xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Livro colorido mais antigo do mundo é digitalizado | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

11 agosto 2015

Livro colorido mais antigo do mundo é digitalizado

livrochines

RIO — Por meio da tecnologia, uma obra de arte do século XVII está agora disponível para consulta por qualquer internauta. Trata-se do “Manual de Caligrafia e Pintura”, feito em 1633 pelo estúdio Ten Bamboo, em Nanquim, na China. Ele é apontado como o “mais belo conjunto de impressões já produzido” e o livro colorido mais antigo que se tem conhecimento em todo o mundo.

Digitalização

— Este é o exemplo mais antigo e fino de impressão em múltiplas cores em todo o mundo, com 138 desenhos e pinturas, com textos associados, produzidos por cinquenta artistas diferentes. Embora ele tenha sido reimpresso várias vezes, conjuntos completos das primeiras edições, em encadernação original, são extremamente raros — explicou Charles Aylmer, diretor do Departamento de Chinês da Biblioteca da Universidade Cambridge.

Por causa de sua raridade e fragilidade, ele nunca foi aberto para consulta pública, “apesar da sua inegável importância para os pesquisadores”, contou Aylmer. A obra é a mais antiga impressa com a técnica de xilografia policroma, inventada e aperfeiçoada por Hu Zhengyan. A técnica envolve o uso de múltiplos blocos de impressão que aplicam, de forma sucessiva, tintas de cores diferentes ao papel para reproduzir o efeito de pintura em aquarela.

O livro é dividido em oito categorias: pássaros, ameixas, orquídeas, bambus, frutas, rochas, desenhos e miscelânea. As folhas são impressas apenas de um lado, dobradas ao meio e coladas para a formatação do livro. Com exceção de uma categoria, cada imagem é seguida por um texto, na maioria dos casos, um poema.

 

O trabalho de digitalização está sendo realizado pela Biblioteca da Universidade Cambridge, que já abriga trabalhos digitalizados de Charles Darwin, Isaac Newton e Siegfried Sassoon. Além do manual, a coleção de obras raras chinesas, “ossos oraculares” de 3 mil anos de idade também ganharam versões digitais. A partir de agora, três dos 800 “ossos oraculares” guardados pela instituição podem ser vistos pela internet.

Os “ossos oraculares” são, literalmente, ossos e outros restos animais, como cascos de tartaruga, com inscrições em chinês arcaico. São os exemplares mais antigos com textos em chinês e trazem perguntas feitas para adivinhação na corte da casa real de Shang, que governou a China entre os séculos XVI e XI A.C.

Sendo os mais antigos exemplares de escrita chinesa, os “ossos oraculares” tem importância fundamental para a paleografia e para a compreensão da antiga sociedade chinesa. Os ossos trazem informações de uma vasta gama de assuntos, como guerra, agricultura, caça e questões médicas, além de dados genealógicos, meteorológicos e astronômicos, como os mais antigos dados de eclipses e cometas.

— A alta qualidade das imagens digitais já permitiram importantes descobertas sobre o material. Nós vimos onde pigmentos vermelhos foram usados para colorir inscrições nos ossos oraculares, e selos antes invisíveis foram decifrados em muitos itens. Nós buscamos novas descobertas, agora que as coleções estão disponíveis globalmente, e já começamos a trabalhar com especialistas em ornitologia para identificar os pássaros no “Manual de Caligrafia e Pintura” — disse Huw Jones, que participa da equipe de digitalização da Biblioteca da Universidade Cambridge.

O GLOBO

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30