xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 05/02/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

05 fevereiro 2014

De lua de mel com a ilusão - Por: Emerson Monteiro

Ditos populares economizam um tanto de fosfato às cabeças pensantes, no correr das literaturas, trazendo em linha reta o que, por vezes, custaria largos estudos, a sabedoria das palavras. Lembra o brocardo de que depois das tempestades vem a bonança. Tempestades que também demoram de sete, nove dias; de anos secos; anos de guerra, angústia; ditaduras, exceção, qual no caso brasileiro dos anos de chumbo, duas décadas e meia.

Em épocas escuras da história, momentos das guerras mundiais, depressões, desastres, estados de sítio, guerras civis, idade média, revoluções, êxodos, guerras frias, exílios, imperou o ânimo de que tudo passaria num piscar de olhos, e dias melhores viriam, para nunca mais faltar.

Isso marcou sobremaneira o século XX. Exemplos clássicos são enumerados, uns maiores, outros menores, que sobejam nos compêndios. Depressão de 29. Guerra Civil Espanhola. Guerra da Coréia. Do Vietnam. Seis Dias. Golfo. Afeganistão. Iraque. Etc. Cicatrizes vincam a geopolítica, no tropel da civilização sonhada, desde remotos antecedentes das cavernas, dose de interpretar o organismo afetado na proporção de progressos e conquistas

Quando se afigurou que o pêndulo permaneceria sem grandes balanços após a queda do Muro de Berlim, o povo árabe chegava trazendo a conta do desconforto nascido das divisões da Palestina, retorno do povo judeu dali ausente desde a última viagem.

Tais movimentos de tropas, canhões, navios, aviões, sacudiriam Europa, Ásia, Oceania, deixando de fora outras áreas, nesses cem anos de aventura explosiva. O continente africano, saco de pancadas dos brancos, quase nunca escapou aos imperialismos sucessivos. As Américas ensaiaram episódios armados de Cuba, Granada, Panamá, Malvinas, Nicarágua, Chile, Haiti e Colômbia, além de algumas escaramuças entre Peru e Equador e os focos revolucionários na Bolívia, e a Guerrilha do Araguaia, no Brasil, anos 70. Já em dias atuais, se nota o agravamento de ações táticas que põem nos lábios travos de apreensão, conquanto relativa calma existe nesse mundo de cá, mantido abaixo da linha extrema do subdesenvolvimento emergencial, custos altos de ginásticas e demagogia do atraso.

Houve, por isso, um tempo em que se pensou andar livre das outras indagações políticas do restante do globo, onde o fator da guerra restringir-se-ia aos quadros noticiários, e que só a paz reinaria, fruto das bonanças da civilização. Há que trabalhar, entretanto. Os homens antes de se julgar livres dos riscos desse tempo, invés de adormecer bem cedo nos cálidos braços da ilusão, que abram os olhos à consciência da responsabilidade social.

Comentarios sobre as paredes do canal, feitas com tijolos da CGM - O que as pessoas pensam sobre isso ?


NEM TUDO QUE É LEGAL, É MORAL !

José Sales Os muros de contenção do Canal do Grangeiro só poderiram ser feitos conforme a NTB/ Norma Técnica Brasileira, em gabiões e/ou concreto ciclopico /eou em concreto aramado em alguns casos.....fazer muro em tijolos furados de vedação simples e utilizar é uma grave equívoco....ou uma intenção clara de refazê-los continuamente todos os anos....ad infinitum....

Olimpio Arraes Amigo Dihelson, sobre este assunto, gostaria de ouvir a opinião de um Engenheiro. Que tal meu amigo Luiz Wellington Brandao para me tirar essa dúvida? De acordo com o edital :


não vi nenhum item que utilizasse TIJOLOS. O item 3.1 fala em 179,3 m³ de ALVENARIA de PEDRA argamassada no valor de R$ 37.902,67 e o mais caro, R$ 75.557,17 é a própria calçada, feita de concreto. Portanto a utilização destes tijolos não foi prevista no cronograma de execução da licitação desta obra. Link da licitação 


Eudes Sampaio o servico realizado por tercerizados sem nenhuma fiscalizacao. operarios trabalhando sem nemhuma conformidade em relacao a seguranca dos mesmo. um favorecimento pois o orgao q era p fiscalizar fecha os olhos.

Roberto Salviano de Matos Se isso for verdade é improbidade administrativa

Clailton Alves Paiva Kkkkkkkk. Sem contar que esses tijolinhos vão embora na primeira enchente desse canal . Isso era pra ser em concreto.

Caio Bem Sinceramente, eu não sei o que pensar de uma administração dessas. Mais uma vez, você faz um excelente trabalho, amigo Dihelson Mendonça.

Maria Das Graças Jaco Siqueira Eu fico abismada, abestalhada , messsmo com tudo isso , Dihelson Mendonça , obrigado por nos manter informado de tudo , vc é um grande jornalista, tenho verdadeira admiração pelo seu trabalho. Parabéns!!

Alê Bandeira Eita nos... para onde se olha tem sempre uma irregularidade, para quem detonou tanto a antiga gestão esses erros jamais deveriam acontecer, isso que eu não entendo, e isso que me espanta, ainda querem que todos se calem.
Se não querem criticas pq não fazem o.que é certo? Parece que estamos vivendo numa terra sem lei... Que coisa, eita Crato sofrido!!!

Fontes: Blog do Crato e grupo Filhos e Amigos do Crato no Facebook


Dr. ERLANIO RODRIGUES NOS BASTIDORES DA CÂMARA, NA PRIMEIRA SESSÃO DE 2014



Foi grande o número de pessoas que compareceram e lotaram as dependências da câmara municipal do Crato, para assistirem a primeira sessão de 2014 e saber de perto do desenrolar  do afastamento dos vereadores e como andam as investigações do chamado “Mensalão do Crato.

Presente à sessão, estava  o Dr. Erlanio Rodrigues, que não perdoa  o comportamento de muitos vereadores, que vem denegrindo a imagem do legislativo cratense. Comenta Dr. Erlanio: ”As pessoas chegam ao poder, e se acham acima do bem ou do mau, esquecem que lá está em nome do povo e o que estamos vendo no Crato hoje, são pessoas defendendo interesses próprios, particulares e o poder judiciário foi muito feliz, e como eu digo, na cidade do Crato, temos verdadeiros promotores de justiça, e  não confundam com outros tipos de promotores, as pessoas que vinham cometendo erros, agora estão sentindo na pele e pelo que conheço do poder judiciário do Crato, acredito que não voltem, a não ser pela estância superior. 

Complementa o jurista: Este é o momento de se passar a limpo, doa a quem doe, precisamos tirar essa má fama do Ceará ser o Estado mais corrupto do Brasil, a urna não é uma privada é preciso saber votar, quem compra o voto, não tem satisfação a dá a ninguém, já pagou o voto, aqui  no Crato, temos um poder executivo desacreditado e um legislativo também é uma relação “promiscua” entre ambos, ninguém sabe quem é o prefeito ou o presidente, e quando eu encontro o presidente da câmara  na prefeitura, eu não sei quem é quem, esse é um problema no Crato, ninguém sabe quem é quem!!


Perguntado do seu ponto de vista, se tinha uma “previsão” do desfecho das apurações do mensalão,  hilariante respondeu: “ AÍ SÓ COM A FUNCEME...”  

Por: Ed Alencar
Repórter/Membro do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe


Demutran-Crato: a volta da “indústria da multa” – por Armando Lopes Rafael


   
No dia 27 de agosto de 2013 (há mais de cinco meses), por volta das 13 horas, vinha eu descendo, no meu veículo, a Avenida São Sebastião, bairro Ossian Araripe. Aquela via , como todos sabem, é mão e contramão, exceto o pequeno trecho da ladeira, quando – quem vai em direção ao centro de Crato – tem de descer a ladeira pela Rua Carolino Sucupira. Pois bem, descendo por esta última rua constatei que a mesma estava interditada por um caminhão, atravessado ao meio da via pública. Este caminhão impedia o fluxo do tráfego de veículos, num flagrante desrespeito às normas de trânsito. Talvez quebrado, ou recolhendo entulhos, o motorista do caminhão sequer colocou cones de advertência.  Devido ao imprevisto, e como tinha hora marcada no oculista, dei marcha-ré e me dirigi a Pracinha do Pimenta utilizando os poucos metros da ladeira da Avenida São Sebastião.Decorreram uns dois minutos, mas uma dupla do Demutran subia a ladeira e viu.
   Como o Demutran-Crato só é ágil para multar, 2 dias depois recebi a notificação. Imediatamente redigi minha defesa justificando o fato acima e, -- no mesmo dia que recebi a notificação --, a entreguei aquele órgão responsável pelo trânsito de veículos desta cidade. Depois de 5 meses, na tarde de ontem, recebi, pelo correio, a comunicação de que minha defesa não fora aceita e tenho de pagar uma multa no valor de RS 191,54, além de constrangedores  7 pontos negativos na carteira, com a anotação “gravíssima”.
    Justo agora, quando o Demutran-Crato vive a pior fase da sua existência. Até a “Zona-Azul” que facilitava o estacionamento de veículos no centro da cidade foi desativado. Regredimos em nível das pequenas cidades nordestinas. O trânsito de carros em Crato piorou sensivelmente,nos últimos meses. O que se vê agora, de ação daquele órgão, são apenas  duplas de fiscais percorrendo a cidade em motos, multando a torto e a direito. Um fiscal dirige. E outro, na garupa, faz as anotações das multas. Convido o leitor a ver os colégios do centro de Crato, no início e término das aulas. As imediações ficam abarrotados de veículos. No colégio Santa Teresa, apesar da rua estreita,  ficam duas filas de veículos estacionados (a cada margem das calçadas) aguardando os alunos, deixando apenas o meio da rua para a passagem de uma única fila, cujos carros fluem devagar, bem devagarinho. E nesses locais não tem um fiscal do Demutran orientando o fluxo de carros. Já para multar existem funcionários sobrando! Pobre Crato!

   

É a primeira desta safra: médica cubana deixa local de trabalho do “Mais Médicos” e pede asilo


Médica vai ficar abrigada na liderança do DEM na Câmara dos Deputados, que vai entrar com pedido para ela ficar no Brasil
Médica cubana diz que não sabia que haveria diferença entre os ganhos de médicos estrangeiros Foto: Fernando Diniz / Terra
Uma médica cubana do programa Mais Médicos lotada na cidade de Pacajá, no Pará, foi levada nesta terça-feira para a Câmara dos Deputados, onde ficará abrigada na liderança dos Democratas (DEM). A profissional disse que fugiu de seu local de trabalho por ter se sentido enganada ao ficar sabendo que receberia menos que outros médicos do programa. O DEM afirma que pedirá amanhã com pedido de asilo político para a cubana no Ministério da Justiça.
(Site: Terra)
A cubana Ramona Matos Rodriguez, 51, deixou o programa e anunciou na noite desta terça-feira (4) que vai pedir asilo político ao Brasil. A médica disse que está sendo  "perseguida pela Polícia Federal",   após descobrir que o valor de R$ 10 mil pago pelo governo brasileiro a outros médicos estrangeiros era muito superior ao que ela recebia pelos serviços prestados.  "Eu penso que fui enganada por Cuba. Não disseram que era o Brasil estaria pagando R$ 10 mil reais pelo serviço dos médicos estrangeiros. Me informaram que seriam US$ 400 aqui e US$ 600 pagos lá depois que terminasse o contrato. Eu até achei o salário bom, mas não sabia que o custo de vida aqui no Brasil seria tão alto", afirmou a cubana.
("Folha de S.Paulo")

Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31