xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Flores de que falava a canção - Por: Emerson Monteiro | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

05 setembro 2015

Flores de que falava a canção - Por: Emerson Monteiro

Palavras que desenvolvam os pensamentos, que por sua vez desenvolvem os sentimentos que nós sustentamos. Disso fala a música quando fala de flores. Sorrir dentro falas quais movimentos inevitáveis de alegria, amabilidade, ainda que aparentemente existam motivos de pensar diferente. Porém tudo leva a tempos de boa paz, felicidade, tempos menos bicudos, menos difíceis de cruzar o mar das procelas, o que exigem atitude tocar em frente. Razões infinitas de manter forte o ânimo e continuar pelas lembranças das vitórias anteriores, conquistas que ninguém toma. Preservar o senso de justiça nos pousos da presença soberana, sadia, que domina o sistema universal onde habita existência de seres e de objetos. Manter a todo custo o desejo de igualdade nos direitos adquiridos; auxiliar o correr dos barcos que transportam rebanhos aos dias melhores, apesar de impressões deixadas no calor, nas tintas cinza de horas atrás. No mais íntimo, lá o pintor do quadro reserva sabedoria a esse prazer de usufruir beleza aos apreciadores dos mistérios que renascem, na história contínua.

A gente desperta e sabe da imortalidade dos dias na alma e no tempo. Alimenta de verde o instante ao dispor da consciência, pauta aberta que pede visões de paraíso. Oferece festas de esperança na luz das ocasiões, qual maestro eficiente da sinfonia do presente. Amar, verbo por demais necessário ao controle da máquina perfeita do indivíduo que notamos em nós existir, o miolo essencial da gente. Segurar o trem nos trilhos ao efeito maduro do conhecimento obtido nas horas da experiência. Exercitar esse gosto saboroso do belo, que equilibra os tons das cores a envolver o firmamento constante das paisagens imperecíveis do bom senso. 

Por menores sejam as lições, trazem consigo os cuidados que bastam ao anseio de respirar perfumes e apreciar maravilhas. Ver lado benfazejo nos detalhes mínimos, porquanto leis imutáveis conduzirão para sempre ao pouso seguro da eterna certeza as nuvens que chegam. Lá passam milênios, enquanto derrama suas tintas nas criaturas que crescem dia após dia, e aqui estamos contentes de que ser artífices da tranquilidade, autores prudentes de possibilidades imensas através das nossas mãos. Pensar bem e escolher a melhor parte, nisso viver e ser feliz, eis a missão.

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Outubro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31