xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 28/05/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

28 maio 2014

Edir Macedo, dono da TV Record, pede para fiéis boicotarem Copa do Mundo

(Site: Terra)

O bispo Edir Macedo, dono da Rede Record e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, publicou um vídeo no YouTube em que pede para os fiéis realizarem um "jejum de informação" por 40 dias a partir de 10 de junho. O religioso cita nominalmente a Copa do Mundo, que começa em 12 de junho, e diz que o boicote servirá para uma experiência mais próxima com Deus.
"Quero dizer que a partir do dia 10 de junho vamos começar um jejum. Não o jejum de Daniel de 21 dias, mas o jejum que Jesus fez no deserto, de 40 dias e 40 noites. Só que ele ficou em jejum de comida. Nós vamos fazer um jejum espiritual, um jejum de informações. Um jejum de rádio, televisão, de tudo o que o mundo oferece. Um jejum de jogos, distrações, diversões", disse Macedo, citando em seguida o principal evento futebolístico do planeta.
"Inclusive nós vamos ter a Copa do Mundo, né? Mas nós estaremos fora da Copa, eu estarei fora da Copa 100%. Porque eu estarei acompanhando ou também no mesmo espírito com vocês. Não que eu necessite ter uma experiência com Deus, eu já tive, mas vou fazê-lo em favor de vocês, para que vocês também sejam estimulados", afirmou.
Segundo Macedo, os fiéis devem durante 40 dias consumir somente mídia que seja relacionada à religião, como filmes bíblicos. Ele inclusive faz um apelo para que as pessoas assistam no próximo mês à série "Milagres de Jesus", da TV Record.


URCA realiza intervenção teatral e debate enfocando violência institucional perpetrada pelas ditaduras latino americanas



O Salão de Atos da Universidade Regional do Cariri (URCA) sediou na noite de ontem, 27/05, um evento que se propôs refletir as consequências da violência institucional perpetrada pelas ditaduras latino americanas durante as décadas de 1960 e 1970, notadamente a brasileira.

O evento foi resultado de uma parceria entre o Curso de História da URCA, o SESC Crato e o grupo paulista Kiwi Companhia de Teatro, que realiza uma turnê por algumas cidades brasileiras com a peça Morro como um país (Cenas sobre a violência de Estado), além da intervenção teatral Três metros quadrados, que foi realizada na noite de ontem, seguida de debate.

A intervenção teatral é protagonizada pela atriz Fernanda Azevedo, com texto e direção de Fernando Kinas e produção de Luís Nunes. O debate contou com a participação de alunos e das professoras do Curso de História da URCA Sônia Menezes e Francisca Anselmo, do cineasta cratense  Jefferson de Albuquerque Júnior (foto ao lado), que fez um emocionado depoimento sobre prisões e perseguições que sofreu do regime ditatorial brasileiro,  além dos integrantes da Kiwi Companhia de Teatro (foto abaixo).

O projeto, com apoio do Programa de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo, teve início em maio de 2012, e contou com uma extensa pesquisa sobre temas que incluem o conceito de "estado de exceção", a ditadura brasileira (64-85) e a violação aos direitos humanos.

A Kiwi Companhia de Teatro surgiu em 1996 e produziu uma quinzena de montagens teatrais. Além das peças, o grupo realizou leituras dramáticas de autores como Beckett, Kafka, Hilda Hilst, Elfriede Jelinek, Heiner Müller, Julio Cortázar e Martin Crimp, organizou cursos, oficinas e debates sobre a encenação e a dramaturgia contemporâneas e eventos multiartísticos. Um dos objetivos do grupo responde à necessidade de, simultaneamente, fazer e pensar o teatro, contribuindo para a construção de pensamento crítico à respeito da sociedade brasileira.

Depois de apresentações iniciadas no Rio de Janeiro, já passando por Santos, Fortaleza e Crato, a companhia segue para João Pessoa, Brasília e Taguatinga.

Fonte: Curso de História da URCA com site da Kiwi Companhia de Teatro

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30