xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 08/03/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

08 março 2015

O sangue dos pobres - Por: Emerson Monteiro

Consta da relação dos fenômenos extraordinários atribuídos a São Benedito, o Mouro, santo católico de origem árabe, que quando administrava a cozinha do Convento dos Capuchinhos onde morava, e após a ceia dos monges eremitas, sempre oferecia aos desvalidos que habitavam as comunidades próximas uma sopa noturna por demais substanciosa. Famintos, eles saciariam a fome diante da boa vontade daquela refeição caritativa, aclamando o corpo para chegar vivos ao dia seguinte.

O meio que religioso utilizava era o de reaproveitar as sobras que ficavam da preparação dos alimentos principais dos religiosos, restos de verdura, gorduras de carnes, caldos de fervuras, substâncias que de comum seriam jogadas fora.

Os noviços responsáveis pelas rotinas do estabelecimento, no entanto, nutriam pouca disposição de, além dos afazeres regulares, ainda pegar as migalhas dispensadas dos alimentos para constituir a sopa dos necessitados, e com isso dificultavam a mais não poder o trabalho que resultaria no sustento da longa fila andrajosa dos mendigos.

Diante daqueles modos indiferentes, São Benedito repetia com insistência que eles, os auxiliares, estariam abandonando no lixo o sangue dos seus pobres. Inúmeras vezes aconteciam esses conselhos sem significar, contudo, manifestações que produzissem os devidos frutos.

Até que, belo dia, o frade, utilizando a estopa de limpeza do balcão onde preparavam os pratos, nela recolheria os mantimentos que já iam a caminho da lixeira e, em seguida, com força, espremeu o tecido às vistas de todos em volta, reafirmando o sempre dissera:

- Meus irmãos, vejam, na verdade, que o que fazem é derramar o sangue dos pobres – e na mesma hora escorreu sobre a bancada mais puro e expressivo sangue humano, razão de espanto dos presentes, passando ser essa uma das ocorrências somadas ao mérito da canonização do santo virtuoso.  

Fique Por dentro ! - Por Maria Otilia


Dia 08 de março, comemora-se o Dia Internacional da Mulher. Ressaltando que esta data é significativa pois  já avançamos muito na legislação em defesa da mulher. Mas falta ainda uma verdadeira efetivação das políticas públicas para a mulher.Infelizmente ainda são alarmantes o grande número de violência contra a mulher, principalmente no ambiente doméstico. Muitas mulheres ainda são vítimas de seus companheiros, chegando ao limite cruel desta violência que é o assassinato.  
A nível de Ceará, ainda constamos uma estatística estarrecedora de violência contra a mulher, e o cariri está  entre estes índices. Mesmo tendo uma delegacia que se "intitula Delegacia da Mulher", está  funcionando  precariamente, sem a menor condição digna de atendimento. Não tem sede própria ,chegando a faltar viaturas.
Para aprofundamento desta temática, posto um texto abaixo, extraído do site "Quem Ama Abraça" Boa leitura !

                       Desafios políticos em tempos de Lei Maria da  Penha

As políticas públicas enfrentam um enorme desafio: as construções da intersetorialidade e da inter jurisdicionalidade, nas quais não existam hierarquias entre setores e jurisdições, mas sim, a concentração de forças na universalização do acesso aos direitos humanos, como forma de contribuir na ampliação dos espaços de direito a ter direitos.

Nessa direção, a política de enfrentamento à violência contra a mulher, no balanço das ações do biênio 2006-2007, previu o ingresso na rede de atendimento dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), estruturas existentes no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), política pública em construção há mais de 30 anos. Previu, ainda, a inserção dos Centros de Educação e Reabilitação do Agressor, serviço previsto no inciso V do Art. 35, relativos às Disposições Finais da Lei15 (BRASIL, 2006). No caso dos CRAS e CREAS, a Secretaria de Política para as Mulheres (SPM) e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) - que abriga a Secretaria Nacional de Assistência Social, responsável pela gestão nacional da política de assistência social - estabeleceram um acordo de cooperação técnica com vistas ao movimento tentacular de expansão da rede de atendimento à mulher. Existem cerca de 5.042 CRAS e 1.054 CREAS e 138 Centros de Referência para as Mulheres (SPM) no Brasil. Capilarizar a rede de serviços é fundamental e esses espaços têm servido para a implantação de políticas públicas. Todavia, o foco da política de assistência é a família e o objeto das políticas para as mulheres é sua proteção. A família é uma instituição indubitavelmente violenta para as mulheres porque está acima de qualquer suspeita e sua preservação se sobrepõe à integridade física, moral e emocional de seus membros. O Pacto Nacional de Política para as Mulheres, concertação intersetorial e inter jurisdicional, prevê a capacitação de três mil CRAS e CREAS e 200 mil profissionais das áreas da educação, assistência social, segurança, saúde e justiça. Notícia alvissareira, porém insuficiente para enfrentar a escalada ascendente de demandas experimentada pelos distintos setores.

A sustentabilidade da política precisa combinar quadros técnicos permanentes cujos trabalhadores tenham seus próprios direitos trabalhistas reconhecidos pelo Estado federativo, o que requer também o envolvimento orgânico e contínuo dos municípios, dos estados, do Distrito Federal. É fundamental resistir aos cenários adversos de transferência aos organismos da sociedade civil do que é responsabilidade do poder público: formular, implantar e avaliar políticas sociais instrumentalizadoras de direitos sociais; universalizar o acesso à população e garantir a sustentabilidade da ação.

Nesse cenário, uma experiência singular merece ser estudada: trata-se do consórcio entre o Tribunal de Justiça e a Secretaria Municipal de Assistência Social, ambos do estado do Rio de Janeiro, para a instalação do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS Simone de Beauvoir) nas dependências do I Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. Essa experiência pioneira, assim como outras em estudo por meio do Observatório da Lei Maria da Penha16, certamente será capaz de estabelecer metas orgânicas à direção teórica e política do projeto de sociedade, sem prescindir da perspectiva da totalidade.

As ações em curso são alvissareiras e merecedoras da consolidação do amparo legal propiciado em 2006. É fundamental defender suas premissas essenciais - coibir, punir, proteger, assistir e previnir - para que o campo da cidadania e dos direitos humanos não seja violado.

Lilia Guimarães Pougy
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

VÍDEO - Moradores da Vilalta protestam contra a qualidade da água servida à comunidade.



VEJA O VÍDEO ABAIXO:



Imagine você chegar em casa, após um dia cansativo, exausto, suado, e correr para o banheiro a fim de tomar aquele delicioso e merecido banho, e ao abrir o chuveiro, uma lama preta lhe cobrir da ponta do pé até ao topo da cabeça...Imagine você pagar por um serviço essencial, como a água encanada, que os Romanos já possuíam em suas residências, 1 século antes de Cristo, lavar os alimentos, cozinhar, beber dessa água e depois descobrir que ela está cheia de coliformes totais, que incluem os temidos coliformes fecais ( fecais vem de fezes ), através de uma instituição reconhecida, o CENTEC ? Pois o fato está acontecendo na cidade do Crato, onde os moradores do bairro Vilalta e até de outros bairros estão sofrendo uma espécie de síndrome. A síndrome da água, a síndrome da água de todas as cores: Preta, Rosa, Amarela, da cor de urina... Como você se sentiria tendo que engolir ( literalmente ) e ainda ter que pagar por isso ? E vem a grande pergunta: Será que o Crato sofre mesmo de uma síndrome da água ou sofre com a síndrome da falta de competência para a solução dos graves problemas que afligem a cidade ?
.
Este é o tema de hoje do programa Fatos em Foco, pela WebTV Chapada do Araripe, com entrevistas com moradores, vereadores, líderes de bairro e o advogado Erlânio Rodrigues.


Governo vai excluir 5 MILHÕES DE FAMÍLIAS da Tarifa Social de Energia Elétrica


NE - Veja bem, não são 5 milhões de pessoas, serão 5 milhões de FAMÍLIAS...


O tarifaço proposto pelo governo de Dilma não terá limites. Depois dos seguidos reajustes na conta de luz, governo decidiu fazer um pente fino no cadastro do programa Tarifa Social e vai excluir 5 milhões de famílias até o final deste ano. Elas representam 38% das 13,1 milhões de famílias que, em dezembro, eram beneficiadas com descontos na tarifa de luz. Mais um programa social do governo que não escapará das tesouradas de Dilma.

Fonte: Folha de São Paulo - http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/03/1597753-governo-vai-excluir-5-milhoes-de-familias-da-tarifa-social-de-energia.shtml

É boa, hein ?




A urgência de líderes autênticos - Por: Emerson Monteiro

Isto no sentido da Paz, de práticas fiéis e do amor à verdade, sem ideologias ou subterfúgios, interesses exclusivos, particulares, longe que foram dos valores reais de progresso coletivo, dos bens da família, da saúde social e da esperança nos melhores dias que falam ser possível a todos sem discriminações e vícios.

Lideranças que demonstrem grau de evolução a caminho da sintonia com princípios da boa convivência e da justiça reta no uso dos recursos da vida pela preservação das espécies neste chão.

Seres que pratiquem o que dizem e aceitem a liberdade dos demais qual fator de crescimento, semeando a cultura da consciência na igualdade e dos princípios essenciais ao relacionamento sadio, todo tempo.

Pessoas que demonstrem o senso da solidariedade, as luzes da transformação consistente, invés das aventuras de explorar de irmãos contra irmãos em favor dos desejos individuais.

Sinceros. Que digam e façam o que disser, no cumprimento da palavra de que sejam senhores e no que proponham aos tantos necessitados de compreensão, em período da história quando clamor de tranquilidade rasga os horizontes cinza que resultaram dos séculos de insanidade, conflitos e guerras, num apelo grandioso por respeito mútuo e pelo exercício de fraternidade.

Sintomas preocupantes do desamor atordoa nossa humanidade equivocada, vaidosa, caprichosa, egoísta, e há, decerto, que colher consequências dessa ausência quase absoluta do mínimo zelo por si e pelos indivíduos em volta. Degredados da ingratidão, povos inteiros arrastam dores de amargura do que lhes ofereceram os tempos na forma do caldo escuro da violência, das divisões, perseguições, explorações, marca dos excessos aplicados até hoje, diagnóstico aberto às páginas dos resultados.

E essa urgência, pois, reclama atividade imediata da inteligência na política, nas praças e ruas, sob a coerência daqueles mais aquinhoados da sorte que julgam não ser consigo a indagação de quem virá restabelecer as coisas no devido lugar. Prudência, lucidez, harmonia, sabedoria, amor no coração, vivências de novos instrumentos conhecidos de apagar o quadro dantesco das humanas vaidades e abusos conhecidos na ignorância dos gestos.

Bom, palavras essas que precisamos avaliar com o carinho, na intenção de dominar a força bruta antes de querer dominar a existência...

Parabéns a todas as mulheres pela passagem do Dia Internacional da Mulher - 8 de Março



www.blogdocrato.com
Desde 2005 registrando a História do Crato para a posteridade


Seminário Diocesano São José completa 140 anos ( por Patrícia Silva)

Sábado, 07 de março, foi dia de comemoração no Seminário Diocesano São José, em Crato, pois dentro dos festejos do seu padroeiro celebrou-se os 140 anos de sua criação, com uma programação que contou com o encontro dos ex-alunos, lançamento do livro “O casarão de 1875 no encontro de 2014”, do Professor João Teófilo Pierre, e a celebração da Santa Missa presidida por Dom Fernando Panico e concelebrada pelo bispo da diocese de Salgueiro (PE), Dom Magnus Henrique Lopes, além de padres da Diocese de Crato.
O seminário diocesano foi criado pelo primeiro bispo do Ceará, Dom Luiz Antônio dos Santos, em 7 de março de 1985, antes mesmo da criação da diocese de Crato, que se deu em 20 de outubro de 1914, se tornando pioneiro do ensino superior no interior do estado, incentivando a educação e valorizando a cultura da região. “O seminário como instituição educacional e religiosa formou intelectualmente, mas também na fé, os fiéis desta região e de estados vizinhos. Sinto-me honrado em poder estar vivendo este momento junto a todos que contribuem com este celeiro de vocações”, afirmou o Reitor, Pe. Edson Batim.
A esquerda Dom Magnus Henrique Lopes, bispo da Diocese de Salgueiro, e a direita Dom Fernando Panico, bispo da Diocese de Crato. (Foto: Patrícia Silva)
Dom Fernando lembrou o compromisso de todos os que contribuíram e contribuem com a caminhada centenária do Seminário, ressaltando a necessidade de se deixar conduzir por Cristo, o bom Pastor. “A igreja se faz contemporânea de todos os modos e de todos os tempos. Os 140 anos é uma graça a ser olhada com enfoque do passado, mas uma graça para apreciarmos a importância do seminário no hoje, com olhar no futuro. Quantos momentos difíceis nestes anos já foram superados. Que possamos fazer com que a alegria do evangelho seja vivenciada nesta casa de oração”, afirmou.
Em 1877, 1914 e na década de 70 o seminário São José foi fechado por motivos como problema de saúde pública, falta de alunos e escassez de recursos, porém hoje com um cenário estabilizado ele possui os cursos de filosofia e teologia que acolhe não só seminaristas da diocese de Crato, mas também de outras dioceses como Cajazeiras, Iguatu e Petrolina.
 Pe. José Vicente Pinto fazendo a leitura da bênção apostólica enviada pelo Papa Francisco. (Foto: Árysson Magalhães)
A comunidade residente no casarão atualmente é composta por 72 habitantes: 6 formadores e 66 seminaristas sendo 44 da diocese de Crato, 11 da diocese de Iguatu, 8 da diocese de Cajazeiras e 3 da diocese de Petrolina.
O papa Francisco enviou sua bênção apostólica ao Pe. Edson Batim e a todos os seminaristas, que foi lida no final da celebração pelo Pe. José Vicente Pinto.
Encontro dos ex- seminaristas
De dois em dois anos acontece o encontro com os ex- alunos do Seminário Diocesano São José, que tem como objetivo propor um reencontro com aqueles que passaram algum tempo pela formação no casarão mas não chegaram a se ordenar, reanimando a caminhada iniciada no seminário e demostrando o que aprenderam nos anos de estudos, dentro da realidade de cada um.
Neste ano foi eleito o estatuto e a nova diretoria da Associação dos Ex-Alunos do Seminário que terá como presidente o Monsenhor João Bosco Cartaxo Esmeraldo.
 Encontro dos ex-seminaristas do Seminário Diocesano São José e lançamento do livro do professor Pierre. (Foto: Árysson Magalhães)
Segundo Monsenhor Bosco a diretoria agora já começa a planejar o encontro de 2017, que terá como incentivo os 200 anos do nascimento de dom Luis Antônio dos Santos, fundador do seminário.
O livro
Falando sobre a história centenária do Seminário São José o professor João Teófilo Pierre, lançou o livro “O casarão de 1875 no encontro de 2014”, que descreve a realidade do seminário desde sua criação, enquanto ainda existia em forma de tenda, por falta de recursos para sua ereção, até a atualidade.
O professor é ex-seminarista e escreve, através de sua experiência, um relato minucioso da história apresentando as figuras importantes da caminhada centenária, mostrando a contribuição dos formadores e dos bispos. “Este livro com certeza é uma riqueza, grande relíquia para nossa história e para toda cultura do Cariri”, afirmou o Pe. Acúrcio Barros, vice- reitor do seminário.

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30