xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 16/08/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

16 agosto 2014

Tasso lidera com folga corrida ao Senado



Na pesquisa estimulada, realizada pelo Datafolha , em que os todos os nomes dos candidatos são apresentados ao eleitor, Tasso Jereissati, do PSDB, alcançou 53% das intenções de voto. Mauro Filho, do PROS, vem em seguida com 18%. Raquel Dias, do PSOL, registrou 5%. Geovana Cartaxo, do PSB, aparece com 3%. Eleitores que disseram votar branco, nulo ou em nenhum candidato totalizaram 9%. Não sabem em quem votar, 10%.

A pesquisa também mapeou a parcela do eleitorado entre Fortaleza e municípios da região metropolitana, e interior do estado.
Tasso Jereissati obteve 49% e 56% nas respectivas regiões classificadas. Mauro Filho ficou com 15% e 20%. Raquel Dias, 6% e 5%. Geovana Cartaxo aparece com 4% e 3%. Brancos, nulos ou nenhum candidato foram 13% na região metropolitana e 7% no interior. Não sabem em quem votar, 12% e 9%.

O Datafolha ouviu 1.108 eleitores em 41 municípios do Ceará. A pesquisa foi realizada entre segunda e quarta-feira desta semana.

Fonte: Blog do Roberto Moreira - Diário do Nordeste


Quando o tiro sai pela culatra: Petrobras, de menina dos olhos a ovelha negra de Dilma


Graves denúncias de irregularidades e resultados financeiros pífios tiraram a Petrobras do rol de armas eleitorais do PT contra a oposição


ANTES E DEPOIS - Hoje, Dilma afirma que colocar Petrobras no debate eleitoral é "imaturo" (João Carlos Mazella/FotoarenaVEJA)

( Fonte: VEJA, Gabriel Castro e Ana Clara Costa, repórteres)
   
É uma estratégia petista rotineira. Quando o jogo já não favorece o partido, mudam-se as regras — ou joga-se o tabuleiro fora. Nos idos de 2010, a candidata Dilma Rousseff bradava uma preocupação injustificada com uma possível venda da Petrobras caso seus opositores vencessem o pleito presidencial: "É um crime privatizar a Petrobras ou o pré-sal", disse ela, atacando o PSDB. "Eles só pensam em vender o patrimônio público", continuou Dilma, relacionando o futuro da empresa às privatizações dos setores elétrico e de telecomunicações que ocorreram durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. O episódio apenas explicitou uma dinâmica de propaganda repetida à exaustão pelo partido: ao explorar o nacionalismo, o PT espalhou o receio de que o PSDB venderia a estatal e, assim, abriria mão de um "patrimônio" dos brasileiros, criando um ambiente de medo em potenciais eleitores do candidato tucano da vez - no caso, José Serra. Pouco importava, neste caso, a falta de embasamento para a acusação. O partido não apresentava números ou argumentos fortes para mostrar os ganhos, de fato, que o país auferia ao sustentar tal empresa com recursos provenientes dos cofres públicos. Soube-se, mais tarde, que o apego profundo que o partido mantém pela estatal está à margem de qualquer discurso ufanista. A Petrobras transformou-se, em pouco mais de uma década, numa das estatais mais aparelhadas do país, onde o loteamento de cargos foi regra, não exceção. Muitos a chamam, em tom de blague, de Ministério.

O apego quase emocional à empresa vem se dissipando ao passo que o discurso do partido, convenientemente, mudou. Com a estatal envolvida em graves denúncias de irregularidades e desmandos administrativos, o governo tenta se desvincular. Quanto menos a Petrobras for assunto da campanha, melhor. Para isso, vale até voltar atrás em sua retórica nacionalista. "Se tem uma coisa que a gente tem que preservar, porque tem sentido de estado e país, é não misturar eleição com a maior empresa de petróleo do país. Isso não é correto, não mostra nenhuma maturidade", disse a presidente, no domingo, no Palácio da Alvorada.

O petróleo é nosso — O uso da Petrobras como arma na disputa presidencial vem de longe. Desde a primeira vitória de FHC, Lula sempre lançou mão do nacionalismo exacerbado — arma clichê de governos extremistas — para tentar assustar o eleitor. Tanto que em 2006, o tucano Geraldo Alckmin até vestiu o macacão da estatal para tentar desfazer a imagem, espalhada pelos petistas, de que o PSDB privatizaria a empresa. A retórica antiprivatizações foi usada sem filtros por Lula em todos os pleitos que disputou — e Dilma tornou-se adepta inveterada do discurso. Ainda em 2010, em debates entre os candidatos, a atual presidente voltou a usar o tema para atingir Serra. "Dá uma dúvida se eles são só a favor da privatização do pré-sal ou se são a favor da privatização do pré-sal e da Petrobras", afirmou, na TV Bandeirantes. Isso porque um assessor de Serra, David Zylberstajn, defendeu que o pré-sal fosse aberto à exploração de empresas estrangeiras, o que é uma prática comum no setor em todo o mundo. O candidato tucano nunca declarou apoio à ideia, muito menos à venda da estatal. Mas o PT viu nisso uma forma de jogar os tucanos contra a parede — e contra os eleitores.



Fernanda Honorato, da TV Brasil, é a primeira repórter com síndrome de Down do país


Fernanda dos Santos Honorato, de 34 anos, entra para o RankBrasil em 2014 como a primeira repórter com síndrome de Down do país. Nascida no Rio de Janeiro (RJ), a recordista não concluiu a escola regular, mas percebeu que através do esporte e das artes conseguiria manter seu processo de formação focada em outras atividades.

Ela trabalha no Programa Especial da TV Brasil desde 2006, mas foi no teatro que começou a se destacar muito antes disso. Contudo, o currículo da repórter não para por aí. Atualmente é dançarina de dança cigana e atleta da Sociedade de Síndrome de Down na modalidade natação.
Carioca da gema, a recordista tem muito samba no pé e desfila todos os anos. Foi musa da portela e recebeu das mãos do Príncipe Harry a medalha de Rainha da Bateria da Embaixadores da Alegria.

O trabalho na televisão surgiu após participar como entrevistada de um quadro da emissora. É o que conta a diretora do Programa Especial, Ângela Patrícia Reiniger. “Durante a entrevista que deu para nosso programa fiquei impressionada, achei que pela desenvoltura tinha potencial. Considerávamos importante ter uma repórter com deficiência intelectual. A Fernanda fez um teste e saiu tão bem que esta gravação até foi para o ar posteriormente”.

Em outubro de 2006, ela assumiu o microfone e juntou-se à equipe. Hoje, após sete anos na função, Fernanda Honorato relembra como foi importante conquistar a vaga. “É preciso que as pessoas acreditem na gente. Nós só necessitamos de oportunidade e fazer novas amizades. Estou muito feliz por conquistar o recorde”.

Para Ângela Patrícia Reiniger, o Brasil já evoluiu, mas ainda há muito a se fazer no que diz respeito à inclusão de pessoas com deficiência. “Muitos me julgaram maluca por colocar uma repórter com deficiência intelectual na TV. A sociedade está se abrindo, mas ainda tem um bom caminho a ser trilhado. Nós aprendemos com a Fernandinha e ela aprende com a gente. É maravilhoso”.
O Programa Especial, exibido todos os sábados às 10h30 na TV Brasil desde 2004, é voltado para inclusão de pessoas com deficiência. Para ser 100% acessível ao telespectador, conta com recursos como: janela de LIBRAS – a Língua Brasileira de Sinais, legendas em português e audiodescrição.

Com informações do RankBrasil
Crédito da foto: Márcio Zavareze/Arquivo TV Brasil


CRATO, CIDADE SEM LEI - A Poluição Sonora continua em Crato



Os moradores da Rua Raimundo Norões Milfont na Vilalta, próximo à residência da ex-deputada Fabíola Alencar estão perturbados com a constante poluição sonora no local. Um imbecil tem ligado o som de um automóvel nos finais de semana, que vara o dia, e muitas vezes, parte da noite adentrando a madrugada. Mas, o caso é comum no Crato, onde isto só acontece por dois motivos: Primeiro, porque essas pessoas não têm educação nem cultura. Não sabem que ligar um som alto, perturba a paz da vizinhança, dos cidadãos, e todos têm os seus direitos. E segundo, porque não existe lei na cidade, ou órgãos para combater a poluição sonora. 

Os órgãos de combate, ou melhor dizendo, aqueles que estão por trás das mesas, nada fazem para cumprir as leis, e a cidade fica ao Deus dará ! - Este problema vem se arrastando por anos e anos, e não é só desta gestão, mas agora está com maior intensidade, haja visto que pelo menos, antigamente, tínhamos um excelente secretário de Controle Urbano, Dr. Nivaldo Soares, que imediatamente tomava providências nestes casos. No Crato de hoje, as coisas são emperradas, parecem cadeiras vazias, ninguém tá nem aí...e a cidade se acabando. Uma cidade onde os buracos estão destruindo os automóveis a cada dia, e se multiplicando, uma cidade sem perspectivas de crescimento, sem gerenciamento, entregue cada vez mais ao descaso. 

Se podemos reduzir a situação do Crato de hoje a uma palavra, seria "DESCASO", até que entrem homens de responsabilidade na condução dos destinos da nossa cidade. Aqui, é uma cidade do JÀ FOI. Já foi isso, já foi aquilo. Hoje o Crato está fadado a ser apenas um bairro da vizinha e próspera cidade de Juazeiro do Norte, e não é aumentando uma vírgula, meus queridos amigos: É a simples constatação de uma verdade que é dita hoje quase por unanimidade dos Cratenses nas ruas. Que o digam os professores da rede pública municipal, que já estão entrando em greve, porque suas reivindicações sequer são ouvidas.

Solicitamos a POLÍCIA que passe a fazer mais rondas pelo local, pela Rua Raimundo Norões Milfont, e constatar e prender estes "meliantes".

Por Dihelson Mendonça


CRATO É GREVE POR UNANIMIDADE - Professores








NA ASSEMBLEIA DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE CRATO REALIZADO HOJE NO PALÁCIO DO COMÉRCIO, FICOU DECIDIDO POR UNANIMIDADE PELA GREVE A PARTIR DO DIA 21/08/2014.

Com informações de Pedro Ivan Correia - texto e Fotos




Alguns divulgadores do folclore cratense – por Pedro Esmeraldo



         Sempre fomos grandes admiradores do folclore, o qual, na prática é o  estudo da arte, dos costumes, e  das demais atividades de um povo. Observamos que Crato é um centro importante do folclore do Cariri. Nesta cidade teve início diversas  atividades folclóricas, surgidas dos primeiros ensaios e dos estudos desta arte popular, na área compreendida como o centro do Nordeste brasileiro.
            Ontem, Dia de Reis, 06 de janeiro de 2009, casualmente, passando pela Praça da Sé, deparamo-nos com os reisados, homenageando os Reis Magos. Essas manifestações vêm de há muito, e notabilizaram-se tradicionalmente, perdurando até agora e devem ser preservadas pelos tempos futuros.
            A encenação desta tradição popular foi feita, principalmente, pelas filhas do mestre Dedé de Luna e outros brincantes. Eles souberam divulgar com galhardia as proezas do seu pai, o mestre Dedé, grande folclorista desta cidade, falecido há pouco tempo.
            Conhecemos muito bem essa figura histórica, o seu Dedé. Por meio de seus esforços, foi figura extensiva na arte folclórica da cidade do Crato. Lembramos do seu valor inestimável, do seu amor pelo Crato, do seu entusiasmo inebriante, deixando toda a população alegre e satisfeita pelo movimento febril de suas danças populares. Infelizmente, o mestre Dedé já se foi. Uma insidiosa doença o levou, deixando uma lacuna no meio das tradições populares desta cidade. Continuando com a arte do pai, suas filhas mantêm essa tradição feminina, coisa admirável, já que sente o desequilíbrio masculino,  visto que os homens, por negligencia ou por preconceito, pouco participam das brincadeiras folclóricas nos dias atuais.
            Além do mestre Dedé, há outras pessoas notáveis preservando a nossa cultura popular. E isso deveria ser apoiado pelas autoridades desta cidade,  incentivando os brincantes folcloristas na preservação dessa tradição. Lembramos também do grande divulgador do nosso folclore que foi J. de Figueiredo Filho. Este, um guia intelectual das artes populares do Crato. Homenageamos, nesta oportunidade, também o artista Correinha, um baluarte na defesa do nosso folclore.
            Homenageamos, ainda, outras figuras dignas de elogios, dentre os quais o mestre Elói Teles de Morais, que foi dos maiores interessados pela preservação do nossos folguedos populares, bem como o grande mestre Valderedo Gonçalves. Este último, um mestre e divulgador da xilogravura.  Outro grande artista cratense, o repetinsta  Cego Aderaldo, (A. Ferreira de Araújo) foi um dos maiores do Nordeste nessa arte. Nascido aqui em Crato, no ano de 1882, faleceu em Recife, em 1967. Foi trovador popular, aprendeu a tocas viola depois que perdeu a visão.  Não podemos esquecer a figura esplêndida de José de Matos, poeta, repentista, crítico... irreverente, respondia tudo através das poesias mordazes deixando alguns  insatisfeitos com suas palavras picantes. Não temos muito conhecimento deste poeta. Mas sabemos que ele deixou muitos versos, conservados oralmente  e até hoje  recitados pela massa popular, sendo admirado por toda população do Crato.  
   

Um pedido aos membros do Blog do Crato


Amigos, esta não é a primeira vez, mas gostaria que fosse a última vez em que faço este humilde pedido: Que JAMAIS postem algo diretamente do WORD ou de qualquer processador de texto diretamente para a janela de postagem do Blog, porque ele traz códigos HTML estranhos que simplesmente "comem" o espaço que seria ocupado por mais 10 postagens. Outro dia eu cheguei por aqui e o Blog tinha somente umas 5 postagens na capa, porque alguém havia feito isso. 

O caminho certo eu já expliquei: É postar o texto diretamente na janela do Blog, ESCREVENDO A MÃO, ou se for copiar do Word, copie nprimeiro para o BLOCO DE NOTAS DO WINDOWS, quando então, remove todas as fotos e todos os códigos. Em seguida, copie o texto limpo do Bloco de notas para a janela de postagem, e por sim, adicione as fotos, que deverão estar salvas em seu computador. NUNCA copie um texto de outro site diretamente para a janela de postagem. NUNCA. Só assim nós teremos um Blog sempre dinâmico, e que cabem muitas postagens. Este problema acontece principalmente e quase sempre nas postagens da Maria Otília e do Carlos Rafael Dias. Não vejo isso nas postagens do Armando, nem do Emerson, nem de outros participantes. Vamos cooperar para o bom espaço para todos ? É tão simples...

Abraços,
Bom dia!

Dihelson Mendonça



Depois de 150 anos família devolve a primeira imagem da Padroeira de Fortaleza ao seu lugar de origem

(Diário do Nordeste)
Uma solenidade na Catedral Metropolitana, ontem, marcou o momento de entrega da primeira imagem de Nossa Senhora da Assunção – FOTO: ALEX COSTA

Depois de passar mais de 100 anos sob a guarda da família Nunes de Melo, a primeira imagem da padroeira Nossa Senhora da Assunção a aportar em Fortaleza, em 1654, regressou ontem ao seu local de origem: o Forte, hoje sede da 10ª Região Militar. A solenidade foi precedida por missa na Catedral Metropolitana de Fortaleza, celebrada pelo arcebispo Dom José Antônio Aparecido Tosi Marques e procissão do templo até a sede da unidade militar.
A imagem, de valor histórico incalculável, chegou a Fortaleza trazida pelo comandante português Álvaro Azevedo Barreto, para que a população pudesse ter uma santa de devoção. O antigo Forte Schoonenborch, erguido pelos holandeses para defender a cidade, foi retomado pelos portugueses e recebeu o nome de Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção, onde o Município começou a ser formado. O comandante português construiu uma capela no centro do pátio da edificação para receber a santa, onde ficou por quase um século. No quartel da 10ª Região Militar, a imagem ficará abrigada no túnel onde, presumivelmente,  Bárbara de Alencar foi presa e pelo qual a munição para os canhões era transportada. De acordo com o comandante da 10ª Região Militar, general Carlos César Araújo Lima, a decisão de colocar a santa nesse local foi tomada conjuntamente com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.
                                                                

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30