xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 07/10/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

07 outubro 2014

Marina decide apoiar Aécio em troca de compromisso real por fim da reeleição


Agora, vai !


Marina Silva (PSB), terceira colocada na disputa presidencial, decidiu apoiar Aécio Neves no 2.º turno da eleição presidencial. Quer, porém, que o tucano inclua em seu programa de governo causas defendidas por ela nas áreas educacionais e de meio ambiente. A ideia da ex-ministra é fazer o anúncio de um “acordo programático”. Esse apoio seria costurado a partir de itens convergentes nos programas dos dois, como o fim da reeleição e a reforma tributária. Conforme informou a colunista Sonia Racy no portal estadão.com.br, o que está em discussão, agora, é se a adesão de Marina ocorrerá com o PSB ou se será uma manifestação da Rede Sustentabilidade, grupo político da ex-ministra abrigado no partido que foi presidido por Eduardo Campos, morto em agosto.

Marina diz que não quer condicionar sua decisão a cargos, o que ela define como “velha política”. O caminho da “nova política” é pedir um compromisso formal de pontos do programa de governo anunciado pelo PSB em agosto. O discurso é semelhante ao adotado um ano atrás, quando Marina se filiou ao PSB de Campos, e meses depois, ao anunciar ser vice na chapa então encabeçada pelo ex-governador.  Marina defende itens como a manutenção das conquistas socioeconômicas dos governos Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva, a inclusão da sustentabilidade na agenda e a garantia de aumento de produção do agronegócio sem riscos à floresta amazônica. 

ReutersMarina espera que disputa entre PT e PSDB "enobreça" o processo democrático

Além disso, destacar os pontos em comum entre os planos de governo, como o fim da reeleição e a reforma tributária, é uma forma de Marina convencer aliados da Rede mais reticentes ao apoio ao tucano e que preferem a neutralidade, a exemplo do que ocorreu em 2010. Naquele ano, a terceira colocada fez uma lista de dez itens de seu programa e a enviou tanto a José Serra e quanto a Dilma. Sem a resposta esperada dos concorrentes no 2.º turno, ficou neutra. No domingo, em discurso após reconhecer a derrota, Marina deu a entender que não ficaria neutra de novo e que os brasileiros demonstraram “sentimento de mudança” nas urnas. Entre os marineiros, é consenso de que os ataques da campanha petista impedem uma aproximação com Dilma. “Não há como conversar com o PT”, disse Sérgio Xavier, um dos assessores mais próximos de Marina. “A nova política é você se unir a partir de um programa de governo, e é isso que nós queremos fazer.” A tendência entre os partidos aliados de Marina é apoiar Aécio. Já se manifestaram nesse sentido o presidente do PPS, Roberto Freire, que convocou reunião para esta terça-feira, e o do PSL, Luciano Bivar. Dirigentes de PHS, PPL e PRP também tendem a declarar adesão à campanha do tucano. 

Reunião. No PSB, foi marcada para quarta-feira uma reunião da Executiva para se buscar um consenso sobre o 2.º turno. A Rede também discute o assunto na quarta. Na segunda-feira, porém, lideranças do PSB já começaram a indicar preferência por Aécio ou mesmo a declarar voto no tucano. Mesmo o presidente nacional do partido, Roberto Amaral, aliado de longa data e ex-ministro de Luiz Inácio Lula da Silva, sinalizou que não seria contra o apoio ao candidato do PSDB. “O fundamental é estar envolvido em um processo de progresso, de crescimento. Às vezes um reacionário serve de avanço.” Questionado se ele, que se classifica como “homem de esquerda”, se sentiria confortável com uma aliança com o PSDB, Amaral respondeu com pragmatismo: “As alianças são táticas e, se não prejudicarem o projeto do meu partido, são válidas”. O vice-presidente do PSB e parceiro de chapa de Marina, Beto Albuquerque, disse que apoiará Aécio e que “quem joga sujo na eleição” não terá o seu apoio. Em Pernambuco, o advogado Antonio Campos, irmão de Eduardo Campos, adiantou seu voto em Aécio, mas afirmou ser uma decisão pessoal e que não falava em nome da viúva de Campos, Renata. O grupo político ainda vai discutir o assunto. A adesão do PSB pernambucano e da família Campos é importante para Aécio. O tucano teve seu pior desempenho no Estado, com 6% dos votos válidos, enquanto Marina superou Dilma – em 2010, a petista era aliada de Campos e venceu em 100% dos municípios em Pernambuco. Um apoio público do partido e, em especial, da viúva do ex-governador poderiam impulsionar o tucano no Estado.

“Vamos conversar para tentar chegar a um consenso”, disse o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), que foi segunda-feira cedo à casa da família do ex-governador. O governador eleito Paulo Câmara disse o mesmo, em entrevistas a rádios e TVs locais.  Outro lado. Segundo informações do blog da Sonia Racy, Nilson Oliveira, assessor de Marina, negou que a ex-candidata tenha tomado alguma decisão. Ele informou que ela vai se reunir com a base da Rede nesta terça-feira.

Estadão


Notícias & Comentários (Armando Lopes Rafael)

As voltas que o mundo dá
Inacreditável! Quem poderia imaginar que Juazeiro do Norte, possuidora de 147.713 eleitores (o 4º - quarto - maior colégio eleitoral do Ceará, vindo depois de Fortaleza, Caucaia e Maracanau e a maior cidade da conurbação Crajubar e da Região Metropolitana do Cariri) não conseguisse eleger um único deputado estadual nas eleições de 2014? É isso o resultado da pulverização, motivada por excesso de candidatos, oriundos de 30 partidos políticos reconhecidos no Brasil. Será que existem 30 ideologias políticas que justifiquem 30 partidos no país?
Ressaca das eleições
Crato tem oficialmente 87.678 eleitores, mas só compareceram às urnas da Princesa do Cariri 71.338 (81,3%). Mesmo os que foram votar, 4.135 anularam o voto (4,7%) e 1.873 eleitores votaram em branco (2,1%). Moral da história: somente 74,5% dos eleitores cratenses tiveram votos válidos no primeiro turno das eleições 2014.
Um caririense de valor
Célio Augusto Alves Batista, nascido em Aurora, funcionário aposentado do BNB (onde deixou registrada uma vitoriosa e honesta carreira profissional) é um apaixonado pelo Cariri! E essa paixão decorre não só por ter escolhido como esposa a cratense Januária Guimarães, uma moça educada, possuidora de predicados morais e de beleza física. Célio gosta tanto do Cariri, que utiliza boa parte do seu tempo para fazer interessantes pesquisas sobre o patrimônio histórico, arquitetônico e religioso do sul do Ceará. Ele vinha trabalhando em dois projetos nessa área. Um deles é uma obra escrita sobre a Diocese de Crato, na qual resgatará a história das suas 55 paróquias. Célio desenha muito bem e vinha fazendo a pintura, a bico de pena, das igrejas caririenses. O Outro projeto é um livro que terá por título “As Histórias do Cariri: Fatos e Personagens”.
Lamentavelmente, em setembro de 2013, Célio Augusto sofreu um AVC e ficou – temporariamente –, com a capacidade da fala, leitura e escrita comprometidas. Mas ele vem, aos poucos, se recuperando, graças ao tratamento do processo de fisioterapia e, se Deus quiser, em breve terá a completa restauração de sua saúde. Forte nas adversidades, persistente, contando com o amor e carinho da esposa e do filho Halley, Célio espera lançar “As Histórias do Cariri: Fatos e Personagens”, no início do próximo ano.
E por falar nas coisas do Cariri...
Barbalha terá Nossa Senhora do Rosário oficializada – no próximo dia 10 de outubro –, como Co-padroeira daquela bela cidade. O Decreto 003/2014 será assinado por Dom Fernando Panico em 7 de outubro, data dedicada a Nossa Senhora do Rosário e dentro das comemorações pelo Jubileu do Centenário de Criação da Diocese de Crato. Já no dia 12 de outubro será a vez de Nossa Senhora Aparecida ser oficializada – através do Decreto 004/2014 – como Co-padroeira da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus dos bairros do Seminário/Conjunto Novo Crato. Aliás, das 55 paróquias que compõe a Diocese de Crato, quatro possuem – oficialmente – um co-padroeiro. As outras duas são: Várzea Alegre (Co-padroeira: Nossa Senhora das Mercês) e Crato, que tem como Co-padroeiro o santo capuchinho São Fidelis de Sigmaringa.
Bem vindo
Chegou ontem a Crato (e aqui permanecerá até 4ª feira, dia 8, hóspede de Dom Fernando Panico), o ex-bispo auxiliar de São Paulo e bispo emérito de Blumenau (SC),  Dom Angélico Sândalo Bernardino. Ele teve relevante atuação – nos anos 70/80 –, na defesa dos direitos humanos no Brasil.
Novos padres
Na tarde do próximo dia 15 de outubro, em solenidade na Catedral de Nossa Senhora da Penha, serão ordenados sacerdotes os diáconos Damião da Silva Peixoto, José Vicente dos Santos e Pedro André Bitu Bezerra.
Nova eleição
Foi-se o primeiro turno das eleições presidenciais de 2014. Já foi tarde. Como gosta de dizer certo político brasileiro (um contumaz manipulador da massa ignara): “Nunca antes na história desse país(sic) o serpentário dos que querem se perpetuar no poder produziu tantas mentiras num primeiro turno. Entre uma e outra propaganda enganosa com um cenário irreal, inexistente, reduziram ao pó a integridade da candidata Marina Silva. No segundo turno esse magote volta a acenar – como vem fazendo há 12 anos –, com as surradas falácias de que o pré-sal vai ser a panaceia ( ou salvação) da  vida de consideráveis parcelas da população, residentes dos grotões da miséria e do atraso, essas mesmas parcelas que lhes têm assegurando o poder. Tem quem acredite! Agora eles também prometem novas  leis, incluindo algumas para “punir a corrupção” que tomou conta do país. Como faz falta, nestes tristes tempos de mediocridade e roubalheira, a lembrança de um provérbio de Tácito que diz: “Corruptissima republica plurimae leges” (Quanto mais corrupto o Estado, maior o número de leis). Vade retro...
Xô, “pibinhos”
Ainda tenho esperança de que nos debates do próximo segundo turno, o candidato da oposição seja uma alternativa clara e firme aos (des)governos dos últimos doze anos. Aliás a expectativa é que a se oposição ganhar o pleito faça cessar as imensas máquinas de corrupção que cercaram as empresas estatais nos últimos tempos. Quero mais: que retorne a credibilidade da máquina pública; que cicatrize as chagas do jogo político-social do “nós contra eles”; que livre a economia brasileira do dirigismo estatal, favorecendo a iniciativa privada e diminuindo a onerosa carga tributária. Bastaria isso para fazer o Brasil voltar a crescer e ser respeitado no exterior.


Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30