14 março 2015

VALE A PENA LER DE NOVO - Para ANP, refinaria do Pecém era fantasma



Infelizmente, parece que não será dessa vez que a refinaria virá, segndo a ANP...

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) foi ignorada pela Petrobras e em momento algum chegou a ser consultada sobre a construção de duas refinarias no Nordeste. A revelação surgiu durante debate na Câmara Federal que, por meio de uma Comissão Parlamentar Externa, apura os motivos para suspensão da construção da refinarias Premium I, no Maranhão, e II, no Ceará. A Petrobras suspendeu os dois projetos, frustrou aliados do Governo Federal nos dois Estados e despertou a curiosidade da oposição.
Preocupado com a repercussão negativa para o Estado do Ceará, que chegou a investir mais de R$ 700 milhões em obras e serviços de infraestrutura para a refinaria no Pecém, o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB) ficou surpreso com a revelação feita pela diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard, que disse, nessa quarta-feira, durante a reunião da Comissão Externa, que  “as refinarias Premium I e II, do Maranhão e do Ceará, respectivamente, não existiram.
Magda participou de audiência pública promovida pela Comissão Externa da Câmara Federal, destinada a analisar os motivos do cancelamento das refinarias da Petrobras no Nordeste. As declarações da diretora da ANP pegaram de surpresa e chocaram os parlamentares presentes à audiência, principalmente os das bancadas maranhenses e cearenses. Autor do requerimento de criação da Comissão Externa e presidente da Comissão, deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE) classificou o fato do projeto das refinarias nordestinas não terem sido submetidas à ANP como “uma coisa inacreditável, de uma irresponsabilidade a toda prova”.

“Nem a Premium I (MA) nem a Premium II (CE) foram submetidas à ANP. Do nosso ponto de vista, elas não existiam”, reafirmou Chambriard, ao tentar justificar a omissão da ANP sobre as refinarias nordestinas. Ao ser indagada pelos deputados do por que a ANP não buscou junto à Petrobras os projetos das refinarias, a diretora se defendeu afirmando que não houve omissão. “Não cabe à ANP fiscalizar projetos que não foram efetivados”, explicou a diretora, que, em suas palavras, deixou a entender que a Refinaria Premium II, no Maranhão, e a Premium II, no Ceará, eram fantasmas.

A promessa de construção das refinarias alimentou discurso da campanha eleitoral de 2006 e 2010 e aumentou a votação dos aliados do Governo Federal nos Estados do Maranhão e Ceará. O então presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a lançar, no Pecém, a pedra fundamental da refinaria e a presidente Dilma Rousseff, em visitas ao Estado, reafirmou o discurso de que a refinaria estava nos planos da Petrobras. As denúncias de corrupção na Petrobras mudaram os rumos dessa história e as refinarias saíram dos planos da estatal. Confira na íntegra a entrevista de Magda Chambriard.

Fonte: Ceará Agora
Via www.blogdocrato.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.