xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 19/09/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

19 setembro 2014

Juiz da Propaganda impede que Wesley Safadão apareça em propaganda ao lado do candidato Eunício Oliveira


O juiz coordenador da Propaganda, Carlos Henrique Oliveira, deferiu liminar requerida pela Coligação Proporcional Estadual formada por PRB, PT, PTB, PSL, PHS, PV, PSD, SD, PROS, para impedir que o cantor Wesley Safadão apareça ao lado do candidato a governador Eunício Oliveira e de outros candidatos da Coligação Ceará de Todos, já que o cantor é filiado ao SD, que integra a Coligação Para o Ceará Seguir Mudando, do candidato Camilo Santana.

Veja o inteiro teor da decisão do juiz na representação nº 254836:

Decisão Liminar em 17/09/2014 – RP Nº 254836 JUIZ CARLOS HENRIQUE GARCIA DE OLIVEIRA Publicado em 18/09/2014 no Mural eletrônico, às 16:00 horas.

Trata-se de representação, com pedido de liminar interposta pela Coligação Proporcional Estadual formada por PRB, PT, PTB, PSL, PHS, PV, PSD, SD, PROS em face da Coligação Ceará de Todos, requerendo que a parte promovida se abstenha de veicular imagens de filiados a partidos diversos dos candidatos com fundamento no art. 54 da Lei nº 9.504/97. Parecer do Ministério Público Eleitoral, fls. 39/43, opinando pela procedência da Representação.

É o relatório. Decido.

No caso em tela, o candidato a Governador Eunício Oliveira, filiado ao PMDB e candidato pela Coligação “Majoritária Ceará de Todos” aparece acompanhado, em diversas mídias diferentes, como facebook e youtube, pelo músico Wesley Oliveira da Silva, filiado ao partido Solidariedade – SD, que lançou como candidato ao governo o nome de Camilo Santana.
Vislumbro, portanto, os elementos para a concessão da liminar requerida. Pela documentação trazida aos autos (fls. 17/31), fica evidente a utilização de imagem de filiado a partido diverso do candidato beneficiado pela propaganda, à revelia da proibição estabelecida pelo art. 54 da Lei nº 9.504/97. Presente, portanto, a fumaça do bom direito. O perigo da demora, no caso, está ínsito ao período eleitoral.
Isto posto, DEFIRO a liminar requerida para determinar que a Coligação representada se abstenha de utilizar apoio de filiados não pertences ao seu arco de alianças, principalmente do Sr. Wesley Oliveira da Silva, sob pena de multa no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) e configuração de crime de desobediência nos termos do art. 347 do Código Eleitoral.

Fortaleza/Ce, 17 de setembro de 2014.
Carlos Henrique Garcia de Oliveira
Juiz Auxiliar da Propaganda

Fonte: Roberto Moreira


Polícia apreende mais de 1.000 pedras de crack em Aquiraz


Policiais da Delegacia de Aquiraz, município da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), prenderam na tarde desta sexta-feira (19) um homem pelo crime de tráfico de drogas na região. Com o suspeito, os policiais encontraram mais de 1.000 trouchas de crack prontas para a comercialização.

A droga foi apreendida durante uma abordagem no bairro Piranha. Segundo informações do inspetor Francisco Eudes, o suspeito Ronys Ezequiel Bernardo, 19 anos, vendia a droga para três usuários na rua da Lama. No momento em que avistou a viatura, Ronys tentou fugir. "Nós começamos uma perseguição e a equipe prendeu Ronys que confessou depois ser de fato o dono da droga", afirmou o inspetor.

Na delegacia, o traficante prestou depoimento em que revelou onde guardava a droga. Com Ronys, a equipe apreendeu um revólver calíbre 38 municiado, uma balança de precisão e ainda uma pequena quantia de dinheiro em espécie.

A prisão foi feita por quatro inspetores comandados pelo delegado Tarcísio Coelho. Além dele, os outros três usuários que compravam a droga de Ronys no momento em que a abordagem foi feita, também foram levados à delegacia de Aquiraz mas, após prestarem depoimento, onde confessaram ser apenas usuários, foram liberados. Ronys Ezequiel Bernardes será autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e permanecerá preso.  

Portal Verdes Mares


Renan recebeu propina da Mendes Junior, acusa MP


1º de fevereiro – Brasília, DF – O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) foi eleito presidente do Senado na sexta-feira por ampla maioria. Renan venceu com 56 votos, contra 18 do senador Pedro Taques (PDT-MT). Dois senadores votaram em branco e outros dois anularam seus votos.
Estadão Conteúdo - 1º de fevereiro – Brasília, DF – O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) foi eleito presidente do Senado na sexta-feira por ampla maioria. Renan venceu com 56 votos, contra 18 do senador Pedro …mais  

O Ministério Público Federal em Brasília acusou na Justiça o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de ter recebido propina da construtora Mendes Junior pela elaboração de emendas parlamentares que beneficiavam a empreiteira. Em ação de improbidade administrativa, obtida com exclusividade pelo Broadcast Político, serviço em tempo real da Agência Estado, a Procuradoria da República no Distrito Federal afirma que Renan teve despesas de um "relacionamento extraconjugal" pagas pela empresa na sua primeira passagem pelo comando da Casa (2005-2007).  Na ação apresentada no último dia 2 de setembro à 14ª Vara Federal do DF, a Procuradoria sustenta ainda que Renan enriqueceu ilicitamente, forjou documentos para comprovar que tinha recursos para bancar as despesas e ainda teve evolução patrimonial incompatível com o cargo. O MPF defende que, se condenado, o senador tenha suspenso seus direitos políticos. 
O caso de que trata a ação veio à tona em 2007. Na época, Renan renunciou à presidência do Senado para evitar a cassação após ser alvo de uma série de acusações, entre elas a de ter tido despesas pessoais pagas por Cláudio Gontijo, apontado como lobista da construtora Mendes Junior. 
No final de janeiro do ano passado, dias antes de Renan ser reeleito para comandar o Senado, o então procurador-geral da República, Roberto Gurgel, ofereceu denúncia criminal ao Supremo Tribunal Federal contra o senador por peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso. Ainda sem decisão.


Pesquisa Datafolha mostra Dilma com vantagem sobre Marina no 1º turno



A pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (19) mostra pela primeira vez a candidata do PT, Dilma Rousseff, abrindo vantagem sobre Marina Silva (PSB) desde sua entrada na disputa após a morte de Eduardo Campos. No levantamento, a presidente tem 37% contra 30% da rival. Aécio Neves (PSDB) permanece em terceiro com 17%. A candidata do PSB tem recebido uma série de ataques dos outros dois candidatos em propagandas eleitorais e entrevistas. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o dado que mostra mais claramente o enfraquecimento de Marina Silva nas pesquisas é o aumento de sua rejeição. Pela primeira vez, o resultado de uma pesquisa apontou que a taxa dos eleitores que dizem que não votariam nela de jeito nenhum está acima da taxa de Aécio Neves: 22% para a candidata do PSB contra 21% para o tucano.

Na última pesquisa Datafolha, Dilma tinha 36%, enquanto Marina vinha logo atrás com 33% e Aécio com 15%. Já no segundo turno, Dilma e Marina aparecem empatadas tecnicamente: PSB com 46% e PT com 44%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. No final de agosto. a vantadem de Marina Silva era de dez pontos - 50% contra 40%. Na simulação entre Dilma e Aécio, a petista vence com larga vantagem de 49% contra 39% do tucano. Em um segunodo turno disputado entre Marina e Aécio, a candidata do PSB sai vitoriosa com 49%, enquanto Neves soma 35%. O Datafolha ouviu 5.340 eleitores entre os dias 17 e 18 de setembro em 265 municípios.
Veja o resultado completo da pesquisa:

Dilma Rousseff (PT): 37%
Marina Silva (PSB): 30%
Aécio Neves (PSDB): 17%
Pastor Everaldo (PSC): 1%
Luciana Genro (PSOL): 1%
Eduardo Jorge (PV): 1%
Zé Maria (PSTU): 0%*
Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
Eymael (PSDC): 0%*
Levy Fidelix (PRTB): 0%*
Mauro Iasi (PCB): 0%*
Branco/nulo/nenhum: 6%
Não sabe: 7%

Fonte: Yahoo


Avô mata, a tiros, 6 netos e filha na Flórida


Um homem de 51 anos matou seis de seus netos - dentre ele um bebê de poucos meses - sua filha adulta e depois a si mesmo na pequena cidade de Bell, na Flórida. O atirador, Don Spirit, telefonou para os serviços de emergência na tarde de quinta-feira para dizer que ele poderia ferir a si mesmo e a outras pessoas, informou o xerife do condado de Gilchrist, Robert Schultz, durante coletiva de imprensa. 

Quando um delegado chegou, Spirit cometeu suicídio e as autoridades encontraram as sete vítimas, mortas a tiros, "por toda a propriedade", disse Schultz. Registros oficiais mostram que tanto Spirit quanto sua filha, Sarah Lorraine Spirit, tinham fichas criminais. Ela estava em liberdade condicional por um roubo ocorrido em 2013. Don Spirit tinha ficha criminal em Tampa, onde foi detido por causa de um mandado de prisão em 1990. Ele foi preso outras vezes por contravenção, porte de drogas e por privar uma criança de comida e abrigo.  Segundo o site do Departamento de Correções da Flórida, ele foi libertado da prisão em fevereiro de 2006 por posse de arma.  Segundo uma matéria publicada pelo Orlando Sentinel em 2003, Don Spirit assumiu a culpa por porte de arma durante um acidente de caça que matou seu filho de 8 anos, Kyle, em 2001. Ele foi condenado a três anos de prisão e ficou bastante emocionado durante a audiência.  A matéria diz que durante uma caminhada pela floresta com Kyle e seu filho mais velho, Spirit viu que havia ferrugem no cano de seu rifle, que disparou, atingindo Kyle na cabeça. O xerife não disse se a arma havia sido recuperada ou que tipo de armamento foi usado. Ele também não revelou qual teria sido o motivo do massacre, mas informou que policiais já havia sido chamados à casa anteriormente por diversas razões. 

"Há uma série de perguntas não respondidas. Há perguntas para as quais nunca teremos respostas", disse ele. Schultz também não revelou se Sarah Lorraine Spirit, de 28 anos, era mãe de um dos dois meninos e quatro meninas mortos, alguns dos quais passavam bastante tempo na casa, localizada na área rural da cidade.  Durante coletiva de imprensa posterior, Schultz divulgou os nomes das vítimas. Além de Sarah Spirit, foram mortos Kaleb Kuhlmann, de 11 anos; Kylie Kuhlmann, de 9; Johnathon Kuhlmann, 8 anos; Destiny Stewart, de 5; Brandon Stewart, 4; e Alanna Stewart, que havia nascido em junho.  Schultz disse que Spirit é o único suspeito e que algumas pessoas foram deixadas vivas na casa. 

Fonte: Associated Press.


Os penitentes - Por: Emerson Monteiro

Naquela tarde de um dia chuvoso, percorrendo a distância entre a casa grande e nossa casa, acompanhado de pessoas adultas, ouvia qualquer comentário a propósito de que tal não era permitido pela Igreja; falavam como de algo em vias de se realizar, alguma coisa que tivesse a conotação de sacrilégio, porém de cunho inevitável. Enquanto isso, mostravam os vãos da calçada nua defronte à capela do sítio e suas paredes enegrecidas pelas marcas do lodo que escorrera do teto nas quadras raras dos invernos, antes que fossem feitas novas caiações. Pouco compreendi do assunto que abordavam. Recordo tão só, na ocasião, da presença festeira de alguns tetéus zoadentos, voando e pousando desarrumados no solo, para as bandas do engenho; nada mais.

Da casa em que morávamos, no alto de uma elevação do centro da propriedade de meu avô, vislumbrávamos uma das represas do açude grande. Ao lado, a menos de quatro dezenas de braças, situava-se a igrejinha, proporções monumentais aos olhos de criança. Quando anoiteceu, daquela vez, e chegou a hora de dormir, redes armadas, portas trancadas, candeeiros apagados, começou-se a ouvir dentro de casa, vindos pelas frestas de portas e janelas, e telhado, lamentos, cantos funéreos, litanias e os sons pesados da penitência.

Era Sexta-feira Santa, a data escolhida para executar o castigo. De cabeças cobertas pelos sacos de algodão cru, para esconder a identidade, camisas arreadas sobre calças de brim grosseiro, chinelos de couro curtido, os caboclos daqueles sítios latanhavam as costas com chiqueiradores de couro e pontas preparadas, ferros afiados e outros instrumentos de sacrifício, autopunição destinada, segundo eles, a resgatar o que os homens fizeram a Jesus, na Palestina.

Do quarto onde dormíamos se podia ouvir com nitidez aquela função de sofrimento e lamúria, qual se ocorresse no terreiro de casa. Em meio ao escuro, as estocadas, os gritos e o choro sentido de homens, lapeadas monótonas dos relhos cruéis fundindo-se na via dolorosa, a produzirem impressão de terror e ameaça no sentimento de quem nada soubesse do que lá fora acontecia. Avisos de cerimônia esquisita, sem termos de comparação infantil, de um surrealismo macabro..

Nenhuma explicação daquelas horas de angústia veio a ser ministrada de quem quer que fosse. Ficaram registrados apenas os acordes pavorosos da estóica dança, a se arrastar noite adentro, no rumo frio da madrugada sertaneja. Esses personagens rudes usam ainda nos dias dagora essa prática de cilício penitencial, num conceito arcaico de propiciação ao desconhecido, à eternidade, justiça da execução, na cruz, do Mestre divino, o que vim bem depois a conhecer.  

No dia seguinte, manhã logo cedo, levados pelos que cuidavam das crianças da casa, eu e os outros meninos observamos de perto o palco do drama encenado através das sombras noturnas. A calçada tosca da pequena capela via-se lastrada de manchas escuras do sangue derramado na véspera, entre as flores de malva braba e espinhos de carro-santo, as urzes do chão em volta, testemunhas impassíveis da coreografia exótica.            

Cariri Cangaço 2014 - Por: Emerson Monteiro

Neste final de semana, de 12 a 13 de setembro de 2014, estivemos, Jorge Emicles e eu, em Lavras da Mangabeira, Ceará, participando do Cariri Cangaço (O Rosário e o Bacamarte), realizado naquela cidade. Sob o apoio da municipalidade e da Academia Lavrense de Letras, se viveu de perto um evento promovido pelos estudiosos do fenômeno da violência conhecido por cangaço, e que retrata a história do feudalismo do Sertão nordestino, vivido desde o século XIX à primeira metade do século XX, período anterior à Revolução de 1930.

Sob a liderança profícua do pesquisador Manoel Severo Barbosa, o movimento investigativo, que cresce ano após ano, vem ganhando corpo e recolhendo, na memória recente dos rincões palco dos seminários, os elementos necessários à melhor interpretação dos acontecimentos do Nordeste, trabalho de importância relevante, dado o esforço de aprimorar o conhecimento da grei interiorana, só de raro alçada aos salões da academia.

Na ocasião, o escritor Dimas Macedo, natural de Lavras da Mangabeira e atual presidente da Academia Lavrense de Letras, fez palestra na Câmara Municipal sob o tema Padre Cícero, Dona Fideralina e a Revolução de 1914, revelando, inclusive, aspectos até antes desconhecidos da crônica histórica, quais a participação expressiva do Cel. Gustavo Augusto Lima nas lutas que culminaram na destituição de Franco Rabelo do comando cearense, consequência da Rebelião de Juazeiro do Norte, e o capítulo da presença de Padre Cícero Romão Batista em terras lavrenses do (hoje) distrito de Quitaiús (antigo São Francisco), após deixar o município de Salgueiro, em Pernambuco, isto diante das perseguições que sofrera por parte da Igreja Católica face aos denominados milagres do Juazeiro.

Em São Francisco de Lavras, o sacerdote permaneceria na residência do agricultor José Alexandre de Oliveira (Cazuza Alexandre) durante sete meses, quando celebrou missa e outros sacramentos, e aconselhou a população do lugar, ocorrência que ainda agora permanece consignada nos objetos e relíquias que estavam em exposição na praça principal do Distrito, quando os viemos conhecer e fotografar, na manhã de 13 de setembro, segundo dia das atividades.

O brilhantismo da iniciativa também somou a encenação de Auto dos Penitentes pelas ruas de Lavras da Mangabeira, protagonizada por Dimas Macedo; Cristina Couto, Secretária de Cultura do município; poeta Mundoquinha; Grupo de Penitentes de Quitaiús, dentre outros figurantes.  

15ª Romaria do Caldeirão acontece no domingo, em Crato




Mais de 3 mil pessoas deverão participar no próximo domingo, dia 21, da 15ª Romaria o Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, em Crato. O evento anual reúne caravanas de cidades da região e outras partes do Estado, para reverenciar a memória do beato José Lourenço e das vítimas do Caldeirão, além de fortalecer a atuação dos movimentos sociais e das pastorais da Diocese. Este ano, o evento comemora o Jubileu Diocesano.

O evento será iniciado a partir das 7h30, com missa presidida pelo bispo Diocesano Dom Fernando Panico, às 8 horas, além de contar com apresentações de grupos de tradição. Distante cerca de 32 quilômetros da sede do Crato, todos os anos os fiéis católicos e as pessoas interessadas em conhecer um pouco mais da história do local, se deslocam pela estrada de terra até onde se estabeleceu uma das experiências comunitárias mais exitosas já realizadas no Nordeste. As vítimas do Caldeirão, conforme relatos históricos, mortas pelas milícias do governo, nos anos 30, são lembradas com homenagens. O sítio fica entre os distritos de Santa Fé e Dom Quintino.

Este ano, tema central da reflexão será “Preservando a Vida e a Cultura nas Comunidades”. O padre Vilecy Basílio Vidal, coordenador do evento, afirma que a romaria fará parte do encerramento da semana do EcoCaldeirão, realizada de 15 a 21 de setembro, com palestras nas comunidades além de um amplo debate nas escolas e meios de comunicação. Ele destaca que o evento, no domingo, será iniciado com a acolhida dos romeiros.

Segundo a Secretária de Cultura do Crato, Dane de Jade, o Caldeirão é uma das marcas históricas do Ceará e do País. Ela ainda ressalta que, guardando as devidas proporções, a experiência vivenciada no Caldeirão da Santa Cruz do Deserto se assemelha ao que ocorreu em Canudos, liderados pelo beato Antônio Conselheiro. “Um exemplo de trabalho e fé, na primeira ecovila do Brasil, onde o lema era: ‘aqui é de todos, e nada é de ninguém”, completa.

Fonte: PMC
Fotos ilustrativas: Wilson Bernardo



Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30