xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 21/05/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

21 maio 2014

Pequenos apontamentos

De autoria de Heitor Feitosa Macêdo, a propósito do texto Montes e Feitosas, de Emerson Monteiro.

Emerson, com todo respeito, sou obrigado a fazer alguns comentários, não por soberba, nem por pavonice, mas pelo simples compromisso com a ciência histórica e com tudo o que se aproxime com a verdade nesta mesma seara.

Conheço o produto de sua pena e de seu punho, que, aliás, é de muito boa qualidade, e, por conseguinte, como é natural aos bons escritos, espalha-se rápido, alcançando longas distâncias e propagando-se no tempo. É uma grande responsabilidade ser um escritor do seu calibre.

Então, sobre a Guerra entre Montes e Feitosas, é inevitável a paixão pelo tema, principalmente para gente como nós, descendentes diretos desses gladiadores do sertão. Porém, este assunto vem sendo tratado de forma inexata, principalmente na internet, onde os fatos são distorcidos e oferecidos ao público em dose cavalar, contaminando as massas com foros de verdade.

Sei que a verdade é relativa, e alcançá-la seria quase impossível, mas aproximar-se dela pode ser uma tarefa executável, principalmente com o uso do método científico, com investigações escafandristas.

Ultimamente, velhos fatos têm ganhado novas narrativas, sendo a história recontada a cada gole dado diretamente na fonte. A exatidão do documento e a capacidade da crônica em preencher hiatos, quando cimentados pela interpretação histórica, possuem o condão de gerar apreciável verossimilhança, promovendo uma maior aproximação da realidade.

O seu belo e bem escrito texto, sobre o referido conflito clânico é uma obra de arte. Mas, data vênia, preciso fazer algumas ressalvas.

1- Os Feitosa que chegaram ao Ceará eram nascidos no Brasil, e o pai destes era português;

2- Os Montes eram de origem espanhola;

3- O conflito entre as duas famílias não se deu na primeira metade do século XVII, mas na primeira metade do século XVIII;

4- Para a maioria, os Feitosa eram Pernambucanos, vindos de Serinhaém, da Fazenda Currais de Serinhaém. Alguns afirmam que eram sergipanos, da Fazenda do Buraco. Outros acreditam que eram Alagoanos, de Penedo;

5- O primeiro patriarca dos Montes em terra cearense foi Jorge de Montes Bocarro e não o Coronel Francisco de Montes (Famílias Cearenses, p. 279);

6- João de Montes Bocarro, pai do Coronel Francisco de Montes Silva, era natural de Penedo/AL (Idem);

7- As primeiras sesmarias dos Feitosa foram dadas entre o Icó, Iguatú e os Cariris Novos;

8- As causas da contenda entre as famílias se deram pelas terras do Cariri, pelo menos no primeiro instante da luta;

9- A luta armada começou depois de 1716, com a morte de Manoel Rodrigues Airosa, cessando em 1719 agosto de 1724, quando ocorreu a maior batalha, resultando muitos mortos da parte dos Montes;

10- O Capitão-mor Manoel Francês foi, na verdade, subornado pelos Montes;

11- O Bacharel José Mendes Machado (1º juiz do Ceará e Ouvidor-geral), foi obrigado a buscar aliados contra os Montes, pois estes tinham a intenção de rasgar os processos elaborados pelo ouvidor, bem como assassiná-lo. Assim, há época, os Feitosa aram a mais forte opção;

12- A Câmara de Aquiraz era dominada pelos Montes, como, por exemplo, o Licenciado Domingos Ribeiro, casado com uma integrante da família Montes;

13- A guerra não teve fim no ano de 1725, com as ameaças do Capitão-mor, mas muitos anos depois, entre o final de 1730 e início de 1740;

14- Os Montes eram muito ricos, e seus bens não se dilapidaram como dizem os cronistas. O que ocorreu foi a dissolução do clã entre outras famílias, pois, posso provar que, ainda hoje, as antigas elites no Cariri têm algum parentesco com os Montes.

Emerson, desculpe-me se eu estiver sendo ofensivo, pois esta não é a minha intenção. Meu único compromisso é com a pesquisa. E para provar tudo o que afirmei, estou te enviando um texto, no qual transcrevo o mais antigo relato sobre a batalha, narrado por testemunhas oculares.

No mais, um forte abraço, com demasiada admiração.

Vereador Pedro Alagoano vence as eleições da Câmara Municipal com ampla margem de votos




Em Crato, vereador Pedro Alagoano venceu folgadamente com 13 dos 19 votos, as eleições na Câmara Municipal para o biênio 2015/2016. A vice na sua chapa foi a vereadora Nárgila. O candidato do prefeito Ronaldo, Paulo de Tarso, obteve apenas 2 votos, o dele mesmo e o do vereador Thiago Esmeraldo. Já a chapa do vereador de oposição Bebeto Anastácio obteve 4 votos. Mais detalhes, logo mais na próxima edição do programa FATOS em FOCO pela TV Chapada do Araripe, inclusive entrevistas com Pedro Alagoano Alagoano, Veread Bebeto Anastacio, Luis Carlos Saraiva e outros.  

www.tvchapadadoararipe.com



Câmara de Vereadores do Crato realizou eleição para a escolha da nova presidência - Venceu Pedro Alagoano





Acima: Vereador Bebeto Anastácio


Acima: Vereador Pedro Alagoano


Acima: Vereador Paulo de Tarso

Ontem, dia dia 20 de maio de 2014, a Câmara Municipal do Crato realizou eleições para a escolha do novo presidente e vice daquela casa. Venceu a chapa do candidato Pedro Alagoano.

Na nossa opinião, conforme publicado no Blog do Crato por diversas vezes, Crato precisava mesmo era de uma oposição firme e coerente, para fazer frente aos descasos, a ineficiência administrativa, e a lerdeza com que os projetos para o desenvolvimento da nossa cidade se arrastam. Talvez o que fosse mais interessante ao Crato neste momento único em que passa, ao longo de sua longa história, fosse a entrada de um grupo capaz de manter o REAL papel dos vereadores, que é fiscalizar o poder executivo, sem conchavos, sem relações íntimas entre os poderes, e sem subordinação. Que os novos líderes estivessem realmente dispostos a trabalhar para o povo, e devolver à nossa cidade o brilho tão desgastado dos últimos 2 anos, e o brilho escasso dos últimos 30 anos, quando entrou em processo de falecimento ( não diria nem de falência, mas falecimento mesmo ). 

A nova chapa só será empossada no próximo ano, mas desde já poderá significar a libertação e a esperança de dias melhores para a cidade do Crato, OU O FIM DELA.

Por: Dihelson Mendonça



Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30