xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 10/09/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

10 setembro 2014

Processo de Individuação - Por: Emerson Monteiro

Das grandes limitações de superar a condição animal no entanto lutamos com disposição no sentido de vencê-las, pois jamais poderemos explicar a nós mesmos as causas fugir das batalhas que oferecem a chance de viver com qualidade e ser feliz como profissão e vitória derradeira. Isto nada tem de ilusão, porquanto a própria ciência das civilizações prova que existem os meios de vencer o passado delituoso das primeiras experiências humanas, próximas até dos instintos animais.

Por exemplo, estudos da psicologia analítica de Carl Gustav Jung, psiquiatra suíço cuja fama sobrevive século depois do seu desaparecimento, contemporâneo de Sigmund Freud, outra vaca sagrada dos estudos da alma. Ele, Jung, denominou Processo de Individuação essa via de transformação possível a todos por meio do aprimoramento das práticas de existência.

Segundo Jung, as pessoas dispõem do condão de chegar à totalidade e tornarem-se únicas, realizar em si o mistério da cura cósmica diante do desconhecido, livres da condenação de repetir erros sucessivos que ficarão atrás.

O Processo de Individuação equivale, por isso, a instrumento justo de vencer circunstâncias históricas individuais, no ramerrão dos equívocos continuados.

Independente de opções pessoais, o homem é capaz chegar à sonhada totalidade e realizar o Ser em Si. No íntimo mais profundo da essência impera a elaboração do auto-aperfeiçoamento e revelação de um infinito de eras na individualidade.

Enquanto isso, no secreto de todos nós, a batalha de conhecimento elabora viver com intensidade religiosa a tal revelação, solução definitiva do que classificam de sofrimento, peleja de dois lados que se doem, durante a qual um  busca libertação e outro teme superar a rotina das águas rasas e alçar à salvação, obter a total superação dos percalços medíocres deste chão.

Há quem esqueça a qualidade espiritual e mergulhe de cabeça na aventura das ilusões perdidas. Ainda sabendo das limitações, vitória certa aguarda os vitoriosos que lutarem o bom combate com ânimo e desejo positivo.

Moradora reclama da "LAMA PRETA" que é servida à população do Crato como água pela SAAEC



Há muitos anos o bairro Vilalta sofre com um problema que aflige a população: A água mais parece uma lama preta que periodicamente entope os canos das residências, e se faz necessário que os moradores contratem empresas desentupidoras particulares, e lógico, paguem pelos serviços. Este repórter que vos fala, está enfrentando este problema, quando no prazo de apenas 1 ano, já tive que contratar desentupidoras e desembolsei considerável valor, talvez mais do que muitos meses de contas pagas à SAAEC. Aliás, a SAAEC entrega essa lama como se fosse água, enquanto nós consumidores somos obrigados a pagar o mesmo valor do resto da população. Eu chamaria isso de irresponsabilidade, de descaso e de má fé para com a população, pois não é justo que nós tenhamos que pagar por fora por um problema causado pela própria empresa de abastecimento de água da cidade.

A senhora Cláudia Peixoto nos envia reclamação da LAMA PRETA que a SAAEC entrega como água na Vilalta e traduz com uma simples frase: "Quem mora na Vila Alta, em Crato? Olha aí o estado que sai a água da caixa...Vergonha!"

Por Dihelson Mendonça






Justiça dá 10 dias para prefeito do Crato suspender contratos temporários


A decisão do juiz José Batista Andrade atende a apelo do Ministério Público

O juiz José Batista de Andrade, da 1ª Vara Cível da Comarca do Crato, determinou ao prefeito municipal, Ronaldo Sampaio Gomes de Matos (PMDB), que suspenda todos os contratos temporários firmados pelo Município. A decisão atende a um pedido feito pelo Ministério Público do Estado do Ceará, que havia ajuizado uma ação civil pública em agosto de 2013, através do promotor de Justiça Lucas Felipe Azevedo de Brito. O prazo é de 10 dias a contar da notificação, que ainda não foi oficializada.

De acordo com o MP, existem mais de 800 pessoas contratadas pela Prefeitura para assumir cargos que são exclusivos de servidores efetivos, como, por exemplo, professores e profissionais de saúde. Por conta dessa situação, a Justiça determinou também que o prefeito convoque, nomeie e emposse os candidatos que foram aprovados no concurso municipal realizado em 2011. O referido certame ofertou 360 vagas e, como o número de temporários que trabalham atualmente na Prefeitura é bem maior, o juiz determinou ainda que o prefeito envie um projeto de lei para o Legislativo para criar vagas suficientes para que sejam admitidos os classificados e classificáveis aprovados no concurso em número igual ao de servidores provisórios. O prazo para o envio do projeto de lei também é de 10 dias. Em caso de descumprimento da decisão, a Justiça fixou uma multa diária no valor de R$ 5 mil, a ser paga pessoalmente pelo chefe do Executivo municipal.

Jornalista Flavio Pinto


Acontecimentos do Cariri ( Armando Lopes Rafael )


Curiosidade histórica: padre caririense festejará 100 anos de nascimento no mesmo mês e ano do centenário da criação da Diocese de Crato

Monsenhor Aluízio Rocha Barreto, sacerdote da diocese de Crato, hoje residindo na cidade de Fortaleza, nasceu em Missão Velha, em 10 de outubro de 1914. Ele veio ao mundo dez dias antes da criação da nossa diocese, fato ocorrido em 20 de outubro de 1914, por ato do Papa Bento XV.  Monsenhor Aluizio festejará cem anos de existência dentro das festividades do Jubileu do Centenário da Diocese de Crato.

Filho de Luiz Barreto e de Maria de Figueiredo Rocha, ele foi batizado no dia 26 de outubro do mesmo ano na matriz de São José de Missão Velha. Sua infância decorreu normalmente e começou a estudar bem cedo. Antes de frequentar a escola, já aprendeu em casa rudimentos de português e matemática (a antiga “tabuada”). Posteriormente, com a vinda para Missão Velha do professor José Rodrigues Biliu, passou a estudar no colégio por ele fundado. Além das disciplinas do currículo, teve aulas de latim e francês, já que era vocacionado ao estado sacerdotal.

Nos primeiros dias de fevereiro de 1928, foi matriculado no Seminário Diocesano de São José de Crato, cujo reitor era Monsenhor Joviniano Barreto. Em 1928, o primeiro bispo de Crato, Dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva, já vivia bastante doente e passava dias acamado, vindo a falecer no dia 28 de dezembro daquele ano. Em fevereiro de 1934, o seminarista Aluízio Rocha Barreto já estava estudando no Seminário Provincial de Fortaleza, aonde foi ordenado sacerdote no dia 5 de dezembro de 1937.  Foi designado, dias depois, como vigário cooperador de Missão Velha, sua cidade natal. Em 1939 foi nomeado vigário do município de Farias Brito. Em 1940 e 1941 vamos encontrá-lo como professor do Colégio Diocesano de Crato.  Depois dessas atividades, monsenhor Aluízio Rocha Barreto deixou a diocese de Crato indo exercer pastoreio na diocese de Caicó, Rio Grande do Norte.
Nos dias atuais, ainda lúcido e organizado nos seus afazeres, monsenhor Aluízio Rocha Barreto demonstra grande amor pela Diocese de Crato. Ele sempre escreve ao bispo diocesano, Dom Fernando Panico. Na última carta comunicou que fizera um depósito de dez mil reais – na conta bancária da Diocese de Crato – para ajudar nas despesas com a realização do Jubileu do Centenário. Um grande exemplo de sacerdote!

Vem aí o 4º Simpósio do Padre Cícero


Depois de dez anos da realização do último simpósio sobre o Padre Cícero, a Universidade Regional do Cariri anuncia que fará a quarta versão dessa promoção, nos dias entre os dias 17 e 20 de novembro próximo, no Memorial Padre Cícero, em Juazeiro do Norte.  A URCA realizará o quarto simpósio contando com a parceria da Universidade Federal do Cariri - UFCA, Faculdade de Juazeiro do Norte - FJN, Faculdade de Medicina Estácio de Juazeiro do Norte, Diocese de Crato e Fundação de Desenvolvimento Tecnológico do Cariri. Nas três edições anteriores os temas dos simpósios foram: “Padre Cícero e os Romeiros de Juazeiro do Norte” (1988); “Juazeiro do Padre Cícero e a Beata Maria de Araújo: um contexto de milagre” (1980) e “E… quem é ele?” (2004).

 A maior festa de Nossa Senhora da Penha já realizada

Agora a imagem histórica de Nossa Senhora da Penha, Rainha e Padroeira de Crato e da Diocese, tem uma coroa e um cetro à altura da sua realeza. Além da magnifica coroa, confeccionada em Roma, o Menino-Jesus – que está à mão esquerda da Virgem da Penha –, também tem uma coroa condigna. Confira na foto abaixo:

Bispo de Sobral ficou encantado com a festa


Dom Odelir José Magri, bispo diocesano de Sobral, elogiou a beleza e o nível da solenidade de coroação da imagem-histórica de Nossa Senhora da Penha. A certa altura ele disse a Dom Fernando Panico: “Vou imitar muita coisa do que vi nesta noite, na festa do centenário de criação da minha diocese”. Em Sobral o ano do jubileu será aberto este ano, no dia 10 de novembro, e a festa se estenderá até o mesmo mês de 2015.

Aliás
O Vigário-Geral de Sobral, padre Gonçalo de Pinho Gomes, para a Cúria Diocesana de Crato, e avisou que virá para o encerramento do Jubileu do Centenário da Diocese de Crato, no dia 19 de outubro próximo. “Quero aprender com vocês como se faz uma festa bonita”, disse o padre sobralense.

Santuário da Mãe Rainha: Brejo Santo vai ganhar sua maior igreja católica

Está marcada para o dia 28 de setembro próximo, a inauguração e bênção litúrgica do Santuário Mãe Rainha, Três Vezes Admirável, o maior templo católico da cidade de Brejo Santo. Construído por iniciativa do monsenhor Dermival de Anchieta Gondim, pároco de Brejo Santo, a solenidade de sagração do Santuário da Mãe Rainha foi incluída na programação festiva do Jubileu do Centenário de Criação da Diocese de Crato. A sagração da nova igreja de Brejo Santo será presidida pelo bispo diocesano, Dom Fernando Panico. Toda a construção desse templo foi acompanhada pelo engenheiro responsável, Dr. Jurânio Gondim, sob a supervisão do Mestre de Obras, José Ribamar.

A devoção a Mãe Rainha

A devoção à Mãe Rainha, Três Vezes Admirável, cuja capelinha é recebida nos lares católicos durante um dia a cada mês, é fruto da espiritualidade do Movimento Apostólico Internacional de Schöenstatt. Trata-se de um movimento católico mariano fundado em Schönstatt, na Alemanha, em 1914, pelo Pe. Joseph Kentenich. Esta devoção foi difundida pelo mundo todo. Existem atualmente 195 santuários dedicados à Mãe Rainha em todo mundo. Desse total, 22 estão localizados no Brasil, especialmente no sul e sudeste do país. O santuário de Brejo Santo será o 23º do nosso país e o primeiro do estado do Ceará.


"Assim como o lixo atrai as moscas o poder atrai os bajuladores". - Por Antonio Morais


Em 1964, nas comemorações do Bicentenário do Município, o Crato recebeu a visita honrosa do Presidente Castelo Branco. Nesta visita, o prefeito Pedro Felício Cavalcante escalou o professor José do Vale Arraes Feitosa para fazer a saudação ao Presidente da Republica. 

José do Vale Arraes Feitosa, foto ao lado, não aceitou em solidariedade ao grande amigo Miguel Arraes, cassado e exilado pela ditadura da qual o Castelo Branco servia. Tempos outros, de homens gratos, de fidelidade impar, verdadeiros irmãos. Hoje, há menos de hum mês da morte prematura do ex-governador de Pernambuco Eduardo  Campos, neto do Miguel Arraes, os seus ex-companheiros tentam, de todas as formas, enlamear e denegri sua honra.

A pergunta que se faz: Quem declinaria de uma missão honroso do tipo nos dias atuais?  Tempos de bajulação e puxa-saquismo, pobre povo.  Quem por ventura ou desventura deixaria de saudar Dilma Rousseff.


Por: Antonio Morais


Ebola matou 2.296 pessoas neste ano, quase metade nos últimos 21 dias


O vírus ebola matou perto de 2,3 mil pessoas na África Ocidental desde o início da epidemia, no começo do ano, anunciou hoje (9) a Organização Mundial da Saúde (OMS), sublinhando que quase metade dos casos mortais foram assinalados nos últimos 21 dias.

A febre hemorrágica ebola fez 2.296 mortos em 4.293 casos (confirmados, prováveis e suspeitos), segundo o último balanço da OMS, referente a dados verificados até 06 de setembro. O balanço anterior, publicado na sexta-feira, registrava 2.105 mortos em 3.967 casos assinalados.
De acordo com dados atualizados, foram 1.224 mortes na Libéria, 555 na Guiné-Conacri e 509 em Serra Leoa. A agência das Nações Unidas relata ainda oito mortos na Nigéria, em 21 casos (confirmados, prováveis e suspeitos), além de três casos no Senegal, entre os quais só um confirmado por enquanto.
Nos três países mais afetados pela epidemia, 47% dos casos mortais e 49% dos novos casos foram assinalados nos últimos 21 dias. “A progressão dos casos continua a aumentar nos países onde a contaminação acontece em larga escala, e de forma intensa”, indicou a organização, que na semana passada alertou que a Libéria contaria “muitos milhares de novos casos nas próximas três semanas”.
Com essa previsão, a OMS pretendeu alertar os parceiros internacionais que estão tentando ajudar a Libéria para a necessidade de se prepararem para “aumentar os esforços atuais em três ou quatro vezes”. O ebola tem fustigado o Continente Africano regularmente desde 1976, sendo o atual surto o mais grave desde então. A OMS decretou, em 08 de agosto, estado de emergência na saúde pública mundial.

Via: Agência Brasil


Concertos SESC - Muita Música esse Mês em Juazeiro




Perigo na Chapada do Araripe com ocupações nas encostas



A ocupação das áreas de encosta da Chapada do Araripe tem se intensificado nos últimos anos e causado preocupação em locais que tiveram grande crescimento populacional. Os núcleos urbanos de cidades como Barbalha e Crato, nas áreas mais altas, chamam a atenção pela grande quantidade de construções e avanço do setor imobiliário.

No Caldas, distrito de Barbalha, a área urbana hoje passa por problemas relacionados ao abastecimento de água e saneamento. Por conta da falta de infraestrutura no local, dejetos são despejados diretamente nas águas, contaminando córregos e rios. Fontes até já secaram, conforme constatam moradores. O processo de fiscalização ineficiente acaba contribuindo para que muitas dessas áreas sejam ocupadas de forma irregular. Os avanços, que já vêm de alguns anos, estão sendo motivo de preocupação dos órgãos ambientais, principalmente para municípios que convivem com problemas relacionados às inundações, como é o caso do Crato, que já chegou a registrar várias enchentes no rio Grangeiro. De acordo com o secretário de Meio Ambiente do Crato, Hildo Júnior, há um trabalho de fiscalização sendo efetivado, mas apenas dois fiscais estão atuando, para o município de média proporção em termo de amplitude. No caso das irregularidades relacionadas à Lei de Uso e Ocupação do Solo, há o cumprimento quando os casos são identificados. Ele diz que inegável esse crescimento em áreas como a Vila Alta e o Grangeiro. O secretário ainda lembra que o Crato é uma cidade de sopé de serra, o que facilitaria a ocupação.

Desmatamento

Para o chefe da Área de Proteção Ambiental da Chapada do Araripe (APA) com escritório em Crato, Paulo Maier, uma das grandes preocupações está relacionada à área onde há desmatamento para as ocupações imobiliárias, mas enfatiza o trabalho de fiscalização, para evitar que os espaços da APA Araripe sejam ocupados. Ele destaca o visível impacto ambiental e há áreas onde são realizadas projeções da possibilidade do aumento da degradação ambiental. Uma delas próximo ao sítio Santa Fé, em Crato, onde foi realizada uma análise desde 2006, quando havia seis casas na primeira avaliação, na segunda, 16, e em janeiro deste ano chegou a 22.

Segundo Paulo Maier, é uma área para estudo e foi feita uma projeção pela população média do Crato do consumo de água, além da geração de resíduos sólidos, como essa realidade estaria em 2020. Conforme a constatação, haveria um aumento de três toneladas de resíduos sólidos para 15, além de um consumo de dois mil litros por dia de água saltando 16 mil.

Uma das situações já sentida pelos operadores é a grande demanda de ligação de águas nessas localidades. Conforme o chefe da APA, esse é um problema fácil de perceber e prognosticar para um próximo período, mas de difícil solução, por não haver instrumentos legais na área ambiental, do ponto de vista federal, para isso. Ele cita como exemplo o Estatuto da Terra, da década de 60, que rege a matéria no artigo 65, e estabelece que uma área rural não pode ser dividida numa parcela menor do que um determinado tamanho, e para esta região, de Crato, Missão Velha e Barbalha, são apenas dois hectares.

Dificuldades

“Estamos falando, no caso, em torno de sete ou oito tarefas e o que se vê é uma super divisão dos lotes, levando ao aumento populacional, dificuldade de acesso aos recursos e aumento de demanda para os municípios”, avalia. As dificuldades vão desde novos projetos de infraestrutura, como o saneamento básico, ao recolhimento de lixo e abastecimento dessas áreas. É o que acontece atualmente em áreas como o Caldas. “Se formos para as áreas das encostas, isso agrava o problema por estar associada a uma fragilidade, não só com relação à vegetação e aos animais, mas à possibilidade de erosão e contaminação das águas”, explica ele. Paulo Maier cita que, de acordo com uma projeção feita a partir de uma tese de doutoramento da Universidade Federal do Ceará (UFC), se duas sub-bacias do Crato tiverem um aumento de 25% de ocupação da vegetação, e consequente impermeabilização, que é o pátio cimentado ou telhado, isso aumentaria em 100% a ocorrência de inundações na cidade. “A água que infiltra, que serviria para a recarga do aquífero, deixa de infiltrar e vai para um só local, que é o canal”, explica.

A APA foi criada em agosto de 1997, mas há exclusão das áreas urbanas em seus municípios, existentes antes do decreto. No Crato, a legislação é anterior a isso. Os distritos do Caldas e Arajara, em Barbalha, já foram considerados áreas urbanas e não se tem o poder de ordenamento nessas localidades pela APA. “A política de ordenamento, portanto, é dos municípios, que têm de prever a possibilidade de ampliação das áreas urbanas, quando necessário, e também das medidas que permitam às pessoas terem um adensamento populacional maior e reduza a necessidade de ampliação dessas áreas”, afirma.

Dejetos

Moradores também denunciam a ausência de saneamento na localidade de Caldas, o que tem feito com que haja um destino indevido dos dejetos e águas dos esgotos, que estão sendo levados diretamente para a levada da Castaca, no sítio Piquet, por exemplo, que acaba desaguando noutros mananciais como o Ivan Coelho e Bom Jesus. O presidente da Associação dos Moradores e Pequenos Agricultores do de Caldas, José Atanail Saraiva afirma que pouco foi feito para resolver o problema.

Erosão

“O problema se agrava ainda mais por estar associada à possibilidade de erosão e contaminação das águas”
PAULO MAIER
Chefe da APA da Chapada do Araripe
Fonte: Diário do Nordeste


Nepotismo: Raimundão diz que vai cumprir determinação judicial e manda preparar lista de exonerações



O prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo (PMDB) afirmou nesta tarde de segunda-feira (8), que vai cumprir a determinação da Justiça que mandou exonerar todos os parentes de até terceiro grau que ocupem cargos nomeados na Prefeitura de Juazeiro do Norte. As exonerações também atingem parentes de vereadores e secretários municipais.

A prefeitura foi notificada pela Justiça na última quinta-feira (4) e tem prazo de 10 dias para fazer as exonerações sob pena de pagamento de multa diária no caso de descumprimento. Em reunião nesta manhã com seu secretariado e vereadores, como faz todas as segundas-feira, Raimundão disse que vai recorrer da decisão, mas que a princípio, é necessário dar prosseguimento a ordem judicial e pediu que todos os secretários e vereadores façam a lista com parentes nomeados em sua gestão. “Caso a decisão não seja revogada, vamos cumpri-la integralmente a Justiça”, disse o prefeito.

Raimundão disse ainda não concordar com maneira na qual a Justiça exige as exonerações, pois “mutos dos servidores trabalham com seriedade e são produtivos para o município”. Daí o motivo pelo qual decidiu recorrer da decisão judicial. O prefeito concedeu entrevistas às emissoras de rádio da cidade para falar sobre o assunto.

Via Flavio Pinto News




A pergunta é: E tem microtraficante, microbandido e microladrão ???


Instituto Sou da Paz propõe penas alternativas para microtraficantes. Instituto  diz que  penas alternativas podem recuperar pessoas presas com pequeno volume
de  drogas .

O Instituto Sou da Paz lançou hoje (8) a campanha “Eu acredito no caminho de volta”, que objetiva estimular a adoção de penas alternativas à prisão, no caso de pessoas detidas por tráfico de pequeno volume de drogas, os chamados microtraficantes. Em um site interativo, com infográficos e informações de estudos científicos, o instituto apresenta dados que apontam penas como trabalho em instituições educativas como melhores para quem cometeu crime pela primeira vez e sem violência, bem como para a sociedade, em geral.

O jurista e diretor-presidente do Instituto Avante Brasil, Luiz Flávio Gomes, acredita que punições de caráter educativo têm maior capacidade de recuperar e garantir a efetiva convivência social das pessoas que cumprem penas. Ele destaca que, hoje, o Brasil já é o terceiro país em termos de população carcerária, o que não tem significado redução da violência. Para Gomes, a “prisão é o último caso”, por isso, “uma campanha como essa pode suavizar, amenizar a crise do sistema carcerário. E o melhor: você pode recuperar pessoas”, afirma.

A adoção de medidas como pagamento de multa, trabalho comunitário, uso de tornozeleiras eletrônicas para pessoas que estão no regime aberto não depende de mudança nas leis, já que são iniciativas previstas no Código Penal. Para o coordenador de Sistemas de Justiça e Segurança Pública do Instituto Sou da Paz, Bruno Langeani, é preciso “que os juízes e a população passem a fazer essa defesa, entendendo que o caminho que o Brasil tem tomado não interfere só na vida dos presos, mas na das pessoas que estão fora do sistema”.

Segundo o Sou da Paz, o país já tem estrutura para adoção dessas medidas. De acordo com dados da campanha, existem 20 varas especializadas em penas alternativas, em todo o país.
Os organizadores da campanha “Eu acredito no caminho de volta” acreditam que a adoção dessas medidas ajudará a reduzir a superlotação nos presídios. Dados de 2013 do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), vinculado ao Ministério da Justiça, indicam que, das 574.027 pessoas que compõem a população carcerária brasileira, 146.276 foram presas por tráficos de entorpecentes, sendo 129.787 homens e 16.489 mulheres. Do total, apenas 7.431 praticaram tráfico internacional.

A maior parte deles é pobre, preta ou parda, tem pouca escolaridade e não foi flagrada praticando violência, informa estudo do Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da Universidade de São Paulo (USP). Após analisar 667 autos de prisão em flagrante feitos, entre 2010 e 2011, na cidade de São Paulo, o NEV constatou que 57,3% dos réus não tinham antecedentes criminais; 94,31% não eram ligados a organizações criminosas e 80% tinham até o primeiro grau de escolaridade completo.
Já pesquisa do Instituto Sou da Paz, feita na capital paulista em 2011, mostra que 97% dos detidos não portavam armas ao serem presos. Entre os que foram pegos com maconha, 53,7% foram flagrados com 10,1 gramas a 100 gramas e apenas 6,7% com mais de 1 quilo da droga. Entre os que foram apanhados com cocaína, os números ficam em 52,6% e 4,58%, respectivamente. O instituto analisou 4.559 casos de prisão por porte de drogas.

Na opinião do jurista Luiz Flávio Gomes, essas pessoas acabam servindo de soldados para grandes traficantes, no convívio nos presídios. Para ele, o que pode mudar a vida dessas pessoas é a educação e o trabalho. De acordo com Gomes, hoje apenas 10% dos presos brasileiros conseguem trabalhar no sistema penal. “A prisão não educa, ao contrário. A adoção de outras medidas melhoraria bastante o sistema penitenciário”, afirmou.

Agência Brasil


Portadores do vírus HIV no Ceará cobram direitos ao estado e município


Eles querem passe livre nos ônibus e cestas básicas. Secretários de saúde estaduais e municipais não participaram da reunião.

Cerca de 60 pessoas, portadores do vírus HIV, estiveram reunidos nesta segunda-feira (8), no auditório da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) para apresentar reivindicações à Secretaria de Saúde do estado e do município. “Os coordenadores dos programas de Aids das duas secretarias não compareceram e enviarão técnicos que não têm poder de decisão. A promotora da Saúde Pública, do Ministério Público do Estado, também não apareceu”, lamenta Vando Oliveira, coordenador da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV, do Ceará.

Entre as  reivindicações dos portadores do vírus HIV, no Ceará, estão o passe livre no transporte público.  “Eu moro em Caucaia e tenho que vir para Fortaleza em todas as consultas que eu tenho, já que faço tratamento no [Hospital] São José e na [Clínica] Leiria de Andrade, onde cuido do meu olho”, diz um das portadores do vírus que prefere não ser identificada.
Na reunião, o grupo denunciou que, desde março, as secretarias de Saúde do Estado e do Município não distribuem cestas básicas para os pacientes mais debilitados. “Há cinco meses ninguém recebe cesta básica do município de Fortaleza e nem do governo do Ceará. É algo muito sério, muito grave”, diz Vando Oliveira. Segundo ele, 400 cestas básicas deveriam ser distribuídas pelas duas secretarias aos pacientes de alta vulnerabilidade.

Secretarias

Em nota, a Secretaria da Saúde do Estado informa “que as cestas básicas estão sendo adquiridas em processo de licitação. A empresa vencedora da licitação está dentro do prazo de entrega de documentos. Após a entrega da etapa de documentos ocorrerá a entrega das cestas básicas”. A Secretaria  diz, ainda “que participou da reunião na manhã desta segunda-feira com técnico do Núcleo de Prevenção e Controle de Doenças e Agravos, que cuida na rotina da política e ações de prevenção e controle da aids”.
Por telefone, a secretaria de saúde do município disse que a representante que participou da reunião foi a coordenadora da área de DST/Aids, Fabiana Sales, a pessoa adequada para discutir os assuntos em pauta. Com relação às cestas básicas, a secretaria informou que as pessoas cadastradas para receber cestas básicas vão ser visitadas por uma equipe do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e, dependendo do grau de vulnerabilidade, passarão a receber outros benefícios, além da cesta básica.

Do G1 CE


100 anos da Diocese de Crato: Seminário Pastoral será encerrado hoje -- por Patrícia Silva

Foto: Patrícia Silva
Iniciado no último dia 08, será encerrado  nesta 4ª feira – dia 10 –,no Centro de Expansão Dom Vicente Matos,  o Seminário Diocesano de Pastoral da Diocese de Crato, com a participação  do bispo diocesano, Dom Fernando Panico, padres, agentes de pastoral e o assessor do Centro Cultural Missionário da CNBB, Pe. José Carlos Pereira. Os participantes, representantes de todas as paróquias da Diocese, se reuniram com o objetivo de dar novos passos na caminhada pastoral diocesana, sendo um momento de amadurecimento da caminhada do primeiro centenário que está sendo vivenciado.
Apresentada a biografia da Serva de Deus Benigna

Na noite do dia 08, foi apresentado para os presentes o livro “Benigna um lírio no sertão cearense”, da lavra de vários escritores caririenses que se constitui na primeira biografia da menina-mártir Benigna Cardoso da Silva, nascida em Santana do Cariri. Da esquerda para direita: João Paulo Alves Cabral, Monsenhor Vitaliano Mattioli, Pe. José Vicente, Ypsilon Rodrigues Félix e Armando Lopes Rafael na apresentação do Livro “Benigna um lírio no sertão cearense” . (Foto: Patrícia Silva)

CARIRI - Previsão do Tempo para hoje, 10 de Setembro de 2014


Bom dia, Cariri!


Hoje mudamos um pouco a nossa chamada, onde costumeiramente anunciamos: "Bom dia, Crato!". Quem sabe, sinal dos tempos... na verdade, não se pode mais separar a realidade destas 3 cidades, Crato, Juazeiro e Barbalha, e muito menos o clima. As temperaturas podem até diferir um pouco de cidade para cidade, sendo a "capital" da Região Metropolitana, Juazeiro do Norte, consideravelmente mais quente nesta época do ano, talvez por ser mais longe deste gostoso pé de serra aqui do Crato.

Para hoje, os serviços meteorológicos prevêm dia de Sol com algumas núvens e não chove. É bom que se frise que o dia de ontem foi nublado e nesta madrugada tivemos inclusive frio em Crato, coisa rara para o mês de setembro.

Nascer do sol: 05h34Pôr do sol:17h35
Temperaturas: Max 31º Min 21º
Ventos a SE  a 20km/h
Umidade Relativa do Ar: 85% e mínima de 42%
Índice UV: Extremo

Fontes: INPE e GOES13


Brasil pode começar vacinação contra meningite B em 2015


O Brasil deve começar em 2015 a vacinação contra a meningite do tipo B, de acordo com expectativa da presidenta da Comissão de Revisão de Calendários da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Isabella Ballalai. Ela explicou que a doença meningocócica é a causa mais comum de meningite bacteriana no Brasil, que “tradicionalmente é um campeão neste tipo de enfermidade na América Latina”, e os estados do Rio de Janeiro e de São Paulo são os que registram as maiores incidências. Dados do Ministério Saúde registram 1,54 episódio para cada grupo de 100 mil habitantes em 2013.
Segundo Isabella Ballalai, até 2010 o meningococo [bactéria causadora da doença] do tipo C era responsável por 80% de meningites no país. A partir daí, com a vacinação em crianças com menos de 2 anos, determinada pelo Ministério da Saúde, os casos diminuíram, embora o vírus ainda circulasse em maiores de 4 ou 5 anos de idade, nos adolescentes e nos adultos. A médica acrescentou que para a faixa com imunidade, o vilão passou a ser o meningococo do tipo B.

“Era o inimigo número dois e passou a ser o primeiro causador da doença meningocócica. Então, a vacina do tipo B, junto com as que já existem nos tipos A, C, W e Y é a expectativa de prevenir os tipos de doença meningocócica que circulam entre nós. A gente espera ter esta vacina em 2015”, revelou Isabella à Agência Brasil. Segundo a SBIm, a meningite tem tratamento específico, mas, apesar disso, uma em cada grupo de cinco pessoas infectadas não resiste à doença. Entre os que sobrevivem, de 10% a 20% têm sequelas neurológicas, e outros ainda podem ser acometidas com problemas de surdez ou mesmo casos de amputação de membros.

A vacinação contra meningite B será um dos assuntos em debate na 16ª edição da Jornada Nacional de Imunizações, promovida pela SBIm. O encontro, que começa amanhã (10), no hotel Royal Tulip, em São Conrado, zona sul do Rio, e termina no sábado (13), terá como tema Perspectivas para os Próximos 10 Anos. Haverá uma sala para discutir especificamente os resultados obtidos na área. Para Isabella Ballalai, apesar de o Brasil ter um programa vacinal de imunizações considerado um dos melhores no mundo, não pode deixar de lado o controle de doenças em adultos. É preciso ter cobertura vacinal além da infância para evitar que doenças controladas atualmente, como a poliomielite, retornem ao país, e adiantou que o Ministério da Saúde deve anunciar, em novembro, a vacinação de gestantes contra a coqueluche.

“Hoje, as doenças imunopreveníveis estão bem controladas na infância, e a gente sabe que muitas das vacinas não vão proteger para o resto da vida. A expectativa de vida só aumenta, e pretendemos que o tempo maior de vida seja com qualidade. As doenças infecciosas são as que mais matam, depois das cardiovasculares. Hoje, com as vacinas em idosos, contra a influenza [gripe] a gente consegue resultado até mesmo para doenças cardiovasculares. São estratégias que temos que discutir. Como chegar ao adulto e chamar os idosos para as salas de vacinação para que tenham proteção a longo prazo”, analisou.

No encontro, as principais referências na área vão discutir desde a situação das doenças preveníveis por vacina ao desenvolvimento de imunobiológicos. “A gente já conhece os resultados, até hoje muito bons, conseguidos com a vacinação; a gente tem muita coisa a crescer, e hoje vivemos uma situação de conforto com a ausência das doenças imunopreveníveis e a necessidade de atingir outras faixas etárias nos próximos anos”, disse a médica da SBIm.

A jornada vai debater também a vacinação contra a dengue, e de acordo Isabella, os testes da vacina indicam redução de 60% da doença e queda de 80% dos casos de hospitalização. “Se a dengue é um problema, o maior é a dengue grave, que hospitaliza e mata, e a gente tem perspectiva de 80% de redução. É uma vacina que a gente também espera para 2015 e torce muito para que chegue”, contou.
Outra discussão importante vai ser o debate sobre a vacina contra o vírus Varicela-zoster, causador do herpes-zóster, popularmente conhecido como cobreiro. A vacina foi aprovada pelo Ministério da Saúde e está disponível em clínicas privadas. De acordo com a médica, a prevenção pode evitar também o acidente vascular cerebral.

Agência Brasil


Assembleia vai retomar campanhas da Refinaria Já e Ceará Sem Drogas


A Assembleia Legislativa vai retomar, a partir de novembro, as campanhas Ceará Sem Drogas e Refinaria Já. O anúncio foi feito pelo presidente do Parlamento cearense, deputado Zezinho Albuquerque (Pros), em entrevista concedida ao radialista Narcélio Limaverde nesta terça-feira (09/09), na FM Assembleia. Segundo Zezinho, a paralisação das duas iniciativas ocorreu, inicialmente, por conta dos jogos da Copa do Mundo, e depois pelo inicio do período eleitoral.
A campanha Refinaria Já percorreu, no primeiro semestre desse ano, diversos municípios cearenses, sendo bem recebida por onde passou. A campanha já contribuiu para os avanços da refinaria Premium II da Petrobras, cuja implantação já foi licenciada pela Semace.

“Essa discussão sobre as refinarias do Ceará e do Maranhão fazem parte de um debate nacional, e a campanha que realizamos tem contribuído para esclarecer a população sobre essa importante conquista do povo cearense. Precisamos mobilizar as pessoas para que esse empreendimento venha o mais rápido possível”, afirmou o deputado.

O parlamentar afirmou ainda que a campanha Ceará sem Drogas será reiniciada a partir de novembro, e salientou o alcance da iniciativa no Estado, citando o concurso de redação que mobilizou os alunos da escola pública em torno da temática. Zezinho também frisou que tanto a campanha Ceará sem Drogas quanto a da Refinaria Já pertencem a todos os deputados, uma vez que foram iniciativas aprovadas em plenário pela unanimidade dos parlamentares.

Por: Flávio Pinto


Matrículas no ensino superior crescem 3,8%, taxa inferior à do último censo


O número de estudantes matriculados em cursos de graduação no Brasil cresceu 3,8% de 2012 para 2013. No ano passado, as matrículas superaram 7,3 milhões. A rede privada concentra o maior número de alunos, quase 5,4 milhões de inscritos. Na rede pública, há cerca de 1,9 milhão de estudantes. Os dados são do Censo da Educação Superior 2013, divulgado nesta terça-feira (9) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O crescimento do número de matriculados na graduação foi inferior ao registrado nos censos anteriores. De 2011 para 2012, o crescimento ficou em 4,4% e, de 2010 para 2011, em 5,6%.
No ano passado, ingressaram no ensino superior cerca de 2,7 milhões de estudantes. A matrícula na graduação cresceu mais na rede privada (4,5%) do que na rede pública (1,9%) – o censo anterior registrou maior crescimento nas instituições públicas. Neste censo, a rede privada participa com mais de 80% no número de ingressantes em cursos de educação superior de graduação. Quase 1 milhão de estudantes concluíram a educação superior no ano passado.

“Em relação ao ritmo de crescimento, tem que se considerar que, quando chegamos a um determinado patamar, o ritmo tende a diminuir. É natural que isso ocorra”, disse o ministro da Educação, Henrique Paim. Sobre a redução no ritmo de crescimento das matrículas nas instituições públicas, o ministro atribui à redução das matrículas nas instituições estaduais. “Em função da ampliação das universidades federais em vários estados, tivemos um tolhimento das matriculas nas estaduais. Muitos estados optaram por priorizar recursos da educação para educação básica”, disse.

Agência Brasil



Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30