xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> Coisas da República | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

22 agosto 2015

Coisas da República

1Gilmar Mendes pede ao MP e à PF que investiguem campanha de Dilma
Em requerimento, Ministro do TSE apontou "vários indicativos" de que a campanha da petista teria sido financiada por recursos do petrolão
(Fonte: VEJA)
Ministro Gilmar Mendes em sessão plenária(Dorivan Marinho/SCO/STF/Divulgação)
O ministro Gilmar Mendes, vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pediu ao Ministério Público e à Polícia Federal a investigação de suposta prática de atos ilícitos na campanha que reelegeu a presidente Dilma Rousseff em 2014. Em relatório encaminhado nesta sexta-feira à Procuradoria-Geral da República (PGR) e à PF, o ministro cita "vários indicativos" de que a campanha da petista teria sido financiada por recursos desviados da Petrobras. Relator no TSE das contas da campanha do PT e da candidata à reeleição no ano passado, Mendes encaminhou ainda o despacho ao corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro João Otávio de Noronha, para que sejam tomadas providências em relação a um artigo da Lei dos Partidos Políticos que veda o financiamento de campanhas por empresas de capital misto, como a Petrobras.
"Assim, tenho por imprescindível dar conhecimento às autoridades competentes sobre os indicativos da prática de ilícitos eleitorais e de crimes de ação penal pública ressaltados neste despacho", escreveu o ministro. No despacho, Gilmar Mendes utiliza informações reveladas pela Operação Lava Jato, como trechos da delação do empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC, que disse a investigadores ter doado 7,5 milhões de reais à campanha de Dilma.

2 A jornal alemão, Dilma reconhece que não cumpriu promessas e pede 'mais tempo'
Presidente afirmou que espera recessão por, no máximo, mais doze meses. Mas que o caminho será duro e ninguém passará por ele sem ajustes dolorosos
 A presidente Dilma Rousseff: ajustes serão dolorosos(Antônio Cruz/Agência Brasil)
Em entrevista concedida ao jornal alemão Handelsblatt, a presidente Dilma Rousseff reconhece que - nove meses depois de assumir seu segundo mandato - não entregou o que prometeu na campanha. Imersa em uma grave crise política e diante do risco de ver instaurado um processo de impeachment, a petista pede "mais tempo" para alcançar as expectativas. Dilma falou ao jornal por ocasião da visita de Estado da chanceler alemã Angela Merkel ao Brasil. À publicação especializada em economia, a presidente afirmou que espera que a recessão no país persista por mais "seis ou, no máximo, doze meses", mas que a estrada adiante será dura e "ninguém passará por ela sem ajustes dolorosos". Pesquisa Focus divulgada na segunda-feira indica que analistas do mercado econômico ouvidos pelo Banco Central projetam dois anos de encolhimento da economia brasileira - menos otimistas, portanto, do que a petista.
Diante desse cenário, a presidente afirma que o ritmo de redução da pobreza no Brasil será mais lento. Não vamos progredir tão rápido como na década passada", afirmou, em referência ao mandato de seu antecessor. Sobre o escândalo de corrupção na Petrobras, a presidente repetiu o discurso de que os responsáveis devem ser punidos, mas as empresas não. "Nós não queremos criminalizar as empresas ou puni-las coletivamente. Nosso modelo é o dos Estados Unidos, que punem os responsáveis e as empresas seguem em frente", afirmou.

0 comentários:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30