xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 27/11/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

27 novembro 2014

Encontro Mestres do Mundo acontece de hoje a sábado no Cariri

 

De 27 a 29 de novembro, o Crato recebe o IX Encontro Mestres do Mundo que reúne os tesouros vivos da Cultura do Ceará e convidados de outros estados

mestrescultura

Cena do Maneiro Pau do Mestre Bigode, de Juazeiro do Norte: grupo conta mais de meio século de atividade e se apresenta nas festas religiosas e populares

A nona edição do Encontro Mestres do Mundo acontece de hoje até o próximo sábado (29), no Crato, a 402 quilômetros de Fortaleza. O evento, que este ano tem como tema “Caminhos, afetos e saberes”, leva a região do Cariri os Tesouros Vivos da Cultura para um momento de troca de experiências entre si e com convidados vindos da Bahia, Alagoas e São Paulo.

O título de Tesouro Vivo da Cultura é dado pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) para pessoas, grupos e comunidades que desenvolvem atividades ligadas à tradição popular. Selecionados via edital desde 2004, atualmente o Estado tem 57 Mestres da Cultura e está com edital aberto para mais cinco vagas. São artesãos, artistas plásticos, músicos, repentistas, dramistas, rezadeiras e pastoris que vão receber, mensalmente, uma ajuda de custo no valor de um salário mínimo como incentivo para continuarem desenvolvendo suas atividades e dividindo com suas comunidades.

A programação começa com uma visita ao horto, em Juazeiro do Norte, onde está a estátua do Padre Cícero. Em seguida, há uma Mesa de Prosa sobre o tema “Caminhos que se cruzam – Mestres, saberes e políticas públicas”. À noite, um cortejo parte da Praça Siqueira Campos até o Largo da RFFSA, para a abertura oficial do Encontro, que vai contar com show da cantora e pesquisadora Marlui Miranda. As conversas entre mestres seguem com a participação de nomes como o teatrólogo Oswald Barroso, o filósofo e mestre de capoeira José Olímpio e a secretária de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura Márcia Rollemberg.

Para o Mestre Aldenir, responsável por um dos tradicionais reisados do Crato, o melhor do evento é encontrar amigos que ele só consegue ver de ano em ano. “É uma felicidade pra gente. Tem brincadeiras, o pessoal conta história. É uma coisa muito gostosa”, destaca. Para ele, ser reconhecido como um mestre da cultura foi importante para impulsionar um trabalho que ele aprendeu pequeno e hoje divide com netos e bisnetos. “O salário me ajuda com o grupo. Às vezes, tenho que tirar do bolso pra completar. Mas, o reisado não vai morrer não. Eu já chamo a minha mulher de rainha, porque, quando eu não puder mais, a responsabilidade vai ficar com ela”, adianta.

Para o mestre Espedito Seleiro, artesão que cria peças em couro, ter recebido o título de Mestre da Cultura significou reconhecimento a uma atividade que já faz parte da própria vida. “Depois que recebi o nome de mestre, o pessoal está me respeitando mais. Eu já era mestre antes, porque comecei muito novo e já sabia fazer trabalho com couro. Mas, o Mestre (da Cultura) é mais respeitado e o pessoal fica querendo conhecer a gente”. Segundo ele, que já teve o trabalho exibido em desfiles e novelas, a chance de trocar informações com outros mestres e agentes faz do Encontro Mestres do Mundo um momento muito rico para aprender coisas novas. “A cultura é um negócio muito difícil de manter. Ou tem coragem ou não tem como manter. Como nesse encontro vem gente de outras cidades, dá para trocar ideias. Eles aprendem com a gente e a gente aprende com eles”, analisa, antes de também sugerir algo para as próximas edições. “Eles não deviam ter diminuído a quantidade de dias (do Encontro). Era pra manter pelo menos uns seis dias”.

 

O Povo

Expedição procura navios que naufragaram no litoral do Nordeste

 

Profissionais já encontraram várias embarcações do século passado. Uma das mais importantes tem história ligada a Segunda Guerra Mundial.

naviosnaufragados

Uma expedição com biólogos e mergulhadores está em busca dos navios que naufragaram no litoral do Nordeste. Eles já encontraram várias embarcações do século passado. Uma das mais importantes está perto de Maceió e tem uma ligação direta com a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial.

Uma das embarcações é a Draga Sequipe. Ela foi construída em 1927, no Porto de Santos, e afundou por causa do mau tempo oito anos depois, quando saia do Porto de Maceió levando sal para Recife.

O navio André Rebouças é uma homenagem ao militar baiano, responsável pela reforma do Porto do Rio de Janeiro, no século XIX.

Dos naufrágios mais famosos que ocorreram em Alagoas, o mais importante é o Itapagé. O navio afundou em setembro de 1943, na Lagoa Azeda, em Jequiá da Praia. Acredita-se que esse naufrágio pode ter contribuído para a entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial.

O Itapagé foi construído na França, em 1927, e trazido para o Brasil. O navio de 120 metros vinha muito carregado. No fundo do mar ainda é possível ver as garrafas de cerveja. A embarcação foi torpedeada por um submarino. Por isso, a ligação do naufrágio com a Segunda Guerra.

G1

Planalto confirma Levy na Fazenda, Barbosa no Planejamento e Tombini no BC

levi2
Estadão Conteúdo - Joaquim Levy é novo ministro da Fazenda

BRASÍLIA (Reuters) - O Palácio do Planalto confirmou nesta quinta-feira Joaquim Levy como novo ministro da Fazenda e Nelson Barbosa como novo titular do Planejamento.

Em comunicado, a Presidência também informou que Alexandre Tombini continua à frente do Banco Central.

Os três concedem entrevista coletiva às 16h.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro, Maria Carolina Marcello e Luciana Otoni)

guidolegado

Presidente do México anuncia medidas para conter crime organizado

mexicopresidentePor Anahi Rama

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O presidente do México, Enrique Peña Nieto, anunciou nesta quinta-feira uma série de medidas, como a criação obrigatória de polícias estaduais exclusivas, em uma tentativa de impedir a infiltração do crime organizado que esteve por trás do desaparecimento de 43 estudantes no sul do país.

O comando policial único para cada um dos 31 Estados, o que eliminaria milhares de policiais municipais que são mais vulneráveis à corrupção do crime organizado, é uma medida antiga promovida pelo governo anterior, mas que não chegou a ser implementada porque não era obrigatória.

Peña Nieto, que passa por um dos piores momentos do seu governo com protestos coletivos pelo desaparecimento e possível massacre dos jovens, disse que apresentará na segunda-feira ao Congresso o seu plano, que incluirá também uma lei contra a infiltração do crime organizado.

"Depois de Iguala, o México deve mudar", disse o mandatário, referindo-se à cidade do Estado de Guerrero, no sul do país, onde os estudantes foram atacados.

O caso dos alunos de uma escola rural de magistério, que teriam sido assassinados e queimados de acordo com a investigação, chocou o país e despertou críticas à estratégia de segurança do governo, que apenas há alguns meses comemorava a aprovação de uma série de reformas econômicas estruturais para estimular a lenta economia.

"O México precisa de soluções corajosas e fortes, esta é uma delas", disse ele em uma mensagem à nação e na presença de governadores de Estado e o chefe de governo do Distrito Federal.

"Essa nova lei vai estabelecer o mecanismo para a federação para assumir o controle dos serviços municipais, ou se um município é dissolvido quando há provas suficientes de que a autoridade local está envolvida com o crime organizado", disse ele.

O plano também incluirá uma iniciativa para redefinir o sistema de jurisdição penal para que cada instância de governo não tenha desculpas na hora de abordar denúncias de crimes, disse o presidente.

O plano foi recebido com cautela por organizações civis que monitoram o estado de segurança no país e dizem que no passado foram anunciados grandes planos que não se concretizaram ou foram infrutíferos.

"Que bom que haja mudança de rumos, mas isso é apenas um passo, não é a vitória nem muito menos, e significa que há muitas coisas que não foram feitas", disse Juan Francisco Torres Landa, secretário-geral da organização México Unido contra o Crime.

"Que triste que isso é feito só quando já temos muitas pessoas e muitos cadáveres em valas", acrescentou.

(Reportagem adicional de Ana Isabel Martínez e Adriana Barrera)

Farc anunciam que general colombiano será libertado no domingo

farc

A guerrilha comunista das Farc anunciou nesta quinta-feira que o general Rubén Alzate e seus dois acompanhantes, capturados em 19 de novembro na região colombiana de Chocó (oeste), serão libertados no domingo e não sábado, como tinha anunciado o presidente Juan Manuel Santos.

"O general Alzate e dois acompanhantes serão libertados neste domingo", informou a guerrilha em um comunicado publicado no blog de sua delegação em Havana, onde ocorrem há dois anos as negociações de paz com o governo colombiano, que foram suspensas após a captura do general e de seus dois acompanhantes, em 16 de novembro.

Na véspera, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, tinha anunciado para o sábado a libertação do general Alzate e outros dois reféns: o cabo Jorge Rodríguez e a advogada Gloria Urrego.

Mas as Forças Armadas Revolucionária da Colômbia (Farc), a maior guerrilha do país com 8.000 combatentes, insistiram que a libertação no domingo acontecerá se as condições meteorológicas permitirem, e criticaram o "abandono" a que estão relegados os guerrilheiros presos.

"Podemos assegurar que o general Alzate, o cabo Rodríguez e a doutora Urrego, ao contrário do que acontece com nossos membros nas prisões da Colômbia, poderão abraçar seus parentes, se contarmos com o consentimento da meteorologia", declarou o grupo em seu comunicado.

Alzate, o oficial de maior patente capturado pelo grupo insurgente em 50 anos de conflito armado, e seus acompanhantes foram capturados no domingo em circunstâncias confusas perto de Quibdó, capital del departamento de Chocó (oeste), litoral do Pacífico.

Os três prisioneiros devem ser entregues a delegados do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e dos países garantes do processo de paz para Colômbia, Cuba e Noruega.

As Farc confirmaram que o governo colombiano recebeu as coordenadas da área onde o general e seus acompanhantes serão libertados, mas advertiu que verificará antes que não haja militares na zona.

"Antes de dar os passos finais, teremos de verificar que efetivamente não haverá tropas do exército no caminho da liberdade do cabo Jorge Rodríguez e da advogada Gloria Urrego", afirmou a delegação de paz das Farc em Cuba, em um comunicado enviado à AFP.

Na terça, as Farc libertaram dois soldados colombianos e pediram um cessar imediato das operações militares para cumprir com a entrega dos outros três prisioneiros, conforme exigido pelo governo para a retomada do processo de paz que visa a por fim a um conflito armado de meio século.

Paulo César Rivera, de 24 anos, e Jonathan Andrés Díaz, de 23, foram entregues pelas Farc a uma missão humanitária em uma zona rural do departamento de Arauca, perto de onde haviam sido capturados durante combates no dia 9 de novembro.

Os militares foram recebidos por representantes dos governos de Cuba e Noruega, avalistas das negociações de paz, e por membros do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

- "Os guerrilheiros apodrecem nas prisões" -

A guerrilha também criticou nesta quinta que se rotule de sequestrados os militares cativos, os quais considera prisioneiros de guerra, e criticou a situação de "abandono" a que estão relegados os guerrilheiros presos na Colômbia.

"Os guerrilheiros presos apodrecem nas prisões pelos ferimentos de guerra que sofreram no momento de sua captura", disse à AFP o comandante Fidel Rondón, membro da delegação de paz.

Rondón afirmou que entidades de direitos humanos estimam que haja entre 9.000 e 10.000 presos na Colômbia, acusados de pertencer a grupos guerrilheiros ou colaborar com eles, e que cinco membros das Farc morreram em prisões este ano.

"A iminência da libertação do general Alzate, como gesto de paz (...) contrasta com a desumanidade e total abandono estatal nas prisões colombianas", segundo artigo publicado no blog da delegação de paz das Farc, intitulado, "Libertamos o general, e quanto aos nossos presos?".

No começo de 2012, o grupo guerrilheiro comprometeu-se a não mais sequestrar civis, mas reservou-se o direito de capturar policiais ou militares como prisioneiros de guerra.

As negociações de Havana estão suspensas desde 2 de novembro e deveriam ser retomadas no dia 18. As partes acordaram, ao assinar um pacto para a libertação dos cinco prisioneiros, que retomariam as conversações assim que eles forem libertados.

As negociações em Cuba alcançaram o maior avanço para pôr fim ao conflito mais antigo do continente, que já deixou 220 mil mortos e 5,3 milhões de deslocados.

br.noticias.yahoo.com

Referência em romances policiais, autora P.D. James morre aos 94 anos

 

JamesA escritora britânica P.D. James, uma das mais reconhecidas autoras de romances policiais, morreu nesta quinta-feira, aos 94 anos, segundo seu agente. Phyllis Dorothy James, que tinha o título de baronesa James de Holland Park, criou obras como "O enigma de Sally", "Causas nada naturais" e "Morte em Pemberley", publicadas no Brasil pela Companhia das Letras. A maioria de seus romances contavam com a presença do detetive Adam Dalgleish. "Com grande tristeza, a família da autora P.D. James comunica que ela morreu em paz, em sua casa de Oxford, na manhã do 27 de novembro de 2014, aos 94 anos de idade", afirmou um porta-voz da família. James, que foi funcionária pública durante 30 anos antes de se dedicar totalmente à literatura, vendeu milhões de livros no mundo todo e teve muitas obras adaptadas à televisão e ao cinema posteriormente. Em entrevista à "BBC" no ano passado, a escritora chegou a dizer que estava trabalhando em uma nova história de detetives e que para ela "seria importante escrever mais uma". "À medida que você cria, mais complicado fica, já que a inspiração demora mais para chegar. No entanto, o fato de ser romancista faz com que você tenha que continuar escrevendo", disse. A editora Faber & Faber, que publica os livros de James desde seu primeiro romance, em 1962, elogiou a escritora em comunicado. "Foi uma pessoa excepcional em todos os aspectos, uma inspiração e uma grande amiga para todos nós. Para a Faber & Faber foi um privilégio poder publicar seus livros. Trabalhar com ela era muito divertido, era uma pessoa cheia de alegria", disse a nota. Com uma mensagem em sua conta no Twitter, o escritor escocês Ian Rankin foi dos primeiros a prestar homenagem a P.D. James. "Estou muito triste pela morte de P.D. James. Cada evento em que tive a sorte de estar com ela era uma alegria. Ela tinha um intelecto afiado e uma mente ágil", tuitou.

R7

Contratos do 4G serão assinados em 5 de dezembro

4gBrasília (AE) - O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, afirmou ontem que o órgão regulador irá assinar no dia 5 de dezembro os contratos de 4G na faixa de 700 MHz, referentes aos lotes leiloados no dia 30 de setembro. Apesar de as empresas vencedoras do certame questionarem parte dos valores emitidos pela agência nos Termos de Autorização para Uso de Radiofrequência, Rezende garantiu que a Anatel não irá alterar a cobrança. “Nossos cálculos são baseados em instruções do Tribunal de Contas da União (TCU) e estamos seguros do ponto de vista técnico e jurídico”, disse Rezende, após reunião da diretoria colegiada do órgão regulador. “Não existe valor controverso para a Anatel.”

Segundo ele, as vencedoras do leilão - TIM, Claro e Vivo - afirmam que há uma discrepância de R$ 62 milhões no valor cobrado de cada uma, além da Algar Telecom (antiga CTBC), que questiona uma cobrança R$ 25 milhões. Com isso, o total questionado pelas quatro companhias chega a R$ 211 milhões em um total de outorgas que soma cerca de R$ 5,1 bilhões.

Rezende frisou que as empresas precisam pagar a fatura - à vista ou pelo menos 10% do total - antes da assinatura do contrato.

 

tribunadonorte.com.br

Petróleo despenca e tem maior queda diária desde 2011

petroleo12_reuters
Queda é resultado de decisão da Opep contra corte de produção. Petróleo nos EUA atingiu nível mais baixo desde maio de 2010.
O petróleo tipo Brent chegou a despencar US$ 6,50 o barril nesta quinta-feira (27), na maior queda diária desde 2011, após a Opep decidir não cortar a produção, apesar do enorme excesso de oferta nos mercados mundiais.
O primeiro contrato do Brent fechou a US$ 72,58 o barril, com queda de US$ 5,17, após atingir mínima de quatro anos de US$ 71,25 mais cedo. O vencimento está a caminho de registrar a maior queda mensal desde 2008. O petróleo nos EUA teve queda de US$ 4,64, a US$ 69,05, após atingir US$ 67,75, o nível mais baixo desde maio de 2010.
O ministro do Petróleo da Arábia Saudita confirmou que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não cortará sua produção. "Isso está correto", afirmou Ali al-Naimi a jornalistas, questionado sobre se a Opep havia decidido não cotar a produção, após uma reunião do grupo que durou cinco horas.
Os preços do petróleo caíram mais de um terço desde junho, com o aumento da produção na América do Norte a partir de óleo de xisto superando a demanda em um momento de lento crescimento econômico global.
Alguns ministros da Opep vinham discutindo a possibilidade de se chegar a um corte na produção na reunião em Viena.


Da Reuters

Pelé está em UTI e recebe tratamento de suporte renal, diz hospital

peleSÃO PAULO (Reuters) - O ex-jogador Pelé está internado na unidade de terapia intensiva de um hospital em São Paulo e passa por um tratamento de suporte renal, mas apresentou melhora de sua condição clínica, segundo boletim médico divulgado na noite desta quinta-feira.

"(Pelé) apresenta melhora de sua condição clínica e seguirá sob cuidados na unidade de terapia intensiva. Agora está temporariamente em tratamento de suporte renal, sem necessidade de outras terapias de suporte", disse o Hospital Albert Einstein em comunicado.

No início da tarde, outro boletim médico informou que Pelé estava em uma unidade de cuidados especiais e apresentava "instabilidade clínica". Uma porta-voz do hospital não soube dar mais detalhes sobre a mudança do local de tratamento.

O tricampeão mundial com a seleção brasileira foi internado na segunda-feira e exames detectaram uma infecção urinária. Ele estava sendo tratado com antibióticos.

Em declarações no Twitter, em inglês, Pelé afirmou que "está bem", que não está na UTI, mas em uma unidade especial para ter "privacidade" e continuar seu "tratamento e recuperação em paz".

"Sou abençoado por receber amor e apoio, e graças a Deus não é nada sério. Estou ansioso em passar os próximos feriados com minha família e vou iniciar o próximo ano com saúde renovada", disse o ex-jogador.

O assessor pessoal de Pelé, José Fornos Rodrigues, conhecido como Pepito, garantiu à Reuters no começo da tarde que o ex-jogador estava bem e que a transferência dele para outra unidade tinha o objetivo principal de proteger sua privacidade. Ele não atendeu a ligações da Reuters na noite desta quinta-feira.

Pelé já havia sido internado no mesmo hospital em 12 de novembro com dores abdominais e passou por uma cirurgia para a retirada de cálculos no rim, uretra e vesícula, que dificultavam seu fluxo urinário. Ele recebeu alta no dia 15.

Há dois anos, o ex-jogador de 74 anos, campeão mundial com o Brasil em 1958, 1962 e 1970, passou por uma cirurgia no quadril.

(Reportagem de Tatiana Ramil)

Brasil faz uso abusivo da prisão provisória, diz estudo do Ipea

algemas-stock-660x330Pesquisadoras analisaram dados de Distrito Federal e dos Estados do Espírito Santo, Minais Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo, no últimos dois anos

O Sistema de Justiça Criminal brasileiro mantém nas cadeias do país cerca de 90 mil presos provisórios, 37,2% do total, que – no final do processo judicial - serão absolvidos ou condenados a penas alternativas, sem restrição de liberdade. É o que mostra a pesquisa A Aplicação de Penas e Medidas Alternativas, feita pelo Ministério da Justiça e pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgada nesta quinta-feira (27).

Leia mais: Maioria dos Estados omite dados sobre presídios do País

Prisões religiosas e sem guardas diminuem a reincidência de detentos em 90%

Sistema prisional brasileiro tem quase 240 mil pessoas além da capacidade

O resultado do levantamento mostra que no país há uso “sistemático, abusivo e desproporcional” da prisão provisória em detrimento da adoção de medidas alternativas.

A pesquisa analisou dados de varas criminais e de juizados especiais de Alagoas, do Distrito Federal, do Espírito Santo, de Minais Gerais, do Pará, do Paraná, de Pernambuco, do Rio de Janeiro e de São Paulo, no últimos dois anos.

“A aplicação de penas alternativas no Brasil ainda é irrisória em relação ao que o Sistema de Justiça Criminal produz. Ainda temos a prisão preventiva como forma central de organizar a produtividade da Justiça Penal”, disse o técnico de planejamento e pesquisa do Ipea e coordenador da pesquisa, Almir de Oliveira Junior.

Segundo ele, é um mito a ideia de que “a polícia no Brasil prende e a Justiça solta”. E acrescentou: “Isso não é verdade. Mais de 80% das pessoas presas em flagrante têm a confirmação da prisão pelo juiz e permanecem presas até o final do processo. E o mais grave é que - em quase 40% dos casos - as pessoas são absolvidas ou recebem penas alternativas”.

Leia também: 40% dos presos no Brasil ainda não foram julgados, afirma relatório

57% dos detentos em SP dizem ter sido agredidos durante prisão em flagrante

A realidade, concluiu a pesquisa, contribui para a superlotação das cadeias brasileiras sem, no entanto, reduzir os índices de criminalidade e transparecer para a sociedade a sensação de segurança. “Percebe-se que grande parte da população carcerária o Brasil está no cárcere sem nenhuma razão, uma vez que a Justiça não confirma que a medida adequada após a averiguação dos fatos seria a prisão”, disse Oliveira Junior.

A utilização excessiva da prisão preventiva, segundo pesquisador do Ipea, está relacionada à visão tradicional de que a cadeia é sinônimo de punição. “Isso não é verdade. Podemos estruturar melhor as penas e medidas alternativas para produzir resultados, [proporcionando] a redução da criminalidade. O que não pode acontecer são os operadores da Justiça Criminal, como juízes, promotores, vejam a si mesmos como parte do controle policial do Estado, querendo produzir resultados de segurança pública, mantendo as pessoas presas”.

Ele acrescentou que, nos últimos dez anos, houve aumento expressivo da população carcerária sem que houvesse redução das taxas de criminalidade. A pesquisa mostra ainda que - dos réus que responderam a processo em liberdade - 25,2% foram condenados a prisão, 26% a penas ou medidas alternativas, 23% absolvidos e 25,6% tiveram os processos arquivados por falta de provas ou prescrição.

Conforme a pesquisa, enquanto 92,8% dos réus que cumpriram prisão provisória receberam sentença de mérito, 74,4% daqueles que responderam processo em liberdade foram julgados.

“O alto percentual de sentenças de mérito obtidas em casos em que os réus cumpriram prisão provisória pode ser explicado pela tramitação prioritária desses processos e maior facilidade de se praticar atos processuais. Não obstante, o percentual também elevado de sentenças de mérito em casos de réus que não cumpriram prisão provisória demonstra que a liberdade não se apresenta como óbice objetivo à conclusão dos processos criminais”, diz a conclusão do estudo.

Agência Brasil

32.ª greve desde 2010 paralisa Grécia

greciageveFotografia © REUTERS/Alkis Konstantinidis
Manifestantes em Atenas e em Salónica pediram a demissão imediata do governo e o "fim da pobreza". Comunicação social também respondeu ao apelo sindical e parou.
Escolas encerradas, hospitais a funcionar em serviços mínimos, aviões pousados nas placas dos aeroportos, bancos e lojas fechados, autocarros e ferries parados era a imagem de ontem da Grécia, paralisada por uma greve de 24 horas. A iniciativa, que mobilizou o sistema público e o privado, foi convocada pelas duas principais confederações sindicais como forma de protesto contra novas medidas de austeridade, exigidas pela troika, e o desemprego.
Além da paralisação - a 32.ª desde 2010 e a primeira desde abril deste ano -, os trabalhadores gregos saíram também à rua para manifestar publicamente o seu repúdio relativamente às exigências da Comissão Europeia, do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional, ou seja da troika.

dn.pt

Polícia de Los Angeles prende 130 pessoas em protesto contra júri

policiaisdelos

Em Saint Louis, grupo tentou invadir sede da prefeitura; neve dispersa manifestantes em Ferguson

Policiais prendem manifestante em Los Angeles (Reuters/VEJA)

A polícia de Los Angeles prendeu 130 pessoas na quarta-feira à noite, durante terceiro dia de protestos contra a decisão do grande júri que não indiciou o policial de Ferguson, autor dos disparos que matou um jovem negro. Foi a segunda prisão em massa em Los Angeles. Entre terça e quarta-feira, 183 pessoas já haviam sido detidas.

Segundo o jornal Los Angeles Times, vários manifestantes depredaram veículos e bloquearam o tráfego. Além de Los Angeles, outras 170 cidades em 37 Estados dos EUA registraram protestos nos últimos dias.

De acordo com a imprensa americana a situação em Ferguson se acalmou nas últimas horas. Muitos manifestantes deixaram as ruas depois que começou a nevar na tarde de quarta-feira. Na segunda-feira a cidade registrou uma série de protestos violentos. Houve saques e lojas foram incendiadas. No momento, 2.200 homens da Guarda Nacional garantem a segurança em Ferguson.

Já em Saint Louis, principal cidade na região de Ferguson, um grupo de 200 pessoas protestou em frente à sede da prefeitura. Alguns manifestantes tentaram invadir o prédio e foram reprimidos pela polícia. Duas pessoas foram presas.

Os manifestantes repudiam a decisão do grande júri do Condado de Saint Louis, no Estado do Missouri, que na noite de segunda-feira concluiu não haver "causa provável" para indiciar o policial Darren Wilson.

Wilson, branco e com 28 anos, matou Michael Brown, negro e de 18, com seis disparos no dia 9 de agosto, quando o adolescente estava desarmado. O caso provocou uma onda de protestos na cidade de Ferguson. O policial afirma que Brown o agrediu e tentou pegar sua arma, um relato que contradiz a versão de outras testemunhas, entre eles um amigo que acompanhava o jovem.

Segundo essas testemunhas, Wilson disparou várias vezes contra Brown, quando este estava desarmado e com as os braços levantados. A promotoria do Condado de St. Louis, no entanto, disse que esses relatos apresentavam várias contradições.

Na noite de terça-feira, um entrevistador da ABC perguntou a Wilson se ele achava que o episódio o assombraria. "Acho que não. É algo que aconteceu e ficará no passado. Sei que fiz meu trabalho da maneira correta", respondeu o policial.

Apesar da absolvição, vão prosseguir duas investigações do Departamento de Justiça sobre se houve violação dos direitos civis no caso de Brown, e se a polícia local mantém práticas discriminatórias.

Veja

Inflação dá um salto e aluguel vai a 0,98% em novembro

inflacaoalugues

São Paulo (AE) - Puxada pelos preços de três matérias-primas no atacado - soja, milho e bovinos-, a inflação medida pelo Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), deu um salto este mês e acendeu um sinal de alerta sobre as pressões maiores que devem ocorrer no custo de vida do consumidor neste ano e no próximo, especialmente por causa dos preços dos alimentos. Em novembro, o IGP-M subiu 0,98%, com alta de 0,70 ponto porcentual na comparação com outubro, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em 12 meses, a inflação que estava perdendo o fôlego por seis meses seguidos voltou se acelerar em novembro e acumulou alta de 3,66%. Só soja, milho e bovinos responderam por quase a metade do resultado de IGP-M de novembro. No atacado, a soja subiu 6,05% este mês, seguida por bovinos (5,86%) e pelo milho em grão (10,92%).

Claudio RobertoSalomão Quadros está pessimista com cenário para 2015 puxado por estiagem e volta da Cide

“Houve um choque agrícola em outubro, provocado principalmente pela seca, com reflexos nos preços dessas commodities em novembro”, afirma Salomão Quadros, superintendente adjunto de preços da FGV. Ele pondera que o choque agrícola atual não foi tão forte quanto o que houve no início do ano. Em março, O IGP-M subiu 1,67% por causa dos alimentos. Mas ele ressalta que a escalada de preços dessas commodities deve ter impactos na inflação ao consumidor em dezembro e no ano que vem.
Adriana Molinari, economista da consultoria Tendências, prevê que o grupo alimentação no IPCA, o índice oficial de inflação, tenha uma trajetória ascendente. Para este mês, projeta 0,73%; para dezembro, 0,78%, e 0,90% para janeiro de 2015.
Nesta semana o Boletim Focus do Banco Central apontou que o mercado elevou de 6,40% na semana anterior para 6,43% a inflação ao consumidor medida pelo IPCA para este ano, Para 2015, a expectativa foi ampliada de 6,40% para 6,45%.
“Foi apressada a leitura feita a partir do IPCA-15 de novembro, que subiu 0,38%, de que a inflação estava perdendo força”, observa Quadros. Em outubro, o índice tinha subido 0,48%. Na sua avaliação, a alimentação em 2015 não vai ajudar a inflação. “Não haverá novas rodadas de queda de preços das commodities”, prevê. Entre maio e agosto, o IGP-M teve deflação por causa do recuo dos preços das matérias-primas.
Quadros observa que, além do fato de as commodities agrícolas deixarem de contribuir para segurar a inflação, em 2015 haverá pressão exercida pelos preços administrados, que vão ser reajustados. Também a perspectiva da volta do imposto sobre combustíveis deve pressionar a inflação.
Essa também é a avaliação do diretor de pesquisas da consultoria GO Associados, Fabio Silveira. “Diante do resultado do IGP-M, a inflação de 2015 começa muito pressionada.” Além do efeito das cotações das commodities que, segundo ele, que foram pressionadas mais pela alta do câmbio do que pela seca, o fato de o IGP-M ter se acelerado piora o quadro para o ano que vem. É que o IGP-M é usado para reajustar outros preços, como os aluguéis. “Há também a inflação gregoriana, que é o reajuste que ocorre na virada do ano.”

 

tribunadonorte.com.br

Levy e Barbosa defendem rigor fiscal e anunciam meta de 1,2% do PIB para 2015

levi

BRASÍLIA (Reuters) - A nova equipe econômica da presidente Dilma Rousseff, confirmada nesta quinta-feira, defendeu um maior rigor e transparência fiscal e anunciou uma nova meta de superávit primário para o próximo ano, em um discurso que agradou ao mercado como um primeiro sinal de mudança na política econômica.

Joaquim Levy assumirá o Ministério da Fazenda, enquanto Nelson Barbosa irá para o Planejamento e Alexandre Tombini permanecerá à frente do Banco Central, uma trinca com perfil mais ortodoxo e com a incumbência de resgatar a confiança dos agentes econômicos, colocar o Brasil de volta ao crescimento econômico e manter as conquistas sociais.

"O equilíbrio da economia é feito para que a gente possa continuar com o avanço social que a gente alcançou", disse Levy, que iniciou seu pronunciamento defendendo transparência e previsibilidade na condução da política econômica, especialmente das contas fiscais.

Barbosa, que coordenará os programas de investimento do governo federal, incluindo o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o Minha Casa Minha Vida, ressaltou que a continuidade dos programa sociais depende da estabilidade econômica.

"A continuidade do processo de inclusão social depende da estabilidade econômica, depende da estabilidade da inflação, depende do crescimento da economia, depende da confiança e da manutenção da estabilidade fiscal e monetária. Então não acho que as duas coisas sejam contraditórias", disse o nomeado para o Planejamento ao lado de Levy e Tombini, em cerimônia no Palácio do Planalto.

META FISCAL FACTÍVEL

Levy defendeu um superávit primário do setor público consolidado de no mínimo 2 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) a partir de 2016 para levar a uma redução da dívida bruta, mas anunciou uma meta de superávit menos ambiciosa para o próximo ano.

"O objetivo imediato do governo e do Ministério da Fazenda do Brasil é estabelecer uma meta de superávit primário para os três próximos anos, compatível com a estabilização e declínio da relação dívida bruta do governo geral com o percentual do PIB... considerando o nível de reservas externas estável."

Segundo ele, o governo vai trabalhar com meta de superávit primário equivalente a 1,2 por cento do PIB em 2015, abaixo dos 2,0 por cento que a atual equipe anunciou que buscaria. Mas não deu detalhes de como será o ajuste fiscal, apesar de indicar que serão feitos cortes nos gastos.

"Não temos pressa de fazer pacotes ou medidas. Tem algumas coisas que vêm sendo discutidas e que vão no caminho de se diminuir despesas", disse Levy, que foi responsável no primeiro governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por um ajuste fiscal que ajudou o país a receber grau de investimento pelas agências de classificação de risco.

A presidente Dilma Rousseff havia pedido ao novo ministro, segundo publicou a Reuters na quarta-feira, um alvo fiscal factível para o próximo ano.

Antes do anúncio, a presidente teve um longo almoço com sua nova equipe econômica para acertar os últimos detalhes do que seria anunciado, segundo disse uma fonte do Palácio do Planalto à Reuters sob condição de anonimato.

Levy disse que um superávit de no mínimo 2 por cento do PIB é suficiente para reduzir a relação dívida/PIB "desde que não haja ampliação do estoque de transferência do Tesouro Nacional para instituições financeiras públicas", indicando que pode haver mudança na política em relação aos bancos públicos, que receberam cerca de 450 bilhões de reais do Tesouro nos últimos quatro anos.

A condução da política econômica no primeiro mandato da presidente Dilma foi fortemente criticada pela falta de transparência com a política fiscal. Em 2012 e 2013, a meta de superávit primário do setor público não foi cumprida, mas ficou dentro dos limites da lei, com o governo se valendo de várias manobras fiscais.

Neste ano, o cenário piorou ainda mais, e passada as eleições de outubro, o governo anunciou que desistiu de perseguir a meta fiscal equivalente a 1,9 por cento do PIB.

Diante do desempenho pífio da economia e das desonerações fiscais que afetaram a arrecadação e de gastos crescentes, o governo enviou ao Congresso um projeto para alterar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) deste ano que, na prática, acaba com qualquer meta de primário.

"Como desafio mais imediato, trabalharei na adequação da proposta orçamentária de 2015 ao novo cenário macroeconômico e ao objetivo de elevação gradual do resultado primário", disse Barbosa, que deixou a secretaria-executiva do Ministério da Fazenda em meados do ano passado por não concordar com o rumo que estava sendo dado à política econômica, com críticas destacadas ao lado fiscal.

O presidente do BC, Alexandre Tombini, por sua vez, voltou a afirmar que trabalha para levar a inflação para o centro do meta e que a política monetária tem de permanecer "especialmente vigilante".

Três dias após Dilma ter sido reeleita, no fim do mês passado, o BC surpreendeu ao iniciar um novo ciclo de aperto monetário ao elevar a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, a 11,25 por cento ao ano, para segurar a inflação.

TRANSIÇÃO

O desenho da nova equipe agradou ao mercado e ao setor produtivo, que espera agora por medidas concretas.

"É positivo na medida em que mostra uma equipe aparentemente mais ortodoxa e discursos harmônicos. Nós ainda precisamos ver se todas essas boas palavras se transformam em ações", disse o economista-chefe do Espirito Santo Investiment Bank, Jankiel Santos.

O mercado questiona o grau de liberdade que a nova equipe terá para mudar a política econômica por conta das interferências de Dilma.

"Não temos quaisquer detalhes sobre o que eles estão planejando ainda... por agora é vago. O mercado está dando (a Levy) o benefício da dúvida no início, mas, claro, com o primeiro deslize tudo vai voltar ao que era" disse o economista-chefe da SulAmérica, Newton Rosa.

Questionado sobre a autonomia que terá a nova equipe econômica, Levy disse que quando uma nova equipe econômica é escolhida, é porque há confiança.

Levy e Barbosa passam a partir do anúncio desta quinta-feira a trabalhar no Palácio do Planalto, durante o período de transição, na elaboração das medidas de corte de gastos.

"Vamos trabalhar com a equipe atual, analisar as propostas que eventualmente nos forem apresentadas e, como foi colocado, com o tempo necessário para desenvolver essas propostas de modo transparente, sem surpresas, sem anúncios de pacotes. É uma equipe de transição de um governo que foi reeleito", disse Barbosa.

Ele substituirá Miriam Belchior no Planejamento, que está sendo cotada para assumir o Ministério de Minas e Energia, no lugar de Edison Lobão, no cargo desde o governo Lula, segundo disse à Reuters uma fonte a par do assunto.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro, Maria Carolina Marcello e Luciana Otoni, em Brasília)

FESTIVAL DAS FLORES DE HOLAMBRA NO CARIRI

O VI Festival das Flores de Holambra começa nesta quinta-feira (27), no Cariri Garden Shopping (até o dia 30 de dezembro) e na praça Padre Cicero (até 7 de dezembro)

Começa na próxima quinta-feira, 27, em Juazeiro do Norte, a temporada das flores na região do Cariri, com VI Festival das Flores de Holambra. O evento acontece de forma simultânea este ano (de 27 a 30) no Cariri Garden Shopping, e de 27 até o dia 7 de dezembro, na praça Padre Cícero.

O evento tornou-se uma tradição no Cariri e pela primeira vez estará também no shopping, aberto ao público, num momento especial de clima natalino, em que a decoração no local poderá ser contemplada pelos clientes que visitarem o empreendimento, juntamente com o tom das flores e o seu colorido especial. O festival está na sua sexta edição na cidade, e por isso um evento de sucesso e conhecido na região, pelo grande fluxo de visitantes aos seus espaços de realização.

Serão quatro dias em que o público poderá ter acesso às diversas espécies de flores e plantas ornamentais, direto da cidade de Holambra para o Cariri cearense. A cada ano, tem sido crescente o público que vai ao local da feira para adquirir plantas raras e com preços mais em conta, além de ter orientações sobre a melhor adaptação ao clima, cultivo e como cuidar das plantinhas em casa ou em apartamentos

Um dos coordenadores do festival, Carlos Lobo, destaca a iniciativa e a recepção do shopping a esse evento que se tornou um grande sucesso na região e de toda a população de Juazeiro do Norte e do Cariri, que tem prestigiado a cada ano o festival. São milhares de pessoas que vão ao local, sendo estimado para este ano, um público e mais de 10 mil pessoas. Já o gerente de marketing do empreendimento, Eduardo Duffles, disse que desde o ano passado que a parceria vem sendo conversada, mas somente este ano as flores e plantas chegam ao espaço. A feira fica por quatro dias próximo à loja Marisa. As feiras de Holambra já ocorrem em todo o Brasil. “Iremos receber esse evento com o maior prazer, que já é um dos principais da região. Será uma parceria de sucesso, pois a feira virá para o principal ponto de encontro do Cariri, ganhando mais força e visibilidade”, afirma.

O local é aberto para crianças, adultos e idosos. No espaço, as pessoas encontrarão colaboradores, dispostos a auxiliar com informações e até mesmo levando as orientações necessárias para o cultivo. “A feira é também um lugar de compartilhamento de alegrias”, diz Carlos. Durante esses anos, o público surpreende com um evento que se tornou não apenas de comercialização, mas um estímulo ao turismo regional, além de ter a oportunidade de contemplar as flores e plantas, especialmente aquelas pessoas que pretendam presentear com uma plantinha ornamental ou uma flor, das diversas espécies expostas, neste período que inspira o final da primavera e o Natal.

Holambra tem maior produção de flores do Brasil

A cidade paulista de Holambra passou a ser cidade é responsável pela maior produção de flores do Brasil, também exportadas para vários países. A produtividade corresponde a 30% das flores e plantas ornamentais cultivadas em todo o País. Uma estrutura foi montada na praça, dias de realização do Festival, chegam à região novos containeres com carregamentos de flores e plantas ornamentais para incrementar o festival. Segundo o coordenador, Carlos Lobo, o público caririense tem correspondido à altura desse grande evento.
 
São desde rosas, gérberas, bonsais, cactos, orquídeas, violetas e muito mais variedades poderão ser contempladas nos locais de realização do festival, que este ano tem como novidade Cariri Garden Shopping como uma opção a mais para a população se beneficiar com as plantas e flores.



Mais informações:
VI Festival das Flores de Holambra no Cariri
Local: Cariri Garden Shopping (Próximo à Marisa)
Período: De 27 a 30 de novembro
Horário: Das 10h às 22h e no domingo das 14h às 20h.
Praça Padre Cícero: 27 de novembro a 30 de dezembro
Contatos para informações: (88) 8812 5525

Por uma lei contra o abuso da liberdade de ensinar.

Por Miguel Nagib *

É lícito ao professor usar suas aulas para tentar obter a adesão dos alunos a determinada corrente política ou ideológica?

De acordo com a Constituição Federal, a resposta é negativa. A doutrinação em sala de aula ofende a liberdade de consciência do estudante; afronta o princípio da neutralidade política e ideológica do Estado; e ameaça o próprio regime democrático, na medida em que instrumentaliza o sistema de ensino com o objetivo de desequilibrar o jogo político em favor de um dos competidores.

Por outro lado, ao abusar do poder de fato e de direito que exerce sobre os alunos; da sua audiência (literalmente) cativa; do temor, da insegurança, da imaturidade e da falta de conhecimento dos alunos para tentar transformá-los em réplicas ideológicas de si mesmo, o professor desrespeita os preceitos mais elementares da ética do magistério.

A prática da doutrinação, todavia, apesar de antiética e ilegal, tomou conta do sistema de ensino. A pretexto de “construir uma sociedade mais justa”, professores de todos os níveis utilizam suas aulas para cooptar política, ideológica e eleitoralmente os alunos. Reprimir o impulso de “fazer a cabeça” dos estudantes é uma ideia que nem sequer lhes ocorre.

Que fazer para coibir esse abuso intolerável da liberdade de ensinar, que se desenvolve no segredo das salas de aula, e tem como vítimas indivíduos vulneráveis em processo de formação?

Nada mais simples: basta informar e educar os alunos sobre o direito que eles têm de não ser doutrinados por seus professores; basta informar e educar os professores sobre os limites éticos e jurídicos da sua liberdade de ensinar.

É isso, e apenas isso, o que propõe um projeto de lei que acaba de ser apresentado à Câmara Municipal de Curitiba pela vereadora Carla Pimentel. Baseado numa iniciativa do movimento Escola sem Partido – que desde 2004 vem atuando no combate à doutrinação nas escolas –, o projeto prevê a afixação, em todas as salas de aula da rede municipal de ensino, de um cartaz com os “5 deveres do professor”: não abusar da inexperiência dos alunos com o objetivo de cooptá-los para esta ou aquela corrente político-partidária; não favorecer nem prejudicar os alunos em razão de suas convicções políticas, ideológicas ou religiosas; não fazer propaganda político-partidária em sala de aula; ao tratar de questões controvertidas, apresentar aos alunos, de forma justa, as principais teorias, versões e perspectivas concorrentes; e não usurpar o direito dos pais na educação moral dos seus filhos.

Se esses deveres existem, os estudantes têm direito de conhecê-los para poder exercer os direitos que lhes correspondem. O direito de conhecer os próprios direitos é um elemento central do conceito de cidadania, e a escola, diz expressamente a LDB, tem o dever de preparar o educando para o exercício da cidadania.

O PL, portanto, é legítimo, necessário e urgente. O problema é que ele contraria os interesses de dois grupos poderosos e muito bem articulados entre si: os professores que promovem a doutrinação e os partidos que dela se beneficiam. Por isso, os apoiadores do projeto devem estar preparados: esses grupos farão “o diabo” para impedir que ele seja aprovado.

Miguel Nagib, advogado, é coordenador do Escola sem Partido.

Artigo publicado na Gazeta do Povo, edição de 25 de novembro de 2014

http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/conteudo.phtml?tl=1&id=1515974&tit=Por-uma-lei-contra-o-abuso-da-liberdade-de-ensinar

Sem maiores explicações - Por: Emerson Monteiro

Um noviço, certa vez, se dirigiu ao seu Mestre e indagou:

- Qual a pergunta mais importante que existe?

Com um sorriso nos lábios, a figuração desprendida dos mestres zen, ele logo respondeu:

- A pergunta mais importante que existe é esta que o senhor está fazendo agora (Qual a pergunta mais importante que existe?).

- E qual é a resposta mais importante que existe, Mestre? – seguiu perguntando o noviço. Ao que o superior, em seguida, lhe respondeu:

- A resposta mais importante que existe é esta que agora estou lhe dando.

E bem no interstício entre a pergunta que o discípulo fizera e a resposta que o Mestre lhe acabava de oferecer ali cabem todas as perguntas e respostas que existem ou venham a existir, quando, em gesto de pura leveza, nesse espaço hipotético, circula o conhecimento de tudo quanto há, pois o Ser que vive no que indaga já traz em si toda  explicação e todo conhecimento a propósito de tudo.

Bem no centro da fronteira entre a razão e a emoção circula o movimento do Universo, que é a luz da Eternidade que habita em todas as vidas, conscientes ou em fase do despertar da Consciência.

Enquanto explicações atendem à razão, o sentimento assiste, por vezes indiferente, o transcorrer das respostas que o Universo oferece aos olhares vagos dos protagonistas do Infinito de todas as perguntas e respostas.

A luz que um dia imperou desfazendo as trevas da ignorância vaga na noite ainda escura das consciências sombrias à busca trazer a iluminação. - Meu Reino não é deste mundo – dissera Jesus.

Por isso, no vazio das consciências, em meio a tantas perguntas possíveis e imagináveis, perdura livre o desejo da verdade mais pura, durante o caminho das gerações. De passos continuados neste solo das existências, desperta a Natureza, o sol das presenças individuais que um dia irão clarear todo Tempo.


Obs.: A historinha que ilustra este comentário me foi contada por Gabriel Kafure da Rocha.
Ilustração: João Almeida.

Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31