xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Nota da Diocese de Crato sobre as matérias publicadas no "Jornal do Cariri" | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

22 agosto 2015

Nota da Diocese de Crato sobre as matérias publicadas no "Jornal do Cariri"


Crato, 20 de agosto de 2015

   A Diocese de Crato, por fidelidade a Cristo e à Igreja, no firme propósito de ser instrumento da verdade, vem esclarecer as acusações feitas pelo “Jornal do Cariri”, na edição de 18 de agosto de 2015:
1-    Compreendemos que a sociedade passa por uma mudança de época. Defendemos o papel do leigo na igreja e sua participação crítica e atuante para que, juntos, anunciemos o amor de Deus e, para isso, é necessário que busquemos informações sobre o conteúdo que é produzido pelos noticiários, para saber se podemos acolher o fato como verdade ou não. No caso citado pelo "Jornal do Cariri" sobre “desvio de dinheiro” doado pela entidade alemã Bischofliche Aktion Adveniat e. V. a três paróquias da Diocese de Crato, o veículo não esclareceu que o dinheiro é encaminhado às paróquias, que prestam contas diretamente com a entidade doadora. Portanto precisamos entender: o pároco apresenta o projeto ao bispo, que autoriza a solicitação da verba, sendo aprovada, o valor é encaminhado diretamente para a paróquia, que por sua vez faz a aplicação e a consequente prestação de contas com a entidade doadora.
2-    A Diocese de Crato irá convocar as pessoas citadas na matéria para prestarem esclarecimento.
3-    Sobre as demais acusações citadas na matéria do “Jornal do Cariri”, todas estão sendo resolvidas por via judicial, sendo acompanhadas pela Assessoria Jurídica da Diocese de Crato.
4-    Nossa preocupação primeira é zelar pelo rebanho do Senhor e os seus Pastores. Então afirmamos com veemência que todas as contas da Cúria Diocesana estão em dia, inclusive o Plano de Saúde do Clero.
5-    Somos uma igreja que trabalha em unidade. O Pe. Sebastião Monteiro é um Padre do Clero Diocesano, e não Salesiano conforme consta na matéria do “Jornal do Cariri”. Em nenhum momento houve qualquer discórdia ou divisão entre o Bispo Diocesano e o Padre Sebastião Monteiro, pelo contrário, ele, o Padre, sempre teve o apoio de Dom Fernando em sua dinâmica de evangelização, inclusive na fundação e no posterior reconhecimento da Comunidade Filhos Amados do Céu. Dom Fernando Panico tem uma atenção especial pelas atividades de recuperação de toxicodependentes, inclusive o Colégio de Consultores e o Conselho Econômico da Diocese, por sugestão do nosso Bispo, aprovou a cessão, em comodato, de um terreno anexo à Capela Mãe do Belo Amor, localizada no sítio Guaribas, em Crato, para as novas instalações da Comunidade Filhos Amados do Céu, do Pe. Sebastião Monteiro.
6-    Deixamos claro que em nenhum momento a Diocese de Crato foi procurada pela reportagem do “Jornal do Cariri”, dentro do assegurado Direito do Contraditório, para dar a sua versão sobre as acusações feitas.
7-    Desde que chegou à Diocese de Crato, em 29 de junho de 2001, Dom Fernando Panico vem confirmando o seu projeto pastoral de caracterizar esta Diocese como Romeira e Missionária. Dentre as diversas obras realizadas na Diocese de Crato, o Bispo Dom Fernando Panico criou 13 paróquias;  ordenou 52 Sacerdotes Diocesanos;  ordenou os primeiros Diáconos Permanentes da Diocese de Crato; publicou três Cartas Pastorais. Criou o Curso Superior de Teologia no Seminário Diocesano São José de Crato, que hoje forma sacerdotes para cinco dioceses: Crato e Iguatu, no Ceará; Salgueiro e Petrolina, em Pernambuco, e Cajazeiras, na Paraíba. Entregou à Ordem dos Camilianos a administração do Hospital São Francisco de Assis e a Maternidade Dr. Teles, em Crato, que vem experimentando sucessivas melhorias no seu funcionamento. 
    Construiu os dois blocos que compõe a atual Cúria Diocesana de Crato. Criou três Santuários Diocesanos: o da Igreja-Matriz de Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte; o Santuário Eucarístico que funciona na igreja de São Vicente Férrer, em Crato, e o Santuário da Divina Misericórdia, na Igreja-Matriz de Santo Antônio, na cidade do Barro. Conseguiu, junto ao Vaticano, a elevação da Igreja-Matriz de Nossa Senhora das Dores de Juazeiro do Norte à condição de Basílica Menor. Foi o responsável pelos estudos, junto ao Vaticano, do Processo de Reconciliação da Igreja com o Padre Cícero Romão Batista. 
    Deu início ao Processo Diocesano de Beatificação da Serva de Deus Benigna Cardoso da Silva, ora em estudo no Vaticano. Construiu a Fazenda da Esperança Padre Cícero, no município de Mauriti (CE), destinada à recuperação de dependentes químicos. Foi o responsável pela vinda da Comunidade Boa Nova, que trabalha na recuperação de dependentes do álcool e de drogas, com uma unidade em funcionamento no Sítio Boa Vista, localizado na estrada Crato-Distrito de Santa Fé. Dom Fernando Panico trouxe para a Diocese as seguintes instituições religiosas: Companhia dos Padres de São Sulpício (Sulpicianos) e Freiras Contemplativas da Ordem Fraternidade Missionária, para a cidade de Crato; Monjas Contemplativas da Ordem de São Bento (Beneditinas) que construíram o Mosteiro de Nossa Senhora da Vitória, elevado à dignidade de Abadia sendo a primeira do Ceará, Congregação das Irmãs Catequistas do Sagrado Coração, Irmãs Salesianas Filhas de Nossa Senhora Auxiliadora e as Servas da Caridade de Jesus Cristo, todas em Juazeiro do Norte; Associação Aliança de Misericórdia, que trabalha na recuperação de toxicodependentes, em Barbalha; Filhas de Nossa Senhora do Sagrado Coração, para Antonina do Norte; Irmãs Filhas da Imaculada Conceição de Buenos Aires, para Lavras da Mangabeira e Humildes Servas do Senhor, para a cidade de Aurora. 
    Deve-se a Dom Fernando a realização das Santas Missões Populares, do 13º Encontro Nacional das Comunidades Eclesiais de Base-CEBS, realizado em Juazeiro do Norte, entre os dias 07 e 11 de janeiro de 2014, o maior evento católico já realizado em terras do Cariri cearense, e as celebrações do Jubileu pelo Centenário da Diocese de Crato. Devido o seu grande compromisso social e religioso, no decorrer destes 14 anos à frente da Diocese de Crato, é uma injúria dizer que Dom Fernando Panico “não reúne condições de permanecer à frente da Diocese” (sic) como afirma o “Jornal do Cariri”.
    8– Consideramos importante o trabalho da imprensa, pois é um meio eficaz de informar a sociedade quando trabalha de forma ética e profissional, por isso a Diocese de Crato lamenta quando informações são publicadas incompletas ou sem o compromisso com a verdade. Temos responsabilidade e defendemos que a veracidade dos fatos prevaleça, pois anunciamos o Cristo de misericórdia, que amou os seus até o fim e rezamos para que os meios de comunicação sejam promotores da justiça e da paz.

Colégio dos Consultores 
Monsenhor Dermival Anchieta Gondim
Pe. José Vicente Pinto de Alencar da Silva
Pe. Joaquim Ivo Alves dos Santos
Pe. José Adelino Martins Dantas
Pe. Francisco Edimilson Neves Ferreira
Pe. Vileci Basílio Vidal
Fonte: Assessoria de Imprensa da Diocese de Crato

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30