamos com o apoio da sociedade para denunciar esses tipos de casos”, ressaltou.

Segundo Isabele, um dos papéis da Coordenadoria é trabalhar a conscientização da sociedade para combater os diversos tipos de violência contra a pessoa idosa por meios de ações estratégicas junto às secretarias, órgãos e vinculadas do Governo do Estado e parceiros institucionais.

Como denunciar?

No Governo do Estado, as denúncias de violência contra a pessoa idosa podem ser realizadas através da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE), Núcleo do Idoso da Defensoria Pública e das delegacias de Polícia. As notificações realizadas são encaminhadas aos órgãos responsáveis para que sejam averiguadas.

A população pode denunciar ainda através dos Conselhos de Direitos do Idoso (Nacional, Estadual e Municipais), Promotoria do Idoso no Ministério Público e o Fóruns de Defesa. A sociedade também pode se deslocar até os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) ou Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) mais próximo de casa e fazer a denúncia. Essas unidade são espaços de oferta de atendimento especializado a indivíduos e famílias em situação de violência, negligência, abandono, entre outras formas de violação de direitos.

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) também disponibiliza o serviço do Disque 100 para acolher denúncias de violência contra pessoas idosas. Trata-se de um serviço gratuito, que funciona 24 horas por dia. A identidade de quem denuncia é preservada. Denúncias também podem ser feitas pelo endereço eletrônico disquedenuncia@sdh.gov.br.

Audiência

A Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para os Idosos e as Pessoas com Deficiência (Coordenadoria Ceará Acessível) participará de audiência pública em homenagem ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa nesta terça-feira (16/6), às 14 horas, no Complexo de Comissões Técnicas da Assembleia Legislativa. Na ocasião, serão debatidos temas como: a violência contra a pessoa idosa, a situação das instituições de longa permanência, além de tratar sobre o envelhecimento e as políticas públicas para o idoso no Estado do Ceará.

 

Assessoria de Imprensa do Gabinete da Primeira-Dama

Corpo de Bombeiros ganha reforço de 242 soldados nesta quarta-feira (17)

bombeiros2

Após seis anos, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará vai ganhar reforço. A corporação recebe 242 novos soldados a partir desta quarta-feira (17), em cerimônia presidida pelo governador Camilo Santana, no Centro de Eventos do Ceará, a partir das 9 horas.

 

A última posse da corporação foi também para o cargo de soldado, com cerca de 270 profissionais formados em agosto de 2009. Iniciado em 13 de outubro de 2014, o curso de formação profissional teve duração de sete meses e uma carga horária de 1.020 horas/aula teóricas e práticas, em período integral, na Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (AESP/CE). A turma de oficiais (tenentes) segue em processo de formação também na AESP.

O efetivo vai ser distribuído para os batalhões que atuam em 14 municípios do Ceará.

Serviço

Formatura do Curso de Formação Profissional para a Carreira de Praças do Corpo de Bombeiro (CFPCP/BM)
Data: 17 de junho de 2015
Horário: a partir das 9 horas
Local: Centro de Eventos do Ceará - Avenida Washington Soares, 999, Edson
Queiroz. Salão Almofala e Mundaú – Acesso pelo portão B

Imagens: Carlos Gibaja e Marcos Studart

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará

Inscrições começam no fim do mês

aula

Crato. As inscrições para preenchimento de 21 vagas para o cargo de professor efetivo voltadas ao Centro de Artes da Universidade Regional do Cariri (Urca) estarão abertas no período de 29 de junho a 24 de julho. O edital do certame foi publicado no Diário Oficial do Estado na última quinta-feira (11). As vagas a serem preenchidas contemplarão os departamentos de Artes Visuais e Teatro, que funcionam no Campus do Pirajá, em Juazeiro do Norte. O salário inicial para professor efetivo assistente e com mestrado será de R$ 8.335,55. Para docente adjunto com doutorado, será de R$ 11.793,95.

As inscrições, cujo valor serão de R$ 150, só poderão ser realizadas através da internet. O pagamento da taxa de inscrição, conforme o edital do concurso, só poderá ser efetuado até 24 horas após o último dia do período de inscrições. Os candidatos se submeterão a provas escrita, didática e de títulos.

Nesta semana, será formada a Comissão Executiva do Concurso, a quem caberá estabelecer, mediante Ordem de Serviço, o calendário de realização das provas e efetuar sua divulgação, afixando informações no quadro de avisos da Secretaria da Comissão Executiva do Concurso e publicando-as no site da Urca. Não serão aplicadas provas em local, datas ou horários diferentes dos predeterminados.

Informações

"A comissão será formada, através de portaria, nesta semana. No entanto, todas as informações referentes ao concurso já estão sendo disponibilizadas no site da Universidade. Já existe um banner onde estão sendo depositados todos os detalhamentos constantes no próprio edital", informou o professor Carlos Kleber Nascimento de Oliveira, pró-reitor de ensino de graduação da Urca.

Segundo ele, o concurso para contratação dos docentes é fruto de uma negociação celebrada com o próprio governador do Ceará, Camilo Santana, no dia 6 de janeiro. Na ocasião, professores das universidades públicas do Estado encontravam-se em greve. A maioria dos servidores reivindicava a efetivação de professores e a abertura de novos concursos. Para que as paralisações fossem finalizadas, o governador anunciou que realizaria concurso público para suprir a carência de professores nas universidades estaduais.

"Naquele momento, a Reitoria da Urca solicitou a contratação de 88 professores, dentre aqueles que aguardavam as suas nomeações e os quadros ainda não preenchidos. Neste sentido, dois editais foram elaborados. Este que foi publicado na última quinta-feira refere-se ao Centro de Artes, que era o nosso caso mais crônico. O segundo edital está em fase de tramitação e oferecerá 42 vagas para os demais departamentos da Universidade. É bom lembrar, também, que na última semana tivemos a posse de 11 professores efetivados pelo Governo do Estado. Outros três professores tomarão posse imediata assim que apresentarem toda a documentação solicitada", disse.

Lacunas

O pró-reitor explicou que mesmo com a realização dos dois certames, ainda haverá necessidade de preenchimento de algumas vagas. Tais lacunas já estão sendo discutidas com Camilo Santana. "Ainda existirá, de forma pontual, em alguns departamentos, a necessidade de complementação de docentes. Estas situações, porém, serão relativas, apenas, a complementações. A realização dos dois certames oportunizará uma situação de maior conforto e tranquilidade à Universidade no que se refere as questões de carência de professorado", explicou Kleber Oliveira.

Ele informou que as unidades descentralizadas da Urca em Iguatu, Campos Sales e Missão Velhas serão beneficiadas com a contratação de professores efetivos. "A Reitoria já apresentou planilha cobrando a realização de concurso para que haja efetivação de docentes. O governador já se comprometeu, inclusive, em avaliar a possibilidade de realização de concurso específico para estes locais. Estamos aguardando", concluiu.

Mais informações

Universidade Regional do Cariri (Urca)

(88)3102.1212

www.urca.br
urca@urca.br/gabinete@urca.br

Roberto Crispim
Colaborador

Diario do Nordeste - Regional

No Cariri - Acidente deixa motorista morto e três PMs feridos, um deles em estado grave

 

acidentecariri

O acidente ocorreu na CE-294, no Cariri Oeste. (Foto: Whatsapp Acopiara Alerta)

Um acidente envolvendo um ônibus, que transportava policiais militares na tarde deste domingo (14) deixou uma pessoa morta e pelos menos três PMs feridos, sendo que um deles, em estado grave.
O acidente ocorreu por volta das 14 horas, na rodovia estadual  CE-292, que liga Juazeiro do Norte a Campos Sales, no Cariri Oeste.
Segundo informações repassadas pelo Comando de Policiamento do Interior (CPI), o ônibus transportava policiais militares que iriam assumir na noite deste domingo, o plantão no posto de fiscalização da Sefaz, na divisa do Ceará com Piauí.
Próximo a Campos Sales, o motorista do ônibus tentou desviar de um automóvel que vinha no sentido contrário e invadido a pista, mas acabou descendo uma ribanceira e virando. O motorista do ônibus morreu no local.
Após o acidente, três PMs foram socorridos para o Hospital Regional do Cariri (HRC), um deles com suspeita de traumatismo craniano e em estado grave. Há informações de que o motorista do automóvel teria sido preso após ser constatado que ele dirigia embriagado.
Até o fechamento desta postagem (18h), a Polícia não havia revelado o nome dos motoristas e nem dos PMs.

flavio pinto

Começa hoje o V Festival de Jericoacoara – Cinema Digital

cinema3

Pela quinta vez, realizadores audiovisuais de diversos estados brasileiros, responsáveis pelo novo cinema nacional, vão se encontrar em uma das praias mais belas de todo o mundo. De 15 a 21 de junho, o Festival de Jericoacoara – Cinema Digital realizará a sua nova edição, sempre fiel à proposta original, de oferecer um novo olhar sobre o cinema brasileiro, um panorama da nova produção do audiovisual nacional, democratizada tanto em conteúdo quanto em forma, por meio da tecnologia digital.

O V Festival de Jericoacoara – Cinema Digital contará, na Mostra Competitiva de Curtas, com a exibição de 30 filmes, de realizadores de 11 estados, selecionados entre mais de 260 inscritos. Participam do festival filmes de até 20 minutos, sobre quaisquer temas, nos gêneros documentário, ficção, animação e experimental.

O festival também destacará o trabalho do cineasta cearense Hermano Penna, radicado em São Paulo, onde construiu uma trajetória de destaque no cenário do audiovisual brasileiro. Seu filme “Aos ventos que virão” será exibido especialmente no festival. Após o filme, tem debate com a presença do diretor.

(Assessoria de imprensa)

PF faz operação no Tribunal de Justiça do Estado

pf

A operação da PF em Fortaleza, cumpre 30 mandados de prisão e recolhimento de documentos. Os federais desembarcaram no avião da Polícia Federal hoje, antes mesmo do dia amanhecer. Policiais federais de Fortaleza estão ajudando na operação que está em andamento. Um Advogado está preso.

(Roberto Moreira)

STJ determina afastamento de desembargador do TJCE

STJ

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o afastamento de um desembargador do Tribunal de Justiça do Ceará(TJ-CE) e a realização de busca e apreensão de documentos no gabinete do magistrado.

O desembargador Carlos Feitosa foi afastado na manhã desta segunda-feira (15) em uma operação da Polícia Federal, acompanhada pelo juiz federal Gabriel José Queiroz Neto, auxiliar do ministro do STJ, Herman Benjamin.

O TJ afirma, em nota, que o "objeto da diligência não pôde ser revelado, ante o caráter sigiloso das investigações''. Também disse que não pode informar se a presença de representante do STJ e da PF tem relação com a denúncia de venda de habeas corpus.

Agentes da Polícia Federal chegaram por volta das 9 horas na sede administrativa do Tribunal, no Cambeba, para cumprir os mandados. A PF informou que não vai divulgar informações sobre a operação, pois o caso segue sob segredo de Justiça.

(G1)

Jornal A Ação - Por: Emerson Monteiro

Era o ano de 1966, terceiro do regime militar; governo de Castello Branco. Eu cursava o científico, no Colégio Diocesano, em Crato. Lia o que me vinha às mãos, ato mágico de conhecer os pensamentos alheios. Transpirava boa disposição para escrever. Sonhava com a oportunidade de utilizar, ao meu modo, as palavras impressas para transmitir o que vejo e avalio. Conhecera Antônio Vicelmo do Nascimento na redação do jornal Folha do Cariri, que funcionava no Edifício São Raimundo, na Praça Siqueira Campos, onde procurei publicar meus primeiros textos, sem muito sucesso.

Ele me convidou para auxiliá-lo na elaboração de um noticiário que apresentava na Rádio Araripe, quando ainda não recebíamos o sinal da televisão. Eu produzia a parte internacional, recolhida de rádios estrangeiras.

O trabalho durou poucos meses, até ele ser convidado para chefiar a redação do jornal A Ação, órgão secular da Diocese, que funcionava na Empresa Gráfica Ltda., em frente ao Palácio Episcopal, na Rua Dom Quintino. Reuniu equipe formada de Armando Lopes Rafael, Pedro Antônio Lima Santos e eu, estudantes aficionados das letras. Somaríamos esforços ao dos membros anteriores do semanário, padre José Honor de Brito, diretor do jornal e da gráfica, padre Gonçalo Farias Filho e o jornalista Huberto Esmeraldo Cabral.

Iniciava-se, desse jeito, momento atípico do jornalismo caririense, responsável por linguagem dinâmica, atual, ao nível do grande público, diferenciada dos moldes anteriores da tradição eclesiástica até ali utilizada. 

Nas suas primeiras providências, Vicelmo deslocou-se a Fortaleza, visitou as redações dos jornais da Capital, trouxe famílias de tipo para as manchetes e textos, logomarcas para as colunas e clichês de republicação, e pediu a compra de uma clicheria, à maneira dos jornais da época. Quando chegamos, existiam nas oficinas duas linotipos e uma possante rotativa recebida através de programas católicos de auxílio dos alemães, o suficiente a fazermos um bom produto.

O enfoque dado à abordagem noticiosa permitiu que produzíssemos matérias até agressivas, questionadoras, por vezes destacando aspectos instigantes, sociais, policiais, políticos, inéditos na imprensa local.  Rápido vimos disso o resultado. Saía-se de uma centena e meia de exemplares, o que encontráramos no começo, para, nas maiores tiragens, chegar a algo em torno de 1.500 exemplares. Das iniciais quatro páginas, não demorou a que se chegasse a doze páginas.

Cheio de motivos palpitantes, o semanário provocou sensação, ao gosto dos leitores, que ganharam parceria na atividade, qual laboratório efervescente dos acontecimentos, a ponto de recebermos a visita de pessoas da cidade e de outros lugares para conhecer o trabalho. Na redação, transpirávamos esse clima de renovação, obtido com a nova política e as feições modernas do jornal.

Os anos de 1967 e 1968 simbolizaram marcos incomuns das transformações de costumes no mundo inteiro, evidenciadas pelos meios de comunicação de massa. Em Crato, o fenômeno encontrou, no jornal A Ação, um espaço de repercussão desse humor de liberdade e esperança, precursor das mudanças posteriores que varreriam a história contemporânea.

Tais movimentações jornalísticas adotadas extrapolaram seu âmbito particular e influenciaram outras áreas da comunidade, motivando aragem criativa, que resultou na elaboração de jornais estudantis, livros e mobilização cultural, algo semelhante ao que se dava nos centros maiores.

Estrangeiros de si - Por: Emerson Monteiro

Quer saber mais dos reais propósitos, finalidade última de andar este chão de tantos mortos, em que pisar faceiro representa o desfile das gerações. Numas dessas tardes de sábado quando acontecidos seguem apesar dos trâmites equivocados e suas rotinas, imensos vazios parecem tomar conta das circunstâncias, na lembrança vaga da luz na consciência a procurar o sentido.

Contudo a quem escreve cabe o solitário dever das respostas, invés de perguntar; autor presente, leitor ausente... Leitor presente, autor ausente.

Nisso, algumas vezes, questões podem vir nos aspectos comuns, meandros e impressões onde viver significa reunir experiência.

Por exemplo, quando padecem as dores atrozes de existir, criaturas se submetem ao crivo de penas atrozes, tragédias aos olhos da rua, das residências, dos hospitais, manicômios, presídios, becos escuros, vilas descalças. Período em que outros, no tempo ao lado, riem e festejam turnos ilusórios, tronos atapetados, parques alegres, salas de espetáculo, estádios, mostras faraônicas do estado sólido da matéria, puros adiamentos.

Desta forma, entre lágrimas e sorrisos, há distância infinita, não superior, no entanto, a milímetros estreitos que dividem dois lados de uma mesma moeda.

Aquilo de lembrar vizinhos abandonados dos amantes fogosos, flagrante impõe na contradição à roleta da sorte, na escola do mundo. 

E cresce o enigma de viver diante da lei da compensação: Alimentar sonhos de felicidade perene em meio às guerras e crises, valores da busca incessante do ser. Noutras palavras, equilibrar os pratos da balança da fortuna requer mínimo de senso de justiça, princípio de não fazer ao outro aquilo que não quer a si, nas palavras de Jesus.

Afirmações exigem, pois, esforço de transmitir intenções claras, que representa a luta de encontrar o Si próprio, no intuito de superar a trajetória impermanente de morar um corpo de carne até chegar a espírito puro, sublime instante da revelação final da essência.

Todos, sem exceção, transitam nessa faixa de personalidade com destino traçado de chegar a ser eterno, percurso das vidas reencarnadas. Ninguém vem aqui só a passeio. Nas horas amargas dos conflitos, afloram possibilidades do infinito, encontro com o Eu verdadeiro, na morte da vida temporal e no renascimento para a Vida.

Este parto cósmico requer conhecimento e renúncia, qual largar a Terra rumo às estrelas, invés de peregrino. Nessa hora de chegar à casa do Pai celestial, fruto dos degraus da natureza, calados, romperão o peito os solitários humanos, nascidos no âmago do coração. Assim, primeiros raios do sol da manhã invadem a alma com o brilho das bênçãos, cessando dores lancinantes, malhas do aço resistente da esperança, em atitude certeira do amor de Deus em nós.  

(Ilustração: Hieronymus Bosch).

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30