xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 31/03/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

31 março 2015

Estados Unidos anunciam compromisso de reduzir gases de efeito estufa até 2025

Poluicao-na-China (1)

Os Estados Unidos assumiram hoje (31), perante a Organização das Nações Unidas (ONU), o compromisso de reduzir até 2025 as emissões de gases de efeito estufa (GEE) entre 26% e 28%, em relação aos níveis de 2005. O compromisso ocorreu durante a Convenção Quadro da ONU sobre as Alterações Climáticas (UNFCCC, sigla em inglês).

O país é segundo maior emissor de GEE do mundo. Em primeiro está a China. Com a posição manifestada nesta terça-feira, os Estados Unidos poderão influenciar para um acordo sobre o clima na Conferência Mundial que vai ocorrer em Paris, em dezembro.

O representante do governo norte-americano para mudanças climáticas, Brian Desse, também pediu que os demais países assumam “compromissos mais ambiciosos” para chegar a um consenso global sobre alterações climáticas durante a conferência.

“O objetivo dos Estados Unidos é ambicioso, mas é  alcançável, porque temos as ferramentas de que precisamos para consegui-lo”, afirmou o assessor do presidente Barack Obama.

A meta implica a duplicação do objetivo de redução das emissões previsto, para os EUA, entre 2005 e 2020, no acordo celebrado em novembro por Obama e o presidente da China, Xi Jinping.

Por enquanto, 32 países apresentaram à UNFCCC  seus objetivos de redução de emissões, como os Estados Unidos, o México, os 28 estados-membros da União Europeia, a Noruega e Suíça.

A Casa Branca destacou, em particular, a contribuição mexicana que, na sexta-feira, também assumiu o compromisso de reduzir em 25% as emissões de GEE previstas para 2030, convertendo-se na primeira economia emergente a entregar o seu plano à ONU, segundo Deese.

Editor Aécio Amado

Leandra Felipe - Correspondente da Agência Brasil/EBC|Agência Brasil

Participantes de audiência pública pedem revisão da Lei da Anistia

anistialei

A revisão da Lei da Anistia (Lei 6.683/1979) foi cobrada pelos participantes da audiência pública realizada nesta terça-feira (31) em memória aos 51 anos do golpe militar no Brasil. Realizada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), a audiência teve a participação de várias pessoas que militaram em favor da democracia durante a ditadura militar.

Em 2010, oito meses depois que o Supremo Tribunal Federal validou a Lei da Anistia, a Corte Interamericana determinou sua revisão, baseada no entendimento de que determinados atos ilícitos – como a tortura, morte e ocultação de cadáveres de adversários políticos – são considerados “crimes contra a humanidade”, sendo assim imprescritíveis à luz do Direito Internacional. No final do ano passado, o ministro do STF Luís Roberto Barroso afirmou que corte deve voltar a examinar a Lei da Anistia.

Na audiência pública da CDH, a vice-presidente da Comissão da Anistia do Ministério da Justiça, Sueli Bellato, disse que não adianta o país pedir perdão pelos erros do passado, mas não tomar uma atitude diferente no presente. Ela tem esperança de que a Lei da Anistia seja modificada no Supremo Tribunal Federal em breve.

— Há um novo componente no Supremo Tribunal Federal. Há uma condenação da Corte Interamericana determinando a revisão da Lei da Anistia, há uma disposição de muitos procuradores da República, o que nos possibilita, em breve, se Deus quiser, que haja essa modificação da Lei da Anistia no Supremo Tribunal Federal — acrescentou ela.

Também defenderam a revisão da lei a coordenadora do Grupo Independente de Familiares dos Mortos e Desaparecidos, Eliana Castro, e a pesquisadora da Fundação Getúlio Vargas Dulce Pandolfi.

(Agência Senado)

Anatel abre consulta pública para proposta sobre neutralidade de rede

anatel

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) quer a opinião da sociedade para formular uma proposta mais embasada sobre a neutralidade de rede, conforme previsto no Marco Civil da Internet. Para tanto, disponibiliza a partir desta terça-feira (31) uma consulta pública em que pretende obter propostas para a formulação de um posicionamento sobre a questão.

A neutralidade da rede prevê que os pacotes de dados da internet sejam tratados de maneira isonômica, de forma a garantir tratamento sem distinção de conteúdo, origem, destino ou serviço.

As sugestões podem ser encaminhadas por meio do site da Anatel até o próximo dia 4 de maio.

(Agência Brasil)

Entidades lamentam aprovação da admissibilidade de redução da maioridade penal

idadepenal

Entidades lamentam a aprovação da admissibilidade da proposta de emenda à Constituição (PEC) 171/93 que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. Os grupos dizem que seguirão atuando junto aos parlamentares e sociedade para tentar impedir a tramitação da PEC, que consideram retrocesso histórico.

“A gente lamenta profundamenta esse retrocesso histórico que a CCJ promoveu, e espera que seja revertido no âmbito do Parlamento. Tem longo caminho na Câmara e, se for o caso, no Senado”, diz o secretário executivo da Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente (Anced), Vitor Alencar.

Não houve, segundo Alencar, um debate racional dos impactos da PEC e nem zelo pela constitucionalidade da matéria. A questão, segundo ele, tornou-se uma disputa partidária entre governo e oposição. Além disso, prevaleceu o viés da vingança e a lógica punitiva.

Nota técnica da Fundação Abrinq, que atua na promoção dos direitos de crianças e adolescentes, que compila dados sobre a questão, mostra que a população de adolescentes restritos e privados de liberdade representa 3,8% do total de presos no país. Em 2011, 38,1% dos atos infracionais cometidos por adolescentes privados de liberdade referiam-se a roubos, seguido pelo tráfico de drogas (26,6%). Os atos infracionais que atentam contra a vida representam 11,4%, somando a esse total os casos de tentativa de homicídio.

(Agência Brasil)

Senador alerta para colapso no abastecimento de água em estados nordestinos

aguas

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) disse que os produtores de frutas de quatro estados nordestinos – Sergipe, Alagoas, Bahia e Pernambuco – estão preocupados com a possibilidade de um colapso hídrico na região, o que afetaria o abastecimento de 23 mil hectares de produção irrigada, principalmente de frutas.

Ele disse que a situação é tão séria que o reservatório de Sobradinho, o terceiro maior do mundo em volume e espelho d’água, está tendo uma redução considerável desde o ano passado. Segundo especialistas, disse o senador, em janeiro de 2014 o volume útil da represa chegou a 50%; já em janeiro deste ano estava em 20% e neste mês de março já marca 17%.

- A continuar essa queda de acumulação de água, o que vai acontecer é que em setembro as bombas que fazem a captação de água do Rio São Francisco em Sobradinho ficarão impossibilitadas de fazer essa captação porque a vazão estará abaixo de 900 metros cúbicos por segundo, isto é, toda a produção agrícola ficará prejudicada. Os estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, e Pernambuco terão prejuízos incalculáveis com a quase totalidade de sua produção anulada – alertou o senador.

(Agência Senado)

Estado Islâmico prioriza recrutamento de crianças para a guerra

 

2351822SP044_totota 

O Estado Islâmico (EI) recrutou somente neste ano 400 crianças, o dobro da quantidade de adultos (120), para se tornarem combatentes do grupo terrorista, de acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Crianças a partir de cinco anos são levadas para participar da guerra pelos extremistas, que as utilizam em funções de combate e espionagem ou como propaganda violenta, moldando suas mentes influenciáveis.

Segundo um relatório do Escritório do Alto Comissariado dos Direitos Humanos das Nações Unidas (OHCHR) divulgado em novembro de 2014, o EI "prioriza o recrutamento de meninos-soldado, a fim de assegurar uma relação de lealdade em longo prazo, aceitação da ideologia do grupo e a formação de combatentes devotos, que compreendem a violência como um estilo de vida".

O OSDH acredita que os jihadistas podem estar aumentando o índice de recrutamento de crianças pela facilidade de criar combatentes fanáticos e por causa das dificuldades enfrentadas para recrutar extremistas adultos em outros países.

Esta estratégia perversa ficou mais evidente com as sucessivas divulgações de vídeos que mostram crianças aparentemente executando prisioneiros e treinando com armas quase tão grandes quanto elas.

Os terroristas fazem com que assistam execuções de prisioneiros, aprendam a manusear armas de fogo e compreendam táticas de guerra, além de submetê-las aos massivos ensinamentos religiosos de cunho extremista, pregados pelo grupo.

Testemunhas disseram às Nações Unidas que em Al Raqqa, cidade síria considerada capital de fato do EI, há campos de treinamentos para centenas de crianças de cinco a 16 anos.

O relatório da ONU denunciou que, por utilizar crianças como combatentes, "o EI violou a lei humanitária internacional e cometeu crimes de guerra em grande escala".

"O EI é um regime totalitário que pretende criar um novo 'ser humano', começando pelas crianças", declarou à Agência Efe Jessica Stern, coautora de "ÍSIS: The State of Terror", um livro recém-publicado nos Estados Unidos sobre o grupo jihadista.

Com o aliciamento de menores de idade, os terroristas pretendem doutrinar seguidores fiéis, capazes de aplicar a violenta interpretação do Corão defendida pelos extremistas sunitas do EI, que controlam grandes áreas da Síria e do Iraque.

"O objetivo do grupo é chocar e aterrorizar e, para isso, poucas coisas são tão eficientes como imagens de crianças em frentes de batalhas, participando de execuções ou empunhando armas", comentou Stern, professora associada da Universidade de Harvard e especialista em terrorismo internacional.

A especialista também disse que a utilização desses menores como combatentes faz com que se tornem "vítimas, mas também perpetradores", algo que pode fazer com que sofram punições, além de possivelmente anular sua possibilidade de reintegração no futuro.

A tragédia dos meninos-soldados sírios, agora estendida também ao Iraque, colocou o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) diante de "uma de suas maiores crises", jamais enfrentadas, afirmou nesta semana a porta-voz da Unicef, Juliette Touma.

Juliette declarou que "existem provas de que todas as partes envolvidas no conflito recrutam, de uma forma ou de outra, menores de idade, tanto para postos de controle, como para a frente de combate". Na maioria dos casos, se trata de adolescentes, de 12 a 18 anos.

A escolarização na Síria, que antes do início da guerra civil era superior a 90%, passou para cerca de 50%. Atualmente, a ONU estima que 14 milhões de crianças no país estejam em situação especialmente vulnerável.

A porta-voz da Unicef, que trabalha para permitir que crianças prejudicadas pelo afastamento escolar ou expostas a traumas psicológicos tenham oportunidade de voltar a estudar, afirmou que o principal objetivo da organização é "possibilitar o acesso à educação, para que uma geração não seja perdida".

EFE

Mutirão na CPPL IV ajuda a reduzir população carcerária

CPPL

Setecentos internos da Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva (CPPL IV) são beneficiados pelo mutirão de atendimento realizado na unidade desde esta terça-feira (31). A medida visa reduzir a população carcerária no Estado e segue até esta quarta-feira (1º).

Durante a manhã desta terça, os presos receberam atendimento presencial de advogados para análise e avaliação de processos. A ação é uma parceria da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) com Defensoria Pública e juízes da Comarca de Fortaleza e atende 350 internos da unidade em cada um dos dias de atividade.

De acordo com o coordenador da Coordenadoria do Sistema Penal do Ceará (Cosipe), Wanderson Pereira, o objetivo dos mutirões é deixar o processo pronto para o magistrado. “A ideia é atender todos os internos do sistema penitenciário. Na CPPL IV, uma triagem já foi feita para que a Defensoria Pública e os magistrados possam analisar os processos. Queremos deixar o processo pronto para que deliberem as decisões”, informou.

A defensora pública Lia Felismino informou que os trabalhos já vêm sendo realizados nas unidades e que todos presos serão beneficiados. “Esse trabalho já vem sendo realizado previamente aqui na CPPL IV. Hoje, nós estamos informando a situação processual de cada preso - condenados e provisórios -, que não tem advogados. Nossa proposta é fazer esse atendimento em todas as unidades atendendo toda a população carcerária do Estado”, disse.

Segundo o diretor da CPPL IV, Paulo Ednardo de Carvalho, a unidade já conseguiu reduzir em 200 o número de internos neste ano, representando aproximadamente 11% de quantidade de detentos do local. Para ele, “esse dado é proveitoso e o mutirão auxiliará nessa redução”.

Mutirões em outras unidades prisionais

No Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II), o mutirão está ocorrendo em parceria com os juízes das varas de Execuções Penais. Atualmente, os magistrados estão analisando os processos dos internos daquela unidade a fim de identificar casos que se enquadram para concessão da tornozeleira eletrônica, prisão domiciliar, entre outros.

No dia 28 de abril, os magistrados irão à unidade fazer o atendimento presencial dos internos e entregar os atestados de pena a cumprir, documento exigido pela Lei de Execução Penal (LEP) que informa aos internos sobre a proximidade dos prazos para pedidos de progressão de pena ou liberdade condicional.

A Unidade Prisional Agente Luciano Andrade Lima também recebe defensores públicos para um atendimento intensivo nos dias 7 e 8 de abril. A ideia é que esses atendimentos intensivos ocorram ao longo de todo o ano, percorrendo todas as grandes unidades da Região Metropolitana da Fortaleza.

31.03.2015

Wiarlen Ribeiro
Repórter/Célula de Reportagem
(85) 8872.3758

Ciro Câmara
Gestor de Célula/Secretarias
ciro.camara@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil

Único clone ovino do Brasil produzido na UECE gera primeiro filhote

cloneovino

Uma ovelha da raça Santa Inês, único clone ovino do Brasil, nascida no dia 12 de maio de 2014, está prenhe. O clone foi produzido na Faculdade de Veterinária da Universidade Estadual do Ceará (UECE), como resultado de uma parceria científico-tecnológica entre os professores e pesquisadores da UECE, Ana Paula Rodrigues e José Ricardo de Figueiredo, e os professores da McGill University de Montreal, Canadá, Vilceu Bordignon e Hernan Baldassarre.

A pesquisa conta com o apoio da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNCAP), por meio do Programa de Cooperação Internacional. Os experimentos para a produção do clone foram realizados durante os anos de 2013 e 2014, no Laboratório de Manipulação de Oócitos e Folículos Ovarianos Pré-antrais (LAMOFOPA).

A borrega (jovem ovelha), que está com pouco mais de 10 meses de idade, é de propriedade da Fazenda Haras Chicote, localizada em Aquiraz, é um clone de outra ovelha. Esta é mãe do carneiro Landhover, único animal bicampeão da raça Santa Inês no Brasil.

O nascimento do filhote é aguardado para o início do segundo semestre. A ovelha clone passa bem, conforme mostra a imagem,  na presença de seu tratador, o Sr. Node.

Os pesquisadores cearenses são professores dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias (PPGCV) e em Biotecnologia (PPGB-Renorbio) da UECE.

31.03.2015

Assessoria de Imprensa da Uece
Fátima Serpa
fatima.serpa@uece.br (85 3101.9605 / 9987.8507)

Gestora de Célula/Secretarias
Sabrina Lima (85 3466.4898 / 8956.9690 / 9128.1288 / sabrina.lima@gabgov.ce.gov.br )

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil

Governador divulga redução de 31,4% nas mortes violentas em março no Ceará

graficodescendente

O Estado do Ceará acena com a redução do número de mortes violentas pelo segundo mês consecutivo. Até o dia 29 deste mês, os óbitos diminuíram 31,4% em relação a março do ano passado. A informação foi divulgada pelo governador Camilo Santana, que presidiu reunião de monitoramento do programa “Em Defesa da Vida”, nesta terça-feira (31/3), na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Os dados serão consolidados na próxima semana. Mas a tendência clara é a da superação do bom desempenho registrado em fevereiro, em que a redução foi de 13,5% no Estado. A queda mais expressiva até o momento foi na Região Metropolitana de Fortaleza, com 50,6%; seguida pela Capital, com 36%; Interior Norte, com 15,3%; e Interior Sul, com 11,9%. As mortes violentas são classificadas, tecnicamente, como Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) e correspondem a homicídios, latrocínios e lesões seguidas de morte.

Camilo participa mensalmente da reunião da cúpula da Segurança Pública no Estado, com o objetivo de acompanhar de perto os trabalhos desenvolvidos. Na sala de reuniões do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) da SSPDS, o governador acompanhou as análises de estatísticas das 18 Áreas Integradas de Segurança (AIS), além de ouvir as principais preocupações de cada oficial das AIS.

“Os dados positivos e o decréscimo no número de vítimas de mortes violentas, neste momento, só nos fortalece para cumprir com essa missão que é garantir que a população se sinta mais segura. Fico, cada dia desse governo, mais estimulado, com o trabalho que está sendo. Portanto, queria agradecer o esforço e o trabalho das equipes que no dia a dia fazem a segurança pública do nosso Estado. E que minhas mensagens possam ser transmitidas para todas as tropas”, dialogou e agradeceu o governador.

A reunião, que tem ainda a participação de 20 servidores através de videoconferência, transmitindo imagens das corporações de cinco cidades do interior do Estado (Sobral, Quixadá, Russas e Juazeiro do Norte), teve a participação do secretário da Segurança Pública e Defesa Social, Delci Texeira, comandantes de suas vinculadas – Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Perícia Forense e Academia Estadual de Segurança Pública -, além de cerca de 60 profissionais das forças de segurança.

Reunião dos Conselhos Comunitários de Defesa Social

Ainda nesta terça-feira, o governador Camilo Santana esteve presente na primeira reunião entre os conselheiros dos Conselhos Comunitários de Defesa Social (CCDS). Recebido com muitos aplausos e euforia dos participantes, o governador se disse disposto em reunir com os conselheiros pelos menos três vezes durante este ano. “Vocês do CCDS são fundamentais neste processo de construção que nós chamamos de “Pacto Pelo Ceará Pacífico”. Por isso, eu me comprometo, juntamente com a vice-governadora Izolda Cela, de fazer, pelo menos, três reuniões por ano com os conselhos. Assim que consolidado toda a proposta que é este Pacto, quero poder mostrar, em primeira mão, todas as ações deste projeto e possam junto comigo construir essa meta que é fazer do nosso Estado cada vez mais pacífico”, enfatizou o governador.

O encontro dos conselheiros da CCDS teve como objetivo repassar as diretrizes das ações que vem sendo desenvolvidas pelo Governo do Estado com o intuito de reduzir os índices criminais, além de buscar a sensibilização das comunidades para a necessidade de serem parceiras dos órgãos de segurança. “Esta é uma oportunidade de construir uma melhor forma de se fazer segurança pública, integrando todas as comunidades e principais setores da sociedade. Esta é a maneira transparente que queremos tratar a segurança, trazendo as pessoas para serem partícipes do processo de redução dos crimes violentos”, destacou o secretário Delci Teixeira.

31.03.2015

Wilame Januário
Repórter/Célula de Reportagem
(85) 8873.6999

Gestor de Célula/Secretarias
Ciro Câmara ( ciro.camara@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil

Mulheres em protesto contra a violência

mulheresA marcha propõe a discussão das demandas ainda observadas, principalmente, pela mulher negra. A Caminhada terá concentração defronte à unidade do Serviço Social do Comércio (Sesc), em Crato

FOTO: FABIANE DE PAULA

Crato. Como forma de alertar a sociedade para a necessidade de combate ao racismo e a toda e qualquer forma de violência contra a mulher, acontece, a partir das 7h30 desta terça-feira (31), neste município, a 1ª Caminhada da Mulher desenvolvida pelo Grupo de Valorização Negra do Cariri, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Cáritas Diocesana, Sesc, dentre outras entidades apoiadoras.

A marcha estabelece o fim das atividades desenvolvidas durante todo o mês de março, tido como o Mês da Mulher, e propõe a discussão das demandas ainda observadas, principalmente, pela mulher negra. A Caminhada terá concentração defronte à unidade do Serviço Social do Comércio (Sesc), em Crato, de onde os participantes seguirão com destino à Praça da Sé, onde será realizada uma "Ação Cidadania" oferecendo serviços de orientações monitoradas sobre a saúde da mulher, com distribuição de preservativos masculinos e femininos, kits de higiene bucal, jogos lúdicos, conferência de IMC, sorteio de brindes, dicas de beleza e maquiagem, além de apresentação de defesa pessoal para mulheres.

O evento é visto como histórico e, conforme os organizadores, pretende atrair, não apenas mulheres, mas, também, todos os cidadãos interessados em discutir a necessidade da construção de mecanismos que possam resultar na diminuição dos índices de violência praticados contra mulheres no município.

"Esse é um fato histórico que acontece no Crato e que traz todas as demandas das mulheres negras. É a primeira vez que o movimento enegrece e assume as demandas das mulheres negras como sua também. Há um grande otimismo em relação à participação da sociedade durante a caminhada", disse Verônica Carvalho, que integra a organização do evento.

Segundo ela, haverá três momentos distintos onde discussões de temas específicos serão apresentados aos participantes. "Teremos três grandes atos. Um que vai discutir a questão do genocídio da população jovem negra, um momento com as mulheres de terreiro e, depois, uma grande festa, uma grande quizomba", informou.

O evento também é visto como uma oportunidade para a quebra de tabu ainda existente quanto à questão da religiosidade negra, oriunda do continente Africano, como o candomblé, por exemplo.

Representação

Na avaliação da Mãe de Santo Maria de Oxum, é preciso que as participações aconteçam como forma de se fortalecer o direito a todo e qualquer culto religioso. "Nós estamos participando para representar a nossa religião, de matriz africana e, também, ajudar as mulheres negras de uma forma geral. Estaremos todos dando força para as mulheres negras", avaliou a mãe de santo em relação à presença da sociedade durante a realização da caminhada.

Mais informações
Grupo de Valorização Negra do Cariri
Crato-CE
www.blogger.com/profile/14257325237689879214

Roberto Crispim

Colaborador

Diario do Nordeste - Regional

Procissão e penitência se mantêm

penitenciaOs penitentes são homens simples e abnegados, profundamente identificados com as crendices, superstições e dogmas

Foto: Leandro Correia

Várzea Alegre. Os tempos modernos de comunicação instantânea, equipamentos eletrônicos e avanço da informatização mudam hábitos e costumes em todos os lugares. Entretanto, a cultura popular resiste e em algumas localidades mantêm a tradição. Um exemplo vem desta cidade, que promove, a cada ano, o Encontro de Penitentes das Regiões Centro-Sul e Cariri e a Procissão do Fogaréu, que reuniu mais 200 participantes neste ano.

O evento tem caráter religioso popular e cultural, realizado pela Secretaria de Cultura e Turismo do município. Abre os ritos da Semana Santa, na comunidade. Neste ano, nove grupos de penitentes deste município e das cidades de Barbalha e de Lavras da Mangabeira saíram às ruas emocionando os participantes e os moradores que ocuparam as vias por onde a caminhada seguiu. No cortejo, há o ritual da autoflagelação.

Quem não seguiu por meio da procissão, neste fim de semana, acompanhou a passagem dos penitentes nas calçadas, elogiando os benditos e admirando a tradição que remonta aos tempos medievais. "O nosso esforço é para manter viva a cultura, as tradições e as manifestações populares", frisou o secretário de Cultura do Município, Milton Bezerra.

O evento é idealizado com o objetivo de fortalecer a cultura popular, promover um intercâmbio entre os grupos, e principalmente, preservar a tradição popular. Também é caracterizado pela Procissão dos Penitentes, que segue pelas ruas da cidade carregando tochas, entoando benditos e realizando o ritual da autoflagelação. A caminhada nesta cidade é pioneira. Em Barbalha ocorre a procissão na próxima Quinta-feira Santa.

Os penitentes são homens simples e abnegados, profundamente identificados com as crendices, superstições e dogmas. Movimento remonta à era medieval. Desde o século XVII que existe a Ordem dos Penitentes no Nordeste do Brasil. Acredita-se que os primeiros penitentes na região do Cariri surgiram por volta de 1850 e, posteriormente, em Várzea Alegre, sendo considerada uma cultura secular.

A memória que retrata a mística dessa cultura secular praticamente dilui-se no tempo. Entretanto, há resistência, em Várzea Alegre e em outras cidades, de alguns grupos, que, mesmo diante das dificuldades, ainda mantêm-se ativos. O secretário de Cultura, Milton Bezerra, mostrou preocupação com a falta de renovação. "Os penitentes estão idosos, alguns, por problemas de saúde, não participam mais", frisou. "Os jovens não querem seguir o rito dos mais velhos".

A Semana Santa é período de orações, jejum, penitência, de manifestações de religiosidade cultural e popular. O Encontro dos Penitentes e a Procissão do Fogaréu, que percorreu ruas e igrejas desta cidade, assinalam a abertura dos ritos desse período santo para os cristão católicos. Em 2014, o evento reuniu 12 grupos oriundos das regiões Centro-Sul e Cariri, três a mais do que neste ano.

A procissão partiu da Capela de São Vicente de Paulo. Pelas ruas da Cidade, o povo acompanhou os grupos que levavam tochas acesas e cantavam benditos. O encerramento da caminhada foi na Capela de São Francisco de Assis, no bairro Betânia, onde alguns dos integrantes de grupos de penitentes procederam a autoflagelação, um dos rituais mais antigos desse segmento religioso.

Para o prefeito Vanderlei Freire, a integração dos grupos de penitentes da região representa a manutenção de uma das culturas populares mais antigas. "Foi uma troca de experiência excepcional", frisou. "O município foi pioneiro em reunir e incentivar a participação desses grupos, com o objetivo de valorizar a cultura dos penitentes na região".

Neste ano, o evento contou com a participação da coordenadora de Cultura Popular de Barbalha, Maria Gorete; do turismólogo de Barbalha, Rodrigo Torres; do educador patrimonial do Banco do Nordeste de Lavras da Mangabeira, Regi Belizário; e da secretária de Cultura de Lavras da Mangabeira, Cristina Couto.

De Barbalha, vieram quatro grupos: Irmandade do mestre José Galego e Santas Missões, do mestre Olímpio, do Sítio Lagoa; Inselências de mestra Terezinha e Irmãos da Cruz, do mestre Antônio, do Sítio Cabeceiras.

Do município de Lavras da Mangabeira, vieram dois grupos: mestre Vicente Vieira, do sítio Oitis; e mestre Luiz Geraldo, da Vila Mangabeira. Da cidade de Várzea Alegre compareceram os grupos do mestre Tico de Manuel Vicente, da Vila Riacho Verde; do mestre Francisco Adriano, do Sítio Jatobá; do mestre Vicente Barbosa, do bairro Riachinho.

Vestidos a caráter, batas vermelhas, pretas, os penitentes conduzem a cruz, tochas de fogo, chicotes e entoam benditos. Na capela da Betânia, realizam o ritual da autoflagelação (batem com chicotes com pontas de ferro nas próprias costas) e em seguida rezam um terço. "Antes, a gente só fazia a penitência para Deus, isolado, pedindo perdão pelos pecados, em uma estrada, próximo de um cruzeiro, com a roupa levada escondida em um bornal e só a mulher sabia, que dava banho de água de sal nas costas", contou um dos penitentes de Barbalha.

FIQUE POR DENTRO

Ritual de fé, sacrifício e temor a Deus

Os penitentes são homens simples e abnegados, que mantêm a tradição. Identificam-se com crendices populares e dogmas religiosos. O ritual é próprio e os benditos são cantados em voz alta, misturando agudos e graves, que ecoam nas estradas e casas do sertão nordestino noite adentro. Usam sobre a roupa uma capa (opa) com cruzes e cores variadas. Fazem autoflagelação do corpo, costas, mãos e braços. É um mergulho fundo na alma, uma forma de espiar os pecados e rogar por almas alheias. A disciplina, ou seja, o sacrifício é realizado com um instrumento de cordas ou couro cru e pontas de ferro e, também, lâminas cortantes. O surgimento dos primeiros penitentes na região do Cariri data do ano de 1850, mas a primeira ordem só foi fundada em 1893, em Juazeiro do Norte, pelo mulato Manoel Palmeira. Espalharam-se pela região e chegaram até Várzea Alegre. No passado, tiveram apoio de líderes religiosos. Hoje, o ritual resume-se a cantar em portas de amigos, nos cruzeiros nas estradas e pedir esmolas para o desjejum na Sexta-Feira Santa.

Mais informações:
Secretaria de Cultura de Várzea Alegre - Centro
Rua Deputado Luiz Otacílio Correia, 153 - Centro
www.varzeaalegre.ce.gov.br
Fone: (88) 3541. 1548

Honório Barbosa
Colaborador

Diario do Nordeste - Regional

Servidores da área de Saúde em greve fazem manifestação

jardimservidore

Conforme o sindicato da categoria, 80% dos servidores aderiram à greve

Foto: Roberto Crispim

Jardim. Servidores públicos lotados no setor da saúde deste município realizaram, ontem pela manhã, nova manifestação defronte à Prefeitura de Jardim. Em greve desde o último dia 23 de março, eles cobram, reajuste na ordem de 6,41% em seus vencimentos, bem como melhores condições para exercerem suas funções, garantindo, desta forma, maior qualidade no atendimento à população.

Conforme o Sindicato dos Servidores Públicos de Jardim (Sindijard), cerca de 80% dos profissionais que atuam no setor aderiram ao movimento paredista. Entre os grevistas, estão médicos, psicólogos, dentistas, enfermeiros, além de técnicos em Enfermagem.

A paralisação da categoria foi decidida em assembleia realizada pelo Sindijard, no dia 12 de março, após diversas tentativas de acordo com a Prefeitura. Nos posto de saúde e no Centro de Atendimento Psicossocial (CPAS), os serviços estão sendo realizados, apenas, por funcionários temporários de nível médio.

A paralisação não atingiu os serviços disponibilizados no hospital do município. Servidores que atuam na unidade decidiram manter o atendimento à população mesmo durante o período de paralisação.

Conforme a presidente do Sindijard, Francirleia Filgueira, uma comissão formada em assembleia esteve reunida com o setor financeiro da Prefeitura para que fosse apresentada a pauta reivindicatória da categoria. "Nós estivemos reunidos com o contador da Prefeitura e, na ocasião, foi solicitado um prazo para que o município pudesse avaliar o impacto financeiro que o reajuste ocasionaria aos cofres da municipalidade. O prazo, no entanto, já venceu e, até agora, ninguém dá uma satisfação aos servidores", desabafou.

Ela afirma que a entidade tem procurado manter um canal de diálogo aberto com a prefeita do município, Ana Leda Luz, com o objetivo de que um consenso possa ser encontrado sem prejuízos aos servidores e ao próprio município. No entanto, afirma a sindicalista, a gestora tem se recusado a receber os grevistas. "Desde que a greve foi iniciada se tenta uma reunião com a prefeita. Ela, porém, não dá a menor importância ao movimento e não demonstra preocupação alguma em nos receber", afirma Francirleia Filgueira.

A presidente do sindicato denuncia a prefeita do município de Jardim de tentar diminuir a participação dos servidores ao movimento por meio da prática de assédio moral. "A informação que temos é de que ela mandou que fossem feitas sondagens nos locais de trabalho prometendo cortar o ponto dos funcionários que tivessem aderido ao movimento grevista. Há muitas reclamações e denuncias de servidores neste sentido. Muita gente está com medo de ser prejudicado por esse tipo de ação e por conta das ameaças feitas", disse.

A secretária de Saúde do Município de Jardim, Ana Hérica Oliveira Rangel da Luz, avaliou que a paralisação dos profissionais vem ocasionando um déficit significativo nos serviços que precisam ser prestados à população local. Segundo ela, embora o atendimento no hospital municipal permaneça sem maiores dificuldades, em postos de saúde localizados na sede e nas regiões interioranas os atendimentos estão precarizados.

"O prejuízo existe, evidentemente. Apenas os servidores de nível médio estão atuando. Isso atrapalha a qualidade dos serviços e ocasiona constrangimentos junto à população que precisa ser atendida e, por causa da greve, acaba não encontrando os profissionais nos locais onde o trabalho deveria estar sendo realizado", avaliou.

Segundo a secretária, a Prefeitura realiza, desde a semana passada, estudos financeiros com a finalidade de atender às reivindicações dos grevistas. No entanto, há dificuldade de atendimento ao pleito por conta da falta de recursos no município. "Não é só aqui em Jardim. Na maioria dos municípios de pequeno porte, não há dinheiro para que as ações sejam realizadas. O recurso destinado pelo Ministério da Saúde é insuficiente para que seja realizado o pagamento da folha dos servidores e para efetivar as melhorias que também são cobradas por eles. A situação financeira dos municípios é realmente muito preocupante", observou a secretária.

Desconhecimento

Sobre o fato de a prefeita não receber os grevistas, a secretária disse, apenas, desconhecer a informação. A reportagem tentou ouvir a prefeita do município de Jardim, Ana Leda Luz, no número repassado pela assessoria da gestora. O celular da prefeita, porém, estava desligado ou fora da área de cobertura até o fechamento desta edição.

Mais informações:
Secretaria de Saúde de Jardim
Rua Teodomiro Sampaio, S/N
Telefone (88) 3555-1676
Centro

Roberto Crispim
Colaborador

|Diario do Nordeste - Regional

Divulgada programação da 15ª Festa da Malhação do Judas, no Crato

 

globogolpe

A comissão organizada da 15ª Malhação do Judas, no Crato, acaba de divulgar o cronograma do evento, que acontece neste sábado (4). O auto profano-popular envolvendo coletivos culturais e grupos de arte tradicional, contará com a participação de caretas, artistas, banda cabaçal, repentistas e trio de forró pé-de-serra, o roubo sítio do Judas e leitura/distribuição do cordel-testamento.
Confira a programação geral:
14h - Cortejo do Judas, acompanhado pelo Grupo de Caretas do Distrito da Bela Vista (Mestre Cirilo), Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, Maracatu Raízes, Catirinas e Mateus, Boi, Burrinha, Jaraguá e brincantes de reisados locais, atores em personagens regionais. Seguem animados com carro-de-som pelo trecho: Sede do Coletivo Camaradas (Gesso) – Rua Dom Melo – Rua São Francisco – Rua Monsenhor Assis Feitosa – Centro Cultural do Araripe.
17h -
1 - Chegada ao Sítio do Judas, montado no Largo da RFFSA/Centro Cultural do Araripe, onde o traidor permanecerá até a hora de seu julgamento e malhação, sob a vigilância dos Caretas;
2. Tradicional roubo do Sítio do Judas: os Caretas vigiam o sítio montado e açoitam com chicotadas os que ousarem roubar. A façanha é sair do sítio sem apanhar (e com o roubo).
19h:30min -
1. Distribuição e leitura do Testamento do Judas, elaborado em versos (cordel);
2. Malhação do Judas, com show pirotécnico e artistas circenses em perna-de-pau com malabares de fogo.
20h - Repentistas e Forró pé-de-serra.
22h - Encerramento.
Nota da organização:
O Judas 2015 Globogolpe é referência à mídia fascista e conservadora brasileira que, criminosamente, prega o golpe contra a democracia, incita a intolerância e o ódio, defende a privatização do patrimônio nacional e a flavio pinto

Redução da maioridade penal avança na Câmara dos Deputados

reducaoidade

A CCJ (Comissão de Constituição de Justiça) da Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (31), a proposta que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos de idade. Agora, a Câmara criará uma comissão especial para analisar a PEC (Proposta de Emenda Constitucional). Só depois de ser votada duas vezes no Plenário da Câmara e de passar pelo Senado, também em dois turnos, é que a proposta poderá virar lei. A tramitação da PEC ainda pode ser questionada no STF (Supremo Tribunal Federal).
A votação da admissibilidade da PEC na CCJ encerrou uma polêmica que se arrastava por 22 anos, uma vez que a proposta foi apresentada em 1993. A maioria dos deputados da comissão, composta em grande parte por parlamentares ligados à Frente Parlamentar da Segurança Pública, conhecida como a "Bancada da Bala", conseguiu vencer a oposição feita por partidos com o PT, PC do B e PSOL, que tentavam obstruir a votação.
O parecer do relator da PEC, Luiz Couto (PT-PB), defendia que a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos de idade é inadmissível e inconstitucional. O relatório de Couto foi rejeitado pelos parlamentares da CCJ por 43 a 21 votos.
Após a rejeição, um novo relatório, com base no voto do deputado federal Marcos Rogério (PDT-RO), desta vez defendendo a admissibilidade da PEC, foi apresentado e aprovado por 42 votos a favor e 17 contra.
Polêmica
A discussão da PEC na CCJ tem causado polêmica no Congresso. Desde a última semana, dezenas de manifestantes contrários e a favor da redução da maioridade penal têm ocupado as galerias do plenário onde as reuniões da CCJ são realizadas.
Nesta terça, um esquema de segurança impediu que a maior parte dos manifestantes entrasse nas galerias. Pouco mais de 15 militantes participaram da sessão. Na última terça-feira (24), os deputados federais Alessandro Molon (PT-RJ) e Laerte Bessa (PR-DF) chegaram a discutir e precisaram ser separados por seguranças e outros parlamentares.
(Uol)

Medicamentos podem subir até 7,7%

medicamentos

Os medicamentos poderão ser reajustados em até 7,7% a partir de hoje (31). A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos fixou os percentuais máximos de ajuste autorizados em resolução publicada na edição de hoje (31) do Diário Oficial da União. Os medicamentos foram divididos em três faixas, com reajustes de 5%, 6,35% e 7,7%.
O reajuste é menor para os remédios considerados de baixa concorrência. Medicamentos genéricos estão no grupo ao que se aplica o percentual máximo por serem tidos como de alta concorrência.
O grupo que terá aumento de 5% concentra medicamentos de alta tecnologia e de maior custo, como a ritalina (tratamento do déficit de atenção e hiperatividade) e a stelara ( para tratamento da psoríase). No grupo dos 6,35% estão os antibióticos. Podem chegar ao teto de 7% categorias que têm medicamentos como o omeprazol (tratamento de gastrite e úlcera) e a risperidona (antipsicótico).
Para a definição dos percentuais foi considerado o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 7,7%, entre março de 2014 e fevereiro de 2015. São considerados também fatores como produtividade da indústria e variação de custos dos insumos, além da concorrência no setor. No ano passado, o percentual máximo autorizado foi 5,68%.
(Agência Brasil)

Último dia para inscrições do V Festival de Jericoacoara - Cinema Digital

FRANCISVALE

O V Festival de Jericoacoara – Cinema Digital acontece de 7 a 13 de junho e contará, como principal atração, com a Mostra Competitiva de Curtas. As inscrições se encerram nesta terça-feira, 31/3, através do site www.jeridigital.com.br, de modo gratuito e aberto a realizadores audiovisuais de todo o País. Podem participar do festival filmes de até 20 minutos, concluídos depois de junho de 2013 e sobre quaisquer temas, nos gêneros documentário, ficção, animação e experimental.
Para a quinta edição, a expectativa é de ampliação da quantidade de filmes inscritos, afirma o diretor do festival, o cineasta, escritor e produtor cultural cearense Francis Vale, coordenador da Anhamum Produções. A edição anterior do festival contou com 30 filmes, selecionados entre 260 inscricoes, de realizadores de 14 estados.
“Chegando ao marco importante da quinta edição, vamos dar prosseguimento ao festival, consolidando cada vez mais sua dimensão nacional, buscando reunir os novos realizadores do cinema brasileiro, que estão em todas as regiões, fazendo seus trabalhos, mesmo enfrentando, muitas vezes, dificuldades para divulgação, repercussão, visibilidade”, afirma Francis Vale.
Para assegurar, na prática, a democratização da participação no evento, a produção do festival garante as despesas de transporte terrestre entre Fortaleza e Jericoacoara, alimentação e hospedagem para um representante de cada um dos filmes selecionados. “Mais do que apenas exibir os filmes, o festival se diferencia por proporcionar que as pessoas possam conviver em Jericoacoara, ao longo de uma semana, debatendo cinema e permanecendo em contato direito com o público e a comunidade”, reforça Francis Vale.
Ao longo do festival, os filmes serão apreciados por um júri composto por cinco pessoas ligadas à área do audiovisual. Premiações serão destinadas às obras escolhidas pelo júri como as melhores em cada categoria: ficção, documentário, animação e experimental. Também receberá prêmio  a melhor produção dos estados Ceará, Piauí e Maranhão, em homenagem à chamada “Rota das Emoções”, que se inicia em Jericoacoara-CE, passa pelo Delta do Parnaíba-PI e se estende até os Lençóis Maranhenses.
O festival também premia os vencedores dos quesitos melhor filme, direção, roteiro, fotografia, trilha original e direção de arte. Além dos troféus para melhor ator e melhor atriz.

Flavio Pinto

Audiência Pública debate a juventude em Barbalha

DSC00395

 

Estudante e vereadores discutiram a juventude em Barbalha

Com o tema " Juventude Força que Transforma a Sociedade", foi realizada nesta segunda-feira (30), em Barbalha, uma Audiência Pública e contou com as presenças de autoridades municipais, grupos e movimentos da juventude barbalhense, onde debateram as políticas públicas voltadas para os jovens.
Audiência foi promovida pelos vereadores que também contou com a participação de alunos das escolas da rede estadual de ensino; Adauto Bezerra, E.E.M. Almira da Cruz e Virgilio Távora.
Além dos vereadores, Daniel de Sá Barreto, presidente da CM; vereadores Cícera Bertuline; Odair José de Matos; Rildo Teles; André Feitosa; José Everton Siqueira; João Flávio Cruz; Dorivan Amaro, além da vice-prefeita Maria Betilde Sampaio Correia; e os secretários, Jorge Luiz Fernandes Távora, da Secretaria do Esporte e Juventude e Maria Tereza Amora, da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social e representante do Ministério Público.
Depois da fala das autoridades, os debates entre os jovens, foi apresentado um Projeto de Lei de autoria do vereador Dorivan Amaro, que cria o Conselho Municipal da Juventude e, segundo o vereador Dorivan, os próprios jovens vão poder opinar sobre as políticas públicas. O referido Conselho terá a participação do Poder Público, da sociedade civil organizada e da própria juventude.
O vereador Odair José de Matos classificou Audiência como positiva, e disse que a partir desse momento, Barbalha viverá outro momento para a juventude onde passarão a construir políticas públicas voltadas e com a participação da juventude. E eles, poderão criar um estatuto, um plano municipal e um conselho para os jovens, concluiu.
O Secretário da SEJUVE – Jorge Luiz Fernandes Távora, disse: “É importante a inclusão da juventude na vida ativa e social do município, e é importante a criação do conselho de juventude, para que possa assessorar as discussões e as ações para os jovens”.

Flavio Pinto News

Páscoa: a exemplo dos anos anteriores Dom Fernando leva a alegria e conforto do evangelho a presidiários e doentes

Texto e fotos: Patrícia Silva
No dia de ontem, 30, o Dom Fernando Panico iniciou suas visitas, anualmente feitas durante a Semana Santa, aos presidiários e doentes da Diocese de Crato. A primeira visita foi aos doentes mentais,  que vivem nos leitos da Casa de Saúde Santa Tereza, em Crato. Dom Fernando transmitiu  palavras de ânimo e esperança aos internos e funcionários. O pastor diocesano buscou mostrar a presença de Cristo, sendo apoio no período delicado que a unidade está passando, quando se fala em um possível fechamento por falta de recursos que viabilizem a manutenção da unidade.
Casa de Saúde vive momentos dificeis
A casa de saúde, que foi fundada em 21 de junho de 1970, é o único hospital psiquiátrico de referencia da região e acolhe cerca de 200 pacientes, entre homens e mulheres, não só do Ceará, mas também de estados vizinhos como Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte. Todos os internos são atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), com recursos que, segundo a diretora Luciana Abath  são considerados insuficientes para a manutenção do hospital, que conta com 80 funcionários. Estas dificuldades levam  a direção a tomar a decisão de fechar as portas, caso não aconteça uma mudança na situação. Um grupo de leigos católicos de Juazeiro do Norte procurou Dom Fernando para obter o apoio da Igreja Católica visando uma campanha junto a empresas e população do Crajubar tentando evitar o fechamento da Casa de Saúde Santa Teresa.

Diante desta realidade, o bispo visitou todos os leitos, rezou com os internos, escutou as angústias dos funcionários e da direção do hospital. “Trabalho aqui há 28 anos e não consigo imaginar este hospital fechando as portas. 28 anos não são 28 dias e de repente você ver uma coisa se acabar, uma coisa que você ama, que você gosta. Tenho os pacientes aqui como meus filhos”, falou emocionada a Dom Fernando, Liduina Maria Nogueira, uma das funcionárias mais antigas da unidade.
O bispo se mostrou solidário ao apelo e pediu para que todos tenham esperança. “A Semana Santa é tempo também do serviço. Eu estou aqui para servir a vocês, como Cristo, Bom Pastor, que cuida de suas ovelhas. Escuto as angústias vivenciadas e sinto em meu coração as suas dores. Meus irmãos, contem comigo, contem com o apoio da Diocese de Crato. Nós estamos aqui para ser uma igreja, que luta pela causa do bem comum, que tem atenção aos esquecidos e marginalizados de nossa sociedade, para assim fazer a Páscoa acontecer na vida de todos”.
A presença do bispo provocou alegria aos internos, que se alegravam em receber a atenção e o carinho doados a cada um, e também impulsionou os funcionários a trilharem as dificuldades encontradas no dia- a- dia como fala o diretor clinico do hospital, Dr. Joaquim Batista, médico clinico geral, que definiu esta visita como extraordinária. “Fiquei emocionado em ver tão importante figura vir até o nosso sofrimento, porque nós sofremos junto com os pacientes. Nunca esquecerei da humildade expressada por Dom Fernando. Este dia ficará marcado para sempre em minha memória”, afirmou.


Para a visita pastoral, que foi acompanhada pelo Pe. Joaquim Ivo Alves dos Santos,  pároco da Paróquia São José de Missão Velha. a Diocese ofereceu aos internos um lanche, propiciando um momento de partilha e convivência entre todos os envolvidos com a atividade missionária.
Texto e fotos: Patrícia Silva

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30