xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 30/01/2015 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

30 janeiro 2015

Sindiagua em campanha pelo uso racional da água no Ceará. O desperdício é de 37%

agua2

Com o título ‘Água é cuidar da vida”, eis artigo do presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Cagece (Sindiagua), Jadson Sarto. Ele aborda a trajetória da entidade e seus compromissos sociais como, por exemplo, lançar campanha pelo uso racional da água. Confira:

O Sindiagua tem uma rica trajetória de lutas. São mais de 30 anos defendendo não apenas os trabalhadores, mas também a justiça social, a universalização do saneamento, o meio ambiente e o nosso bem mais precioso: a água. Preocupado com a seca que assola nosso Estado há mais de três anos, o Sindiagua,desde o início de 2014, realiza uma campanha de uso consciente da água, por meio das redes sociais e de material gráfico educativo distribuído em escolas, terminais de ônibus, feiras livres e condomínios residenciais. A campanha – que foi divulgada em veículos de comunicação e audiências públicas na Câmara Municipal de Fortaleza e na Assembleia Legislativa do Ceará – tem contado com amplo apoio da categoria do saneamento em nosso Estado e, por isso, está tendo continuidade em 2015.

Infelizmente, essa iniciativa não partiu do poder público que somente no quarto ano de estiagem abriu os olhos e decidiu que vai promover sua campanha para economizar água, numa demonstração de que, infelizmente, não estamos apenas enfrentando uma das piores secas da nossa história. Enfrentamos também uma seca política, que impede que nosso Estado aprenda a conviver de forma minimamente harmônica com o fenômeno da estiagem – que não é novo para ninguém, apesar de os governos parecerem ser pegos de surpresa tamanha inoperância.

Realizar campanhas de uso consciente da água sempre foi uma reivindicação do Sindiagua junto aos nossos governantes (mesmo em anos de chuva). Saber preservar a água (e distribuí-la de forma equilibrada para todos) é o caminho necessário para uma convivência sustentável com a seca, especialmente em um Estado que tem seu território quase que totalmente inserido na região semiárida. O poder público tem a obrigação de assumir permanentemente seu papel educativo e ajudar a conscientizar a sociedade, além de agir para que empresas, indústrias e o setor do agronegócio economizem água, rompendo com a cultura do desperdício.

Saliente-se que vivemos em um País e em um Estado que desperdiça cerca 37% da sua água tratada, conforme dados do Ministério das Cidades (no Japão, o índice do desperdício é de apenas 3%). A grave estiagem que assola o Nordeste e a crise hídrica vivenciada em todo o País comprovam a necessidade urgente de mudar a forma como o homem trata a água. É preciso ainda afastar as ameaças de privatização que sempre foram (e continuam sendo) combatidas pelo Sindiagua, valorizar os trabalhadores, promover concursos públicos para as companhias de saneamento e é fundamental mudar a forma de consumo e distribuição. Somente assim a água será um bem de todos e não apenas de alguns.

* Jadson Sarto,

Presidente do Sindiagua.

O Povo

Exame do Cremesp reprovou 55% dos médicos recém-formados em faculdades paulistas

medicina

“O resultado do exame do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) reprovou 55% dos estudantes recém-formados pelas faculdades paulistas em medicina, segundo reportagem do G1. O maior índice de reprovação foi para alunos que estudaram em instituições particulares: 65,1%. Nas universidades públicas, a reprovação foi de 33%. Para o Cremesp, a má qualidade do ensino médico explica a baixa proficiência dos recém-formados.

“No Brasil, para ser médico hoje, basta pagar R$ 6 mil por mês”, criticou Braulio Luna Filho, presidente do Cremesp e organizador do exame, em referência ao valor médio das mensalidades das faculdades particulares de medicina.

O Ministério da Educação considera a crítica “inapropriada” e diz que “a melhoria da formação médica é prioridade”, destacando a intensificação dos procedimentos de supervisão, aperfeiçoamento dos instrumentos de avaliação in loco para os cursos de medicina e implantação de um programa permanente de monitoramento.

VAMOS NÓS – E por aqui, o Cremec faz esse tipo de exame? Ou aceita a receita sem questionamento?

O Povo

Secult debate propostas para setor no Crato e em Fortaleza

Guilherme-Sampaio-Vereador-300x223

O secretário da Cultura do Estado (Secult), Guilherme Sampaio, debate com artistas, produtores, técnicos, gestores, educadores, formuladores e articuladores do setor cultural, em um pacto pelo fortalecimento das políticas de cultura no Estado. A proposta “Diálogos Culturais – 1º Ato”, acontece na segunda-feira (2), no Crato (na Escola Profissional Violeta Arraes, no bairro São Miguel), e na quarta-feira (4), em Fortaleza, na Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Ambos os eventos começam às 17h.

Os encontros serão oportunidades de apresentação do novo gestor da Secult e um espaço de diálogo aberto entre a Secretaria e os protagonistas do cenário artístico e cultural no Ceará, além de representantes dos mais diversos setores da sociedade – unidos pelo interesse em fortalecer a arte e a cultura como instrumentos para o desenvolvimento do Ceará.

“É tempo de afirmação da cultura como maior riqueza do nosso povo e base do projeto de desenvolvimento do Estado. Esperamos que todos os envolvidos com a produção cultural, os militantes da área e todos os interessados participem deste importante momento de diálogo e construção”, afirma o secretário Guilherme Sampaio, convidando todos a tomar parte nos “Diálogos Culturais”, que, após as primeiras edições no Crato e em Fortaleza, seguirão como um programa permanente, de promoção de diálogo direto entre a Secult e os cidadãos, tanto de forma presencial quanto através da Internet.

(Secult)

Pacientes aguardam repasse do Ministério

barbalhahospital

Quem já está em tratamento, continua, mas a fila de espera não anda

Fotos: Mirelly Morais

Barbalha. A situação do setor de Oncologia do Hospital São Vicente de Paulo, neste município, continua incerta. O Ministério da Saúde ainda não se manifestou sobre a decisão da Justiça Federal, que determinou o aumento no valor do repasse para a Unidade Hospitalar.

A decisão da Justiça Federal do Ceará foi para que a União aumente, em R$ 250 mil, o repasse mensal de verbas para o Hospital São Vicente, inclusive com tutela antecipada exigindo o cumprimento imediato, buscando assegurar o tratamento dos pacientes que se encontram na lista de espera. O repasse deveria ser efetuado já no mês de janeiro, sob pena de multa no valor de R$ 2,5 mil por dia, em caso de atraso.

O teto de pagamento fixado pelo setor de oncologia gira em torno de R$ 600 mil. A direção do hospital alega já ter solicitado a ampliação do teto financeiro não tendo, até o momento, recebido nenhuma resposta do órgão federal.

Segundo as informações do com o Assessor Jurídico do Hospital, Amilcar Leite, até o momento não houve nenhuma notificação por parte do Ministério da Saúde, nem qualquer manifestação quanto ao repasse para o Hospital, que, pela decisão, já deveria ter sido realizado durante este mês de janeiro.

Ele afirma que, como a Unidade Hospitalar não é parte na Ação movida pela Justiça Federal, não tem informações mais precisas. "Recursos, não recebemos, e, como o trâmite da Ação independe da gente, o Hospital só pode aguardar as providências do Ministério Público Federal, que é o autor da Ação. O Ministério da Saúde tanto pode decidir por acatar e enviar quanto pode recorrer da ação, aí isso é com a Justiça. Não temos conhecimento", explica.

Segundo Amilcar, o Hospital continua atendendo acima do teto recebido, e não vai interromper os tratamentos iniciados, mas novos pacientes diagnosticados com câncer na região não poderão realizar o tratamento no São Vicente, que é o único credenciado a prestar serviços na macro região do Cariri, recebendo demanda de mais de 40 municípios.

O assessor diz que, apesar de as contas já virem há algum tempo fechando no vermelho, os pacientes já em tratamento, não serão prejudicados. Mas a demanda reprimida, que hoje já é de mais de 150 pacientes, continuará na fila de espera, sem previsão de iniciar tratamento. Um dos problemas, segundo ele, é que nem todo paciente que inicia tratamento é de forma temporária. Alguns permanecem em tratamento contínuo, que dura anos, impossibilitando que outra pessoa seja beneficiada com a abertura da vaga.

O aposentado Francisco Alves já é acompanhado pelo Hospital e não corre risco de ter o seu tratamento interrompido, mas diz estar preocupado com a situação dos novos pacientes.

"Ser diagnosticado com câncer é um momento de vida muito difícil. Você sendo tratado já não tem garantias de sobreviver, imagina quem não tiver a chance de um tratamento como eu estou tendo aqui. É só entregar a Deus e esperar a hora".

A também aposentada, Lucia Maria, hoje curada de um câncer de útero após tratamento na Unidade Hospitalar de Barbalha, lamenta a situação e diz que o Hospital é única esperança para muitos na região. "Fui muito bem tratada no Hospital São Vicente e graças ao tratamento que fiz estou completamente curada. Depois de seis anos vejo essas dificuldades enfrentadas pela Oncologia com muita tristeza, pois o tratamento imediato representa a única chance de vida para muitos e a região é dependente deste serviço".

Quimio e radio suspensas

O Assessor jurídico explica que as cirurgias continuam sendo realizadas, mas os tratamentos de radioterapia e quimioterapia não estão mais à disposição de novos pacientes. "O setor não suporta mais, não há salas disponíveis para aumentar o recebimento de mais demanda, a capacidade está estrangulada, a quimioterapia é o grande calo, pois não há espaço para novas salas de tratamento. As salas estão cheias e o atendimento se prolonga até às 22 horas para atender a demanda. O que queremos é humanizar mais ainda o tratamento, aumentando a capacidade para melhorar essas condições para os pacientes," afirma.

Ainda insuficiente

A quantia de R$ 250 mil estipulada pela Justiça Federal, conforme Amilcar ainda é insuficiente para aumentar a prestação de serviços. Segundo ele, este recurso, caso repassado, só garantirá o atendimento da demanda reprimida atualmente, sem possibilidade de crescimento para o setor absorver mais pacientes.

Mais informações:

Hospital Maternidade São Vicente de Paulo
Endereço: Avenida Coronel
João Coelho, 299
Centro
Barbalha
Telefone: (88) 3532-7100

Mirelly Morais
Colaboradora

Diario do Nordeste - Regional

Preço da gasolina dispara nas cidades do Interior do Ceará

combustivel

Iguatu O preço do litro da gasolina disparou no Interior do Ceará e a comum varia entre R$ 2,99 e R$ 3,69. O valor é bem superior ao cobrado na Capital. O preço médio praticado por R$ 3,13 coloca o Estado na décima posição entre as mais caras do País. As regiões do Cariri cearense e o Sertão Central são as que apresentam valor mais elevado. Os consumidores estão assustados e já esperam novo reajuste previsto para os próximos dias. Além do preço elevado, eles também reclamam da qualidade do produto.

Cariri lidera

Nas principais cidades do Cariri (Crato e Juazeiro do Norte) o preço do litro da gasolina comum varia entre R$ 3,22 e R$ 3,69. É o mais alto no Interior, segundo levantamento realizado pelo Diário do Nordeste. Em Brejo Santo, o litro do produto, em média, é vendido por R$ 3,12 e em Jati por R$ 2,99.

Os proprietários de veículos automotores nas cidades de Crato e Juazeiro do Norte estão descontentes e reclamam do que chamam de abuso cometido por proprietários de postos de combustíveis. "É preciso pesquisar, comparar, procurar o melhor preço e ter preocupação com a procedência do produto", disse o mototaxista, Paulo Moreira. "De um modo geral, a gasolina aqui em Crato é uma das mais caras", enfatizou.

Na região Centro-Sul, a cidade de Várzea Alegre lidera com o preço mais caro do litro da gasolina comum, que era de R$ 3,25 e passou para R$ 3,35, um reajuste pouco acima de 3%. O litro da gasolina aditivada custava R$ 3,29 e passou para R$ 3,39.

Sem variação

Na cidade de Iguatu, o maior centro urbano da região, o preço praticado nas bombas é praticamente o mesmo, com variação de apenas um centavo para mais ou para menos. Em média, o litro da gasolina comum custa R$ 3,19. Apenas um posto mantém o preço de R$ 2,99. Nas cidades de Acopiara e Mombaça, o preço do litro da gasolina comum está igual em R$ 3,09.

O representante comercial, Jairo Gomes, disse temer novos reajustes no preço do combustível em razão da crise enfrentada pela Petrobras. "O governo precisa arrecadar mais e o meu temor é que a gasolina volte a subir e o reajuste do salário não acompanha a inflação real", disse. "Pelo visto, 2015 será um ano de aumento", acrescentou.

Profissionais

Com o litro de gasolina comum chegando a R$3,40, o preço do produto no município de Sobral, na região Norte do Ceará, tem preocupado principalmente profissionais que trabalham com automóveis. O taxista Airton Neri lembra que há uma semana a gasolina já havia aumentado, e agora passa por um novo reajuste. "Os taxistas trabalham por tabela no município, chego a encher o tanque quatro ou cinco vezes num mês. Qualquer aumento já dá pra sentir no bolso. Da última vez, minha despesa com combustível aumentou em R$300,00", destacou.

Distância

Na pequena cidade de Irapuan Pinheiro, localizada no Sertão Central, o litro da gasolina comum está a venda pelo valor de R$ 3,45. De acordo com as informações do gerente de um posto de combustível, Gedson Pinheiro, o difícil acesso ao centro urbano encarece o produto.

"Temos de levar em conta a distância", frisou. Esse mesmo argumento ele usou para explicar que, com o reajuste no preço do produto, não há queda nas vendas. "Não compensa um dono de carro ou moto percorrer 35 quilômetros para a cidade mais perto por causa de uma diferença de cinco centavos", observou Pinheiro.

Em Lavras da Mangabeira, a gerente de posto de combustível, Joana Raquel de Queiroz disse que o preço atual se mantém desde novembro passado, mas lembrou que há expectativa de reajuste nos próximos dias. Na cidade, o preço do litro da gasolina comum tem variação entre R$ 3,22 a R$ 3,28.

No Vale do Jaguaribe o preço da gasolina também tem gerado insatisfações por parte de motoristas, mas a maioria dos postos mantém o valor praticado em dezembro passado, em média de R$ 3,27. Na cidade de Russas, há preço inferior de R$ 3,17.

Liberdade

O assessor do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos), Antonio José da Costa, disse que não tem conhecimento de preços praticados atualmente pelos postos de combustíveis no Interior do Ceará e que não sabe quando ocorrerá reajuste no preço do produto. "Vamos nos reunir na próxima segunda-feira, fazer uma avaliação, pesquisa e nos informar sobre possível reajuste", disse. Costa lembrou que "o mercado é livre" e os empresários têm, portanto, liberdade de mudança nos preços praticados.

SAIBA MAIS

Preço da Gasolina comum

Crato - 3,69
Juazeiro do Norte - 3,69
Deputado Irapuan Pinheiro - 3,45
Sobral - 3,40
Milhã - 3,39
Mombaça 3,33
Viçosa do Ceará - 3,30
Parambu - 3,29
Várzea Alegre - 3,25
Crateús 3,24
Lavras da Mangabeira - 3,28
Iguatu - 3,19
Russas - 3,17
Brejo Santo -3,12
Jati - 2,69

Mais informações:
Sindicato dos Postos de Combustíveis do Estado do Ceará (Sindipostos)
Fortaleza
Telefone: (85) 3244-1147

Honório Barbosa / Sucursais
Colaborador

Diario do Nordeste - Regional

Demissão paralisa obra no Cariri

demicoescaririOs quatro mil trabalhadores que foram demitidos no último dia 12 de janeiro não receberam ainda seus salários atrasados nem seus direitos trabalhistas

Crato A demissão de trabalhadores que atuam na construção do Cinturão das Águas colocou em cheque a capacidade de dar uma resposta para a demanda hídrica, dentre as ações estratégicas do Governo do Estado para o enfrentamento da seca por mais um ano. A avaliação é do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem (Sintepav), no Ceará, ao comentar o desligamento de cerca de quatro mil trabalhadores, nos trechos dos Lotes de 1 a 5 na região.

Os canteiros de obra dos municípios de Missão Velha, Brejo Santo, Barbalha e Crato estão totalmente parados. Enquanto isso, a Casa Civil distribuiu ontem uma nota afirmando, não apenas que as obras não terão o cronograma comprometido, como há um trabalho continuado nas áreas que foram supostamente afetadas. O representante da sub sede do Sintepav em Juazeiro do Norte, Evandro Pinheiro, conta que a situação é dramática na obra, pois os quatro mil trabalhadores que foram demitidos no último dia 12 de janeiro não receberam salários atrasados e nem as empresas estão acertando os direitos trabalhistas. 

Adesão 

Evandro Pinheiro diz que a demissão no lote de Missão Velha foi de 100% e a empresa responsável, que é de São Paulo, não está cumprindo com as obrigações trabalhistas. “Muitos estão sem saber o que fazer. Eles têm casas alugadas, despesas e não sabem como vai ficar a situação”, lamenta Evandro, acrescentando que o Sintepav está entrando com uma ação na Justiça do Trabalho para garantir os direitos trabalhistas dos empregados demitidos.

Segundo o sindicalista, a situação já vinha de forma irregular desde o mês de novembro de 2014 por conta dos atrasos nos salários, inclusive com algumas paralisações parciais em alguns trechos. Com a demissão em massa, a obra parou.

Cerca de 2,5 mil trabalhadores prestavam serviço por subcontratação e foram dispensados sem aviso prévio. Outros que são contratados diretamente pela empresa ganhadora da licitação também foram demitidos, mas já cumpriam o aviso desde dezembro.

Negociação

O Sintepav afirma que já vinha tentando uma negociação, mas sempre havendo um jogo de “empurra- empurra” entre as empresas que reclamam de falta de repasses e o Governo que nega que não esteja repassando os recursos. O único trecho que continua em atividade, segundo o Sintepav, é o Lote 5, que é responsável pela construção dos túneis e está distribuído em vários municípios. A obra toda envolve a construção de 10 túneis. O maior deles em extensão é Veneza, no distrito de Jamacaru, em Missão Velha.

A obra

O Cinturão das Águas é uma obra do Governo do Estado que irá captar água da barragem de Jati, do projeto da Transposição do Rio São Francisco, e distribuir para as regiões mais afetadas pelas secas do Ceará. Logo após o anúncio do prognóstico da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) para o início da quadra chuvosa no Ceará, especialmente nos meses de fevereiro, março e abril, o governador Camilo Santana pontuou esse empreendimento como “estratégico” para o a oferta hídrica no Estado, a exemplo dos que espera do Projeto de Transposição do Rio São Francisco.

Estão previstos para serem investidos até a conclusão do trecho, cerca de R$ 1,8 bilhão. A meta é que em janeiro de 2016 já estejam sendo redistribuídas as águas na região.

Apenas neste trecho de quase 150 quilômetros, estavam atuando 2.700 trabalhadores e mais de 800 máquinas. A obra em todos os trechos está orçada em cerca de R$ 9 bilhões com tempo estimado de 10 anos para conclusão, podendo chegar ao dobro deste período.

As obras do Cinturão das Águas, incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), foram lançadas em julho de 2013. Para fazer os 149 quilômetros iniciais, foram assinados contratos com empreiteiras no valor de R$ 1,638 bilhão.

Previsão

A atenção com o cronograma do Cinturão das Águas está associada às obras da transposição do São Francisco, uma vez que sua tomada de água ocorrerá a partir da Barragem Jati, onde passa o Eixo Norte da transposição. A previsão é que as águas da transposição cheguem ao Ceará até o ano de 2016.

De acordo com a Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado, “a primeira etapa da obra do Cinturão das Águas do Ceará (CAC) tem 150 quilômetros de extensão na Região Cariri. Essa primeira etapa é divida em cinco trechos, que não sofreram paralisação e seguem com atividades dentro do cronograma”. Segundo o órgão, “hoje, temos 25% da construção concluída, com previsão de entrega em 2016. O investimento total é de R$1,5 bilhão, sendo R$1,1 bilhão do Governo Federal e 400 milhões como contrapartida do Governo do Estado. No entanto, a gestão de recursos humanos de cada consórcio de responsabilidade de cada empresa”.

Consórcio

Por fim, a explicação oficial ressalta que “cada um desses trechos é executado por um consórcio com três empresas: Lotes 1 e 4 : PB Construções, Construtora Passarelli e Servengui; Lote 2: SA Paulista (líder do consórcio); Lote 3: Marquise (líder do consórcio) e Lote 5: Tuniolo e Busnelo (líder do consórcio)”.

Mais Informações:

Sintepav

Subsede Juazeiro

Rua Maria da Saúde Pinheiro, 40, Vila Real

Fone: (88) 3512-6308

Mirelly Morais

Colaboradora

Diario do Nordeste - Regional

Aracati recebe Festival Internacional

aracatO evento reúne centenas de atores e atrizes de várias partes do mundo e consta de cultura popular, teatro de rua e muita agitação nas praças, becos e demais logradouros da cidade de Aracati

Aracati Iniciado no último dia 27, amanhã será encerrado o Festival Internacional de Teatro de Rua (Festmar) de Verão 2015 nesta Cidade. Aracati, que já foi por um dia a capital de um país, a República do Ceará, proclamada por Tristão Gonçalves durante a Confederação do Equador, em 1824, se transformou, na última semana de janeiro, na capital mundial do teatro de rua.

Com vinte espetáculos classificados, entre mais de 200 grupos de três continentes que se inscreveram para disputar uma vaga no evento, o Festmar de Verão 2015 reúne centenas de atores e atrizes de várias partes do mundo. A programação, que vem sendo bastante prestigiada pela população, consta de cultura popular, teatro de rua e muita agitação nas praças, becos e monumentos do patrimônio histórico nacional.

Homenagem

Surgido em 1999, a partir de uma ideia do professor Tinoco Luna, o Festival é uma promoção do Instituto Aracupira de Cultura Brasileira (IACB) e, nesta edição, homenageia o Grupo Teatral Frente Jovem, que completa 30 anos de atividades ininterruptas em 2015.

O Festmar de Verão, além de sua importância cultural, uma vez que proporciona o congraçamento e a troca de experiência entre artistas do Brasil e do mundo, também tem enorme contribuição para os aspectos sociais e econômicos.

Lotação

Além da lotação de toda a rede hoteleira de Aracati, incluindo-se aí as praias de Canoa Quebrada, Majorlândia e Quixaba, e a utilização de transportes (táxis e alternativos), o movimento é grande em toda a Cidade.

O clima é de festa nos bares e restaurantes. A movimentação no comércio local envolve as grandes lojas, os ambulantes e a venda de produtos artesanais, gerando emprego e renda e, assim, melhorando as condições de vida da população local.

O Festmar 2015 é patrocinado pelas empresas Sistema de Transmissão Nordeste (STN) e Energia dos Ventos, que vai instalar dez parques eólicos em Aracati até 2016. Além disso, tem o apoio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura de Aracati, do Diário do Nordeste e Casa da Cultura. A coordenação executiva está a cargo do acadêmico de turismo e produtor Cultural Teobaldo Silva e a direção artística sob a responsabilidade do dramaturgo Xico Izidório.

Mais informações:
Festmar - Aracati-CE
festmararacati@gmail.com
www.aracupirapc.blogspot.com.br
Fone: (88) 9211-2000 / (88) 9964-8648

Diario do Nordeste - Regional

DIHELSON MENDONÇA SE APRESENTA EM CRATO NESTA SEXTA-FEIRA, DIA 30, pelo Festival Cordas Ágio



Nesta Sexta-feira ( 30 ) às 14:00 tem Palestra com o pianista Dihelson Mendonça sobre a Arte da Música, a História da Música e a Improvisação Musical enquanto talento e criatividade. 

( Dihelson Mendonça faz uma abordagem histórica sobre a arte da improvisação em música, e trata das ferramentas básicas para o desenvolvimento de uma arte criativa. Segundo ele, os 4 elementos da música são: A melodia, a harmonia, o ritmo e a criatividade). Todos os elementos serão abordados pelo músico em sua masterclass, que requer a participação ativa da platéia).

Local: CENTRO DE CONVENÇÕES PADRE ÁGIO AUGUSTO MOREIRA - FESTIVAL CORDAS ÁGIO. 

E à noite ( 20:30 ), apresentação musical com Dihelson Mendonça ( Piano Solo ), com participações especiais de outros músicos, no Pasargada Hotel, em Crato.

Entrada Livre


Preço da gasolina dispara nas cidades do Interior do Ceará

Fonte: “Diário do Nordeste”
Quem precisa abastecer o carro no Interior do Estado sabe que o preço costuma ser mais alto que na Capital. Crato e Juazeiro têm a gasolina mais cara do Cariri.
O preço do litro da gasolina disparou no Interior do Ceará e a comum varia entre R$ 2,99 e R$ 3,69. O valor é bem superior ao cobrado na Capital. O preço médio praticado por R$ 3,13 coloca o Estado na décima posição entre as mais caras do País. As regiões do Cariri cearense e o Sertão Central são as que apresentam valor mais elevado. Os consumidores estão assustados e já esperam novo reajuste previsto para os próximos dias. Além do preço elevado, eles também reclamam da qualidade do produto.
Cariri lidera
Nas principais cidades do Cariri (Crato e Juazeiro do Norte) o preço do litro da gasolina comum varia entre R$ 3,22 e R$ 3,69. É o mais alto no Interior, segundo levantamento realizado pelo Diário do Nordeste. Em Brejo Santo, o litro do produto, em média, é vendido por R$ 3,12 e em Jati por R$ 2,99.
Os proprietários de veículos automotores nas cidades de Crato e Juazeiro do Norte estão descontentes e reclamam do que chamam de abuso cometido por proprietários de postos de combustíveis. "É preciso pesquisar, comparar, procurar o melhor preço e ter preocupação com a procedência do produto", disse o mototaxista, Paulo Moreira. "De um modo geral, a gasolina aqui em Crato é uma das mais caras", enfatizou.
Na região Centro-Sul, a cidade de Várzea Alegre lidera com o preço mais caro do litro da gasolina comum, que era de R$ 3,25 e passou para R$ 3,35, um reajuste pouco acima de 3%. O litro da gasolina aditivada custava R$ 3,29 e passou para R$ 3,39.

Elogio da contradição - Por: Emerson Monteiro

Em que pesem essas insistências de menino teimoso de querer olhar o mundo e as circunstâncias com boa vontade, otimismo e alegria, permanecem pelo ar conclusões de que a certeza é fruta rara de que tudo marcha inevitavelmente a um fim útil. Ainda assim, os contraditórios merecem nossa afeição, sem favor nenhum. Eles também compõem o quadro harmonioso das certezas por vezes incertas, dentro das avaliações humanas, quando todos somos vozes ativas.

Há de levar em frente o fugidio que nos escapa entre os dedos da persistência, pois enigma valente observa os que transitam nos meio dos passantes. Trastejar seria fatal. Os olhos acesos da esfinge feroz, do senhor Tempo, analisam de modo clínico cada traço da dança de quem pisa o palco, e nisso amola os dentes infalíveis da cronologia, parindo e devorando seus próprios filhos, o Cronos da antiga mitologia grega.

As criaturas vivem um, dois tempos, no máximo três, e regressam aos mistérios do invisível, aos braços carinhosos da mãe Eternidade, atentos no antes e esperanças depositadas no depois.

Entretanto, bem desse jeito, chegam às interpretações e ao sentido de existir. Nos primeiros registros, vieram mitologias. Os povos contavam de imaginação mistérios, criando as religiões primitivas. Até que um dia esse uso reuniu as concepções existentes na forma das filosofias. Outro treno de histórias e hoje se trabalha à luz da ciência racional, contudo só no tatear das pedras nas muralhas de uma definitiva compreensão.

Ninguém aguentaria toda a luz da Consciência de vez, por isso tamanha necessidade dos degraus do conhecimento. Passo a passo, e subimos os pousos elevados da montanha, quando divisaremos o vale inteiro da pura verdade absoluta.

Enquanto isto, preservar a energia original significará norma de sabedoria, razão de calma essencial que representa saúde e força de tocar o projeto exclusivo que somos nós, seres inteligentes da Criação. Nada de excessos no desespero, na desistência, ou medos pecaminosos por causa de precisar muito da perfeição do Amor que vem logo ali a caminho.

A tosse da vaca no Cariri...

Cinturão das águas: Demissão de 4 mil trabalhadores paralisa obra no Cariri
Fonte: “Diário do Nordeste
Os quatro mil trabalhadores que foram demitidos no último dia 12 de janeiro não receberam ainda seus salários atrasados nem seus direitos trabalhistas. Os canteiros de obra dos municípios de Missão Velha, Brejo Santo, Barbalha e Crato estão totalmente parados
O material que seria usado nas obras está encostado, perto da estrada
Fotos: Roberto Crispim
Crato – A demissão de trabalhadores que atuam na construção do Cinturão das Águas colocou em cheque a capacidade de dar uma resposta para a demanda hídrica, dentre as ações estratégicas do Governo do Estado para o enfrentamento da seca por mais um ano. A avaliação é do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem (Sintepav), no Ceará, ao comentar o desligamento de cerca de quatro mil trabalhadores, nos trechos dos Lotes de 1 a 5 na região.
Os canteiros de obra dos municípios de Missão Velha, Brejo Santo, Barbalha e Crato estão totalmente parados. Enquanto isso, a Casa Civil distribuiu ontem uma nota afirmando, não apenas que as obras não terão o cronograma comprometido, como há um trabalho continuado nas áreas que foram supostamente afetadas. O representante da sub sede do Sintepav em Juazeiro do Norte, Evandro Pinheiro, conta que a situação é dramática na obra, pois os quatro mil trabalhadores que foram demitidos no último dia 12 de janeiro não receberam salários atrasados e nem as empresas estão acertando os direitos trabalhistas. 
Adesão  
Evandro Pinheiro diz que a demissão no lote de Missão Velha foi de 100% e a empresa responsável, que é de São Paulo, não está cumprindo com as obrigações trabalhistas. “Muitos estão sem saber o que fazer. Eles têm casas alugadas, despesas e não sabem como vai ficar a situação”, lamenta Evandro, acrescentando que o Sintepav está entrando com uma ação na Justiça do Trabalho para garantir os direitos trabalhistas dos empregados demitidos.
Segundo o sindicalista, a situação já vinha de forma irregular desde o mês de novembro de 2014 por conta dos atrasos nos salários, inclusive com algumas paralisações parciais em alguns trechos. Com a demissão em massa, a obra parou.
Negociação
 O Sintepav afirma que já vinha tentando uma negociação, mas sempre havendo um jogo de “empurra- empurra” entre as empresas que reclamam de falta de repasses e o Governo que nega que não esteja repassando os recursos. O único trecho que continua em atividade, segundo o Sintepav, é o Lote 5, que é responsável pela construção dos túneis e está distribuído em vários municípios. A obra toda envolve a construção de 10 túneis. O maior deles em extensão é Veneza, no distrito de Jamacaru, em Missão Velha.
 A obra
 O Cinturão das Águas é uma obra do Governo do Estado que irá captar água da barragem de Jati, do projeto da Transposição do Rio São Francisco, e distribuir para as regiões mais afetadas pelas secas do Ceará. Logo após o anúncio do prognóstico da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) para o início da quadra chuvosa no Ceará, especialmente nos meses de fevereiro, março e abril, o governador Camilo Santana pontuou esse empreendimento como “estratégico” para o a oferta hídrica no Estado, a exemplo dos que espera do Projeto de Transposição do Rio São Francisco.  Estão previstos para serem investidos até a conclusão do trecho, cerca de R$ 1,8 bilhão. A meta é que em janeiro de 2016 já estejam sendo redistribuídas as águas na região.
Apenas neste trecho de quase 150 quilômetros, estavam atuando 2.700 trabalhadores e mais de 800 máquinas. A obra em todos os trechos está orçada em cerca de R$ 9 bilhões com tempo estimado de 10 anos para conclusão, podendo chegar ao dobro deste período.  As obras do Cinturão das Águas, incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), foram lançadas em julho de 2013. Para fazer os 149 quilômetros iniciais, foram assinados contratos com empreiteiras no valor de R$ 1,638 bilhão.
 Previsão
 A atenção com o cronograma do Cinturão das Águas está associada às obras da transposição do São Francisco, uma vez que sua tomada de água ocorrerá a partir da Barragem Jati, onde passa o Eixo Norte da transposição. A previsão é que as águas da transposição cheguem ao Ceará até o ano de 2016.
 De acordo com a Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado, “a primeira etapa da obra do Cinturão das Águas do Ceará (CAC) tem 150 quilômetros de extensão na Região Cariri. Essa primeira etapa é divida em cinco trechos, que não sofreram paralisação e seguem com atividades dentro do cronograma”. Segundo o órgão, “hoje, temos 25% da construção concluída, com previsão de entrega em 2016. O investimento total é de R$1,5 bilhão, sendo R$1,1 bilhão do Governo Federal e 400 milhões como contrapartida do Governo do Estado. No entanto, a gestão de recursos humanos de cada consórcio de responsabilidade de cada empresa”.
 Consórcio
 
Por fim, a explicação oficial ressalta que “cada um desses trechos é executado por um consórcio com três empresas: Lotes 1 e 4 : PB Construções, Construtora Passarelli e Servengui; Lote 2: SA Paulista (líder do consórcio); Lote 3: Marquise (líder do consórcio) e Lote 5: Tuniolo e Busnelo (líder do consórcio)”.
 Mais Informações:
Sintepav
Subsede Juazeiro
Rua Maria da Saúde Pinheiro, 40, Vila Real
Fone: (88) 3512-6308
 Mirelly Morais
Colaboradora

Coisas da República

1 – Preço da gasolina baixa em todo o mundo; Já no Brasil fica R$ 0,22 mais cara a cada litro neste domingo. É o segundo  aumento em dois meses
O consumidor vai pagar integralmente, a partir de 1º de fevereiro (domingo), R$ 0,22 a mais por litro da gasolina e R$ 0,15 para o de diesel. É o resultado do aumento dos tributos Programa de Integração Social (PIS), Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). Ainda não há um posicionamento oficial dos postos sobre o repasse.

2 – A vaca tossiu e a presidente reapareceu – por Maria Tereza Murray (*)
Após quase um mês sumida a presidente fez uma reunião com seus 39 ministros (ela sabe o nome de todos?). Seu discurso foi uma versão dela do que acontece no País. Afirmou que os juros altos, a elevação de tarifas e de inflação, as mudanças no seguro-desemprego, que ela acusava seu opositor de planejar, fazem parte do seu "projeto vitorioso". Difícil saber se ela acredita mesmo que todos os brasileiros são trouxas e desinformados. Dizer que o que está em curso faz parte de seu plano de governo é até ofensivo. Continua alegando que nossas dificuldades são causadas pelo encolhimento da economia dos outros países e esquece que os EUA crescem à taxa de 5% ao ano e a China, a 7%. Até países nossos vizinhos têm crescimento muito maior que o nosso. E diz que a Petrobrás, que divulgou na calada da noite um balanço não auditado que não serve para nada, é vítima de malfeitores que não têm que ver com seu governo. Segundo ela, a Petrobrás passa por "rigoroso processo de aprimoramento de gestão". E publica um balanço em que ninguém acreditará?! É incrível que a presidente não se dê conta disso. Enfim, temos um governo que não governou, não governa e jamais governará.
(*) Maria Tereza Murray – e-mail: terezamurray@hotmail.com

3 – Criado o Dia Nacional do Milho – por Ataliba de Morais Filho (*)
Impressionante como o Brasil vai de mal a pior e sem a menor perspectiva de achar o fundo do poço: corrupção desenfreada e institucionalizada; apagões elétricos e morais; falta d'água e de caráter generalizada; insegurança pública escancarada; saúde pública no umbral; a presidenta reúne os seus 39 ministros e não consegue parar de gaguejar ao expor o que pensa... Enquanto isso, o Congresso ( e depois de criar o "Dia do Macarrão") agora  decreta que o dia 24 de maio é o “Dia Nacional do Milho” - leia-se Lei Federal n.º 13.101/2015. Fica cada vez mais difícil acreditar que este país um dia será minimamente sério.
(*) Ataliba de Morais Filho – E-mail: ataliba@outlook.com

A crise da estatal: exploração da Petrobrás cairá ao ‘mínimo’, avisa Graça Foster

(Fonte: “ O Estado de S. Paulo”)
Em entrevista, apresidente Graça Foster admite que,pela primeira vez, a Petrobras pode não pagar dividendos aos acionistas
Em meio a uma grave crise, empresa anuncia que vai cortar investimentos e desacelerar projetos para evitar aumentar as dívidas. A desconfiança dos investidores em relação à companhia – em dois dias, as ações preferenciais caíram cerca de 13% .
A Petrobrás vai mudar de tamanho. Com o rombo provocado pelo esquema de corrupção denunciado na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, e também por causa da crise por que passam petroleiras em todo o mundo, com a queda no preço do petróleo, a estatal decidiu que vai reduzir a atividade de exploração de petróleo “ao mínimo necessário”, segundo a presidente da empresa, Graça Foster. A companhia vai cortar investimentos, desacelerar projetos e ser seletiva na aquisição de novas áreas de exploração e produção.
“O mote do Plano de Negócios para 2015 e depois é o redimensionamento da Petrobrás”, afirmou a executiva – em entrevista para explicar o balanço –, antecipando as premissas do documento que só será divulgado em junho. O esforço da companhia é para evitar novas captações e dívidas nos próximos anos, diante da falta de credibilidade no mercado, e evitar uma piora em seus indicadores de alavancagem (relação entre a dívida e o patrimônio), que chegou a 43% – ante uma meta definida de 35% pelo conselho de administração. A desconfiança dos investidores em relação à companhia – em dois dias, as ações preferenciais caíram cerca de 13% –, poderá se agravar ainda mais após a possibilidade levantada pelo diretor financeiro, Almir Barbassa, de não haver pagamento de dividendos referentes a 2014. Segundo ele, ainda não se trabalha com a hipótese, mas ela poderá ser utilizada a depender da “situação da companhia”. “Se uma companhia julga que há situação de estresse financeiro, há a possibilidade de não haver pagamento.”
São três os cenários analisados pelo diretor. Caso a empresa não registre lucro em 2014, automaticamente, não será pago o dividendo. Se houver lucro, poderá registrar o dividendo, mas adiar o seu pagamento. Ou ainda, mesmo com o lucro, não distribuí-lo aos acionistas e fazer uma reserva especial para retribuir os investidores quando a condição financeira for mais favorável. O grande desafio para a companhia, neste momento, é conseguir mensurar o estrago que a corrupção causou no seu patrimônio. Na quarta-feira, a empresa divulgou ter encontrado um rombo potencial de R$ 61,4 bilhões em seus números, resultado de ativos inflados em R$ 88,6 bilhões e outros subavaliados em R$ 27,2 bilhões. Mas não conseguiu dimensionar quanto desse rombo foi provocado pela corrupção, preferindo omitir esses números no balanço do terceiro trimestre. Só com essa informação a empresa poderá, finalmente, publicar o relatório financeiro de 2014 auditado. O prazo para isso vence em quatro meses.
Produção. A preocupação com as condições de financiamento das operações já pesa sobre as previsões de investimentos da companhia, sobretudo na área de Exploração e Produção. A companhia anunciou que espera investir entre R$ 31 bilhões e R$ 33 bilhões este ano – cerca de 25% menos que em 2014. O corte atingirá sobretudo a atividade exploratória, que será reduzida “ao mínimo necessário”.


Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31