xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Mais de 200 mil crianças sem aula por greve de professores em Gaza | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

24 agosto 2015

Mais de 200 mil crianças sem aula por greve de professores em Gaza

200milUma greve de professores e funcionários em Gaza impediu que mais de 200 mil crianças retornassem à escola nesta segunda-feira para primeiro dia de aula.

A Agência das Nações Unidas para Refugiados Palestinos (UNRWS), que emprega grande parte dos professores e pessoal da educação na Faixa de Gaza e depende financeiramente de doações estrangeiras, está sofrendo com a falta de recursos.

O sindicato dos funcionários da UNRWA na Faixa de Gaza, território palestino que atingido fortemente por três guerras em seis anos, um bloqueio israelense e crises econômicas, organizou o protesto diante da sede da agência porque alguns funcionários correm o risco de perder seus empregos devido à falta de financiamento.

Da população de 1,8 milhões em Gaza, cerca de 1,26 milhão é de refugiados, de acordo com dados da ONU. A UNRWA proporciona educação para maior parte das crianças - cerca de 225 mil em 245 escolas.

Dezenas de escolas foram danificadas devido à guerra entre militantes palestinos e Israel no último verão.

A UNRWA, financiada principalmente por Estados membros das Nações Unidas, vem sofrendo corte de gastos por anos.

A agência levantou a possibilidade de atrasar o início do ano letivo e despedir alguns funcionários por um ano devido a falta de contribuições por parte de doadores internacionais.

Novos financiamentos permitiram que a UNRWA congelasse esses planos, mas seus funcionários exigem que a possibilidade seja completamente descartada.

Na Cisjordânia, o outro território palestino, crianças voltaram a estudar em meio a homenagens ao bebê de 18 meses de idade, morto no mês passado junto com seu pai quando sua casa foi bombardeada por supostos judeus extremistas.

AFP

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31