xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Shell vai suspender as criticadas perfurações no Alasca | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

29 setembro 2015

Shell vai suspender as criticadas perfurações no Alasca

chellA Royal Dutch Shell vai interromper as polêmicas perfurações no Alasca após resultados considerados decepcionantes, anunciou a empresa anglo-holandesa em um comunicado.

O presidente americano Barack Obama provocou a revolta dos ecologistas em maio, quando autorizou a Shell a realizar perfurações submarinas no mar de Chukchi no Ártico.

Após dois meses de exploração, no entanto, a Shell considerou que o resultado das perfurações era "claramente decepcionante", o que levou a empresa a decidir não seguir adiante.

A Shell informou que perfurou "até uma profundidade de 6.800 pés" (quase 2.070 metros) no poço "Burger J", situado no mar a 240 km da cidade de Barrow, no Alasca (extremo noroeste dos Estados Unidos).

"A Shell encontrou indícios de petróleo e gás no poço 'Burger J', mas não são suficientes para justificar uma exploração maior", afirma o comunicado.

"O poço será selado e abandonado, em conformidade às regras dos Estados Unidos", completa a nota.

Em um futuro previsível, a Shell vai cessar a exploração na costa do Alasca, segundo a empresa.

"Esta decisão reflete tanto o resultado no 'Burger J' como os altos custos associados com o projeto e o entorno regulatório federal, difícil e imprevisível, para as águas do Alasca", afirma o comunicado.

A Shell explicou que incluirá em seu balanço as "cargas financeiras" vinculadas à suspensão, que serão detalhadas na apresentação dos resultados em 29 de outubro.

A empresa destacou que a atividade no Alasca representava quase três bilhões de dólares e que terá que pagar por volta de US$ 1,1 bilhão às empresas terceirizadas.

AFP

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30