xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 05/08/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

05 agosto 2014

Arte é vista com descaso em Crato ( E é matéria no DIário do Nordeste )


NE - A falência do sistema atinge todos os níveis


Condições precárias de funcionamento, ocasionadas pela falta de manutenção, são o principal problema. Conforme alguns artistas, a Secretaria de Cultura não tem o cuidado de solicitar a troca de transformadores da rede elétrica dos equipamentos junto à Coelce, o que ajudaria a evitar quedas de energia nos locais de espetáculos

Crato. Artistas e integrantes de grupos culturais deste município cobram da Secretaria Municipal de Cultura a recuperação de equipamentos para a realização de espetáculos, que, devido à falta de manutenção, estão inativos e dificultam a produção cultural local.

O teatro Salviano Arraes Saraiva, principal equipamento cultural do município, nunca possuiu sonorização e iluminação adequadas para as apresentações. A rede elétrica é deficitária e, atualmente, o local está interditado, aguardando que obras de recuperação sejam iniciadas.

Dois outros equipamentos, localizados no Largo da Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima (RFFSA), o Centro Cultural e a Galeria, também apresentam problemas. O auditório, cuja capacidade é insuficiente para receber maior público, não possui sistema de refrigeração, gerando grande insatisfação das pessoas que o frequentam.

A galeria, por sua vez, nada mais é do que um galpão espaçoso, utilizado de maneira esporádica devido à falta de estrutura. Quando há produções de maior porte, os organizadores das Mostras Culturais ou de espetáculos artísticos e de teatro é quem passam a deter da responsabilidade de criar o aporte necessário para garantir o bom resultado das apresentações.

Conforme alguns artistas, na maioria dos casos, a Secretaria de Cultura sequer tem o cuidado de solicitar a troca de transformadores da rede elétrica dos equipamentos junto à Coelce, o que ajudaria a evitar quedas de energia no local dos espetáculos.

"Quando o teatro Salviano Arraes vinha sendo utilizado, um dos problemas enfrentados pelas companhias de teatro era a oscilação de energia. Eram as produções que se responsabilizavam pelo pedido de troca do transformador junto à Coelce. Quando não havia a troca, as quedas de energia acabam acontecendo. Isso gerava prejuízo às companhias e aborrecimento para quem reside nas proximidades. Todo mundo ficava sem energia", comenta o diretor da Companhia Brasileira de Teatro Brincante, Cacá Araújo.

Professor, dramaturgo, ator e folclorista, o artista é um dos primeiros a defender a necessidade do município assumir, em curto tempo, a recuperação dos equipamentos. "Não existem mais locais adequados em Crato para o fomento da produção artística e cultural, praticamente. Além de todos os problemas observados no teatro Salviano Arraes, o auditório da RFFSA possui espaço para cerca de 80 pessoas. O palco é de alvenaria, impróprio para diversos tipos de espetáculo. Sem falar na falta de sistema de refrigeração. O local é um forno", observa.

Há, também, inúmeras queixas em relação à falta de aplicabilidade do Plano Municipal da Cultura, efetivação do Fundo Municipal de Cultura e de reformulação do quadro de membros do Conselho Municipal de Cultura.

Mesmo com forte pressão da classe artística, nada foi resolvido. "Participei de todos os encontros e fóruns realizados nos últimos 17 anos. Claro que passos importantes já foram dados. No entanto, o grande entrave ainda reside na não efetivação do Sistema Municipal de Cultura, ainda condicionado ao plano do discurso ocasional. Nosso município não conta, há quase dois anos, com o Conselho Municipal de Cultura, o que revela a necessidade de democratização da gestão cultural", avalia Cacá Araújo.

Segundo ele, o atual modelo de gerenciamento cultural em Crato ficou defasado, o que resulta em inúmeros prejuízos à classe artística local. "É necessário que a Política Municipal de Cultura favoreça o desenvolvimento cultural, valorize os artistas locais, promova a circulação e o intercâmbio de espetáculos e institua procedimentos da economia criativa. Isso sem falar na importância da criação de um Conselho Municipal de Cultura com maior representatividade setorial e da aplicabilidade do Fundo Municipal de Cultura, além do desenvolvimento de uma Política de editais para acesso democrático aos recursos disponíveis para o setor", afirma.

A secretária de Cultura do município, Dane de Jade, confirmou a precariedade dos equipamentos culturais. Conforme disse, após um amplo diagnóstico realizado pela Secretaria, projetos foram encaminhados ao Ministério da Cultura com a finalidade de captação de recursos, por meio do Fundo Nacional de Cultura, para que as recuperações, ampliações e melhorias sejam efetivadas nestes locais.

A ação também deverá beneficiar o setor de museus do município. "A política de requalificação destes equipamentos já está sendo desenvolvida pelo município. Todos os equipamentos foram recebidos completamente desmantelados", informou.

Ela ressaltou, também, que o Sistema Municipal de Cultura, obrigatoriamente, está ligado aos sistemas Estadual e Nacional. "Nosso plano municipal já está constituído e foi encaminhado ao Ministério da Cultura, restando, apenas, sua publicação no Diário Oficial. A reformulação do Conselho Municipal de Cultura está sendo trabalhada e, quanto ao Fundo Municipal, iniciaremos, nos próximos dias, discussões em torno dos investimentos para o próximo ano. Infelizmente, os entraves ainda existem por conta do sistema não estar, ainda, vigorando em sua totalidade", concluiu.

FOTO: GESSY MAIA
Fonte: Jornal Diário do Nordeste


Centenário da Diocese de Crato: Iniciado ontem, prossegue hoje o Jubileu do Clero

Texto e fotos: Patrícia Silva , da Assessoria de Imprensa da Diocese de Crato

Iniciado ontem, 4, tem prosseguimento hoje, terça-feira dia 5,  o Jubileu do Clero em comemoração aos 100 anos da Diocese de Crato. Na 2ª feira a programação contou com conferencia, oração das vésperas na Catedral Nossa Senhora da Penha, e momentos de convivência onde o clero refletiu sobre a caminhada da Diocese, junto com o pastor diocesano Dom Fernando Panico. O pregador da conferência foi Dom José Mauro Ramalho de Alarcon e Santiago, 90, Bispo Emérito da Diocese de Iguatu, que esteve presente no Concilio Vaticano II. Dom Mauro partilhou sua caminhada sacerdotal, citando as dores e alegrias de sua vocação, encorajando os padres e continuarem firmes na missão, em comunhão com o pastor diocesano, e solícitos as necessidades do povo.
Sobre a experiência no Concilio Vaticano II, Dom Mauro disse que foi o momento mais construtivo de sua vida de bispo, pois nele teve a oportunidade de vivenciar os anseios da igreja. “Os bispos tiveram a puderam expressar para uma comunidade de 5 mil bispos o que desejavam, sendo que seu maior desejo era mais participação do povo na caminhada de igreja. E conseguiram. A integração do povo na vida da igreja, as comunidades podendo expressar-se, podendo dizer o que sentia e colaborando para um culto mais participado, estas com certeza foram as principais mudanças provocadas pelo Concilio Vaticano II”, afirmou.
Dom José Mauro Ramalho e Dom Fernando Panico
 Dom Fernando intensificou o pedido de que todos sejam pastores no meio do rebanho, uma igreja voltada para as necessidade do seu povo. “Nossa missão se traduz em sermos homens da palavra, do pão e do povo. Recebemos a palavra e o pão para distribui-las. Devemos portanto ir ao encontro daqueles que são os mais esquecidos, os doentes, os oprimidos, marginalizados, excluídos levando o amor de Deus. Somos uma Diocese centenária e celebrar hoje o jubileu com o nosso clero demostra a nossa unidade como membros de uma igreja onde a cabeça é o próprio Cristo”, ressaltou.
A programação para esta 3ª feira
Hoje, a programação do Jubileu do Clero terá continuidade. Os participantes irão celebrar mais um momento de oração com a Via- Sacra,  na capela Mãe do Belo Amor, localizada no Sítio Páscoa, bairro Guaribas em Crato – localizado no sopé da Chapada do Araripe –  e logo após irão para à cidade de Santana do Cariri,  onde participarão da Santa Missa e também do lançamento oficial, para o clero, do livro “Benigna, um lírio do sertão cearense”,  que fala sobre a vida desta Serva de Deus,nascida na Diocese de Crato, cujo processo de betificação está em estudo no Vaticano.
                                                                                                                                         

CRATO - URCA promoverá conferência sobre conjuntura internacional com o professor Virgílio Arraes, da UnB



O Curso de História da Universidade Regional do Cariri (URCA) promoverá, nesta terça-feira, 5 de agosto, a conferência “O Brasil e a Atual Ordem Mundial”, que será proferida pelo doutor Virgílio Caixeta Arraes, professor adjunto do Departamento de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB). O evento acontecerá no Salão de Atos da Instituição, localizado no Campus do Pimenta, em Crato, com início às 19 horas.

O conferencista, prof. Virgílio Arraes, dentre outras funções, é pesquisador do Instituto Brasileiro de Relações Internacionais, colaborador da Associação Brasileira de Relações Internacionais e assessor do Ministério das Relações Exteriores. É autor de mais de cem artigos científicos, publicados em periódicos especializados, e de sete livros que tratam de processo eleitoral brasileiro e de relações diplomáticas internacionais.

O evento é aberto para toda a comunidade caririense.



Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30