xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Reencontro das paralelas no Infinito - Por: Emerson Monteiro | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

12 outubro 2015

Reencontro das paralelas no Infinito - Por: Emerson Monteiro

Fogos aqui distantes quais naves acesas voando pelos céus de velocidade a lembra a noite dos filmes da intensa fantasia e seus melhores momentos. O mocinho chegava ao rancho vencedor das intempéries injustas, na certeza de que o mal sumira no abismo do passado. Enquanto a praia abraça o mar no furor de paixão que jamais existiu. Bem ali, as duas descobrem essência no sabor natureza do mistério, e interpenetram pensamento em sentimento, sombra e luz, as duas faces do segredo que, feitas forma única dos fenômenos tempo e espaço, único Ser revela o foco dos romances em estrelas de traço luminoso riscando a noite pura deste dia luminoso.

Satori das religiões universais, rebanho pasta nos prados da Felicidade aos olhos de pastor silencioso, que observa em paz o clarear das consciências em calma. O momento envolverá as formas dos poemas nas vestes suaves da tarde harmoniosa. Alegria varre de vez o furor da violência, em seu lugar a lugar energia existirá no sempre inexistente. Cicatrizes das guerras desaparecem no vazio da bruma que sumira ao calor do Sol das carícias da Lua embevecida nos mesmos braços de beleza inevitável. 

Duas crianças, pegadas nas mãos, assim adiantam os passos em equilíbrio na tênue linha do horizonte, risos inocentes de pureza absoluta; banhadas na chuva de amor, enxugadas ao vento real da imaginação, governam as circunstâncias antes impossíveis da possibilidade. 

Depois de percorrer as gerações ao redor do globo, a noite adormece na alma das gentes, abre os olhos e assiste o presente definitivo das horas que nunca passavam, reunião total das identidades em perene felicidade. As ilusões eram sinais da realidade que agora de azul vira vermelho e de vermelho em azul, perante o Eterno Pai. 

Pressa e calma, fieis da balança na sintonia dos instrumentos, tocam a melodia divina do verso no silencio que afastara lá longe as águas turvas do mar da História. Adeus em bênção, tristeza na concórdia. Atitude definitiva dos elementos em completude. Segundos em primeiro. Milhares num só. Pronto. Um. 

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31